• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Líderes evangélicos se manifestam após demissão de Sergio Moro

sábado, 25 de abril de 2020
Sergio Moro pede demissão do Ministério da Justiça e Segurança Pública
Sergio Moro pede demissão do Ministério da Justiça e Segurança Pública
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, anunciou seu pedido de demissão do governo Jair Bolsonaro nesta sexta-feira (24), admitindo publicamente as divergências com o presidente em torno da troca de comando na cúpula da Polícia Federal.
A demissão ocorre após Bolsonaro exonerar Maurício Valeixo, diretor-geral da PF que havia sido indicado por Moro.
Após a coletiva de Sergio Moro, onde anunciou sua saída do governo Bolsonaro, alguns líderes e pastores evangélicos se manifestaram.
O pastor Silas Malafaia, disse ser aliado de Bolsonaro, mas que a demissão de Moro foi “o maior absurdo e falta de habilidade política”.
Malafaia ainda disse que continua apoiando o presidente, mas descorda “100% da saída do Moro”, e ainda disse que foi “ERRO POLÍTICO TOTAL”
O ex-senador Magno Malta, disse em seu twitter que tem se pronunciado “em defesa do governo e do presidente”, mas que não queria a saída de Sergio Moro.
O senador Arolde de Oliveira (PSD-RJ), aliado de Bolsonaro e integrante da bancada evangélica, relatou estar em choque com a demissão de Moro e cobrou explicações do presidente da República.
“Ele (Moro) fez referências que, se comprovadas, deixam o governo em uma situação que vai ter que se explicar. Vamos ter uma opinião depois que o presidente Bolsonaro der a entrevista, mas o choque existe, sim. A perna do discurso que fizemos na campanha é combate à corrupção.”
O deputado Sóstenes Cavalcanti, integrante de banca evangélica, disse que hoje era um dia triste e que o Brasil perde com a saída de Sergio Moro.
O pastor Ariovaldo Ramos fez um questionamento aos pastores e pastoras que apoiam o presidente Jair Bolsonaro.
O pastor Alexandre Gonçalves também se dirigiu aos pastores que apoiam Bolsonaro, afirmando que eles “messianizaram e levaram milhares de evangélicos a apoiar, idolatrar e votar em um criminoso que interferiu na PF para esconder os crimes de seus filhos”.
“O Senhor, Vingador do órfão e da viúva não está de braços cruzados ante essa infâmia! Arrependam-se!”, concluiu o pastor Alexandre.
O pastor Alexandre ainda disse que Sergio Moro interferiu na Polícia Rodoviária Federal e que sua saída é “puro oportunismo ao ver que o governo está derretendo”.
Folha Gospel com informações de Terra e Twitter
Leia Mais....

GDF libera culto drive-in, que já foi implantado por várias igrejas no DF


Culto drive-in na igreja Assembleia de Deus em Taguatinga Norte. Foto: Delmo Menezes / Agenda Capital
O chefe do Executivo permitiu também a reabertura de armarinhos e lojas de tecido
Por Delmo Menezes
Conforme o Agenda Capital noticiou em primeira mão na edição do dia 04/04, a igreja Assembleia de Deus ADET, presidida pelo pastor Ronaldo Fonseca, foi a primeira igreja no Distrito Federal a inovar seus cultos através do sistema Drive-in, onde os membros podem assistir o culto dentro dos seus carros. A ideia foi tão bem recebida pela comunidade evangélica que outras igrejas passaram a seguir a sugestão do pastor Ronaldo Fonseca.
Nesta sexta-feira (24), o governador Ibaneis Rocha (MDB) assinou decreto que libera cultos, missas e rituais de qualquer credo ou religião nos estacionamentos das igrejas e de templos do DF. Os fiéis devem permanecer dentro dos carros, com distância mínima de dois metros entre cada veículo.
Culto drive-in na igreja Assembleia de Deus em Taguatinga Norte, presidida pelo Pr. Ronaldo Fonseca. Foto: Delmo Menezes / Agenda Capital
O governador também liberou a reabertura de armarinhos, lojas de tecido e do Cine Drive-in, desde que o público fique dentro do carro e sem a comercialização de produtos.
Leia a íntegra do decreto:
Da Redação do Agenda Capital
Leia Mais....

Resgate de fundos


O plenário da Câmara dos Deputados aprovou quarta-feira (22) um requerimento de urgência da deputada federal Flávia Arruda (PR/foto) ao Projeto de Lei 1389/2020 que resgata para a população vulnerável recursos remanescentes dos fundos de assistência social para ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

Uso diverso

Segundo a deputada, a iniciativa é importante porque o texto estima que tais valores, que podem chegar a R$ 1,5 bilhão, serão repassados aos estados, municípios e ao DF. O uso pode incluir distribuição de cestas básicas, acolhimento de pessoas em situação de rua, contratação de profissionais, capacitação e até mesmo auxílio funerário.
https://jornaldebrasilia.com.br
Leia Mais....
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot