• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Servidores da CLDF devem ter reajuste salarial de 2022 a 2024

terça-feira, 28 de dezembro de 2021

Dessa forma, os valores estabelecidos serão utilizados para repor perdas inflacionárias para até 1,6 mil funcionários concursados


Nos próximos três anos, servidores da Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF) devem ter reajustes salariais previstos em uma lei publicada nesta terça-feira (28) e inclusa na Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Apenas para 2022, a mudança deve resultar em uma despesa total de R$ 52.484.126. Já em 2023, ela será de R$ 53.796.228, e 2024 R$ 55.141.134.

 Dessa forma, os valores estabelecidos serão utilizados para repor perdas inflacionárias para até 1,6 mil funcionários concursados.

Ainda assim, segundo o Portal de Transparência da câmara, existem apenas 1.047 cargos efetivos, sendo que, 579 estão ocupados e 468 não.

https://jornaldebrasilia.com.br/

Leia Mais....

"Depois de Deus, família é prioridade", destaca pastor presidente do Copev-DF

segunda-feira, 27 de dezembro de 2021
(crédito:  Carlos Vieira/CB/D.A Press)Presidente do Conselho de Pastores do Distrito Federal (Copev-DF) e líder da Assembleia de Deus de Brasília, Josimar Francisco da Silva comenta como enxerga a relação dos princípios cristãos com acontecimentos do contexto atual brasileiro

Ao longo de quase dois anos, as famílias brasilienses se depararam com novos desafios para desenvolver conexões e relacionamentos. O período de isolamento exigido pela situação de pandemia fez com que a harmonia na convivência diária se tornasse um desafio, e eventuais conflitos passaram a gerar mais ansiedade e estresse.

Por isso, manter a paz em casa e reestruturar os núcleos familiares serão desafios para o próximo ano, segundo o presidente do Conselho de Pastores do Distrito Federal (Copev-DF), Josimar Francisco da Silva. Líder religioso na Assembleia de Deus de Brasília, no Lago Norte, ele é o entrevistado da segunda reportagem da série Um olhar para 2022.

Ao Correio, o presidente da Copev-DF fez projeções sobre temas em debate neste ano e reiterou que a comunidade protestante da capital federal tem procurado reestruturar os próprios lares, como forma de combater os principais problemas que surgem no meio social. “Como cristãos, nossa crença tem a família como chave-mestra. Ela é a estrutura maior da igreja. Depois de Deus, é a prioridade. Então, investimos, valorizamos demais. Não aceitamos quando há intervenção nela nem nos princípios que giram em torno disso”, afirma Josimar.

 

Quais questões precisam ser mais bem trabalhadas na comunidade protestante?

 Este, sem dúvida, foi um ano em que sofremos muito. Nós, evangélicos e cristãos, entendemos que tudo o que vivemos é cumprimento da palavra de Deus. A cada ano que passa, novos acontecimentos e novas transformações surgem, tudo previsto na Bíblia. Tivemos muitas perdas, e isso gerou uma desestrutura familiar muito grande. Uma das questões mais trabalhadas, e a que daremos continuidade em 2022, é a unidade da igreja. Ela não pode, com tudo o que acontece, desunir-se. A unidade é algo que abordamos muito e, com toda a certeza, vamos continuar. Tanto na igreja como nas famílias. Com essas perdas, as pessoas se dispersaram. Segundo a vida prática pastoral, toda família tem uma matriarca. Muitos perderam essas pessoas, e as famílias se desestruturaram completamente. Eu acompanho algumas que estão sem direção, e temos tentado ajudar.

Uma das preocupações neste período foi o surgimento de mais casos de transtornos da mente, como depressão e ansiedade. Como sua religião enxerga a maior frequência de diagnósticos dessas doenças,
e o que impactou para isso?

Não é porque somos evangélicos, cristãos, de uma determinada religião ou que tenhamos uma fé que não fomos impactados. Fomos (afetados) como todos os outros. Claro que algumas pessoas são mais fortes: umas reagem mais; outras, não. As pessoas não estavam preparadas para uma pressão psicológica dessas. Ninguém estava. Então, no meio da pandemia, começamos a dar atenção a esse público. E, em 2022, nossa responsabilidade para combater essas doenças será intensa. Nós respeitamos a medicina. Todo o tratamento deve ser feito, e os medicamentos, prescritos. Mas o que vai curar as pessoas é trabalhar a fé. Temos atuado para libertar essas pessoas e curá-las interiormente. Fazemos isso com grupos de homens, jovens, casais, crianças, adolescentes e no (âmbito) individual, mostrando como sair disso. Estamos aqui, como liderança, para ajudá-las. Por isso, nossa responsabilidade é intensificar esse trabalho, com toda a precaução e todos os protocolos necessários.

Com o isolamento social, a família passou a ser um ponto de apoio para a superação de muitos traumas. Na comunidade evangélica, qual a importância da família para ajudar a passar por esses processos de perda, luto e dificuldades que surgiram com a pandemia?

Como cristãos, nossa crença tem a família como chave-mestra. Ela é a estrutura maior da igreja. Depois de Deus, é a prioridade. Então, investimos, valorizamos demais. Não aceitamos quando há intervenção nela nem nos princípios que giram em torno disso. Uma família forte e saudável vai gerar um bom patrão, um bom empregado, um bom professor, juiz, policial, delegado. Olha quanta coisa se origina na família. Com ela forte, a igreja fica forte, e a sociedade também. Atualmente, a família se desestruturou, perdeu o rumo. Os rumos têm se criado a deus-dará. Cada um tem um ensinamento segundo o que as redes sociais falam, sem qualquer estrutura familiar. Isso acarreta vários problemas, que vão para outras famílias, também desestruturadas. Imagina o que acontece na sociedade. Por isso, não aceitamos qualquer tipo de quebra dos princípios da família. Nós lutamos para que ela viva essa estrutura. Quando começa um problema familiar na comunidade, tentamos ajudar no que podemos, para combater qualquer tipo de interferência no convívio daquele grupo, e para que se mantenha consolidado.

Mas, nas instituições familiares, a violência também é recorrente. Como combater isso? Qual o papel da sua religião perante casos de violência doméstica, por exemplo?

Essa questão do combate à violência tem sido vista e, após a pandemia, o mundo não é mais o mesmo. As famílias foram muito impactadas quando houve o isolamento social. As pessoas ficaram em casa, e muitos não tinham essa prática (da violência). Era comum que o homem e a mulher se vissem apenas à noite, eram todos muito distantes. E sabemos que a convivência é um desafio. Os próprios realities mostram isso. Pode ser família, igreja, mas o ser humano sempre vai apresentar problemas, e a tendência é que o estresse das pessoas aumente. Houve um crescimento extremo de (casos de) feminicídio; a igreja, como instituição familiar, ficou sem poder atuar nas casas, e as pessoas não podiam vir até nós. Teve gente que não voltou (para a igreja) até hoje, porque se afastou do caminho. Então, como ajudar a combater? Ressocializando a família. Uma família destruída que chega à igreja recebe o aconchego. Trabalhamos, reestruturamos. A fé transforma o coração. Temos ensinado sobre respeito, fidelidade, obediência, valores e vamos efetivar, para o próximo ano, a reconstrução e o fortalecimento da família, lutando por uma mais forte.

Outra consequência da pandemia é o aumento do desemprego, que gera aumento da pobreza. Diante disso, surgiram muitos atos de solidariedade, liderados por integrantes da sociedade civil ou por entidades sindicais e sociais. Como o senhor analisa isso? Qual ensinamento esses atos deixam e devem ser levados para o novo ano?

A solidariedade e a caridade são marcas da igreja. Mas não conseguimos alcançar toda a humanidade, todo o DF. E, com isso, temos a sociedade civil, que presta um lindo serviço social. Hoje, nos nossos ensinamentos, esse amor ao próximo está ligado aos mandamentos de Deus. Quem tem um pouquinho mais pode ajudar a levar dignidade e contribuir para essas pessoas se levantarem. Independentemente de qualquer coisa, esse aspecto brasileiro é muito forte. Muitos ajudam. E toda a igreja tem essa necessidade, pois sempre precisamos de contribuições para, também, contribuir com o próximo.

Para 2022, há mudanças previstas na política, devido às eleições. Qual o papel das comunidades religiosas nesse momento? Política e religião devem caminhar juntas?

Temos reservas com relação a isso. Religião é uma coisa, política é outra. Nunca podemos, no contexto espiritual, juntar as duas. Não dá certo. Mas, no contexto social, existe essa possibilidade. Apesar de serem assuntos totalmente diferentes, sou cidadão duas vezes: da Terra e dos céus. Aqui, tenho de cumprir meus deveres como pessoa comum. Como cristãos, devemos entender que, no contexto social, não podemos viver alienados. Vivemos assim antes, mas, hoje, não mais. Sabemos o que escolher, quem tem a mesma bandeira e a mesma posição que nós. Então, trabalhamos isso. Há partidos que interferem muito na igreja, na família, quebram princípios e querem nos afetar. Por isso, lutamos pela nossa liberdade de culto e por uma qualidade de vida melhor. Só que isso não é feito de forma espiritual. Oramos para que o Brasil seja melhor, mas temos de saber votar, saber o que acontece. Mesmo que (política e religião) não caminhem juntas espiritualmente, de forma social existe uma grande possibilidade (de isso acontecer).

Então, qual seria a postura aconselhável de líderes religiosos para 2022?

Como ainda não houve muitas definições partidárias, é muito cedo para entrarmos em uma definição mais forte. Ficamos no aguardo. O que temos ensinado, não exigido ou cobrado, é que a ideologia de partidos de esquerda ou comunistas não combina com nossa fé nem com o que pregamos. Ensinamos, e a pessoa faz a avaliação dela. Quando elas vão votar, pedimos para observarem a ideologia do partido, para que vejam do que (os partidos) são a favor, se são contra ou têm algo que vai contra a palavra de Deus... A pessoa vai fazer a própria avaliação e pré-julgamento.

O combate ao novo coronavírus tem esbarrado no extremismo religioso, que nega o campo científico. Vemos, também, que muitos fiéis são alvos disso. Qual o impacto, a longo prazo, desse fanatismo?

Muitas pessoas estão com resistência à vacina e outros tipos de combate (à covid-19). Não vou falar nem sobre o cristão ou em extremismo religioso, porque não chega a ser um fanatismo. Se (alguém) toma a decisão de não receber a vacina neste primeiro momento, mesmo com todo o aparato (disponível), a pessoa tem o direito de decidir por ela. Não decidimos por ninguém. Mas, na maioria dos cristãos que acompanho, eu me pronunciei. Temos cumprido todos os decretos lançados, temos de ser obedientes. Se mandaram colocar álcool em gel (nos ambientes), (manter) distanciamento, (usar) máscara, nós fizemos e temos cumprido tudo à risca. E isso é bom, porque ajuda a combater (a doença). Eu, por exemplo, tomei a vacina. Ficamos preocupados no início, mas acompanhamos morte sobre morte e ficamos sem saída. Não tem outra coisa que não seja a vacina. Boa parte ou a maioria (das pessoas) conseguiu tomar a dose. Acho que, no caso da minoria que está com dúvidas, se o próprio governo e os órgãos de controle começarem a explicar mais, a falar mais sobre isso, acredito que, com certeza, vão alcançar essa parcela.

Recentemente, uma pesquisa da Codeplan apresentou dados preocupantes: casos de infecções sexualmente transmissíveis muito aumentaram entre jovens do DF. Qual é o papel da religião nesse caso?

 Isso tem avançado demais. Os jovens estão soltos e, infelizmente, a igreja não costuma fazer parte do plano desses adolescentes. Muitos não são obedientes nem em casa. Temos lutado contra isso, pedido para que sejam mais obedientes, que não se envolvam com sexo sem compromisso. As gravidezes indesejadas são absurdas. Louvo a Deus porque muitas igrejas ainda têm sustentado os jovens. Hoje, muitos adolescentes pensam que ser cristão é careta, e não é nada disso. É sobre ter honra, ser uma pessoa que tem zelo pelo próprio corpo, pela própria vida. É sobre ter uma vivência digna. É nessa vida passageira dos jovens que eles cometem as maiores besteiras. Acontecem abortos para todo lado, filhos (ficam) abandonados. Enquanto não dão ouvidos a ninguém, a vida passa e, quando chegam lá na frente, enxergam o que perderam.

https://www.correiobraziliense.com.br/

Leia Mais....

Jantar com pessoas já presas, diz Bolsonaro sobre encontro Lula-Alckmin

sexta-feira, 24 de dezembro de 2021

Ao lado do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, Bolsonaro debochou o título “Jantar pela Democracia”

O presidente Jair Bolsonaro (PL) dedicou parte da sua live de antevéspera de Natal nesta quinta-feira (23) para criticar o jantar entre o ex-presidente Lula (PT) e o ex-governador Geraldo Alckmin (sem partido) em São Paulo no último domingo (19). Os três poderão se enfrentar nas eleições de 2022.

Ao lado do presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, Bolsonaro debochou o título “Jantar pela Democracia” e criticou os presentes, como o senador Renan Calheiros (MDB-AL), relator da CPI da Covid, e definiu o jantar como “pessoas que já foram presas”.

O jantar, que reuniu Lula e Alckmin pela primeira vez desde que surgiram especualção para uma possível chapa conjunta à presidência, tinha autoridades de nove partidos – aliados ou não a Lula. Além de Calheiros, estavam presentes os governadores Rui Costa (PT-BA) e Paulo Câmara (PSB-SP), o ex-presidente da Câmara Rodrigo Maia (sem partido-RJ) e o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT).

“Você iria num jantar onde estivesse presente [os senadores] Renan Calheiros, Osmar Aziz [PSD-AM], Randolfe Rodrigues [Rede-AP]? Acho que não, né? Esse trio tava lá, assim como outras pessoas conhecidíssimas da política nacional -algumas já foram presas, inclusive”, criticou Bolsonaro.

Embora não fosse o objetivo oficial do encontro, o jantar serviu para debater possíveis alianças para enfrentar Bolsonaro em 2022. Com Lula como principal estrela, estavam presentes ainda os presidentes nacionais do PT (Gleisi Hoffmann), MDB (Baleia Rossi), PSD (Gilberto Kassab), PSB (Carlos Siqueira) e Solidariedade (Paulinho da Força).

“E lógico aquela pessoa famosíssima no mundo todo, né? O Lula. Patrocinando e falando em jantar da democracia. Tá na cara que o cardápio foi ministério fatiado, bancos como Caixa e Banco do Brasil loteados”, criticou o presidente.
Lula é o principal adversário de Bolsonaro na disputa presidencial para o ano que vem. Segundo o último DataFolha, da semana passada, o petista venceria no primeiro turno com 48% dos votos. O atual presidente aparece em segundo, com 22%

 “Jantar da democracia? É brincadeira. Democracia para partilhar o que não é deles”, debochou Bolsonaro.

O jantar, realizado em um restaurante de luxo nos Jardins, foi organizado pelo grupo de advogados Prerrogativas com o objetivo de arrecadar dinheiro para a campanha de distribuição de alimentos “Tem Gente Com Fome”, da Coalizão Negra por Direitos. Houve cerca de 500 presentes, com ingressos vendidos a R$ 500.

Os presidenciáveis Ciro Gomes (PDT), Rodrigo Pacheco (PSD) e Simone Tebet (MDB) também foram convidados, mas não compareceram.

https://jornaldebrasilia.com.br/

Leia Mais....

Rede Sarah abre seleção para técnicos de enfermagem com salário de R$ 5 mil

 

Ao todo são 32 vagas, sete para atuar na unidade do Distrito Federal. Inscrições começam dia 10/1 e vão até 14/1

Por Redação 

A Sarah abre seleção para técnicos de enfermagem com salário de R$ 5 milAo todo são 32 vagas, sete para atuar na unidade do Distrito Federal. Inscrições começam dia 10/1 e vão até 14/1

O período de inscrições é de 10 a 14 de janeiro no site da instituição. No total, são 32 vagas, sete delas para técnicos em Brasília. A taxa de inscrição é R$ 90. A previsão é de que a prova seja aplicada em 20 de fevereiro.

O cargo de técnico de enfermagem exige como pré-requisito ensino médio completo, curso técnico de enfermagem e pelo menos seis meses de experiência profissional na área.

O contratado deve cumprir carga horária de 44 horas semanais, com dedicação exclusiva, não sendo permitida outra fonte de rendimentos, sob pena de demissão por justa causa.

Faça aqui sua inscrição.

https://agendacapital.com.br/

Leia Mais....

Sol Nascente terá rodoviária e restaurante comunitário

quarta-feira, 22 de dezembro de 2021
Foto: Renato Alves/ Agência Brasília

Foto: Renato Alves/ Agência Brasília

O governador Ibaneis Rocha assinou, nesta terça-feira (21), a ordem de serviço para a construção do restaurante comunitário e do terminal rodoviário do Sol Nascente/Pôr do Sol. Localizados no trecho 2 da região administrativa (RA), os equipamentos somam R$ 8,3 milhões em investimentos. As obras serão conduzidas por empresas contratadas pela Novacap e Secretaria de Transporte e Mobilidade (Semob), respectivamente.

Na solenidade, Ibaneis disse que o governo tem olhado com muita atenção para a cidade, que abriga cerca de 150 mil habitantes. Ali, foram inaugurados recentemente a primeira creche pública da região e um Centro de Referência de Assistência Social (Cras). “Com o terminal e o restaurante, queremos que a cidade deixe de ser tão dependente de Ceilândia e passe a ter vida própria”, disse. O chefe do Executivo sinalizou ainda a construção, em breve, de duas escolas públicas no Sol Nascente.

A secretária de Desenvolvimento Social e primeira-dama, Mayara Noronha Rocha, na mesma linha, pontuou que o restaurante é uma demanda da comunidade que usualmente frequenta a unidade de Ceilândia Norte, afastada da região central da RA. “Podemos dizer agora que a população tem um restaurante pra chamar de seu”, disse. “É uma cidade carente, onde muitas pessoas passam necessidades. E, aqui, já vamos iniciar com o almoço e o café da manhã”, explicou. Cerca de 10 mil moradores serão beneficiados com o desjejum a R$ 0,50 e almoço a R$ 1.

A rodoviária é outra boa novidade para a região, que não possui infraestrutura semelhante para ônibus com embarque e desembarque dos usuários. Além dela, a Semob está instalando mais dez abrigos de ônibus no Pôr do Sol, conforme lembrou o secretário de Transporte e Mobilidade, Valter Casimiro.

“Vamos fazer um terminal estruturado com baias, área de descanso para os trabalhadores, lanchonete. Um local que dê um pouco mais de conforto pro usuário do transporte coletivo” , frisou Casimiro. “E junto com a rodoviária, virão mais ônibus e linhas para atender a demanda da região, que está em plena expansão.”

Restaurante comunitário

A unidade do Sol Nascente será construída na Quadra 105, trecho 2, e terá uma área edificada de 1.558 m2. Serão investidos R$ 4,78 milhões.

De acordo com o projeto, o salão terá capacidade para até 368 pessoas e serão servidas até 2.500 refeições por turno. O local servirá tanto o café da manhã a R$ 0,50 quanto o tradicional almoço a R$ 1.

O DF conta atualmente com 14 restaurantes comunitários. Até o mês de novembro, um total de 7,2 milhões de refeições foi consumido pela população nestes espaços.

Rodoviária

Na mesma quadra do restaurante, o GDF vai erguer uma rodoviária para beneficiar cerca de 20 mil usuários do transporte coletivo. Com uma área total de 24,2 mil metros quadrados, a obra prevê seis baias para embarque, 10 pontos de estocagem, 14 vagas de estacionamento para veículos e 11 para motos, paraciclos com 24 vagas, três salas para apoio administrativo, além de lanchonete e banheiros com acessibilidade.

A construção da rodoviária vai gerar 80 empregos. Ela substituirá um ponto de concentração dos coletivos que fica no Pinheiros e, atualmente, é onde os ônibus iniciam as viagens. O GDF investe R$ 3,53 milhões na construção.

https://www.dfmobilidade.com.br/

Leia Mais....

PMDF convoca aprovados para curso de formação; veja lista

Na próxima segunda-feira (27), os candidatos devem comparecer no Complexo de Ensino da Polícia Militar (CEPOM), localizado na QNG AE 01, para entregar a documentação e fazer a matrícula

 Nesta quarta-feira (22), a Policia Militar do Distrito Federal (PMDF) convocou novos candidatos para iniciar o curso de formação da corporação na próxima segunda-feira (27/12).

A convocação foi publicada no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). Na próxima segunda-feira (27), os candidatos devem comparecer no Complexo de Ensino da Polícia Militar (CEPOM), localizado na QNG AE 01, para entregar a documentação e fazer a matrícula.

O horário para cada candidato comparecer e entregar os documentos segue a seguinte ordem: código da vaga, número de inscrição, nome completo e classificação.

https://jornaldebrasilia.com.br/

Leia Mais....

Homem que matou mulher em assalto no Gama troca tiros com a polícia e acaba morto

 

Natália Joaquim Boitrago, 27 anos, foi vítima de latrocínio enquanto lanchava na pausa do serviço 

 (crédito: PCDF/Divulgação)O foragido acusado de matar uma jovem de 27 anos durante um assalto no Gama, Denilson Gomes de Souza, 23, morreu após ser baleado durante um confronto com policiais militares do Comando de Missões Especiais (CME), em Alexânia de Goiás, distante cerca de 88km do centro de Brasília. Natália Joaquim Boitrago foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte) na noite da última segunda-feira (20/12), enquanto lanchava na pausa do trabalho, em um trailer de cachorro-quente.

O Correio apurou por meio da Polícia Civil do Estado de Goiás (PCGO) que o criminoso teria trocado tiros com os militares e acabou sendo alvejado. Denilson foi encaminhado ao Hospital Municipal de Alexânia e, com ele, os PMs apreenderam a arma utilizada supostamente para cometer o latrocínio. Denilson não resistiu aos ferimentos e morreu. 

Na tarde desta terça-feira (21/12), Denilson teve a foto divulgada pela 20ª Delegacia de Polícia (Gama), unidade que investiga o caso. Ele é o mesmo que aparece em imagens das câmeras colhidas pela polícia e que registraram o crime. No vídeo é possível ver a vítima com as mãos na cabeça. Natália aparece sentada lanchando em frente ao trailer, quando é atingida com um tiro no peito. Ela chega a se levantar e sai andando. “Ela não reagiu. Quando o autor ordenou que ela passasse o celular, a vítima ficou paralisada olhando para ele e acabou sendo alvejada", disse, ao Correio, o delegado à frente do caso, Rodrigo Telho.
Moradora do Jardim Lago Azul, no bairro do Novo Gama (GO), Natália havia começado a trabalhar como freelancer para cobrir as folgas de um funcionário em um trailer de cachorro quente, na Quadra 6. Por volta das 22h desta segunda-feira (20/12), dois criminosos chegaram em um carro, uma Fiorino, e anunciaram o assalto.

Enquanto um permaneceu no interior do veículo, o outro homem desceu com arma em mãos e abordou um dos funcionários. Após cometerem o latrocínio, os dois fugiram em um carro. No meio do caminho, Denilson desceu do veículo e saiu correndo. Policiais militares de Goiás abordaram o veículo e encontraram o segundo envolvido. Com ele, a polícia encontrou os celulares das vítimas e o revólver calibre .38.

https://www.correiobraziliense.com.br/

Leia Mais....

Mulher morre após levar tiro no Gama; suspeita é de latrocínio

 

A vítima, não identificada, chegou a ser encaminhada ao Hospital Regional do Gama, mas não resistiu ao ferimento e morreu no local

Sirene

Foto: Reprodução

Uma mulher morreu após ser atingida por um disparo de arma e fogo no Gama na noite dessa segunda-feira (20/12). O crime ocorreu por volta das 20h40, na comercial da quadra 6, do Setor Sul da cidade. A suspeita é de latrocínio – roubo seguido de morte.

A vítima, não identificada, chegou a ser socorrida e encaminhada ao Hospital Regional do Gama, mas não resistiu ao ferimento e morreu no local.

De acordo com a Polícia Militar do DF (PMDF), o suspeito do crime foi preso horas depois, pela Polícia Militar de Goiás (PMGO), em Luziânia, município goiano localizado na Região Metropolitana de Brasília.

https://www.maisbrasilia.com/

Leia Mais....

Portugal anuncia novas restrições por causa da Ômicron, que avança na Europa

 


Uma das ruas mais movimentadas da cidade de Porto, em Portugal. Foto: Delmo Menezes / Agenda Capital.

Primeiro-ministro António Costa anunciou que bares e restaurante ficarão fechados a partir do dia 26; recomendação é que pessoas trabalhem em casa

Por Redação

Portugal vai aplicar uma série de novas restrições após o Natal para conter o avanço da variante Ômicron do coronavírus.

O primeiro-ministro António Costa anunciou que a partir da meia-noite de sábado, trabalhar em casa será obrigatório e as discotecas e bares estarão fechados. As medidas estarão em vigor pelo menos até 9 de janeiro. Já um resultado de teste negativo deve ser mostrado para entrar em cinemas, teatros, eventos esportivos, casamentos e batizados durante o período.

Além disso, será obrigatória a realização de teste diagnóstico para a Covid-19 àqueles que quiserem se hospedar em hotéis portugueses, entrar em casamentos ou participar de eventos empresariais.

Também será recomendado que a população adote o regime de home office para o trabalho.

Para o Réveillon português, o governo permitirá que no máximo 10 pessoas se reúnam ao ar livre.

As novas restrições devem vigorar até pelo menos 9 de janeiro.

Primeiro-ministro de Portugal, António Costa.Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Enquanto isso, enfrentando um salto nas hospitalizações, o governo da França está tentando aprovar uma lei que exige a vacinação para entrar em qualquer restaurante e muitos outros locais públicos, e alertando sobre medidas mais duras se o atual surto de infecções não diminuir, de acordo com a Associated Press. O primeiro-ministro francês, Jean Castex, passou o dia se reunindo com prefeitos e legisladores para persuadi-los a apoiar regras mais rígidas sobre vacinas.

De acordo com o El País, a sexta onda da doença está descontrolada em Madri. Foram 11.221 novas infecções no último dia, o maior número registrado em toda a pandemia. Em nenhum momento, desde o início da crise, houve um crescimento tão explosivo de casos, e a variante Ômicron já atinge 80% das infecções.

A Universidade de Oxford e a AstraZeneca começaram a trabalhar para produzir uma versão direcionada à Ômicron de sua vacina, juntando-se às fileiras de seus colegas que estão estudando o potencial para adaptar as formulações de suas injeções caso sejam necessárias para combater a variante.

Questionado sobre a cepa, Sandy Douglas, líder do grupo de pesquisa em Oxford, disse ao Financial Times: “Como muitas variantes anteriores de preocupação, e junto com nossos parceiros AstraZeneca, demos passos preliminares na produção de uma vacina atualizada, caso seja preciso”.

Da Redação do Agenda Capital

Leia Mais....

Professora Maria Antônia é empossada como deputada distrital na CLDF

terça-feira, 21 de dezembro de 2021

 


Com histórico político na cidade do Gama, a parlamentar comprometeu-se a trabalhar por uma realidade social mais justa para os cidadãos e cidadãs de todo o DF. Foto: Rinaldo Morelli/CLDF

Em seu discurso de posse, Maria Antônia agradeceu ao governador, à Mesa Diretora da Casa, destacou a boa convivência como prática política

Por Redação

Tomou posse na Câmara Legislativa, nesta segunda-feira (20), a deputada distrital Professora Maria Antônia (Solidariedade). A parlamentar é a primeira suplente de Martins Machado (Republicanos), que assumiu a Secretaria Extraordinária da Família do Distrito Federal. Servidora aposentada da secretaria de educação do Distrito Federal, Maria Antônia já foi administradora regional do Gama e foi recentemente reeleita para diretoria nacional do Sindicato Nacional dos Aposentados Pensionistas e Idosos (SINDNAPI).

A posse ocorreu no gabinete da presidência da Câmara Legislativa e contou com a presença do presidente, Rafael Prudente (MDB), de políticos, familiares e amigos. Em seu discurso de posse, Maria Antônia agradeceu ao governador, à Mesa Diretora da Casa, destacou a boa convivência como prática política e afirmou sua postura em prol da democracia e da participação popular. Comprometeu-se ainda a trabalhar por uma realidade social mais justa para os cidadãos e cidadãs do DF.

“Venho para colaborar com novas conquistas nos direitos civis, políticos e sociais, que se traduzam em políticas públicas de saúde, transporte de qualidade, segurança pública humanizada, moradia, geração de emprego e renda, meio ambiente equilibrado e oportunidades para pequenas e médias empresas e pequenos produtores rurais”, disse a distrital.

A deputada disse que vai guiar seu mandato pela “defesa dos direitos humanos e pela ampliação da qualidade de vida para o Distrito Federal, em especial para a minha querida região do Gama”. 

Professora Maria Antônia comentou o reforço na bancada feminina da Casa, que agora passa a contar com quatro deputadas. “Venho colaborar com a voz das mulheres, juntamente com as deputadas dessas Casa que têm honrado seus mandatos legislativos”. 

Foto: Rinaldo Morelli / CLDF.

Já Rafael Prudente comentou que, se a Casa não estivesse de recesso, a cerimônia teria ocorrido no plenário, e relatou a felicidade e o privilégio de empossar uma amiga que conhece “desde menino”. O presidente relembrou que, em seu mandato passado, sempre que precisou de Maria Antônia, em nenhum momento, ela se furtou de estar ao seu lado, sempre o tratando de forma carinhosa.

“O Gama está em festa hoje. Por sua história, você só deixou boas recordações e bons resultados. Serão três meses que farão muita diferença, em que você deixará a sua marca com emendas e projetos de lei aprovados. Falo em nome da Mesa Diretora que você terá todo o nosso apoio”, garantiu o presidente da CLDF.

Biografia

Maria Antônia nasceu em Unaí (MG), em 5 de abril de 1957. É casada com Amelindo Inácio de Magalhães, mãe de dois filhos e tem três netos. É formada em pedagogia, bacharel em Direito e pós-graduada em docência universitária.

A nova deputada distrital é umas das fundadoras do partido Solidariedade e delegada no Distrito Federal. Ela também é presidente do Conselho de Segurança do Gama e vice-presidente dos Conselhos de Segurança do DF. Além disso, ocupou diversos cargos nas esferas do Governo do Distrito Federal, entre eles o de diretora regional de ensino. 

Como membro da executiva nacional da Força Sindical, participou de eventos internacionais, como o Fórum Social Mundial na Tunísia e a Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP20) no Peru, em dezembro de 2014.

https://agendacapital.com.br/

Leia Mais....

Um palanque para Ciro

sexta-feira, 17 de dezembro de 2021

 No entanto, admite o presidente regional do PDT, Georges Michel, está difícil ampliar o arco de alianças para fortalecer Ciro na capital. Por enquanto estão adiantadas apenas as conversações com PV e Rede

O PDT do Distrito Federal tem a missão de construir na capital um palanque para seu candidato presidencial Ciro Gomes (foto). Não está fácil. O partido tem um candidato natural ao Palácio do Buriti, o ex-deputado Joe Valle, que conseguiu repercussão ampla quando presidiu a Câmara Legislativa. No entanto, admite o presidente regional do PDT, Georges Michel, está difícil ampliar o arco de alianças para fortalecer Ciro na capital. Por enquanto estão adiantadas apenas as conversações com PV e Rede.


Nada de Moro


Uma alternativa de peso para fortalecer o palanque seria a coligação com o senador José Antonio Reguffe, que já venceu bem uma eleição majoritária e pertenceu ao próprio PDT até a metade de seu mandato. Já houve contatos nesse sentido. Reguffe pode ser candidato a governador ou compor a chapa majoritária do partido buscando a reeleição ao Senado. O problema aí seria a compatibilização das candidaturas presidenciais de Ciro e do ex-ministro Sérgio Moro. O PDT nem pensa em uma coligação com o Podemos de Reguffe por conta da presença de Moro no partido. “O Brasil não pode ser elemento de nova experiência de laboratório, apostando no desconhecido, como já fez com Collor e Bolsonaro”, diz Georges Michel.


Sem acordo


Mesmo na hipótese de uma desistência de Ciro, hipótese que Georges Michel nem comenta, o apoio a Moro seria impensável para o PDT. Ciro se vê hoje apertado pela polarização de Lula e Bolsonaro, incomodado pela proliferação de nomes de terceira via, pressionado pela dificuldade de crescer nas pesquisas e desgastado, como em campanhas anteriores, pelas arestas que ele próprio cria. Mesmo assim, sua candidatura resiste e o PDT brasiliense só trabalha com essa hipótese. De qualquer forma, com Moro concorrendo pelo Podemos, uma aliança com Reguffe só seria possível se o senador trocasse de partido. Eventualmente indo para o próprio PDT.


Na chapa


De qualquer forma, o PDT tem esperanças na eleição do Distrito Federal. A ex-deputada Eliana Pedrosa, que em 2018 disputou o Buriti, filiou-se ao partido e deve ser a principal puxadora de votos para a Câmara dos Deputados. Para a Câmara Legislativa o PDT conta com dois distritais que devem concorrer à reeleição, Cláudio Abrantes, se permanecer no partido, e Reginaldo Veras.

jornaldebrasilia.com.br

Leia Mais....

Deputado Iolando recebe elogios do Governador Ibaneis Rocha pela sua atuação na Câmara legislativa, confira


Deputado Iolando recebe elogios do Governador Ibaneis Rocha pela sua atuação na Câmara legislativa, confira
Nesta terça-feira, dia 14 de dezembro, ainda repercute de forma muito positiva o encontro entre o Deputado Iolando e o Governador Ibaneis Rocha em evento da Igreja Assembleia de Deus em Taguatinga em uma reunião de obreiros.
O deputado falou sobre a importância do papel da igreja na sociedade, recuperando pessoas e ajudando no retorno a uma vida digna. O governador também esteve presente e conversou com pastores do ministério e elogiou o papel desempenhado pela igreja durante os dois anos da pandemia.
 afirma que Deputado Iolando sempre aparece para pedir algo para os outros e nada para ele
Em seu discurso o governador aproveitou para elogiar o papel da igreja: "A igreja foi o local de refúgio para muitas pessoas que, de uma forma ou de outra, foram afetadas pela pandemia. 
E há muitos anos, também foi onde encontrei um alento em um dos piores momentos da minha vida.” disse Ibaneis.
Por fim, o Governador também fez elogios a atuação de Iolando na Câmara legislativa, na qual, segundo Ibaneis nunca recebeu visita do deputado para pedir algo para si, mas “sempre aparece pedindo algo para ajudar os outros, e isso muito me alegra”, disse Ibaneis.

Da redação
A Politica e o Poder
Leia Mais....

Ex-administradora do Gama, a Profa. Maria Antônia assume uma cadeira na Câmara Legislativa do DF

 
Ex-administradora do Gama, Maria Antônia


Ex-administradora do Gama, a Profa. Maria Antônia assume uma cadeira na Câmara Legislativa do DF
A Professora Maria Antônia (Solidariedade - DF), assume, na próxima segunda-feira, 20/12, o mandato de deputada distrital na CLDF.
A nova distrital pretende , em pouco mais de 3 meses, retomar o elogiado trabalho desempenhado à frente da administração regional do Gama, durante o governo Rollemberg. Ela assume a vaga de Martins Machado (Republicanos-DF), que será o titular da secretaria da família.
Maria Antônia, tem um currículo extenso. A nova distrital nasceu em Unaí MG, em 5 de abril de 1957. 
É casada com Amelindo Inácio de Magalhães, mãe de dois filhos e três netos. É professora na secretaria de educação do Distrito Federal. Foi diretora da diretoria nacional do Sindicato Nacional dos Aposentados SINDINAPI.
Membro da executiva nacional da Força Sindical, onde foi indicada a participar de vários eventos, alguns de nível internacional como o Fórum Social Mundial na Tunísia e Conferência da ONU sobre Mudanças Climáticas (COP 20) no Peru, em dezembro de 2014. 
É umas das fundadoras do partido Solidariedade e delegada no Distrito Federal.
Presidente do Conselho de Segurança do Gama e Vice Presidente dos Conselhos de Segurança do DF.
 Além disso, ocupou diversos cargos nas esferas do Governo do Distrito Federal, entre eles o de Diretora da Regional de Ensino. 
É formada em pedagogia e Bacharel em Direito e Pós-graduada em docência universitária.
A Profa. Maria Antônia, enquanto esteve à frente da administração do Gama, realizou um bom trabalho. 
Com isso, seu mandato teve uma boa aceitação popular. Deixando um legado de obras e benfeitorias pela cidade.
Agora ela está assumindo uma nova missão, desta vez na Câmara Legislativa do DF. Na condição de primeiro suplente, a Profa. Maria Antônia ocupará a vaga de Martins Machado (Republicanos-DF). 
Passando assim ao cargo de deputada distrital.
Já o então deputado irá assumir a Secretaria da Família no Governo de Ibaneis Rocha. 
O que está previsto para ocorrer a partir de 16 de dezembro. A posse de Maria Antônia será no dia 20 de dezembro.
Ambas as nomeações, tanto da Profa. Maria Antônia na Câmara Legislativa, bem como do então deputado Martins Machado, já foram publicadas no Diário Oficial do Distrito Federal.

https://www.apoliticaeopoder.com.br/
Leia Mais....

Em culto na Assembleia de Deus, André Mendonça diz que evangélicos defendem estado laico

 


Para o novo ministro do Supremo, sua carreira no STF será o início de “uma grande e desafiadora jornada”.

Por Redação 

Em culto religioso no qual foi celebrada na noite desta quinta-feira a sua posse no STF (Supremo Tribunal Federal), André Mendonça, 48, disse que “reconhece e defende a importância do estado laico”. Pastor presbiteriano, o novo ministro da Corte afirmou que o estado laico é “uma defesa histórica da igreja reformada e da igreja evangélica”. 

Ao lado do presidente Jair Bolsonaro (PL), que disse que nomearia alguém “terrivelmente evangélico” para a Corte, da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e de vários ministros de Estado, Mendonça falava sobre sua vida pessoal e sua carreira profissional quando citou o estado laico.

“Sob aspecto religioso, alguém que reconhece e defende a importância do estado laico. Alias, essa é uma defesa histórica da igreja reformada e da igreja evangélica”, disse André Mendonça, novo ministro do STF.

Na sequência, ressaltou que se define como “alguém que tem em Cristo Jesus o seu modelo e referencial de vida”. Para o novo ministro do Supremo, sua carreira no STF será o início de “uma grande e desafiadora jornada”. 

“De um lado, muitos imaginam que chegar ao STF seja o ápice da carreira jurídica. Tenho a consciência de que é apenas o início de uma grande e desafiadora jornada, uma caminhada que deve ter como foco o serviço ao meu país e a implantação permanente e substancial dos valores do estado democrático de direito, tais valores estão presentes já no preâmbulo da nossa Constituição, que inclusive fala em Deus”, disse.

O culto ocorreu na sede nacional da Assembleia de Deus em Madureira, igreja com a qual Mendonça tem laços políticos. O templo, chamado de Catedral Baleia, com capacidade para 4.000 pessoas, quase lotou. O novo ministro do Supremo chegou à igreja ao lado de Bolsonaro e Michelle e foi ovacionado pelos fiéis.

Em discurso após a fala de Mendonça, Bolsonaro afirmou que seu ex-ministro da AGU (Advocacia-Geral da União) e ex-ministro da Justiça estará lutando na STF “por um bem maior de todos nós, que é a nossa liberdade”. 

“O André hoje, no Supremo Tribunal Federal, com a renovação, será mais uma pessoa ao lado da nossa Constituição Federal. Respeitando a carta magna, respeitando a democracia e cada vez mais lutando por um bem maior de todos nós, que é a nossa liberdade”, disse Bolsonaro.

Entre os ministros presentes estavam Damares Aves (Mulher, Família e Direitos Humanos), Tarcísio Gomes de Freitas (Infraestrutura), Ciro Nogueira (Casa Civil) e Marcelo Queiroga (Saúde). 

Quem também esteve presente no culto foi o governador do DF,  Ibaneis Rocha (MDB), convidado do bispo primaz da Assembleia de Deus Madureira, Manoel Ferreira. 

O único ministro do STF a comparecer ao culto foi Ricardo Lewandowski. Chamado a falar ao público, o magistrado disse ter afirmado a Mendonça, antes da nomeação, que a orientação religiosa do indicado de Bolsonaro não seria motivo de discriminação.

“Não é nenhum defeito ser religioso. Pelo contrário, é uma virtude”, afirmou Lewandowski, sob aplausos. “Para assumir o cargo, além dos requisitos legais”, prosseguiu o ministro, “é preciso antes de mais nada que a pessoa tenha caráter e eu estou convencido de que o André Mendonça tem caráter e prestará relevantes serviços ao nosso querido Brasil”. 

A primeira-dama Michele Bolsonaro também discursou. “A Bíblia ensina que devemos orar por todas as autoridades. Gostando ou não, nós temos esse dever e essa missão”, afirmou.

Primeira autoridade a falar no evento, o ministro da Educação, Milton Ribeiro, que é pastor evangélico, agradeceu pelo fato de o STF ter recebido “um homem que se identifica e também não se envergonha do Evangelho”.

Pastor da Igreja Presbiteriana Esperança de Brasília, que adota uma linha mais progressista e evita a abordagem de temas político-partidários em cultos, Mendonça é o segundo nome apontado por Bolsonaro para integrar o tribunal. O primeiro foi Nunes Marques, que está no STF desde o fim do ano passado. 

Na tarde de hoje, em fala a jornalistas após ser empossado no STF, o novo ministro fez compromissos de defender a democracia, a Constituição e também a liberdade de imprensa.

Mendonça afirmou que espera ser capaz de, no cargo, ajudar a consolidar “garantias e direitos que já estão estabelecidos e que vierem a ser estabelecidos no texto da nossa Constituição”.

“O primeiro compromisso que queria dizer a todos, reiterar, na verdade, com a democracia, com os valores da nossa Constituição, em especial com a Justiça. A Justiça enquanto valor ideal que todos buscamos” ressaltou André Mendonça, ministro do STF.

https://agendacapital.com.br/

Leia Mais....
 
PASTOR RONNE DO GAMA DF © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot