• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Distritais propõem indenização de 3 salários a comissionados demitidos

terça-feira, 31 de maio de 2022

Um projeto de emenda à Lei Orgânica estabelece que comissionados poderão receber indenização de três parcelas mensais após a exoneração


 Uma proposta de emenda à Lei Orgânica que tramita na Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) permite o pagamento de indenização a comissionados após a exoneração. Ou seja, uma pessoa sem vínculo efetivo com o governo por concurso público poderá receber três parcelas mensais após deixar o GDF, o que configuraria uma espécie de “seguro-desemprego”.


O valor das parcelas será definido a partir do cálculo da média salarial recebida pelo comissionado nos seis meses anteriores à exoneração, de acordo com o projeto. Todo empregado que tiver ocupado cargo em comissão por um ano, sem interrupção, teria direito ao pagamento. Um benefício que trará gasto extra para os cofres públicos. No DF, há pouco mais de 17 mil comissionados só no governo.

O deputado distrital Agaciel Maia (PL) é o autor da Proposta de Emenda à Lei Orgânica (Pelo) nº 42/2022, que já recebeu assinatura de outros 10 parlamentares. Ainda não há previsão de qual será o impacto das indenizações no orçamento.

À coluna Agaciel disse que a indenização valerá a partir de 2023, caso seja aprovada pelos deputados. “A gente vai fazer o levantamento estatístico em cima dos dados dos últimos cinco anos, de maneira que possamos fazer a previsão de impacto”, afirmou.

Atualmente, a proposta aguarda parecer do relator na Comissão de Constituição e Justiça, deputado Martins Machado (Republicanos). Um projeto desta natureza precisa do voto de 16 dos 24 distritais, além de ser aprovado em dois turnos.

https://www.metropoles.com/

Leia Mais....

Advogados garantem: Arruda está elegível

 Pode ser tomada uma medida jurídica agora, como se pode aguardar o momento do registro, caso o ex-governador decida candidatar-se

Foto: Reprodução/Agência Brasil

Com as expressivas vitórias alcançadas no Supremo Tribunal Federal nos últimos dez dias, o ex-governador José Roberto Arruda está elegível e pode concorrer ao cargo que quiser. Essa é a posição do advogado Paulo Emílio Catta Preta, que defende Arruda. Com outros advogados do ex-governador, Paulo Emílio Catta Preta estuda agora os próximos passos a serem dados para obter no Judiciário o reconhecimento dessa elegibilidade. Pode ser tomada uma medida jurídica agora, como se pode aguardar o momento do registro, caso o ex-governador decida candidatar-se, explica Catta Preta.

Rumo à Justiça Eleitoral

Só para lembrar, na segunda das recentes vitórias obtidas por Arruda no Supremo Tribunal Federal, o ministro André Mendonça encaminhou à Justiça o processo em que o ex-governador fora condenado pela tentativa de comprar o silêncio de uma testemunha da chamada Operação Caixa de Pandora. Decisão semelhante fora tomada por Mendonça uma semana antes, na chamada ação dos panetones. O ministro decidiu que as duas ações são similares, pois o então governador teria agido com objetivos eleitorais. Diante disso, despachou ambos os processos para a Justiça Eleitoral, onde recomeçam da estaca zero. Restariam contra Arruda apenas ações por improbidade administrativa, ligadas a esses casos, mas os advogados não têm dúvidas. Como afirma Paulo Emílio Catta Preta, diante da nova Lei de Improbidade Administrativa, essas ações estão todas prescritas.

Agora, o Supremo

O que exige a definição de estratégia dos advogados do ex-governador é a necessidade de pronunciamento do Supremo Tribunal Federal. A nova lei de improbidade, a Lei nº 14.230 de 2021, teve sua repercussão geral reconhecida pelo próprio Supremo, no chamado Tema 1199, mas seu acórdão ainda não foi publicado. Com isso, os tribunais superiores suspenderam a tramitação de recursos. Fica em aberto, porém, a possibilidade de exame de recursos em questões consideradas urgentes, o que caberia ao tribunal de origem – no caso do ex-governador Arruda, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios. É essa questão, que envolve uma tramitação ainda não perfeitamente clara, que está sob exame dos advogados de Arruda.

Novela da vice

O ex-governador e ex-senador Paulo Octávio mantém sua aposta em um retorno ao Senado. Permanece, assim, candidato a senador, na chapa encabeçada pelo governador Ibaneis Rocha, a quem apoiará para permanecer no Buriti. Agora, porém, Paulo Octávio já admite concorrer a vice de Ibaneis. Para isso conta com duplo capital eleitoral: o reconhecimento de seu nome, que tem eleitorado fiel, e a força de seu partido, o PSD, que garante recursos e tempo de mídia.

Novos cartórios no DF

Samambaia, Ceilândia, Santa Maria, São Sebastião, Riacho Fundo e Águas Claras contarão com novos cartórios. Durante encontro com o presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios, desembargador Cruz Macedo, e o corregedor de Justiça do DF, desembargador J.J. Costa Carvalho, a deputada brasiliense Paula Belmonte avisou que seu parecer, como relatora do projeto na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara, será pela aprovação da proposta. “Não há impacto no orçamento nem cobrança de taxa ao cidadão”, afirmou.

Reguffe com a turma do Novo

Levado pelo advogado Paulo Roque, candidato do Partido Novo ao Senado, o senador brasiliense José Antonio Reguffe compareceu a um almoço com todos os pré-candidatos da legenda a cargos eletivos no Distrito Federal. O objetivo formal do encontro, no Steak Bull da Asa Norte, era tirar dúvidas dos 70 candidatos presentes e dar dicas práticas de como vencer uma eleição, o que Reguffe fez na parte final do encontro. Nas apresentações, porém, Paulo Roque e o próprio Reguffe mostraram a identidade entre seus princípios políticos. Roque, por exemplo, afirmou que “muitos dos princípios do Novo foram ensinados pelo Reguffe, que nos ajudou com sua consultoria e apoio, inclusive seus princípios de liderança e ética na política”. O senador disse que “será um prazer estar nesta caminhada ao lado de Paulo Roque”.

Efeito eleitoral

Paparicações à parte, o encontro procurava o efeito prático de consolidar o pacto partidário autodenominado Muda Brasília, uma coligação entre os partidos Novo, União Brasil, Podemos, Cidadania e PSC. Para a turma do Novo, o pacto tem apontado para a futura candidatura do senador Reguffe, do União Brasil, ao Governo do Distrito Federal e de Paulo Roque para o Senado, na vaga a ser deixada justamente por Reguffe. O principal efeito desse e de outros eventos partidários das últimas semanas – e, ao que tudo indica das próximas – é forçar uma definição do senador, preferencialmente por uma candidatura ao Buriti. Embora Reguffe resista e afirme que precisa de prazo maior, um recuo fica cada vez mais difícil. Ele já garantiu que a deputada Paula Belmonte, do Cidadania, terá vaga majoritária na chapa e agora se compromete com Paulo Roque, do Novo, para o Senado. As alternativas, assim, vão se reduzindo, justamente como querem seus aliados de momento.

Extremistas

Bolsonarista de carteirinha, a deputada brasiliense Bia Kicis revoltou-se com o apoio dado pelo ex-presidente Lula – que ela chama de “descondenado” – ao candidato mais votado no primeiro turno das eleições presidenciais da Colômbia, Gustavo Petro. Para ela, esse apoio ao candidato, “um ex-guerrilheiro, é a aposta na criação de um bloco de extrema esquerda para enterrar de vez a América do Sul”. Bia Kicis pondera também que “nem mesmo com a pecha de ex-guerrilheiro, o cara é classificado como extremista de esquerda, mas quando qualquer candidato conservador ganha relevância em eleições, já é automaticamente taxado de extremista de direita”.

Golpe do i-Food

Após realizar pedido pelo iFood, uma advogada do interior paulista recebeu na porta de seu bloco o entregador, o qual lhe informou que seria necessário o pagamento de uma taxa de entrega, em decorrência de um erro de cobrança do aplicativo. A cliente buscou em seu apartamento, o seu celular para verificar o pedido no aplicativo e cartão de crédito. Foi acompanhada por seu companheiro. Na hora de pagar a taxa, o entregador digitou o valor de R$ 4,99 na máquina de cartão. Só que, ao completar a operação, a advogada recebeu imediatamente em seu celular uma notificação bancária comunicando uma transação aprovada no valor de R$ 2.504,99. A advogada exigiu imediatamente que o entregador cancelasse a operação. Fingindo atender, o rapaz subiu na moto e investiu contra os clientes, atropelando-os. Caídos, eles foram agredidos com socos e cotoveladas. Outro motoboy, alertado, socorreu o amigo, que fugiu deixando suas coisas. Após tentar resolver a questão com o iFood, os consumidores tiveram de ingressar com uma ação judicial, para reparação dos danos materiais e morais causados.

Não colou

A empresa alegou que a conduta dos entregadores não seria de sua alçada, pois atuaria como mera intermediária. A juíza do caso alegou que a conduta do iFood violaria tanto o Código de Defesa do Consumidor quanto princípios constitucionais que estabelecem a responsabilidade civil objetiva do fornecedor de produto ou serviço, bem como daqueles que participam da cadeia de consumo. Concluindo: o iFood foi obrigado a restituir os valores pagos indevidamente (R$ 2.504,99) e a pagar os medicamentos e consultas médicas (R$ 66,51 e R$ 800). Mais importante, precisou pagar danos morais de R$ 10 mil para a advogada e outro tanto para o companheiro.


https://jornaldebrasilia.com.br/

Leia Mais....

Com gol de Vini Jr. Real Madrid vence Liverpool e conquista 14º título da Liga dos Campeões

sábado, 28 de maio de 2022

 

Por Redação 

PARIS, 28 Mai (Reuters) – O Real Madrid garantiu a 14ª Liga dos Campeões da Europa, um recorde, ao derrotar o Liverpool por 1 x 0 em uma final da Liga dos Campeões adiada por mais de meia hora depois que a polícia tentou impedir pessoas que tentavam forçar a entrada no estádio. Stade de France no sábado.

Vinicius Junior marcou pouco antes da hora de jogo na primeira tentativa de gol do Real e seu goleiro Thibaut Courtois fez várias boas defesas para negar o Liverpool, que termina a temporada com duas copas nacionais e também não conseguiu vencer a Premier League.

Em uma batalha de pesos-pesados ​​europeus, a equipe de Juergen Klopp teve mais oportunidades, mas faltou nitidez quando importava, já que Carlo Ancelotti se tornou o primeiro técnico a ter o dobro do sucesso na Liga dos Campeões, com dois clubes triunfando com o AC Milan.

Foi a quarta conquista da Liga dos Campeões do Real em sete anos, que melhorou seu impressionante recorde na competição com sua oitava vitória em tantas finais.

A final seria disputada em São Petersburgo, mas a Uefa a transferiu para Paris após a invasão russa da Ucrânia, que Moscou chama de “operação especial”.

O jogo começou após um atraso de 36 minutos após incidentes fora do estádio, quando os torcedores foram atacados com gás lacrimogêneo pela polícia de choque enquanto pessoas sem ingressos tentavam forçar a entrada.

O Liverpool havia vencido a final anterior da Liga dos Campeões que ambas as equipes haviam disputado em Paris, vencendo por 1 a 0 no Parc des Princes em 1981, que foi a última derrota do Real em uma final.

Era para ser um resultado diferente desta vez com os favoritos do Liverpool, mas eles venceram o clube de Merseyside pela segunda vez em Paris após a vitória por 3 a 1 em 2018.

IMPRENSA DE LIVERPOOL

O Liverpool empurrou para o alto procurando rapidamente alimentar seus zagueiros e a pressão rapidamente se tornou imensa no meio-campo do Real.

Mo Salah foi escolhido por Trent Alexander-Arnold na área, mas Courtois se esticou para negar o egípcio.

Depois de mais um chute de Thiago Alcântara, do Liverpool, Sadio Mané chegou muito mais perto quando passou por Eder Militão e Casemiro na área antes de sua tentativa feroz ser derrubada na trave pelo excelente Courtois aos 21 minutos.

O Real ainda estava esperando seu primeiro chute depois de meia hora, com Virgil van Dijk comandando a defesa dos Reds.

O Liverpool, no entanto, não foi incisivo o suficiente no ataque e Salah teve outra tentativa de cabeça, mas foi direto para Courtois 10 minutos antes do intervalo.

A única chance do Real no primeiro tempo deu um grande susto no Liverpool, mas o chute de Karim Benzema foi descartado depois que o árbitro de vídeo decidiu que ele estava impedido, sendo jogado por Federico Valverde apesar do desvio de Fabinho.

O Liverpool voltou a jogar no início do segundo tempo, mas o Real pressionou até marcar aos 59 minutos.

Tudo começou quando Luka Modric se afastou de Andrew Robertson para criar espaço e terminou com o passe preciso de Valverde para o poste mais distante sendo entregue por Vinicius.

Courtois então mergulhou para desviar de forma soberba a tentativa enrolada de Salah para manter o Real na frente.

O goleiro belga foi impecável novamente ao negar Salah a 10 minutos do final, antes de seus companheiros de equipe encantados pularem em seus braços para mostrar sua gratidão no apito final.

Siga o Agenda Capital em Instagramhttps://www.instagram.com/agendacapitaloficial/

Com Reuters 

Leia Mais....

Possível elegibilidade de Arruda movimenta bastidores de Brasília

sexta-feira, 27 de maio de 2022

 

Ex-governador do DF, José Roberto Arruda. Foto: Reprodução.

Por Delmo Menezes

A decisão do ministro do STF, André Mendonça, que anulou todos os atos praticados até agora pelo juízo da 7ª Vara Criminal de Brasília no caso Arruda, movimentou os bastidores da política na capital. Na semana passada, o ministro já havia decidido de forma semelhante sobre o caso da compra dos panetones,

Ao conceder parcialmente o Habeas Corpus (HC) 203367, ele reconheceu a competência da Justiça especializada para julgar o caso e anulou todos os atos praticados, até o momento, pelo juízo da 7ª Vara Criminal de Brasília, que processava o caso. O ministro André Mendonça analisou detalhadamente o processo, depoimentos e provas. Em seguida, concluiu que o crime, se houve, está relacionado às campanhas eleitorais de Arruda e, portanto, deve ser apreciado pela Justiça Eleitoral. Esse é o entendimento do STF em casos semelhantes.

A decisão do STF abre uma grande possibilidade do ex-governador Arruda (PL) se tornar elegível para disputar as eleições deste ano.

De acordo com a defesa de Arruda, a suspensão dos processos suspende também a inelegibilidade, tornando possível sua pré-candidatura ao pleito deste ano.

A entrada do ex-governador no páreo, tem provocado nos últimos dias um verdadeiro “tsunami” no meio político de Brasília.

Com a possível elegibilidade de Arruda, paira sobre o DF muitas interrogações. Será ou não candidato? Se for, vai concorrer a qual cargo? Se o ex-governador for candidato a deputado federal conseguirá ‘puxar’ um ou dois deputados? E a deputada Flávia Arruda segue pré-candidata ao Senado? Estas e outras perguntas só o tempo poderá responder. Talvez, nem o próprio Arruda tenha a resposta neste momento.

A verdade é que este fato novo provoca várias conjecturas segundo especialistas ouvidos pelo Agenda Capital.

No caso do ex-governador pelo considerável espólio eleitoral que a população do DF ainda lhe outorga, é natural que passe sim pela sua cabeça a possiblidade de disputar o GDF. Em 2008, no ápice do seu governo, atingiu quase 80% de aprovação popular, segundo as pesquisas da época.

Mesmo ainda em um cenário de indefinição sobre seu destino político, já há intensa movimentação nos bastidores sobre quem poderá ser seu vice. De acordo com uma fonte que preferiu o anonimato, é natural que seja uma liderança evangélica já testada nas urnas, e que consiga agregar valores. Hoje o segmento evangélico representa algo em torno de 38% do eleitorado no DF.

Alguns afirmam que a ex-ministra Damares poderá pleitear o cargo, porém a vaga de vice-governador é algo muito peculiar, pois o pretenso candidato terá que ter a confiança do governador. Neste cenário me parece muito mais apropriado a vaga de Senadora para a ex-ministra, pela forte convivência e representatividade no Congresso Nacional, e para os Republicanos seria um ganho muito grande.

Como na política as coisas mudam da noite para o dia, é esperar para ver. Como dizia o saudoso Magalhães Pinto: “Política é igual uma nuvem. Você olha está de um jeito. Olha de novo e já mudou”.

Siga o Agenda Capital no Instagram>https://www.instagram.com/agendacapitaloficial/

Da Redação do Agenda Capital

Leia Mais....

Presidente do MDB-DF diz que o Partido está unido entorno da Candidatura de Simone Tebet

 O deputado distrital Rafael Prudente disse que o partido que preside está unido em torno da candidatura de Simone Tebet à presidência da República.

“O MDB do Distrito Federal está unido e apoia a pré-candidatura da senadora Simone Tebet à presidência da república. Vamos trabalhar para colocar o nome da senadora como a grande opção na disputa eleitoral. Temos que evitar esses dois polos que estão dividindo nosso país, e a melhor opção é Simone Tebet”.


 fonte :  www.dfmobilidade.com.br/

Leia Mais....

Decisão de André Mendonça a favor de Arruda, pode embaralhar o jogo eleitoral no DF

 


José Rberto Arruda e Flávia Arruda. Foto: Reprodução.

A incerteza de Reguffe em concorrer ao GDF, pode provocar mudança no cenário político.

Por Coluna Eixo Capital

O cenário político eleitoral do Distrito Federal só deverá clarear no registro das candidaturas em meados de agosto. A decisão do ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal (STF), tem potencial para embaralhar o jogo na capital do país. O ex-governador José Roberto Arruda terá de decidir se vai concorrer nestas eleições e se será candidato ao governo. Ele pode também escolher disputar outro cargo.

Chapa Bolsonaro

Se Arruda (PL) decidir concorrer ao Palácio do Buriti, uma nova chapa pode surgir com os partidos da base do presidente Jair Bolsonaro. Arruda como candidato ao governo e Damares Alves (Republicanos) ao Senado. Neste caso, a deputada Flávia Arruda (PL) poderia concorrer à reeleição, puxando votos para eleger uma bancada forte do PL.

Estratégia

Avaliação de um experiente político do DF sobre o que parece uma incerteza de Reguffe (União Brasil) com a demora em anunciar sua candidatura. A quatro meses da eleição, o cenário está muito indefinido nas candidaturas majoritárias e o caminho pode mudar pela conjuntura. Mas a pressão decorre da expectativa dos aliados em acertar seus próprios rumos.

Dividindo slogan

A ex-ministra Damares Alves usou em algumas postagens na semana passada o slogan usado por Arruda em outras campanhas: “Amor por Brasília”. Seria o prenúncio de uma chapa única?

Juntos

Enquanto as costuras políticas ocorrem, o governador Ibaneis Rocha (MDB) trabalha afinado com a deputada Flávia Arruda (PL-DF), dividindo a agenda.

Siga o Agenda Capital no Instagram>https://www.instagram.com/agendacapitaloficial/

Com CB – (Ana Maria Campos)

Leia Mais....

Bolsonaro quer Damares no Senado e sonha com Flávia no Buriti

quinta-feira, 26 de maio de 2022

 

O Republicanos fará uma mega festa de lançamento da pré-candidatura da ex-ministra Damares Alves. Se depender dos pastores que apoiam Damares, a festa será gigante.

Por outro lado, a  expectativa é que Flávia Arruda (PL) e o presidente Jair Bolsonaro (PL), amigos de Damares,  compareçam ao evento para prestigiar a ex-ministra.

Aliás, Bolsonaro tem dito a lideranças evangélicas que Damares é a sua pré-candidata ao Senado no DF e silenciosamente torce para que sua ex-ministra Flávia Arruda seja candidata ao Buriti, o que lhe garantiria um excelente palanque no DF nestas eleições.

https://donnysilva.com.br/

Leia Mais....

CLDF: Distritais apresentam PL para solucionar impasse com demissionários da CEB

Agaciel destacou o projeto, apresentado em parceria com o deputado Rafael Prudente, durante a sessão desta quarta-feira 

Foi lido em plenário ontem na Câmara Legislativa o projeto de lei nº 2.803/2022, que dispõe sobre o aproveitamento dos empregados da CEB Distribuição, migrados para a Neoenergia, em outros órgãos públicos do GDF. A proposta é de autoria dos deputados Agaciel Maia (PL) e Rafael Prudente (MDB). 

De acordo com o texto do projeto, os empregados públicos da antiga CEB Distribuição serão aproveitados na CEB Holding ou na CEB Iluminação Pública. O projeto também autoriza a cessão desses empregados para órgãos da Administração Direta, Autárquica e Fundacional do DF. Ficam excluídos do aproveitamento os empregados aposentados ou com idade superior a 75 anos.

Na justificativa do projeto de lei, o deputado Agaciel Maia (PL) lembra que solução parecida já foi dada em 2018, quando funcionários da SAB foram aproveitados no Metrô-DF por meio de decreto. O distrital também ressalta que o PL “soluciona importante questão social relativa à demissão de empregados concursados” e observa que também “existe processo tramitando na Secretaria de Economia” tratando sobre o mesmo assunto. 

Os empregos de cerca de 570 trabalhadores da antiga CEB Distribuição estão sob ameaça desde a privatização da companhia, em 2020. Pelo menos 45 funcionários já foram dispensados pela Neoenergia, companhia privada que assumiu as funções da CEB Distribuição.

Em comissão geral realizada pela Câmara Legislativa no dia 20 de abril, a solução apontada foi o envio de um projeto de lei pelo Poder Executivo autorizando o aproveitamento dos servidores. No entanto, até o momento não foi protocolada nenhuma proposta de iniciativa do Executivo para resolver a questão. 

Siga o Agenda Capital no Instagram>https://www.instagram.com/agendacapitaloficial/

https://agendacapital.com.br/

Leia Mais....

Anvisa sugere máscara e isolamento para adiar chegada de varíola

terça-feira, 24 de maio de 2022

 O Ministério da Saúde instituiu ontem uma sala de situação para monitorar o cenário da monkeypox no Brasil


A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) está pedindo reforço de medidas não farmacológicas, como distanciamento, uso de máscara e higienização frequente de mãos, em aeroportos e aeronaves, para retardar a entrada do vírus da varíola dos macacos no Brasil. Desde o início do mês, ao menos 120 ocorrências da doença foram confirmadas em 15 países. O Ministério da Saúde instituiu ontem uma sala de situação para monitorar o cenário da monkeypox no Brasil.

A rara doença pode chegar nos próximos dias, segundo especialistas ouvidos pelo Estadão. No domingo foram registrados casos suspeitos na vizinha Argentina. A varíola dos macacos é, na verdade, doença original de roedores silvestres, mas isolada inicialmente em macacos. É frequente na África, mas de ocorrência muito rara em outros continentes.

Cientistas acreditam que o desequilíbrio ambiental esteja por trás do atual surto, mas não veem razão para pânico. “Acho muito difícil que (a doença) não chegue aqui”, afirmou o presidente da Sociedade de Infectologia do Distrito Federal, José David Urbaez “Mas se trata de uma doença considerada benigna.” Além disso, existem tratamento e vacinas.

Mas é necessário alerta, segundo a Chefe da Divisão de Moléstias Infecciosas e Parasitárias do Hospital das Clínicas da USP, Anna Sara Levin. “Essa transmissão pessoal é um pouco preocupante, temos de entender se houve uma adaptação do vírus ou contato muito intenso entre as pessoas.”

“É mais um problema que vem se somar ao nosso quadro atual”, disse Urbaez. “O ponto positivo é que a nossa vigilância está muito sensível, conseguindo detectar os problemas em tempo real “

Estadão Conteúdo


Leia Mais....

Pacto pelo DF: 5 partidos firmam compromisso de olho nas eleições majoritárias

 

Finalmente as siglas partidárias que orbitam em torno de Reguffe começam a respirar aliviadas, após encontro com o senador.

Em reunião nesta segunda-feira (23), no gabinete do senador José Antônio Reguffe (UB-DF), os partidos União BrasilPodemosCidadaniaPSC e Novo firmaram o compromisso de caminharem juntos nas eleições deste ano.

O grupo ainda não fala em cabeça de chapa, mas o político que lidera a frente é Reguffe, provável candidato ao Palácio do Buriti. A deputada Paula Belmonte (Cidadania-DF) pode ser a vice ou concorrer ao Senado.

O advogado Paulo Roque (Novo), que também integra o grupo, é pré-candidato ao Senado.

https://donnysilva.com.br/

Leia Mais....

Com Tebet na terceira via, Bolsonaro pode exigir candidatura ao GDF com a sua cara

 

Depois que João Doria jogou a toalha na disputa presidencial, muita gente passou a apostar e analisar as consequências nos estados. No DF, com o fortalecimento da candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS) à Presidência da República, o governador Ibaneis Rocha (MDB) não poderá fazer campanha aberta pela reeleição do presidente Jair Bolsonaro, como se aventou, embora sua base seja quase toda bolsonarista. Surge aí uma possibilidade de candidatura ao governo da base de Bolsonaro.

Empoderadas
No meio político, fala-se numa chapa totalmente feminina no DF com partidos da base bolsonarista. Teria Flávia Arruda (PL) ao governo, Celina Leão (PP) de vice e Damares Alves (Republicanos), ao Senado. No trio, a única que torce a favor dessa frente é Damares.

https://blogs.correiobraziliense.com.br/

Leia Mais....

“Time que está ganhando não se mexe”, diz Paco Britto

segunda-feira, 23 de maio de 2022

 

Vice-governador Paco Britto. Foto: Vinícius de Melo

O Vice-governador afirma que o Distrito Federal poderá ter vários palanques para Presidente da República.

Por Delmo Menezes

Em entrevista nesta segunda-feira (23) ao programa CB Poder, concedido a jornalista Ana Maria Campos, o vice-governador do DF, Paco Britto (Avante), afirmou que o governador Ibaneis (MDB), deverá participar diretamente do palanque do MDB sem fugir da responsabilidade de participar do palanque dos partidos que compõem a sua base, como o do Avante, do pré-candidato Janones e do presidente Bolsonaro.

“Temos um deputado federal André Janones (Avante) que está com 3% das intenções de voto e crescendo nas pesquisas. Ele é um fenômeno nas redes sociais e quando formos convocados, iremos apoiá-lo, assim como no palanque do presidente Bolsonaro. Nós temos um relacionamento muito bom com o presidente Bolsonaro e acredito que nosso partido liberará os estados”, disse Paco Britto.

Sobre a desistência de Doria (PSDB) e a escolha da senadora Simone Tebet, o vice-governador afirmou que subirá no palanque de Simone. “Temos uma amizade pessoal com a senadora Simone Tebet e pincipalmente com o seu falecido pai, o senador Ramez Tebet”.

Quando o vice-governador foi questionado sobre a escolha do vice na chapa de Ibaneis, Paco Britto foi enfático: “Time que está ganhando não se mexe”.

Segundo o vice, “Nós estamos muito bem avaliados. Então muitos querem pleitear a vice-governadoria, que é um direito de todos, assim como é um direito meu de pleitear. Ninguém quer o cargo do governador. Nós estamos muito bem avaliados”, ressaltou.

De acordo com Paco, a escolha do vice é uma decisão pessoal do governador, e tudo será levado em conta. “Estou trabalhando para ser vice-governador na chapa de Ibaneis, visando o Distrito Federal. Tudo é levado em conta. A amizade, o trabalho, seriedade e a lealdade”, pontuou.

Segundo Paco Britto, a ex-ministra Damares e a deputada federal Flávia Arruda tem que se entender. “O perfil da Damares é muito parecido com o da Flávia. As duas tem que conversar para uma só candidatura ao Senado”, declarou.

De acordo com Paco, o governo Ibaneis conseguiu resgatar o que o governo Arruda fez de melhor, que foram as obras e que também o governo Roriz fez de melhor, que foi o social no DF. O governo Ibaneis conseguiu juntar a essência dos dois governos em um só, concluiu o vice-governador do DF.

Siga o Agenda Capital no Instagram>https://www.instagram.com/agendacapitaloficial/

Da Redação do Agenda Capital

Leia Mais....

Motorista bêbado atropela cinco crianças e foge

domingo, 22 de maio de 2022

 Segundo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), as crianças tem entre 5 e 10 anos

Foto: Divulgação / CBMDF

Cinco crianças foram atropeladas, na tarde deste domingo (22), por um carro que subiu em calçada da QNP 5, próximo à Feira da Ceilândia.

Segundo Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), as meninas têm entre 5 e 10 anos.

Três das cinco crianças, sendo uma de cinco e duas de seis anos, estão em estado grave e, inicialmente, foram transportadas para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC). Depois, elas precisaram ser transferidas para o Hospital de Base de Brasília (HBB), já que elas apresentavam fraturas múltiplas. As outras duas de 10 anos sofreram escoriações e estão conscientes e estáveis.

Após o acidente, o motorista, de 54 anos, fugiu do local, mas foi abordado logo depois pela Polícia Militar do DF (PMDF). Segundo a corporação, os militares precisaram intervir, pois a população tentou agredi-lo.

No Instituto Médico Legal (IML) foi constatado que ele estava embriagado. Ele foi encaminhado à 15ª Delegacia de Polícia e autuado por acidente de trânsito com vítima, atropelamento de pedestres, embriaguez ao volante e falta de habilitação para dirigir.

Veja vídeos do local:

Vídeo: Divulgação / CBMDF
Vídeo: Divulgação / CBMDF
https://jornaldebrasilia.com.br/
Leia Mais....

Mãe e filho morrem em incêndio em São Domingos (GO)

 


Uma mulher de 30 anos e o filho dela, de 2 anos, morreram em um incêndio ocorrido na residência em que moravam, em São Domingos, na região nordeste de Goiás. O acidente ocorreu na manhã de sábado (21) e foi necessário a ação dos bombeiros de Posse e Campos Belos para o combate ao fogo.

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, vizinhos notaram que a casa estava em chamas e chamaram a corporação. No entanto, como São Domingos não possui quartel, foi preciso mobilizar viaturas de Campos Belos, que fica a cerca de 90 quilômetros (km), e Posse, a 140 km.

Bombeiros combatem incêndio em São Domingos (Foto: Divulgação)

Quando os bombeiros chegaram ao local, a sala do imóvel já estava consumida pelas chamas. Mãe e filho já estavam mortos. O Corpo de Bombeiros de Posse realizou o rescaldo e deixou os corpos aos cuidados do Instituto Médico Legal (IML).
Causas

Ainda não há informações sobre o que teria causado o incêndio. Mas a suspeita é que um celular que estava carregando teria iniciado as chamas. No entanto, é preciso aguardar o laudo para determinar qual a causa do incêndio.

https://www.apoliticaeopoder.com.br/
Leia Mais....

Corrida ao Senado pelo DF já tem oito pré-candidatos

sábado, 21 de maio de 2022

 


Publicado em Eixo Capital

Tão difícil quanto a disputa pelo Palácio do Buriti deve ser a corrida ao Senado. Com a diferença de que a escolha do novo senador ou senadora do DF ocorre em apenas um turno. Ou seja, quem tiver mais votos na primeira rodada leva, sem alianças que podem dar vantagem na reta final. Até o momento, oito nomes se apresentam no páreo, sendo que de dois do PT sairá uma candidatura. Veja quem está na disputa.

Concorrência à vista
Apesar de aliados incentivarem uma candidatura ao governo, Flávia Arruda (PL) é o nome anunciado para compor a chapa do governador Ibaneis Rocha (MDB). Está em campanha aberta ao lado de Ibaneis e na carona da popularidade do presidente Jair Bolsonaro no DF. A concorrência no campo político da ex-ministra-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República pode empurrá-la para outro caminho. Todas as pesquisas que circulam entre campanhas a colocam como um nome forte para qualquer cargo majoritário. Na disputa ao governo, no entanto, ela fica atrás de Ibaneis.

Empurrada pelos bolsonaristas-raiz
A ex-ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos Damares Alves (Republicanos) já fala abertamente sobre sua pré-candidatura ao Senado no DF. Na disputa, Damares puxa votos de evangélicos, conservadores e bolsonaristas-raiz. Apesar de não ser uma figura da cidade, ela poderá crescer com o apoio do presidente Jair Bolsonaro. Se optar pela disputa à Câmara, Damares facilitará a vida de Flávia Arruda, mas poderá prejudicar outros aliados do presidente, como Bia Kicis (PL) e Júlio César (Republicanos), que vão buscar a reeleição.

Aposta na viabilidade
Ao permanecer no Cidadania, a deputada Paula Belmonte (Cidadania) obteve o compromisso da cúpula do partido de que seria candidata a um cargo majoritário. Ela quer concorrer ao Senado ao lado de José Antônio Reguffe (UB), na cabeça de chapa. Mas, como seu partido está em federação com o PSDB, Paula espera a oficialização da definição sobre seu caminho, uma vez que o senador Izalci Lucas (PSDB) é pré-candidato ao Palácio do Buriti. A deputada tem dito que apoiaria o projeto de Izalci se o considerasse viável, até porque seu marido, Felipe Belmonte (PSC), é suplente do tucano. Uma vitória de Izalci ao governo daria quatro anos de mandato para Belmonte. Ela, no entanto, aposta na candidatura de Reguffe.

Do Senado para vice
Presidente do PSD-DF, o empresário Paulo Octávio foi lançado pré-candidato ao Senado pelo presidente de seu partido, Gilberto Kassab. Ele tem eleitores que o acompanham em todos os mandatos, apoio do partido e recursos para uma campanha. Mas sua candidatura também pode atrapalhar o projeto de Flávia Arruda que tem uma base parecida. Um acordo no grupo pode levar Paulo Octávio para a chapa de Ibaneis Rocha como candidato a vice-governador, mesmo cargo que exerceu no governo do marido de Flávia, o ex-governador José Roberto Arruda (PL).

Nova tentativa
Candidato ao Senado nas eleições de 2018, o advogado Paulo Roque vai lançar a pré-candidatura novamente ao Senado pelo Novo no próximo mês. Um dos primeiros convidados foi o senador José Antônio Reguffe. A direção do Novo pretendia lançar Paulo Roque ao Governo do DF, mas ele quer apoiar Reguffe na disputa ao Palácio do Buriti. A festa ocorrerá em 1º de junho, no Brazolia.

Duas candidaturas
No PT-DF, há dois pré-candidatos ao Senado na chapa a ser encabeçada pelo deputado distrital Leandro Grass (PV): o ex-deputado Geraldo Magela (PT) e a diretora do Sindicato dos Professores (Sinpro-DF) Rosilene Corrêa (PT). A definição sobre quem representará a federação PT-PV-PCdoB na disputa ao Senado saíra da direção nacional de acordo com as negociações e interesses da campanha do Lula. Magela tem
maioria do PT Nacional e Rosilene, no PT-DF.

De volta à política
O ex-senador Gim Argello voltou à política, depois de enfrentar problemas judiciais, uma condenação, três anos na prisão e a anulação de seu processo. Ele quer concorrer novamente ao Senado, para voltar aos tapetes azuis, onde já teve tanto poder. Gim se filiou ao Pros para concorrer, mas precisa ainda confirmar sua indicação para a disputa ao Senado. No DF, o partido está na base do governo de Ibaneis Rocha. O ex-senador já tem uma bandeira. É de sua autoria a PEC 63/2013, que recria os quinquênios para juízes e membros do Ministério Público, extintos em 2005.

Leia Mais....
 
PASTOR RONNE DO GAMA DF © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot