• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

“Deus tem propósito para cada um de nós”, diz Bolsonaro na Assembleia de Deus

quinta-feira, 28 de novembro de 2019
Presidente voltou a dizer que indicará um ministro evangélico para o Supremo Tribunal Federal .
Presidente Jair Bolsonaro com a esposa, Michelle Bolsonaro (Foto: Marcos Correa / Divulgação)
O presidente Jair Bolsonaro esteve na noite de terça-feira (26), na igreja Assembleia de Deus em Manaus (AM) onde participou de um culto feito em homenagem a ele.
Acompanhado de sua esposa, a primeira-dama Michelle Bolsonaro, o presidente falou por cerca de 15 minutos aos presentes e comentou sobre estar prestes a indicar um ministro evangélico para o Supremo Tribunal Federal (STF).
“Eu tenho duas vagas. Uma será de um evangélico, como eu disse”, revelou Bolsonaro se referindo a uma promessa já feita anteriormente de indicar alguém “terrivelmente evangélico”.
Durante sua fala, o presidente voltou a dizer que sua eleição foi um propósito divino. “Deus tem propósito para cada um de nós. Eu jamais pensei chegar onde cheguei. Tudo sendo feito contra minha pessoa. Sem dinheiro, sem fundo partidário. Aliás tinham duas coisas a favor de mim: Deus e o povo a nosso lado”.
Outra fala que ganhou repercussão foi em relação as minorias, Bolsonaro voltou a dizer que “a lei tem que ser feita para atender as maiorias, e não as minorias”, discurso bastante polêmico que inflama ainda mais os seus opositores.
“O povo, a maioria, é que deve conduzir o futuro da nação. Confesso que fiquei com muito medo quando me elegi presidente da República. Não foi aquele ato (do atentado a facada) que me elegeu. Deus tem um propósito para cada um de nós. Cheguei calcado numa passagem bíblica: ‘Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará’. Vencemos usando essa passagem”, declarou ele diante da multidão que gritava “Mito”.
Leia Mais....

CLDF aprova integração de bancos de dados de órgãos da segurança pública e outros 12 PLs

Hermeto destacou que o acesso aos dados de todos os órgãos permitirá ques as corporações não trabalhem "às cegas como o fazem atualmente"
Durante a sessão ordinária da Câmara Legislativa, nesta quarta-feira (27), os deputados distritais se dedicaram à apreciação de projetos de parlamentares. No total, foram aprovadas 13 proposições, todas em primeiro turno; ou seja, elas ainda precisarão passar por uma segunda votação. Entre os textos aprovados, está o PL nº 598/2019, que prevê a integração dos sistemas e bancos de dados dos órgãos de segurança pública do Distrito Federal, a exemplo das polícias Civil e Militar.
De autoria do deputado Hermeto (MDB), o projeto tem como objetivo agilizar e facilitar a execução das atividades de segurança. "A proposta traz enorme vantagem, uma vez que, tendo acesso aos dados de todos os órgãos, as corporações não trabalharão às cegas como o fazem atualmente", justificou o distrital. De acordo com o texto, os seguintes sistemas serão integrados: Sistema Gerenciador de Ocorrências (SGO), da Secretaria de Segurança Pública; Millenium e Siapen, da Polícia Civil; Gênesis, da Polícia Militar; Fênix, do Corpo de Bombeiros, e Getran, do Departamento de Trânsito do DF (Detran).
http://www.cl.df.gov.br
Leia Mais....

Agora é Lei: Planalto sanciona lei que aumenta para 5 anos prazo de banimento para torcidas violentas

quarta-feira, 27 de novembro de 2019
Foi sancionada nesta terça-feira (26) a Lei 13.912, que amplia de três para cinco anos o prazo de banimento de torcida organizada violenta que violar o Estatuto de Defesa do Torcedor. O projeto teve como relatora a senadora Leila Barros (PSB-DF). A nova norma amplia a punição para atos praticados em datas e locais fora do ambiente que sedia o evento desportivo, como invasões a centro de treinamento e brigas em estações de metrô, praças e ruas.


“Atos de hostilidade e agressão a outros torcedores e profissionais do esporte ocorrem também fora da data desses eventos e fisicamente distanciados, como é de amplo conhecimento público e frequentemente noticiado pela imprensa. Por isso, é necessário que a norma legal seja ampliada, para cobrir também essas situações”, afirma a senadora do Distrito Federal.
Entre os atos passíveis de punição no Estatuto de Defesa do Torcedor estão incluídos confronto, induzimento ou auxílio a confronto entre torcedores; e ilícitos praticados contra esportistas, competidores, árbitros, fiscais ou organizadores de eventos esportivos e jornalistas voltados principal ou exclusivamente à cobertura de competições esportivas, mesmo que, no momento, não estejam atuando na competição ou diretamente envolvidos com o evento.
Protagonismo no parlamento
Essa é quarta legislação sancionada neste ano que teve como relatora a senadora Leila Barros (PSB-DF). Duas normas legais alteram a Lei Maria da Penha para prevenir que novos atos de violência resultem em mortes. A Lei 13.827 dá mais agilidade no afastamento do agressor do convívio domiciliar com a vítima de violência doméstica. Já a Lei 13.880 prevê a apreensão imediata de arma de fogo em posse do agressor.
A terceira pauta que foi trabalhada pela parlamentar do Distrito Federal foi a Lei 13.850. A legislação criou a Vara de Execução de Títulos Extrajudiciais e de Conflitos Arbitrais, atendendo a uma orientação da Corregedoria Nacional de Justiça (CNJ). A alteração retira das Varas de Fazenda Pública a competência de julgar ações que tenham como parte as sociedades de economia mista (CEB, CAESB e BRB), passando a tarefa para uma das Varas Cíveis ou Juizados Especiais Cíveis do DF, permitindo uma prestação de serviços jurisdicionais mais ágil e eficiente.
Leia Mais....

Agaciel Maia preocupado com o desemprego no DF propõe criação de uma frente de trabalho

terça-feira, 26 de novembro de 2019
O deputado Agaciel Maia vai sugerir ao governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha a criação da Frente de Trabalho, um programa emergencial que oferecerá qualificação profissional e renda a desempregados do DF. O programa já existe em outros estados do Brasil e tem amenizado o sofrimento de muitos trabalhadores.

Como funcionará a Frente de Trabalho
Os bolsistas atuarão durante nove meses e terão uma jornada diária de seis horas em quatro dias da semana. No quinto dia, participam de um curso de qualificação profissional. As atividades desenvolvidas são serviços de interesse da comunidade local, como apoio para creches e escolas, administrativo, entre outros.
Os benefícios para o participante do Frente de Trabalho serão:
- Bolsa auxílio-desemprego
- Cesta básica 
- Curso de qualificação profissional.
"As pessoas querem trabalhar e falta oportunidade, a geração de empregos é uma das minhas principais bandeiras como representante do povo", disse o deputado.

Fonte:nossogama.com.br

Leia Mais....

Cartão Material Escolar fica ainda melhor para 2020

O Governo do Distrito Federal (GDF) lançou na última sexta-feira (22) o Cartão Material Escolar (CME) 2020. Agora, o programa possui mais recursos e mais beneficiários: além dos ensinos fundamental (benefício de R$ 320) e médio (R$ 240), estudantes dos ensinos infantil (R$ 320) e especial (R$ 320) também terão direito ao benefício. As listas de material também foram ampliadas e diversificadas.
Outra novidade é o cronograma antecipado para que o benefício esteja disponível na volta às aulas de 2020. Por isso, o credenciamento das papelarias já começa este ano, o prazo vai de 30 de dezembro de 2019 até 10 de janeiro de 2020.
As melhorias são resultados de articulações da deputada Jaqueline Silva junto ao governador Ibaneis Rocha, por meio das Secretarias de Educação e Desenvolvimento Econômico do DF,  Banco de Brasília (BRB) e intenso diálogo com papeleiros. “O CME é um projeto que significa muito para mim, já que realiza o sonho de muitos estudantes que antes recebiam materiais doados e agora têm o poder de escolha. Além disso, é uma forma de gerar emprego no Distrito Federal.”, afirma a distrital.
A volta do CME foi instituída pela Lei nº 6.273/2019 e mais de 64 mil estudantes foram beneficiados em 2019, graças ao investimento de R$ 19,9 milhões. A lei também atrai a atenção do setor produtivo do Distrito Federal, que incrementou o faturamento de 333 papelarias com geração de emprego e renda em todo o estado.
Leia Mais....

Após alagamento no HRG, Secretaria de Saúde anuncia manutenção do Centro Cirúrgico do hospital

segunda-feira, 25 de novembro de 2019
Após alagamento do Centro Cirúrgico (CC) do Hospital Regional do Gama (HRG), na noite de sábado (23/Nov), a Secretaria de Estado de Saúde do DF (SES-DF), deu início, neste domingo, a manutenção do CC. De acordo com a SES-DF, as calhas de escoamento, não comportou o volume de chuva na unidade de saúde.
 Segundo a SES-DF, as cinco salas do CC não estavam em uso durante o alagamento e, ninguém ficou ferido. No entanto, segundo fonte de Política Distrital (PD), a direção do hospital chegou a decretar bandeira preta, para a unidade. Essa por sua vez, redefiniu novo fluxo de assistência para a realização de procedimentos cirúrgicos.
Dentre as diretrizes, está, o encaminhamento de pacientes que necessitam de cirurgias para o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) que, em parceria com o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (IGESDF), deve receber, cerca de 50% de profissionais do centro cirúrgico do HRG, para realizar tais procedimentos no HRSM.
“Temos atuado no sentido de garantir a assistência ao cidadão. Estamos trabalhando para recuperar a estrutura o quanto antes e reduzir os impactos desse incidente”, destaca a diretora administrativa da Região de Saúde Sul, Verbena Lúcia Melo.
Ainda segundo a gestora, o atendimento no HRG segue ocorrendo normalmente nos demais setores do hospital, que em se tratando de casos cirúrgicos, deve receber apenas, casos graves
Manutenção
Segundo a SES-DF, a estrutura do HRG ficou por muitos anos sem receber manutenção, cenário que passou a mudar no início do ano. Ocasião em que houve a troca do telhado e tubulações, impermeabilização e colocação de manta na unidade de saúde.
Ainda segundo a pasta, a limpeza das calhas, por exemplo, ocorre frequentemente e a última ação foi feita há 10 dias. Ainda para evitar que a água das chuvas entrasse na unidade, foi realizado o hidrojateamento do esgoto e alterações hidráulicas.
A nova manutenção estrutural do HRG, está orçada em R$ 3,5 milhões deve ocorrer ao longo dos próximos 20 dias e inclui outras melhorias, além do telhado, como manutenção do laboratório, banheiros, Radiologia e do Pronto-socorro infantil.

https://www.politicadistrital.com.br
Leia Mais....

Record emite nota de pesar sobre a morte de Gugu

sábado, 23 de novembro de 2019
O apresentador era contratado da emissora há dez anos e havia acabo de renovar contrato.
Em nota, a emissora Record lamentou a perda de seu ilustre funcionário, Gugu Liberato, que teve seu falecimento confirmado nesta sexta-feira (22), pela sua assessoria de imprensa.
O apresentador era contratado da emissora há dez anos. Gugu se afastou do quadro de programas da Record em 2013. Um ano depois, retornou as telinhas da emissora apostando em diversos formatos de programas.

Confira a nota da emissora:

É com muito pesar que a Record TV lamenta o falecimento do apresentador Gugu Liberato nesta sexta, dia 22 de Novembro de 2019.
A Record TV teve a honra de contar com o talento de Gugu Liberato na sua programação ao longo de dez anos. Na tela da emissora, ele levou ao público diversão, humor, grandes entrevistas e muita emoção. Profissional versátil, transitou em diversos gêneros com uma desenvoltura ímpar, realmente única na televisão brasileira.
Com uma carreira consolidada, em 2009, ele aceitou o desafio de comandar uma atração aos domingos na Record TV. O “Programa do Gugu” estreou no mesmo ano, em agosto, e ficou no ar até 2013, com quadros que agradavam toda a família, como o De Volta pro Meu Aconchego, em que proporcionava o retorno de telespectadores para a terra natal, e o Sonhar Mais um Sonho, no qual reformava casas, transformando completamente a vida e o lar dos moradores. Em outro quadro marcante, A Escolinha do Gugu, o apresentador mostrou mais uma vez que tinha talento também como ator, atuando ao lado de grandes humoristas da TV brasileira.
Após deixar o Programa do Gugu, ficou afastado da emissora até acertar seu retorno à Record TV, em julho de 2014. No ano seguinte, em agosto de 2015, estreou novamente nas telas da emissora, desta vez com a missão de apresentar um programa, intitulado “Gugu”, durante a semana, por temporada. Esta fase foi marcada por mesclar entretenimento e grandes entrevistas, algumas bastante polêmicas, como com Suzane Von Ritchthofen, o ex-goleiro Bruno, Roberta Close, Pedro Cardoso, Ricky Martin e Antonio Banderas. Esse formato ficou no ar até 2017.
No ano seguinte, Gugu mais uma vez se reinventou na televisão: pela primeira vez em sua carreira, assumiu a apresentação de um reality show ao comandar a terceira temporada do Power Couple, uma disputa entre casais envolvendo um grande prêmio. À Record TV, ele declarou sobre esta etapa: “Sem dúvida alguma, trata-se de um desafio bem grande na minha trajetória profissional. Mas acredito que isso será bem bacana para mim e para o público, que me verá em uma função diferente”, disse ele. Em 2019, também esteve à frente da quarta temporada do reality show, exibida de abril a julho. Homem de TV que era, não ficou fora das telas por muito tempo. Em 23 de setembro deste ano, estava novamente no ar com o reality musical Canta Comigo, um formato que o havia surpreendido positivamente desde a primeira edição, também apresentada por ele 2018. Ali, ele comandava um verdadeiro show no qual em que aspirantes a cantores têm que empolgar 100 jurados. À frente do Canta Comigo, ele encerrou sua história na TV brasileira com o mesmo entusiasmo que marcou o início de sua carreira. Pouco antes da estreia da segunda temporada do Canta Comigo, ele declarou: “O ano passado foi uma alegria ter lançado esse programa, que é sucesso no mundo inteiro, e nós voltamos com esse sucesso nesse mês de setembro e claro que o coração sempre bate mais forte, porque é um programa que, na minha opinião, é um dos mais bonitos e interessantes da TV brasileira”. Expressamos nossas condolências aos familiares, amigos e admiradores do trabalho deste profissional que ajudou a escrever a história da televisão brasileira.
Leia Mais....

Tempo de espera no Hospital de Santa Maria cai 48%

sexta-feira, 22 de novembro de 2019
Com a nova gestão, hospital também aumentou em 30% o número de atendimentos e de internações. Taxa de ocupação hospitalar, no mês de outubro, foi de 156%

O Hospital de Santa Maria, depois que começou a administrado pelo Instituto de Saúde (Iges-DF), reduziu em 48% o tempo de permanência dos pacientes, em todos os setores da unidade hospitalar. E aumentou em 30% o número de atendimentos e de internações na comparação entre outubro e junho deste ano. A taxa de ocupação hospitalar do HRSM foi de 156,9% no mês de outubro e de 113,9% no mês de junho.
A gerente de regulação do hospital, Verônica Prado Miranda, ressalta que os pacientes da unidade passaram a esperar menos por leitos nas clínicas do HRSM – e que isso melhor  o giro da Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 
Verônica, gerente de Regulação: menos espera 
Os dados foram apresentados pela gerente durante reunião da Diretoria do Iges-DF para avaliar a regulação interna de leitos gerais de cada unidade (hospitais e UPAs), as ações realizadas para melhoria no tempo de permanência, giro de leitos e taxa de ocupação em enfermaria e UTI.
Também foram mostradas as melhorias proporcionadas pelo instituto, desde a sua criação – como contratação de profissionais de saúde, reformas das unidades e compra de equipamentos etc. 
A gerente Verônica Prado Miranda destaca também a implantação da plataforma de ronda diária com visualização em tempo real dos leitos ocupados, livres e bloqueados, como fator importante para a melhoria alcançada no atendimento à população no Hospital de Santa Maria.
Ela ressalta também a implantação do Núcleo Interno de Regulação, que se reúne quatro vezes na semana para uma assistência precisa aos pacientes e um índice maior de desospitalização. 
E destaca, também, a avaliação permanente de todas as clínicas e Pronto-Socorro para diminuir o tempo de permanência. Por fim, salienta também como importante a avaliação de prontuários para desospitalização, liberação de leitos das clínicas para UTIs e pronto-socorro no período da manhã e implantação de um grupo de higienização para agilizar a limpeza dos leitos.
Para o presidente do instituto, Francisco Araújo, todo esse esforço visa melhorar o atendimento à população com soluções de gestão. “Nosso papel é dotar a estrutura de mecanismos de gestão que proporcionem melhorias no atendimento através de processos inovadores nas unidades envolvendo todas as equipes, tanto de apoio quanto de assistência. Essa sinergia gera resultados, e tanto os usuários quanto os profissionais de saúde são beneficiados”, explicou Araújo.
http://www.capitaldoentorno.com.br
Leia Mais....

Karolyne Guimarães, ex-administradora de Taguatinga, é nomeada subsecretária de Saúde

quinta-feira, 21 de novembro de 2019
Foto: Delmo Menezes /Agenda Capital
Por Delmo Menezes
A advogada Karolyne Guimarães que administrou Taguatinga pelo período de dois anos, foi nomeada pelo governador Ibaneis Rocha, subsecretária de Infraestrutura em Saúde (SINFRA), da Secretária de Saúde do Distrito Federal. A nomeação foi publicada nesta quinta-feira (21) no Diário Oficial do DF.
No período em que esteve a frente da Administração de Taguatinga, mesmo com poucos recursos, mas com muita vontade de trabalhar, a jovem advogada Karolyne mostrou competência e executou projetos de grande relevância para a cidade, numa gestão considerada bem sucedida.
Atualmente Karolyne estava lotada no Palácio do Buriti, na assessoria do governador Ibaneis.
Da Redação do Agenda Capital
Leia Mais....

Izalci deve ser relator da MP sobre reajuste das forças de segurança do DF

quarta-feira, 20 de novembro de 2019
Ibaneis deve assinar o texto às 16h desta quarta (20). Reajuste é de responsabilidade do Governo Federal

O senador Izalci Lucas (PSDB-DF) deverá ser o relator no Congresso Nacional da Medida Provisória que estabelece o reajuste salarial das forças de segurança do Distrito Federal – Polícia Militar (PMDF) e Corpo de Bombeiros (CBMDF). O texto que dará origem à MP será assinado nesta quarta-feira (20), às 16h, pelo governador Ibaneis Rocha, em solenidade no Salão Nobre do Palácio do Buriti. Em seguida, a proposição será entregue ao ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto.O reajuste das forças de segurança do DF é responsabilidade do Governo Federal, uma vez que a Constituição estabelece que compete à União organizar e manter a polícia civil, a polícia militar e o corpo de bombeiros militar do Distrito Federal.
A proposta de reajuste foi apresentada em outubro por associações de militares e parlamentares de DF. Desde então, a equipe econômica do governo local iniciou o estudo da proposição e elaborou o texto a ser entregue ao governo Federal. PMs e Bombeiros reivindicam a equiparação de seus salários líquidos aos dos policiais civis. Como exemplo, um coronel da PM deverá receber a mesma remuneração líquida que delegado da Polícia Civil. O impacto da medida será de cerca de R$ 2 bilhões. O desembolso começará este ano e irá até  2022.
Leia Mais....

Pesquisa mostra (in) satisfação com distritais

terça-feira, 19 de novembro de 2019
No fim de outubro, uma pesquisa mostrou como anda a avaliação popular com os distritais.
De dois anos para cá, pouco mudou. Em 2017, o desempenho da Câmara Legislativa era negativo para 57% da população. Um ano depois, em maio de 2018, 67% estavam descontentes com a Câmara.
Hoje, apenas 23% da população julga regular o trabalho dos distritais, enquanto somente 7% dos brasilienses avaliam positivamente as decisões do Legislativo. Isso significa que, estatisticamente, em uma conversa com 10 pessoas não haverá uma voz satisfeita com os trabalhos da Casa e dos parlamentares.
De acordo com a Exata Opinião Pública, alguns deles podem virar esse quadro. Os mais antigos, como Chico Vigilante, Rafael, Agaciel, Prudente e Abrantes, levaram vantagem quanto a satisfação popular. Os mais novos, Fábio Félix, Jaqueline Silva, Eduardo Pedrosa e Daniel Donizet se saíram bem na pesquisa.
Material cedido ao Metrópoles
1 – Chico Vigilante (PT) 11,4%
2 – Rafael Prudente (MDB) 4,6%
3 – Agaciel Maia (PL) 4,3%
4 – Claudio Abrantes (PDT) 3,9%
5 – Fábio Félix (PSOL) 3,7%
6 – Professor Reginaldo Veras (PDT) 3,6%
7 – Arlete Sampaio (PT) 2,4%
8 – Jaqueline Silva (PTB) 2,1%
9 – Robério Negreiros (PSD) 1,9%
10 – Eduardo Pedrosa (PTC) 1,7%
11 – Daniel Donizet (PSDB) 1,4%
12 – Telma Rufino (PROS) 1,3%
13 – Reginaldo Sardinha (AVANTE) 1,2%
14 – João Cardoso (AVANTE) 1,1%
15 – Hermeto (MDB) 1,1%
16 – Jorge Vianna (PODEMOS) 1,1%
17 – Martins Machado (Republicanos) 0,8%
18 – Júlia Lucy (NOVO) 0,7%
19 – Rodrigo Delmasso (Republicanos) 0,7
20 – Leandro Grass (REDE) 0,5%
21 – Daniel Castro (PSC) 0,4%
22 – Roosevelt Vilela (PSB) 0,4%
23 – José Gomes (PSB) 0,2%
24 – Valdelino Barcelos(PP) 0,2%

A rejeição popular é, muitas vezes, alimentada pelos sucessivos escândalos envolvendo os nomes dos deputados distritais, seja em casos graves de suspeita de corrupção, seja na cegueira e lentidão da dita Casa do Povo diante dos problemas do Distrito Federal. Agir preventivamente, fechando as brechas para novos casos de corrupção, deveria ser a prioridade para o presidente da Casa.
A bronca da população tende a aumentar.
Leia Mais....

Convidado, Ibaneis vai a inauguração de Hospital Municipal de Cuiabá

Governador do DF também participa de reunião com a Executiva do MDB local.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha participou nesta segunda-feira (18), em Cuiabá, para participar, a convite do governo local, da inauguração da última ala do Hospital Municipal de Cuiabá Dr. Leony Palma de Carvalho.
Ibaneis, que viajou em seu avião particular, foi um dos convidados do prefeito da cidade, Emanuel Pinheiro (MDB).  Outros membros do MDB também estão na cidade, entre eles o presidente nacional da legenda, deputado Baleia Rossi (SP).
Na época de liberação da verba para a obra, era o ministro da Saúde Gilberto Occhi, atual presidente da Companhia Imobiliária de Brasília (Terracap), integrante da estrutura do governo do DF. Foram investidos cerca de R$ 200 milhões na obra.
Outro compromisso de Ibaneis no Mato Grosso é uma reunião com a Executiva do MDB local.
A agenda será concluída com um jantar em sua homenagem no restaurante Ethann, uma das referências de Cuiabá.

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, fez fotos ao lados dos anfitriões, em Cuiabá.
Fonte: Diário do Poder
Leia Mais....

Justiça derruba medida protetiva contra Hermeto

segunda-feira, 18 de novembro de 2019
A Justiça entendeu que as acusações de assédio moral, perseguição e ameaças não se sustentam
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) derrubou nesta quinta-feira (14) a medida protetiva de Vanusa Ferreira, ex-mulher do deputado distrital Hermeto (MDB).
A Justiça entendeu que as acusações de assédio moral, perseguição e ameaças não se sustentam.
O caso corre em segredo de Justiça. Uma das razões alegadas para descaracterizar a acusação foi o uso de um carro de som pela ex-mulher para fazer uma manifestação em torno da Câmara Legislativa do Distrito Federal no último dia 5.
A decisão manteve, contudo, a proibição de contato pessoal e telefônico entre os dois e proibiu que a ex-mulher e o deputado se aproximem a uma distância de 100 metros da casa um do outro.
Para de defesa de Hermeto, a decisão demonstra total impropriedade das acusações e que, ao final do processo, ficará demonstrada sua inocência e o uso abusivo da Lei Maria da Penha por parte da ex-mulher.
Hermeto é integrante da CPI do Feminicídio, que apura crimes contra as mulheres no Distrito Federal, mas está de licença médica.
Leia Mais....

Saúde: 12 passos para a criança ter uma alimentação mais saudável


Por Redação
Para reforçar o compromisso do Ministério da Saúde no desenvolvimento de ações que garantam saúde e nutrição para os brasileirinhos, desde os primeiros anos de vida, o Ministério da Saúde lançou o novo Guia Alimentar para Crianças Brasileiras Menores de 2 anos. A publicação traz entre as atualizações a recomendação de zero açúcar e não ao consumo de alimentos ultraprocessados para crianças menores de dois anos.
Para o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, o Guia Alimentar tem apontado o caminho correto do alimento saudável, fruta e verdura, assim como tem apontado que o ultraprocessado deve ser gradualmente retirado de qualquer cardápio de crianças do nosso Brasil. “Esse é um trabalho construído por inúmeras mãos em prol da saúde das crianças brasileiras. O guia não só aponta o caminho a ser seguido, como mostra o que devemos mudar na alimentação infantil”, reforçou o ministro Mandetta.
Entre as novidades desta edição estão também as recomendações de consumo com base no nível de processamento do alimento e não com foco apenas em nutrientes; dicas de culinária, inclusive para vegetarianos; direitos relacionados à alimentação infantil; e a alimentação como um momento de experiências positivas, aprendizado e afeto. O Guia soma com a Campanha de Prevenção de Controle e Obesidade Infantil divulgada pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta.
Desde os primeiros anos de vida, as crianças estão consumindo pouca variedade de alimentos saudáveis e estão sendo expostas muito cedo a alimentos ultraprocessados (biscoitos recheados, salgadinhos de pacote, bebidas açucaradas e outros ricos em açúcar, sódio e gordura) que podem prejudicar a saúde e causar doenças crônicas como diabetes, hipertensão, colesterol alto e até doenças cardíacas. Como a alimentação tem papel fundamental em todas as etapas da vida, especialmente nos primeiros anos, que são decisivos para o crescimento e desenvolvimento, para a formação de hábitos e para a manutenção da saúde, o Guia agora está direcionada para pais, responsáveis e educadores, além dos profissionais de saúde.
O Guia também pode apoiar profissionais de saúde, educação e assistência social que cuidam de crianças em seus locais de trabalho, como USF (Unidades de Saúde da Família), hospitais, creches, entidades assistenciais e todo e qualquer espaço comprometido com a promoção de uma alimentação adequada e saudável para crianças. É um importante apoio à família no cuidado cotidiano de crianças e para os profissionais de saúde e de outros setores no desenvolvimento de ações de educação alimentar e nutricional, em âmbito individual e coletivo.
A nova versão tem linguagem mais acessível e menos teórica. A produção do conteúdo contou com a participação de vários pesquisadores, que utilizaram uma forma dinâmica e inovadora, incluindo oficinas de escuta e chamadas públicas. Por isso, as informações valem para qualquer pessoa que participe do cuidado com a criança, seja a mãe, o pai, parceiras e/ou parceiros de mães e pais, avós, avôs, homens e mulheres com ou sem relação de parentesco, que morem ou não na mesma casa da criança. A publicação estará disponível em versão digital para toda a população.
Amamentação exclusiva até os seis meses
Amamentação é um dos tópicos abordados pelo novo Guia. Apesar da amamentação ter aumentado no Brasil, a duração ainda é menor do que a recomendada. Duas em cada três crianças menores de seis meses já recebem outro tipo de leite, sobretudo leite de vaca, frequentemente acrescido de alguma farinha e açúcar, e somente uma em cada três crianças continua recebendo leite materno até os dois anos de idade.
O desmame precoce e a alimentação de baixa qualidade e pouco variada ocasionam diferentes formas de má nutrição (como o excesso de peso e obesidade), prejudicando o desenvolvimento infantil.
O novo Guia alimentar para crianças brasileiras menores de 2 anos destaca 12 passos para uma alimentação saudável:
  1. Amamentar até 2 anos ou mais, oferecendo somente o leite materno até 6 meses.
2. Oferecer alimentos in natura ou minimamente processados, além do leite materno, a partir dos 6 meses.
3. Oferecer água própria para o consumo à criança em vez de sucos, refrigerantes e outras bebidas açucaradas.
4. Oferecer a comida amassada quando a criança começar a comer outros alimentos além do leite materno.
5. Não oferecer açúcar nem preparações ou produtos que contenham açúcar à criança até 2 anos de idade.
6. Não oferecer alimentos ultraprocessados para a criança.
7. Cozinhar a mesma comida para a criança e para a família.
8. Zelar para que a hora da alimentação da criança seja um momento de experiências positivas, aprendizado e afeto junto da família.
9. Prestar atenção aos sinais de fome e saciedade da criança e conversar com ela durante a refeição.
10. Cuidar da higiene em todas as etapas da alimentação da criança e da família.
11. Oferecer à criança alimentação adequada e saudável também fora de casa.
12. Proteger a criança da publicidade de alimentos.
A primeira versão do Guia alimentar para crianças brasileiras menores de 2 anos foi publicada em 2002 e revisada em 2010. Esta nova edição (2019) atualiza as recomendações de acordo com novas evidências científicas disponíveis e alinha as orientações com o Guia Alimentar para População Brasileira no intuito de induzir políticas públicas para promover, apoiar e incentivar o aleitamento materno e a alimentação complementar.
Leia Mais....

Aumenta procura por atendimento noturno em Unidades Básicas de Saúde no DF

quinta-feira, 14 de novembro de 2019
UBS do Sol Nascente-DF. Foto: Foto: Tony Winston/Agência Brasília
Novo horário de funcionamento de 19 Unidades Básicas de Saúde agradou a população do DF
Por Redação
As 19 unidades básicas de saúde que passaram a funcionar até as 22 horas começam a registrar, gradativamente, aumento da demanda. Nesta segunda semana de expediente ampliado, umas das que se destacou foi a do Arapoanga, em Planaltina. Por lá, cerca de cinco consultas médicas e três de odontologia são agendadas por noite, além dos atendimentos de agenda aberta para situações não urgentes.
Caso não houvesse esse novo horário de funcionamento, a servente Carla Cristina Santos teria perdido a consulta, marcada para as 16h30 dessa terça-feira (12). “Peguei engarrafamento voltando do trabalho e cheguei atrasada. Então, me ofereceram atendimento para o horário noturno e achei ótimo, pois não vou perder a consulta nem precisar remarcar para um dia de trabalho”, comemorou.
Gerente da Unidade Básica de Saúde Nº 5 do Arapoanga, Rosimeire Araújo Santos observa que a cidade é considerada dormitório, ou seja, as pessoas que moram ali trabalham fora e chegam tarde em casa. “A gente funcionava até as 18 horas e, quem trabalha fora, não conseguia chegar neste horário e acabava não vindo. A procura era baixa. Agora, temos notado um aumento de procura e marcando as consultas à noite, dando preferência à marcação com o profissional da equipe vinculada de saúde da família”, explica. 
Para o cabeleireiro Alan Gouveia, a marcação à noite caiu bem. Precisando restaurar um dente, aproveitou o horário de almoço para tentar atendimento na semana passada, mas quando ofereceram a opção de agendamento à noite, não pensou duas vezes. Ele foi atendido na noite dessa terça-feira (12). “Só assim eu não deixo de atender clientes e ainda posso me cuidar. Fiquei até surpreso em saber desse atendimento noturno, porque nem dentista particular atende à noite”, comparou.
Agenda aberta
Além das consultas marcadas, as unidades básicas de saúde funcionam com agenda aberta, ou seja, atendem a pacientes que não estavam com consulta marcada. “Vale ressaltar que não somos porta de emergência. Atendemos apenas a casos não urgentes”, frisa Rosimeire.
Pensando nisso, Nayara Priscila levou o filho, Luiz Miguel  Ferreira Castro, para que o clínico examinasse o motivo de uma febre que persiste há pelo menos três dias. “Como trabalho durante o dia, cheguei em casa, peguei ele e vim consultar. Não é caso de levar a um hospital”, disse.
Com a abertura do novo turno, a UBS 5 do Arapoanga está reforçando as medidas de segurança, como implantação de luzes na área externa e concentrando os vigilantes em única entrada após as 18 horas.
Leia Mais....

Aliados de Bolsonaro apostam em movimentos e evangélicos

A Aliança pelo Brasil tem menos de cinco meses para ser constituída e conseguir lançar candidatos em outubro do ano que vem
Na corrida para criar um novo partido a tempo de disputar a eleição municipal de 2020, os aliados do presidente Jair Bolsonaro pretendem usar a estrutura de movimentos alinhados ao Planalto e investir em grupos conservadores, como os evangélicos.
A Aliança pelo Brasil tem menos de cinco meses para ser constituída e conseguir lançar candidatos em outubro do ano que vem.
Um fracasso significará frustrar o projeto eleitoral de diversos políticos ainda abrigados no PSL, mas que dificilmente obterão do atual presidente da legenda, Luciano Bivar, o direito de se candidatar.
Em média, partidos têm levado mais tempo do que o que resta até o início de abril para serem criados. Um dos mais céleres, o PSD, demorou seis meses entre seu anúncio, em março de 2011, e a criação, em setembro do mesmo ano.
São necessárias 491.967 assinaturas, colhidas em ao menos 9 estados, todas validadas pela Justiça Eleitoral, para uma legenda ser criada.
Embora a área técnica do Tribunal Superior Eleitoral tenha dado parecer permitindo assinaturas eletrônicas, elas devem ser validadas por meio de certificação digital, espécie de criptografia que só 2,58% dos eleitores possuem.
Segundo pessoas que acompanham o processo de criação da sigla, os advogados de Bolsonaro pretendem apresentar ao TSE outras modalidades, mais simples, de coleta de apoios por meio digital.
Uma delas seria usar a biometria do título de eleitor eletrônico. Outra, criar um sistema de conferência por um aplicativo com reconhecimento facial e digital.
“Se a possibilidade digital for aceita, em uma semana a gente consegue as assinaturas”, diz o deputado federal Bibo Nunes (PSL-RS), um dos que devem migrar de sigla.
Com a incerteza sobre a coleta digital, os entusiastas da nova legenda não pretendem abrir mão do tradicional método de abordar a população com formulário e caneta.
Com cerca de 2.200 membros em diversos estados, o Movimento Conservador promete se engajar no esforço de reunir apoios assim que houver um sinal verde da cúpula do novo partido. Uma reunião em Brasília para dar início formal ao processo de criação da Aliança está marcada a princípio para 21 de novembro.
“Vamos colocar um Exército à disposição do Jair”, diz Edson Salomão, presidente da entidade. Segundo ele, seu grupo tem condições de garantir cerca de 200 mil assinaturas.
“Vamos priorizar locais onde temos bastante atuação, como universidades, Câmaras Municipais e igrejas evangélicas”, afirma. O movimento pensa em um ato de apoio a Bolsonaro na avenida Paulista para coletar assinaturas.
Outros movimentos alinhados ao presidente pretendem ajudar, como o Nas Ruas.
“Vamos usar nossa rede de seguidores para divulgar a coleta de assinaturas”, disse Marcos Bellizia, um dos coordenadores do grupo.
“O partido Aliança, nascendo do zero e com com governança, é o caminho correto a seguir.”
O Avança Brasil, também fiel ao presidente, se mostra predisposto a entrar na empreitada, mas quer primeiro ter detalhes do novo partido.
Precisamos ver o estatuto para fechar o apoio. Caso esteja alinhado aos nossos princípios, há grande chance de apoiarmos“, diz o presidente do grupo, Nilton Caccaos.
Um empecilho a mais é o fato de que as assinaturas para a criação da nova legenda terem de ser, obrigatoriamente, de eleitores não filiados a partidos políticos.
Isso exclui, portanto, atuais integrantes do PSL que no racha da legenda se mantêm fiéis a Bolsonaro e poderiam apoiar a nova sigla.
Para tentar minimizar o problema, alguns partidários do presidente deram início, em redes sociais, a uma campanha estimulando as pessoas a pedir desfiliação da legenda para que possam então assinar o apoio à Aliança.
Um dos que participam dessa campanha é Bibo Nunes, que passou a veicular um formulário padrão de desfiliação. “O pessoal com quem eu tenho conversado não sabe que precisa se desfiliar, e como fazer isso. Tem que esclarecer”, afirma.
Outro parlamentar prestes a migrar do PSL para a nova legenda é o deputado estadual paulista Frederico D’Ávila, segundo quem haverá tempo hábil para o surgimento da Aliança antes da campanha do ano que vem.
“O PSD foi formado em seis meses e não tinha as mídias digitais que existem hoje. Foi tudo no papel e na caneta”, afirma. Mesmo se o TSE não aceitar a coleta eletrônica de apoios, diz ele, as redes sociais ajudam na mobilização de redes para obter as assinaturas e organizar o esforço.
Leia Mais....

Projeto Contra o Feminicídio

quarta-feira, 13 de novembro de 2019
A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou dia  (06/11) o  projeto de lei nº 468/2019, do deputado Agaciel Maia (PL), que cria o Dia Distrital de Combate ao Feminicídio. Pela proposta, a data será celebrada anualmente sempre no dia 10 de março. O dia foi escolhido, segundo Maia, em memória da estudante da UnB Louise Ribeiro, assassinada pelo ex-namorado, num caso que chocou a população. A proposta também ainda precisa ser votada no plenário da Câmara.

da redaçaõ com informações do Jornal de Brasília
Leia Mais....

Casal suspeito de matar e esquartejar vigilante é preso

Vítima estava desaparecida desde o último sábado (9). Prisão dos suspeitos é temporária
A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) prendeu temporariamente um casal suspeito de matar e esquartejar o vigilante Marcos Aurélio Rodrigues de Almeida, 32 anos. Em contato com a reportagem do Jornal de Brasília, a PCDF confirmou a prisão, que ocorreu na terça-feira (12).
Ainda na terça, mais partes do corpo do vigilante foram encontradas na noite de terça-feira (12). A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) avistou partes de um corpo humano em um beco do conjunto 2 da QR 325, em Samambaia, e a 32ª Delegacia de Polícia (Samambaia Sul) confirmou que são pertencentes à vítima.
Foi a terceira vez que encontraram partes do corpo de Marcos Aurélio nesta semana. Na segunda (11), foram achados braços e pernas. Na terça (12), o tronco foi visto em um bueiro.
Marcos Aurélio estava desaparecido desde o último sábado (9). Ele trabalhava no Setor de Indústrias Gráficas (SIG) como segurança. Por volta de 8h30, na saída do serviço, avisou a mãe que estava indo para a Rodoviária do Plano Piloto para, depois, pegar um ônibus rumo a Samambaia, onde vivia com a noiva.
O Instituto Médico Legal (IML) confirmou que todos os pedaços encontrados são do corpo de Marcos Aurélio. A motivação do crime, a dinâmica e os suspeitos ainda são um mistério.
Leia Mais....

Ajustes na tabela atrasaram envio de reajuste salarial

terça-feira, 12 de novembro de 2019
Governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, garante que proposta será enviada ao Congresso por meio de MP
Entidades representativas do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar do Distrito Federal esperaram — durante todo o dia de ontem — o anúncio do governador Ibaneis Rocha sobre o envio da proposta de reajuste salarial das duas categorias ao presidente da República, Jair Bolsonaro. A proposição deveria ter sido encaminhada ontem ao executivo federal, mas, na última hora, o governador e sua equipe econômica decidiram fazer ajustes nas tabelas. Segundo Ibaneis, a proposta será enviada ao Congresso por meio de Medida Provisória, que entra em vigor automaticamente.
Nós não aceitamos nada que seja menos que os 37% que foram prometidos”, disse o presidente da Associação dos Praças, Policiais e Bombeiros do DF, Manoel Sansão.
Há hoje em Brasília 24 mil policiais militares, incluindo os que estão em atividades e na reserva, e nove mil bombeiros militares. Sansão defende, ainda, a manutenção do auxílio moradia concedido aos PMs há quatro anos, para reduzir a diferença salarial entre a força e a Polícia Civil.
O presidente da Associação lembrou que é preciso que seja cumprida a promessa do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, que é a equiparação salarial das três forças. O governador, no entanto, já disse que não pretende acabar com o auxílio moradia dos policiais militares. “O objetivo é que os profissionais não sejam prejudicados”, frisou o governador.

Repercussão

A deputada Federal Érika Kokay (PT) disse ser a favor do reajuste dos policiais militares e do Corpo de Bombeiros, embora garanta não ter conhecimento da proposição que chegará ao Congresso Para ser votada. “Acho que todos nós do DF deveríamos saber detalhes do projeto, já que somos nós que vamos tratar das negociações para aprovação da matéria aqui no parlamento”, criticou a parlamentar.
O senador Izalci Lucas (PSDB), coordenador da bancada do DF e um dos articuladores do texto que será enviado ao presidente da República, acredita que será fácil a aprovação da MP. Érika Kokay, no entanto, teme que a proposição perca a validade, já que falta pouco mais de um mês para o recesso parlamentar. Uma medida provisória tem um prazo de 45 dias para ser aprovada na Câmara dos Deputados e no Senado, caso contrário ela tranca a pauta de votações das duas casas legislativas. Já o senador Reguffe (PODEMOS), também favorável à proposta, acredita que será possível votar a MP ainda este ano.
O senador Izalci disse que foi feito um estudo detalhado do impacto do reajuste nas finanças da União. De acordo com o documento produzido em outubro por associações das categorias e parlamentares, o aumento custará R$ 2 bilhões, e que deverá ser pago em três anos.
Leia Mais....
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot