• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Ibaneis avisa que portas estão abertas

sexta-feira, 15 de julho de 2022

 Após evento do Renova-DF, Ibaneis manifestou “certeza de que caminharemos forte nessas eleições e vamos alcançar a vitória”

Foto: Agência Brasília

Já com uma chapa formalmente anunciada, sem a presença do grupo mais ligado ao ex-governador José Roberto Arruda e à ex-ministra Flávia Arruda, o governador Ibaneis Rocha avisou nesta quinta-feira, 14, que estará de portas abertas até 5 de agosto, dia em que se encerra o prazo para convenções. Após evento do Renova-DF, Ibaneis manifestou “certeza de que caminharemos forte nessas eleições e vamos alcançar a vitória”, mas acenou para futuras composições. Sua base política e ele mesmo pretendem “seguir adiante, conversando com todos os partidos de modo que seja garantida uma forte frente em favor da população”, avisou. De acordo com o governador, “não tem porta fechada para ninguém, a conversa está aberta até o final das convenções, dia 5 de agosto; continuaremos buscando forças políticas para integrar esse movimento em favor da nossa cidade”. Nesse dia também se conhecerão as condições legais para uma eventual candidatura de Arruda, pois o julgamento da repercussão geral da nova lei de improbidade administrativa estará concluído.

Chances de acordo

Na prática, o aceno vale principalmente para o grupo de Arruda e de forças que admitem apoiar eventual candidatura dele ao Buriti. Ibaneis já tinha acenado com a manutenção do acordo anterior com esse grupo, o que incluía a candidatura de Flávia Arruda para o Senado. A própria Flávia foi das primeiras a chegar e das últimas a sair do encontro na casa do governador, na quarta-feira, 13. A lógica impunha, porém, que Ibaneis recebesse garantias absolutas de que o ex-governador Arruda não concorreria contra ele – por exemplo, um vídeo em que o antecessor confirmasse ao vivo e em cores que não disputaria. Isso se revelou impossível. Ibaneis até desabafou, logo após anunciar a chapa sem Flávia: “esse acordo foi feito na minha casa, na mesa onde sentam meus amigos e foi feito olhando no olho, sem qualquer condição, e, se as condições se alteraram ao longo do caminho, as minhas não se alteraram”. Leia-se, as condições colocadas por “eles”.

Maior apoio

A maior apoiadora da candidatura senatorial da ex-ministra Damares Alves mora a exatos 9 quilômetros do Buriti e faz de tudo para o marido endossar a chapa dela. Amiga de Damares há anos, a primeira dama Michelle Bolsonaro quer garantir apoio formal do presidente à ex-ministra, mesmo com a possibilidade de que o partido dele, o PL, fique com correligionários como o ex-governador José Roberto Arruda e a também ex-ministra Flávia Arruda. Michelle e Damares conversam com frequência e já fizeram várias viagens juntas, uma delas à Terra Santa, de que participou também a mulher do governador Ibaneis Rocha, a secretária Mayara Noronha. Em compensação, Michelle não gosta nada da ideia de que Ana Cristina Valle Bolsonaro, a mãe de Jair Renan e moradora do Lago Sul, concorra a distrital pelo mesmo PL. Acha que ela só faria isso se tivesse aval. Michelle não está sozinha no apoio a Damares. O principal ministro político de Bolsonaro, o senador Ciro Nogueira assegurou: “não tenham dúvida de que a presença dos Progressistas e de Damares cria vínculo que é umbilical com o nosso presidente Jair Bolsonaro, pois nenhuma candidatura no País inteiro é de uma pessoa tão próxima ao presidente e à primeira dama”.

Ou Buriti, ou Senado

Oficialmente indicado para disputar o governo do Distrito Federal, o senador José Antonio Reguffe avisou à cúpula de seu partido, o União Brasil, que só aceita duas alternativas eleitorais. Ou manterá sua candidatura ao Buriti ou disputará o Senado. Essa advertência foi feita em resposta a uma sondagem, feita pela direção nacional do União Brasil – a mesma que, ao propor sua filiação, lhe assegurou a possibilidade de escolher livremente o cargo que disputaria. Nessa nova sondagem, perguntaram-lhe se aceitaria disputar o cargo de deputado federal. Ouviram negativa formal de Reguffe. O senador não aceitaria qualquer outro cargo, nem mesmo o de vice, que não entrou no jogo. A posição, esclareceu o senador, vale para qualquer circunstância, sem se prender a eventuais negociações do União Brasil, seja com José Roberto Arruda ou mesmo com Ibaneis Rocha.

https://jornaldebrasilia.com.br/

 
PASTOR RONNE DO GAMA DF © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot