• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Ibaneis Rocha lamenta morte de Marília Mendonça

sábado, 6 de novembro de 2021

 “Consternado com o terrível acidente, rezo para que Deus conforte a família e os amigos”, postou o governador em uma rede social


O Governador Ibaneis Rocha usou seu perfil no Twitter para lamentar a morte da cantora Marília Mendonça, de 26 anos, que faleceu na tarde desta sexta-feira (5) após queda de avião no interior de Minas Gerais. “Consternado com o terrível acidente, rezo para que Deus conforte a família e os amigos”, postou o chefe do executivo local em um primeiro momento.

“A perda de uma jovem artista no auge de seu talento vai muito além da tristeza, assume ares de perplexidade. Marília Mendonça teve oportunidade de mostrar a qualidade de sua música em canções que certamente serão incorporadas ao repertório popular”, finalizou em outro comentário.

De acordo com a assessoria, além da cantora, estavam o produtor, um assessor, o piloto e o copiloto. De acordo com um especialista em aeronaves ouvido pela CNN, o modo como o avião foi encontrado indica que houve uma tentativa de pouso forçado.

Marília Mendonça ficou conhecida como a principal voz do feminejo, uma vertente do sertanejo em que as mulheres são protagonistas, ao lado de Naiara Azevedo, Simone e Simaria e Maiara e Maraísa.

Nos últimos anos, Mendonça se tornou uma das cantoras mais ouvidas do país, dona de hits como “Infiel”, “Todo Muno Vai Sofrer”, “Ciumeira”, “Bebi Liguei”, “Supera” e “Graveto”, entre outros.

A cantora começou a carreira há cerca de dez anos, ainda adolescente, como compositora, sendo gravada por gigantes do sertanejo como Jorge e Mateus e Henrique e Juliano.

Seu primeiro DVD saiu em 2015, revelando ao Brasil o hit “Infiel”, que foi uma das músicas mais ouvidas de 2016. Dali em diante, sua popularidade só cresceu e, no ano seguinte, aos 22 anos, Mendonça se tornou a artista mais ouvida do país.

Mendonça cantava a traição e o sofrimento por amor do ponto de vista feminino. “Não ia adiantar passar por um sofrimento, ser traída ou trair, e cantar sobre o príncipe encantado”, ela disse à Folha em 2017.



https://jornaldebrasilia.com.br/

 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot