• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Pesquisa mostra Ibaneis na frente

quarta-feira, 23 de março de 2022

 Brancos e nulos somaram 17%, enquanto os que não souberam ou não responderam foram 15% do total

Ibaneis Rocha, de camisa branca, fala ao microfone e está acompanhado de demais autoridadesFoto: Renato Alves/Agência Brasília

Encomendada pela Record TV, pesquisa da Real Time Big Data mostrou que, em cinco cenários com alternativas estimuladas, o atual governador Ibaneis Rocha (foto) ficou à frente em todas, com índice superior a 24% das intenções de voto. No primeiro cenário, o atual governador foi apontado por 27% dos entrevistados. Em segundo, empatados, apareceram o senador José Antonio Reguffe (foto) e a ministra Flávia Arruda, com 15%. O senador Izalci Lucas teve 5%, a também senadora Leila Barros foi mencionada por 3%, Leandro Grass, do PV, apareceu com 2% e Rosilene Corrêa, com 1%. Brancos e nulos somaram 17%, enquanto os que não souberam ou não responderam foram 15% do total.

Chega a 35%

Sem Flávia Arruda, no segundo cenário, Ibaneis foi a 33% e Reguffe a 18%. Izalci, teve 6%, Leila 4%, Grass 2% e Rosilene 1%. Nulos e brancos somaram 18%. No terceiro cenário, sem Reguffe, Ibaneis chegou a 35%, seguido por Flávia, com 17%. Izalci subiu para 7%, Leila para 5%, Grass ficou em 2% e Rosilene no mesmo 1%.

Sem nanicos

Sem os candidatos menos votados, no quarto cenário, Ibaneis permanece à frente, mas com 24%. O segundo é ainda Reguffe, com 15%, vindo a seguir Flávia, 12%. Novidade no cenário, o ex-senador Paulo Octávio é citado por 9% e Izalci por 5%. Enfim, o quinto cenário traz apenas os três candidatos mais citados. Dessa vez Ibaneis sobe para 28%, Reguffe para 20% e Flávia para 16%. Os brancos e nulos vão a 19% e os que não sabem e não responderam ficam nos mesmos 17% de todos os quadros.

Avaliação positiva

Para esses dados pesou a avaliação do governo Ibaneis. A mesma pesquisa da Record mostrou que 36% dos entrevistados avaliam o governo como ótimo e bom, enquanto 37% o consideram regular. O atual governo é ruim ou péssimo para apenas 23%. Não sabem ou não responderam 4%. Já quando se pergunta sobre aprovação, 50% aprovam enquanto 41% desaprovam. Não sabem ou não responderam 9%.

Para o Senado

A pesquisa da Real Time Big Data apresentou aos eleitores também quatro cenários para o Senado. Em dois deles o atual senador Reguffe está à frente. No primeiro, tem 21% para 19% de Flávia Arruda, o quadro mais apertado. Paulo Octávio tem 10% e o ex-governador Cristovam Buarque, 8%. Sem Flávia Arruda, Reguffe sobe para 23%, seguido por Paulo Octávio 13% e Cristovam, empatado com o jornalista Henrique Chaves, da própria Record, tem 12%. Sem Reguffe, em outro cenário, Flávia Arruda fica à frente, com 23%, para 15% de Cristovam e 11% de Paulo Octávio. Enfim, em um quarto cenário, Cristovam alcança 19% e Paulo Octávio empata com Henrique Chaves em 13%.

Magela critica opção

O ex-deputado Geraldo Magela, que disputa a candidatura petista com a sindicalista Rosilene Corrêa, criticou a pesquisa, pois foi deixado de lado. Magela lembra que, nessa altura, os nomes a serem citados na consulta são escolhidos pela empresa que encomenda a realização da referida pesquisa. Supõe que houve algum mal-entendido, pois é tão pré-candidato quanto Rosilene e permanece no jogo. Magela reclamou também da ausência da petista Érika Kokay entre os candidatos ao Senado.

E o PTB sumiu do mapa

Última detentora de mandato pelo PTB brasiliense, a distrital Jaqueline Silva requereu sua desfiliação. Até o presidente regional, o também distrital José Gomes, caiu fora. Jaqueline ainda não definiu a nova legenda, mas não sairá da base do governador Ibaneis.

PDT com Reguffe

Ex-candidato a presidente da OAB-DF, o advogado Guilherme Campelo filiou-se ao PDT (foto) com um objetivo: quer integrar a chapa majoritária ao Buriti ao lado do senador José Antonio Reguffe. Ele parte do pressuposto de que o PDT apoiará Reguffe, o que está mesmo nos planos. O PSB também deve seguir esse rumo. Guilherme Campelo vem a ser sobrinho do ex-senador Valmir Campelo, candidato a governador em 1994 e depois ministro do Tribunal de Contas da União.

Não sai

O senador brasiliense Izalci Lucas avisa que não pretende deixar o PSDB, que lidera no Senado. Não tem razões para sair do partido: controla o diretório do Distrito Federal e está alinhado com a direção nacional, de Bruno Araújo e João Dória.

Mais concursos

Revelação do governador Ibaneis Rocha: o Buriti prevê mais uns 30 concursos em 2022 com abertura de 5,5 mil vagas imediatas e 10,2 mil para cadastro reserva. “Além disso”, contabiliza o governador, “já nomeamos 11 mil pessoas em 3 anos de governo e, com as vagas de temporários, ultrapassamos as 20 mil nomeações e contratações”.

https://jornaldebrasilia.com.br/

 
PASTOR RONNE DO GAMA DF © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot