• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bispo Manoel Ferreira é alvo da revolta de evangélicos após declarar apoio ao ex-presidiário Lula

sexta-feira, 18 de junho de 2021

 

 A imagem que percorreu o Brasil ontem, que mostra um ex-presidiário, uma presidente de partido ré por corrupção e o presidente de uma ala da Assembleia de Deus revoltou pastores de várias outras denominações que levam o Evangelho de Jesus Cristo a sério.

O Bispo Manoel Ferreira, dono da Assembleia de Deus de Madureira, é muito apegado ao poder. Para quem o conhece de perto, como eu, sabe perfeitamente que ele gasta horas com políticos e só é visto orando quando chega na igreja, normalmente acompanhado por assessores e em algumas ocasiões, cercado de seguranças. Manoel Ferreira construiu um império usando o nome de Deus e perseguindo pastores que ousam confrontá-lo.

Em 2011, a revista ISTOÉ divulgou ampla matéria sobre Ferreira, acusado de passar a perna num pastor em Brasília.

Manoel Ferreira e a Faculdade que lhe rendeu ótimos ganhos

O bispo Manoel Ferreira, ex-deputado pelo PR e presidente da Convenção Nacional das Assembleias de Deus (Conamad) lançando mão de expedientes pouco republicanos, teria recrutado laranjas, assinado contratos de gaveta e se tornado proprietário de um lucrativo negócio: a Faculdade Evangélica de Brasília.

Segundo a revista, Ferreira também teria demitido funcionários sem pagar direitos trabalhistas, sonegado milhões de reais em impostos federais e dado um golpe nos próprios sócios. Um desses sócios, o pastor Donizetti Francisco Pereira, resolveu quebrar o pacto de silêncio imposto por Ferreira em sua Igreja e procurou ISTOÉ para denunciar o caso. “Fui apunhalado pelas costas”, afirma Pereira. Sem dinheiro, impedido de trabalhar e com o nome sujo no SPC e no Serasa, ele tenta há meses contatar o bispo para negociar um acordo. “Não sou a única vítima dele, só que os outros sócios e professores têm medo de represálias”, diz.

Formado em teologia e administração, Donizetti entrou para a Conamad no início da década de 1990. Em 1999, chegou a vice-presidente da Faculdade de Teologia e dava aulas como voluntário. Em 2003, foi convocado a fundar, junto a outros pastores, a Faculdade Evangélica de Brasília Ltda, que só funcionaria dois anos mais tarde. Com a entrada do dinheiro das mensalidades, começaram os desentendimentos entre os sócios. Teriam sido feitas, então, quatro alterações contratuais, sendo que a última estabelecia a divisão societária entre três pessoas: o pastor Eduardo Sampaio de Oliveira, com 20% das cotas, e os empresários Ricardo Luis Pereira e Ronaldo José Pires, dono do Salão do Automóvel de Brasília, ambos com 40%. Entretanto, em 25 de julho de 2007, os sócios realizaram uma assembléia extraordinária que determinou a divisão da sociedade apenas entre dois sócios, Ricardo Pereira (47,5%) e a Conamad (52,5%). A ata da reunião, uma espécie de contrato de gaveta, foi assinada por todos os sócios, inclusive pelo bispo Manoel Ferreira, que passou então a figurar como sócio oculto da empresa.

Ainda segundo a revista, a maracutaia foi admitida pelo próprio pastor-laranja Eduardo Sampaio de Oliveira, que virou alvo de dezenas de ações de execução trabalhistas movidas por ex-funcionários contra a Faculdade Evangélica. Para tentar evitar o bloqueio de seus bens, o advogado de Oliveira interpôs na Justiça do Trabalho recurso alegando que seu cliente “nunca foi sócio” da instituição de ensino. “No que pese 20% das cotas da Faculdade Evangélica de Brasília constarem do contrato social, a rigor este percentual nunca lhe pertenceu. A bem da verdade, as cotas são de propriedade da Conamad (Convenção Nacional das Assembleias de Deus no Brasil – Ministério Madureira), presidida pelo Bispo Manoel Ferreira”, escreve o advogado Raimundo Pereira, o advogado de Sampaio. O próprio advogado reconhece que a Conamad, por ser entidade religiosa sem fim lucrativo, “não pode figurar como sócia em contrato social de empresa comercial”. E conclui como seu cliente virou laranja do bispo: “Por determinação do bispo Manoel Ferreira, ele foi designado para figurar no contrato, ficando a Conamad na condição de sócia oculta”. Uma verdadeira confissão de culpa.

Num outro episódio, em 2010, Manoel Ferreira,  líder principal da Assembléia de Deus do ministério Madureira e presidente da convenção CONAMAD, foi à Coreia da Sul e foi recebido pelo reverendo Moon, líder da seita “Igreja da Unificação”, da Coréia do Sul.

Para aqueles que não conhecem, a Igreja da Unificação é uma seita fundada por Sun Myung Moon, o qual teria nascido para completar a salvação dos homens, sendo ele mesmo a concretização da segunda vinda de Cristo. Em síntese, o grupo afirma que Jesus fracassou em sua primeira vinda e coube ao Reverendo Moon completar sua missão, redimindo a humanidade.

A morte de Moon, em 2012, pôs fim aos planos do bispo Manoel Ferreira

O líder religioso Sun Myung Moon, conhecido como reverendo Moon, nascido na Coreia do Norte, morreu em 2 de setembro de 2012, aos 92 anos. Ele estava internado num hospital próximo à sua residência, em Seul. Manoel Ferreira lamentou muito a morte do notório anticristo.

No Brasil, Moon era dono de terras em algumas cidades do Mato Grosso do Sul, parte concentrada em Jardim, a 239 km de Campo Grande. O patrono da Igreja da Unificação chegou a ser investigado em uma CPI na Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul em 2002. Na época, a igreja já havia comprado cerca de 80 mil hectares para suas instalações.

Foram oito audiências, em que prestaram depoimento membros da comunidade e funcionários e pessoas que haviam vendido as terras. Informações da Polícia Federal encaminhadas à Assembleia durante as investigações indicavam que o patrimônio da associação alcançava os R$ 300 milhões, ainda que um dos reverendos ouvidos pelos parlamentares tenha dito que os bens somavam aproximadamente R$ 60 milhões.

Num outro episódio, Manoel Ferreira aproximou-se de Lula e posteriormente, de Dilma e ganhou espaço no Governo Federal. Entretanto, a sede foi tanta que a Lava Jato acabou por pegar seu filho.

Temer, Manoel e Samuel Ferreira unidos em 2016

Primeiro investigado da Operação Lava Jato a ser brindado com um passaporte diplomático concedido pelo Ministério das Relações Exteriores, o pastor Samuel Cássio Ferreira, mantinha laços estreitos com o ex-presidente interino Michel Temer (PMDB). Presidente da Assembleia de Deus Ministério Madureira, que reúne cerca de 8 milhões fieis em todo o Brasil, Samuel foi um dos líderes religiosos escolhidos por Temer para celebrar um culto ecumênico no Palácio do Planalto em maio de 2016,  quando foi empossado na Presidência da República após o impeachment da petista Dilma Rousseff.

Segundo a Lava jato, o pastor Samuel Ferreira é suspeito de ter cedido conta bancária da igreja para o presidente da licenciado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), receber parte de uma propina de US$ 5 milhões   de contratos na Petrobras.

Amigo pessoal do pastor Everaldo, Bispo Manoel Ferreira queria vê-lo no Planalto. Não deu certo e em 2020 o presidente nacional do PSC foi preso por corrupção

Em 2014, Ferreira postou vídeo declarando apoio à candidatura do pastor Everaldo (PSC). Candidato à presidência em 2014, Everaldo foi um dos alvos da Operação Tris in Idem, que apura corrupção na Saúde do estado e está preso.

A suposta força política de Manoel Ferreira não foi capaz de eleger Everaldo presidente

Em Brasília, Manoel Ferreira circula a bordo de reluzente carro importado e adora ser paparicado por políticos desconhecedores de sua trajetória e manobras. O bispo que gosta de ser chamado de “bispo primaz”, não conseguiu se reeleger deputado federal pelo Rio em 2010. Durante o mandato, foi acusado de, juntamente com outros deputados federais evangélicos, como por exemplo, Jair de Oliveira e Robson Rodovalho, de integrarem esquema que ficou conhecido como “Farra das Passagens Aéreas”.

Em 2014, Manoel Ferreira apoiou a reeleição do então governador do DF, Agnelo Queiroz (PT) e do candidato ao Senado Geraldo Magela. Ferreira era o primeiro suplente. Pé frio, o líder da Assembleia de Deus assistiu a derrota de  Magela e Agnelo. Nem distrital Ferreira conseguiu eleger no DF. Magela ficou em 3° lugar com 269.791 votos na disputa ao Senado e Agnelo perdeu o governo para o socialista Rodrigo Rollemberg (PSB).

Já em 2018, Manoel Ferreira foi candidato ao cargo de 1º Suplente do então senador Cristovam Buarque (PPS) no Distrito Federal pelo PSC.  O Bispo Manoel Ferreira estava com 86 anos de idade e novamente pé frio, perdeu a eleição. Cristovam perdeu  para Izalci Lucas (PSDB).

Até pouco tempo atrás Manoel Ferreira era só elogios a Bolsonaro.

E agora, no governo de Jair Bolsonaro, o bispo não encontrou oportunidades de ampliar seu poder e uma vez que o STF insanamente anulou sentenças contra o ex-presidiário Lula, o líder de Madureira decidiu mudar de lado e apoiar a volta do petista de olho no Planalto, fato que revoltou os evangélicos brasileiros que não aceitam corruptos nem ladrões dentro de igrejas.

Ao lado de Lula e Gleisi (ambos investigados e denunciados por corrupção), bispo Manoel Ferreira comemora a volta da velha parceria mas como é pé frio, essa foto em nada representará em 2022

Por outro lado, Bolsonaro pode respirar aliviado, porque evangélico sério não vota em corrupto e portanto, esse “apoio” do bispo ao PT é quase zero. Talvez por isso o Bispo Manoel Ferreira não tenha obtido  êxito na política até aqui. Por outro lado, os sinais exteriores de riqueza do clã dos Ferreira precisam ser minuciosamente investigados. Enquanto tem muito pastor de Madureira passando necessidade, a família dona do império religioso vive muito bem.

Ferreira também apoiou intensamente Lula, sem se importar com as investigações e denúncias de corrupção contra o petista

O povo acordou e só os corruptos não perceberam ainda. Está na Bíblia, em Jeremias 23:1:”Ai dos pastores que destroem e dispersam as ovelhas do meu pasto”.

O bispo Manoel Ferreira definitivamente não representa os evangélicos sérios do Brasil. A postura política do líder de Madureira é uma vergonha.

https://donnysilva.com.br/

 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot