• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bancada do DF no Congresso fica dividida sobre veto a reajuste salarial

sexta-feira, 21 de agosto de 2020

 Congresso Nacional

CRÉDITO: MINERVINO JUNIOR/CB/D.A PRESS


Publicado em CB.Poder
Coluna Eixo Capital/Por Ana Maria Campos

Os três senadores do DF, Izalci Lucas (PSDB), Leila Barros (PSB) e José Antônio Reguffe (Podemos), votaram contra o veto do presidente Jair Bolsonaro à possibilidade de reajuste salarial no projeto que estabeleceu cortes de gastos. Foram favoráveis à excepcionalidade para categorias que estão na linha de frente do combate à covid-19.

Justo. Justíssimo. Não se trata de defender privilégios do funcionalismo público frente à crise na iniciativa privada provocada pela pandemia do novo coronavírus. O Senado apenas permitiu que aumentos, caso haja consenso entre Executivo e Legislativo, não fiquem vetados. Quem está se expondo nessa crise? Principalmente servidores da saúde, da segurança e da educação.

A Câmara dos Deputados, no entanto, pressionada pela área econômica do governo Bolsonaro, especialmente o ministro da Economia, Paulo Guedes, manteve o veto. Na bancada do DF, a resistência à derrubada do veto foi liderada pela deputada Bia Kicis (PSL-DF).

5 X 2 na Câmara

Na bancada na Câmara, o placar foi 5 x 2 contra a proibição de reajuste salarial para servidores públicos que estão na linha de frente do novo coronavírus. Os deputados Érika Kokay (PT-DF) e Professor Israel Batista (PV-DF) votaram contra o veto do presidente Jair Bolsonaro, ou seja, a favor dos servidores. Os deputados Paula Belmonte (Cidadania-DF), Luis Miranda (DEM-DF), Tadeu Filippelli (MDB-DF), Bia Kicis (PSL-DF) e Júlio César Ribeiro (Republicanos-DF) disseram ‘sim’ ao veto dos reajustes. A deputada Flávia Arruda (PL-DF) estava ausente.

Mudança de planos

Eleito pelo PRP como discípulo de Bolsonaro, o deputado distrital Daniel Donizet migrou para o PSDB. Agora, fez outra mudança. Assinou filiação no PL, presidido no DF pela deputada Flávia Arruda. “ Vem para fortalecer o partido, saindo numa boa do PSDB”. É o segundo distrital da legenda, o que garante mais um voto na Câmara Legislativa. O partido tem, também, Agaciel Maia.

Ataque nas redes

Não só os ministros do STF são vítimas de fake news. A tentativa de destruir a Fundação Getúlio Vargas não tem limites. A instituição foi vítima de ataque nas redes disseminando informações falsas, entre elas a mudança da sede para Buenos Aires e a troca de nome.

Vai com Deus!

Solidariedade à família do sociólogo Fernando Jorge Caldas Pereira, que morreu quarta-feira vítima de covid-19. Vai se reencontrar com dois de seus grandes amigos que já partiram, o jornalista José Negreiros e o advogado Luis Carlos Sigmaringa Seixas.

Triste

Brasília perdeu, também, o jornalista Marcelo Ramos, radialista que acompanha os governadores do DF há décadas. Muita história do Palácio do Buriti se foi. Mais uma vítima da covid-19.

 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot