• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

“Projeto da previdência dos militares é uma arapuca para as PMs”, diz o deputado Subtenente Gonzaga (PDT)

domingo, 31 de março de 2019

Deputado do PDT, Subtenente Gonzaga (MG). Foto: Divulgação
“ESSE TEXTO É RUIM PARA NÓS, PRECISAMOS REJEITÁ-LO, PRECISAMOS REAGIR”
O deputado Subtenente Gonzaga (PDT-MG) condenou o projeto do governo para a previdência dos militares, considerando que traz “perdas significativas para os militares estaduais”.
“Eu considero que nós fomos traídos”, afirmou o parlamentar. “A minha convicção é de que nós caímos numa arapuca, com a narrativa de que os militares tinham que ir para o sacrifício, e com a narrativa de que o que se aplicava aos militares federais se aplicava para os militares estaduais. A leitura que eu faço do texto é que essa premissa está sendo negada, esta premissa não está no texto da PEC e muito menos no projeto de lei dos militares das Forças Armadas”, enfatizou Gonzaga.
A primeira crítica do deputado ao projeto de lei de reforma da Previdência das Forças Armadas é dirigida à proposta de reduzir o efetivo dos policiais militares dos estados. “Os militares estaduais não têm e nem nós queremos militares temporários. Nas Forças Armadas há historicamente a figura do militar temporário. O texto do projeto de lei está propondo reduzir o tamanho do efetivo permanente e aumentar o temporário”.
“Nós policiais militares precisamos é de aumentar o efetivo. As FFAA estão aquarteladas e podem trabalhar com uma força temporária porque sua missão principal é proteger o território, proteger a soberania e numa expectativa de uma guerra que todos nós trabalhamos para não acontecer. Mas na Polícia Militar, no Corpo de Bombeiros, a guerra é diária e todas as polícias militares já estão com defasagem de efetivo. E é inaceitável nós pensarmos em militares temporários, em policiais temporários, para fazer segurança pública”, explicou o parlamentar em vídeo nas redes sociais.
O deputado é membro da Bancada da Segurança na Câmara dos Deputados. No dia 12, ele reuniu, através do Gabinete Integrado dos Profissionais de Segurança Pública e Ministério Público, no auditório Nereu Ramos da Câmara, entidades de militares e procuradores no “1º Simpósio Reforma da Previdência – A Reforma que Defendemos” para “pressionar o governo contra a proposta”.
O projeto de previdência e reestruturação da carreira militar causou estranheza até mesmo entre os parlamentares governistas. O deputado Delegado Waldir, líder do PSL, partido de Bolsonaro, registrou sua decepção em post no Facebook. “Penso que (a reestruturação da carreira dos militares) vem num momento difícil. No meu entendimento, era um diálogo que não era o momento para se discutir. O momento agora é de sacrifício… Outras carreiras poderão pedir essa mesma reestruturação!”, disse.
O segundo ponto de crítica do deputado Subtenente Gonzaga mira a divisão entre ativos e inativos entre os policiais militares o que não acontece o mesmo com os militares das FFAA. “Nós temos uma máxima que nós usamos em Minas Gerais: militar é uma classe indivisível. Somos militares da ativa, da reserva, reformados e pensionistas. Não podemos ser divididos entre ativos e inativos. Para os militares federais o texto mantém a condição de unidade, a classe unida, una. Os militares continuarão a serem tratados na mesma legislação, como militares da ativa, da reserva, reformados e pensionistas”, observa.
O deputado explica para uma plateia de militares os danos da reforma para a categoria no I Debate sobre a Previdência dos Militares, promovido pela Associação dos Oficiais Policiais e Bombeiros Militares (AOPMBM), no Clube dos Oficiais, em Belo Horizonte. Foto: Divulgação
“Para os militares estaduais a PEC está impondo uma divisão entre ativos e inativos nos estados. Ou seja, não faz para os federais, mas faz para os estaduais. Nós não admitimos isso”.
“O texto da PEC diz que a condição de inatividade e da pensão será definida por lei federal. Ora, o que prevê a Constituição hoje? No parágrafo 20 do artigo 40 está expresso que é permitido mais de um regime, que nós [militares estaduais] temos direito a um regime próprio de previdência nos termos do parágrafo terceiro, inciso 10 do artigo 142. E lá trata de todas as nossas condições: da reserva, da reforma, da ativa. O artigo 42 da Constituição atual diz que lei específica do Estado vai definir aquilo que lei federal específica define para os militares federais. O que a PEC 6 está dizendo? Está dizendo que vai ser lei federal. Então o que se mantém para os militares federais se destrói para os estaduais”, esclareceu.
“Por esses conceitos, por essa percepção, eu considero que fomos traídos pela narrativa oficial do senhor ministro Paulo Guedes, dos generais, e da imprensa. A imprensa eu não posso nem falar que fomos traídos porque ela está reproduzindo a narrativa. Mas o discurso da similaridade das FFAA com os militares estaduais, na minha compreensão não está garantido e nem muito menos previsto no texto da PEC”, adverte Gonzaga.
O deputado continuou frisando o tratamento desigual entre os militares estaduais e os militares das Forças Armadas na PEC. “O texto da PEC está dizendo que até que lei federal defina as regras dos militares estaduais será aplicada a lei federal. Ora, a maioria dos estados, no seu regime de previdência, em lei específica estadual, tem um modelo contributivo em que o militar contribui, alguns estados contribuem com 11%, outros contribuem com até 14% e que há uma parte patronal. O estado contribui com uma parcela fixa todo mês. Para formar um fundo. No modelo das FFAA não há contribuição patronal. Portanto não há formação de um fundo”.
Para o Subtenente Gonzaga, é um retrocesso mudar o regime dos militares estaduais como prevê a PEC 6 e é inadmissível que alguns governadores queiram mudar o sistema atual em troca de um suposto “alívio” para seus estados. “Eu não acredito que a proposta defendida pelos governadores que estão pressionando o Congresso a aprovar [a reforma] seja no sentido de voltar atrás naquilo que os estados já fizeram para os militares estaduais. Seria muita inocência nossa [dos militares], muita inocência política nossa acreditar que os governadores, por uma lei federal, viessem revogar os critérios atuais de aposentadoria e pensão para beneficiar os militares. Ninguém aqui é inocente, infantil”, reagiu o deputado.
O parlamentar considera que os governadores, pelo menos do sul e sudeste, estão dispostos a pedir voto na PEC do governo na ilusão de que seus estados venham a ser beneficiados com a mudança da lei. Os governadores do Nordeste já se posicionaram contrários à reforma da Previdência.
“Sábado passado (dia 16) teve uma reunião dos governadores do sul e sudeste. E a bancada dos deputados de Minas Gerais já foi chamada pelo [Romeu] Zema (Novo) [governador de Minas] para pedir que aprovem a reforma aqui no congresso. Se os governadores querem isso [a reformada Previdência] é obvio que não é para beneficiar, é para prejudicar” os militares, diz Gonzaga.
“Eu tenho a convicção que esse texto é ruim para nós, que precisamos rejeitar, precisamos reagir porque a nossa realidade no dia a dia, na nossa carreira, na nossa estrutura da nossa organização é diferente das FFAA”, disse.
“Portanto, precisamos rejeitar essa proposta [da Previdência], rejeitar com manifestação, rejeitar com manifestação ao presidente, rejeitar com manifestação aos deputados, que a gente possa organizar em torno de nossos deputados federais nos seus estados, cada um nos seus estados, para rejeitar essa proposta. E para dizer o seguinte: Se aos militares federais é reconhecida a condição e a importância que têm na preservação, na defesa da soberania, aos militares estaduais muito mais, pelo risco de vida diário, pela sua responsabilidade na governabilidade da segurança pública”, volta a destacar o deputado Subtenente Gonzaga.
O parlamentar mineiro fez uma convocação para resistir à proposta do governo e aos governos estaduais que querem mudar o regime dos policiais militares dos Estados. Ele chama à mobilização os mineiros contra o governo Zema. “Porque ele está organizando a aprovação disso. Ele tá organizando para sangrar politicamente os militares estaduais e sair com a mão limpa. Ele não vai sair com a mão limpa, ele vai sair com a mão suja se insistir nessa agenda com a justificativa que tem que salvar o estado. Para salvar o estado tem salvar as pessoas, salvar os servidores, tem que salvar os militares”.
Luiz Gonzaga Ribeiro, ou Deputado Subtenente Gonzaga, tem 57 anos, foi diretor da Associação dos Praças Policiais e Bombeiros Militares de Minas Gerais (Aspra) por 20 anos e 4 vezes presidente. Foi fundador da Associação Nacional dos Praças (Anaspra) em 1997.       
https://aderivaldo23.com
Leia Mais....

DF faz pressão contra Penitenciária Federal

Insatisfeitos com a transferência de líderes de organizações criminosas para Brasília, os deputados federais e senadores do Distrito Federal montaram uma força-tarefa e encontraram, ontem, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, para tentar demovê-lo da decisão de manter uma Penitenciária Federal na capital. No encontro, Moro negou mudanças no planejamento e classificou o alarde como exagerado. Entretanto, assegurou que pode rever o posicionamento, caso surjam indícios de que grupos como o Primeiro Comando da Capital (PCC) tentam se estruturar no DF. Agora, os parlamentares requisitarão às forças de segurança brasilienses dados sobre a possível aproximação de comparsas dos criminosos para confrontar com as informações que estão nas mãos do governo federal.
Continua depois da publicidade
Mesmo sem citar diretamente o governador Ibaneis Rocha (MDB), o ministro Sérgio Moro fez críticas ao posicionamento do chefe do Executivo local. Para ele, a postura foi alarmista e criou temor infundado na população. Moro também demonstrou incômodo com declarações públicas do chefe do Palácio do Buriti. O emedebista chegou a dizer que o ministro “não conhecia nada de segurança” e que judicializaria a questão.

José Antônio Reguffe (sem partido), que havia discursado na tribuna do Senado contra a transferência de presos federais para Brasília, afirmou que “não há um paralelo com o cenário em todo o mundo”. “O que se faz, como política pública, é isolar as organizações criminosas e separar seus líderes, e não uni-los em uma penitenciária da capital da República”, argumentou. “Aqui, além da população, há 186 representações diplomáticas e integrantes dos três poderes”, complementou.

Para o senador Izalci Lucas (PSDB), a presença de líderes do PCC na capital, como Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola, condenado a mais de 300 anos de prisão, incentiva a aproximação de integrantes da associação criminosa e pode potencializar a criminalidade no DF. “A preocupação não é com uma possível fuga dele. Temos confiança nas forças de segurança que cuidam do local e na inteligência do governo. O grande problema é o que acontece fora da cadeia. Chegam advogados, colegas, armas, drogas”, pontuou Izalci.

O tucano criticou a gestão do ex-governador Rodrigo Rollemberg (PSB), período em que ocorreu a construção da Penitenciária. “Ele nunca conversou com a bancada para checar o que senadores e deputados pensavam sobre a questão, tampouco com outros poderes”, alfinetou. Izalci ainda criticou a posição do atual chefe do Palácio do Buriti. “Ficou ruim, porque isso é algo que deve ser resolvido politicamente, e não juridicamente”, assinalou Izalci.

Fiscalização

A deputada federal Flávia Arruda (PR) destaca que, apesar de considerar a argumentação do ministro Sérgio Moro coerente, a preocupação permanece. “Ele deixou claro que é uma decisão da qual não voltará atrás e, mesmo com toda a explicação, não deixamos de ter receio por mantermos no DF um preso de tanta relevância”, disse. Segundo a parlamentar, Moro alegou que houve o reforço de segurança necessário nas instalações do presídio, mas que, em relação ao cuidado com a cidade, a responsabilidade será do GDF. “Essa reunião foi uma boa oportunidade da bancada toda se posicionar em relação à insatisfação de receber um preso desses aqui”, comentou.

Para a deputada federal Bia Kicis (PSL), ficou claro que é de total interesse do governo federal manter Brasília, por questões estratégicas, em segurança. “De todo modo, não vamos esperar quietos algo acontecer. Analisaremos os números e acompanharemos com atenção todo o movimento para, caso exista algum indício, procurarmos novamente o ministro Moro e pedir as devidas providências”, assegura. “Segundo Moro, não existe nenhuma evidência de risco, mas, se houver qualquer mudança nesse sentido, eles adotarão medidas para prevenir.”
Continua depois da publicidade
Do partido de Jair Bolsonaro, Bia Kicis diz que não procurou o presidente para tratar do assunto, mas tem confiança de que o estudo feito pela equipe, que inclui a Polícia Federal, o Gabinete de Segurança Institucional (GSI) e a Agência Brasileira de Inteligência (Abin), tem o aval do chefe do Palácio do Planalto. “Falei diretamente com o ministro, que era a pessoa mais adequada para discutir esse tema. Mas tenho certeza de que o presidente estava ciente da análise feita por eles, até porque o general Augusto Heleno, do GSI, participou do estudo e é uma pessoa da extrema confiança dele”, frisou.

Rigor

Transferido para a Penitenciária Federal em Brasília há uma semana, Marcola cumpre pena em Regime Disciplinar Diferenciado (RDD). Em razão de não poder sair para tomar banho de sol diário de duas horas, ele fica em uma cela de 14 metros quadrados com uma pequena fresta por onde o sol entra. As demais têm 6m². O contato com advogados ocorre via parlatório e não há visita íntima.

Regime diferenciado

Em 13 de fevereiro, três líderes do PCC chegaram a Brasília em uma operação que retirou 22 integrantes da cúpula da organização criminosa de Presidente Venceslau (SP) para presídios federais. Eles ficarão no Distrito Federal pelo menos por um ano —  os dois primeiros meses são em regime de isolamento. Em 22 de março, vieram mais quatro cabeças da organização criminosa. Entre eles está o comandante do PCC,  Marcos Willians Herbas Camacho, o Marcola. A Penitenciária Federal de Brasília foi inaugurada em outubro de 2018. A unidade está apta a receber, ainda, presos condenados ou provisórios sujeitos ao Regime Disciplinar Diferenciado (RDD) e réus colaboradores presos ou delatores premiados que correm risco de vida na prisão.          http://planaltonoticias.com
Leia Mais....

Restaurante Comunitário a 01 Real ajudaria mais pessoas nesse momento de tanto desemprego no DF

sábado, 30 de março de 2019
 O primeiro restaurante comunitário do DF foi inaugurado em Samambaia, em 2001, no governo de Joaquim Roriz. O objetivo era garantir aos trabalhadores de baixa renda e à população em situação social difícil uma alimentação adequada a preço baixo. O valor de 01 Real foi estipulado naquele ano , sendo reajustado no governo de Rollemberg  para 02 Reais. O movimento de pessoas nos restaurantes comunitários do DF caiu muito desde o aumento , então  porque não  voltar para 01 Real e ajudar a população que sofre com o desemprego e muitas vezes 02 Reais sai muito caro. No restaurante do Gama é notória a queda no movimento sem filas e sem aglomeração de pessoas nos arredores do local , como era antes.                             Reataurante Comunitário do Gama                                          
Fonte:nossogama.com.br / Pr. Ronne do Gama

Leia Mais....

DF cidadão 2019 chega ao Gama em agosto

sexta-feira, 29 de março de 2019
Ação contará com atendimentos gratuitos à população nas áreas de saúde, educação ambiental, esporte, cultura e lazer
O Gama irá receber, pela primeira vez, o DF Cidadão 2019. A administradora Juliana Navarro assinou dia (19/03) o termo de parceria com o Sesc DF e a Rede Globo para a realização do evento que ocorrerá de 5 a 10 de agosto em frente à administração. A definição da cidade se deu por meio de sorteio.   
A ação contará com atendimentos gratuitos à população nas áreas de saúde, educação  ambiental, esporte, cultura  e lazer. Também fazem parte do cronograma do DF Cidadão, a realização de oficinas e palestras de educação financeira, orientação nutricional e implantação de hortas urbanas em escolas da região.
Este é o sétimo ano de realização do evento. Fercal e Samambaia também foram sorteados para receber a ação.  

http://www.capitaldoentorno.com.br/
Leia Mais....

Projeto garante emendas de novos deputados ao Orçamento 2019

quinta-feira, 28 de março de 2019
A Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF) da Câmara Legislativa aprovou no começo da tarde desta quarta-feira (27) o projeto de lei nº 173/2019, do Executivo, que abre crédito adicional ao Orçamento no valor de R$ 43,6 milhões. O projeto possibilitou que os deputados de primeiro mandato, eleitos em outubro passado, apresentassem emendas parlamentares ao Orçamento deste ano.
Cada um dos novos 17 deputados eleitos, teve direito a apresentar emendas até o valor de R$ 11 milhões. Em contrapartida, as emendas apresentadas pelos deputados que não se reelegeram foram anuladas no Orçamento. O projeto deve ser apreciado ainda nesta tarde no plenário da Câmara.
O relator do projeto na CEOF, deputado Agaciel Maia (PR), explicou que o projeto e as emendas apenas fazem remanejamento no Orçamento, sem acréscimo de despesas. Segundo ele, nem todos os novos deputados conseguiram apresentar suas emendas dentro do prazo estipulado, mas ainda poderão fazê-lo até a votação final no plenário.
O projeto recebeu até o momento 594 emendas de deputados e a maioria delas foi acatada pela CEOF, somente algumas foram retiradas ou substituídas pelos próprios autores. O deputado Agaciel Maia informou que as emendas são impositivas, ou seja, o governo é obrigado a executá-las.
Maia também acrescentou que o nível de efetivação das emendas parlamentares vem aumentando bastante nos últimos anos, especialmente depois da criação do Programa de Descentralização Administrativa e Financeira (PDAF), que permite a destinação de recursos diretamente para reformas em escolas públicas.
O deputado Eduardo Pedrosa (PTC) destacou a grande renovação ocorrida na Câmara Legislativa nas últimas eleições e defendeu que os novos deputados pudessem apresentar suas sugestões ao Orçamento 2019. O distrital afirmou que pautará seu mandato com um compromisso pessoal de ajudar todas as escolas públicas e direcionará suas emendas para elas.
Além de Maia e Pedrosa, também participaram da reunião da Comissão as deputadas Jaqueline Silva (PTB) e Julia Lucy (Novo).
Luís Cláudio Alves
Fotos: Carlos Gandra
Comunicação Social – Câmara Legislativa
Leia Mais....

Zé Humberto Prepara Mudanças Para Ajudar Governo De Ibaneis

Silenciosamente o GDF prepara mudanças no intuito de fazer a máquina funcionar.  Secretários, diretores de estatais, assessores e administradores regionais sem nenhum compromisso com o governo, perderão a boquinha.  O GDF já detectou tal fato e pior: constatou que ainda existem petistas e socialistas (leia-se: PT e PSB) infiltrados no novo governo. As pesquisas não são nada boas para Ibaneis e se não corrrigir agora, seu governo terá o mesmo fim que os governos de seus antecessores Rollemberg e Agnelo.
O empresário José Humberto (Pezão) é quem está cuidando do assunto, só que desta vez com mais atenção e humildade. Quando era o homem-forte do governo de  Arruda, Pezão era igual ao chefe: um poço de arrogância e não respeitava ninguém. Mas parece que o tempo melhorou o humor e a personalidade de Zé Humberto, que torce e trabalha pelo novo governo do DF                                                                        

http://donnysilva.com.br
Leia Mais....

Mais de R$ 6 Milhões destinados para as escolas públicas do DF.

segunda-feira, 25 de março de 2019

Onde os filhos crescem por dentro e por fora. Um  lugar onde se faz amigos de todas as idades. Um lugar onde as descobertas estão em cada canto e surgem dia após dia. Onde é possível conhecer o passado, viver o presente e pensar muito no futuro. Com certeza, um lugar que vai ficar na memória de todos para sempre. Depois do contato familiar, é a escola que exerce os papéis mais importantes na vida das crianças, como a alfabetização e o dever de preparar os pequeninos para a vida em sociedade.
Por ter um papel tão fundamental na formação do cidadão destinei mais de 6 milhões de reais em emendas parlamentares para a reforma de escolas públicas. Estudar em um local com estruturas novas, faz toda a diferença.
Meu objetivo é ajudar a formar jovens críticos, capazes de refletir sobre a realidade e nela atuarem, valorizar a vida, a cultura e os estudos como ferramentas do desenvolvimento individual e coletivo.                                      https://www.agacielmaia.com/
Leia Mais....

Walentina completa dois aninhos, graças a Equipe do Centro Médico da PMDF

sexta-feira, 22 de março de 2019
Dois anos de luta, desafios, lágrimas, vitórias e sorrisos. É assim que acontece com a pequena Walentina, desde as primeiras horas quando a luz da vida acendeu o seu olhar. A vida, que para muitos se inicia repleta da saúde e alegria, para Walentina veio como um sinal Divino de fé, esperança e batalhas que se estendem até hoje. No entanto, como o próprio nome sugere, a garotinha é valente e gosta de viver. O apoio e a perseverança dos pais é o alicerce que conduz e abre os caminhos da menininha. Contudo, nada seria possível se não fossem alguns anjos de jaleco branco do Centro Médico da Polícia Militar do DF.

21 de março é uma data especial a todos os seres de luzes especiais, pois comemora-se o Dia Internacional da Síndrome de Down e, coincidentemente, comemoramos também o segundo ano de vida da Walentina, uma mocinha que veio ao mundo como uma verdadeira guerreira.

A guerreirinha é filha do sargento Cunha e da Flávia. Nasceu com a síndrome, mas, antes mesmo de nascer, já começou a receber o acompanhamento no Centro Médico da PMDF, com a dra. ginecologista Lara, pois aos seis meses de gestação descobriu-se que Walentina tinha uma má formação cardíaca. O pai, que se emociona ao relatar a história da filha, narra que na etapa final da gestação houve uma complicação e foi necessário que o parto fosse feito antes do previsto, no dia 21 de março. Neste mesmo dia, descobriu-se também que Walentina era portadora da síndrome de down.
2ª Ten Lara Nunes

Além da equipe do Centro Médico, várias outras pessoas da Corporação, como a equipe da DSAP (Departamento de Saúde e Assistência ao Pessoal) estiveram acompanhando a Walentina, seja com orientações ou mesmo com orações. Segundo o pai da pequena, “minha filha só está viva hoje graças à PMDF”.

Em seu primeiro ano de vida, já passou por muitas batalhas, até cirurgia em seu pequeno coraçãozinho foi preciso fazer. Mas, apesar de todo o sofrimento, essa pequena lutadora nunca tira o sorriso do rosto. “Dentre diversos desafios, minha filha superou ainda quatro pneumonias e parada cardíaca”. Hoje, é dia de comemoração, pois a família é grata por ver a filha se desenvolvendo, dentro de suas limitações, com alegria e saúde e, completando, dois aninhos de muito amor.

Para nós da Polícia Militar, é uma grande alegria ver a Walentina comemorando o seu segundo ano de vida e vamos continuar torcendo e dando toda a assistência possível para essa princesa.

“Agradecimentos dos pais de Walentina a esses médicos que se empenharam sublimemente e acompanharam, sempre de bem perto, cada etapa: 
Major Guedes
Major Cleide
Capitão Guido
Tenente Lara
Dra. Andreia 
E toda equipe médica do Cmed, além de todos os amigos policiais e civis que desde de sempre promovem união, força, fé e coragem nessa caminhada”.
Leia Mais....

Agradecimento

A todos que me apoiam , que me incentivam , que me cobram , que me ajudam e principalmente aos que me estimulam a continuar meu trabalho em defesa das causas do povo do Distrito Federal ,  meu muito e sincero obrigado , dias melhores virão. Meu entusiasmo é muito grande com o carinho recebido por todos. Vamos continuar prosseguindo em frente com muito trabalho e fé em Deus pois sem Ele nada podemos fazer. Contem comigo estarei sempre a disposição para juntos fazer mais por Brasília. Agaciel Maia deputado distrital.                                                      







Leia Mais....

A Câmara estava muito precisando de uma voz feminina forte

quarta-feira, 20 de março de 2019
 Excelente ver uma mulher parlamentar tão atuante. Excelente vê a deputada Jaqueline Silva tão engajada e procurando  formas para ajudar as mulheres , parabéns deputada.  temos que combater a violência doméstica a violência contra a mulher , a mulher muitas vezes não tem a condição de denunciar, porque ela não tem como sobreviver , ela acaba ficando ali com o seu companheiro. Nós temos leis, como a Lei Maria da Penha, mas ainda assim elas são tímidas. Nós precisamos dar condições de que a mulher vá em uma delegacia e denuncie seu companheiro e não precise mais voltar para casa, de ter pelo menos o alimento garantido", diz a deputada.


Leia Mais....

Agaciel Maia , deputado custo zero e sem privilégios

domingo, 17 de março de 2019
Enquanto  outros deputados esbanjam dinheiro público o deputado Agaciel Maia continua dando exemplo abrindo mão de todas as mordomias que vêm junto com o cargo. Agaciel Maia não recebe salários extras , não usa a verba indenizatória, lembrando que só no período dos anos de 2015 a 2018 Agaciel Maia economizou impressionantes R$ 1.007.610,10 de Reais. Ao todo o parlamentar economizou mais de R$ 1.129.156,90. E tem mais , o deputado também é um grande exemplo de parlamentar custo zero , ele não utiliza a cota de correios , não usa serviços gráficos e nunca aceitou nenhuma verba para gastar em viagens , por tudo isso, podemos dizer que o deputado Agaciel Maia é um verdadeiro exemplo de homem público que respeita o povo. Que todos os parlamentares sejam exemplo como é o  deputado Agaciel Maia. “Não adianta eu apenas defender que a Câmara Legislativa custe menos para o contribuinte , eu tenho que dar o exemplo e vou continuar fazendo a minha parte no meu gabinete”, diz o deputado Agaciel Maia.                                                             nossogama.com.br
Leia Mais....

Bancada evangélica no Congresso prepara manifesto em que se diz independente de Bolsonaro

quinta-feira, 14 de março de 2019
Foto: Deputado Marco Feliciano.
Parlamentares da frente reclamam de falta de diálogo com o presidente e de espaço na Esplanada dos Ministérios
Apoiadora de primeira hora e um dos pilares da campanha de Jair Bolsonaro ao Palácio do Planalto, a bancada evangélica prepara a divulgação de um manifesto de independência ao governo. O posicionamento deve ser lançado logo após a eleição do novo líder da frente, a ser escolhido nas próximas semanas. Os parlamentares do grupo reclamam da falta de diálogo com o governo e também de falta de espaço na Esplanada.
A última reunião da bancada com Bolsonaro foi em 18 de dezembro, ainda durante o período da transição, desde então, o presidente só recebeu alguns membros individualmente, o que desagrada parte do grupo. A bancada foi uma das primeiras a declarar apoio ao Bolsonaro. Eles lançaram em outubro do ano passado o “Manifesto à Nação”, em que declaravam o apoio ao candidato do PSL.
A mais recente baixa na conta dos evangélicos, dentro do governo, foi a exoneração de Pablo Tatim, ex-subchefe de Ações Governamentais, cuja indicação foi referendada pela frente. A exoneração saiu nesta sexta-feira, 8, no Diário Oficial da União. Ele foi coordenador jurídico do gabinete de transição de Bolsonaro e, no governo, trabalhava com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.  As rusgas da bancada com o presidente, no entanto, começaram ainda no período da transição, quando Bolsonaro ignorou as indicações dos evangélicos para ministérios, como o da Educação.
A bancada evangélica já havia afinado o discurso e decidiu votar alinhada com o governo apenas nas pautas relativas a temas de costumes.  Na semana passada, o deputado federal Marco Feliciano (Podemos-SP) usou o Twitter para mandar um recado. “Vocês não pediram minha opinião, mas deixo aqui humildemente a mesma. A comunicação está péssima”, escreveu, emendando um apelo: “Quando o governo resolve governar sozinho, se torna um gigante com pés de barros. O que adianta ter a estrutura que tem se o alicerce é frágil? O presidente tem que cimentar os pés. E isso se faz chamando as bancadas para conversar”, disse.
Após a publicação, Feliciano foi escolhido para ser um dos vice-líderes do governo na Câmara e pondera que pode usar a posição para reaproximar a frente do governo. “Talvez o manifesto não seja necessário”, disse.
Atualmente, os deputados da frente reclamam que não conseguem agenda com os ministros e não têm respostas às demandas que fazem. O deputado Sóstenes Cavalcanti (DEM-RJ), um cotados à liderança da frente, por exemplo, diz que não consegue agenda com o ministro da Educação, Ricardo Velez. O parlamentar chegou a fazer um discurso, no plenário da Câmara, em defesa do ministro, mas mesmo assim, segue sem ser recebido.
A bancada realizou uma reunião hoje cedo em Brasília para alinhar seus posicionamentos e apaziguar as diferenças. Estavam presentes cerca de 30 parlamentares dos 108 da frente. Além do manifesto de independência, ficou acertado que as candidaturas para a presidência devem ser apresentadas até amanhã às 17h.           
  http://agendacapital.com.br/
Leia Mais....

CEM 01 (CG ) do Gama ganha reformas vindas de emenda parlamentar do deputado Agaciel Maia

quarta-feira, 13 de março de 2019
Com emenda parlamentar destinada pelo deputado distrital Agaciel Maia o novo auditório do colégio CEM 01 (CG) do Gama foi totalmente reformado e ampliado e agora com capacidade para quase 400 pessoas sentadas a obra é motivo de alegria e orgulho na escola pois a reforma do auditório era uma reivindicação antiga dos estudantes e professores do CEM 01 (CG) do Gama. O professor Macário dos Santos que é o diretor da escola se empenhou e buscou o apoio para a construção do auditório pois não aceitava que uma escola que é modelo na cidade continuasse com um auditório tão deteriorado e sem condições de uso. "Quero de público agradecer ao deputado que se prontificou a nos ajudar quando soube da nossa necessidade por um novo auditório na escola", disse o diretor Macário. O diretor diz que continuará a buscar novas emendas para as outras demandas da escola que são a construção do ginásio coberto , do refeitório e da subestação de energia.


 NOVO AUDITÓRIO

 PROFESSOR MACÁRIO (DIRETOR DO CG GAMA)
 BIBLIOTECA

 QUADRAS DE ESPORTE
 LABORATÓRIO
 SALA DE INFORMÁTICA
 DIRETOR MACÁRIO COM AMIGOS , MOURA E PR. RONNE
 FUNCIONÁRIO DA ESCOLA
 A ESCOLA ESTÁ SEMPRE LIMPA E ORGANIZADA

A ESCOLA SEMPRE SE DESTACA NAS COMPETIÇÕES
Leia Mais....

Mudanças

terça-feira, 12 de março de 2019
Já tem administrador regional sofrendo de depressão no DF. Segundo informações,  em abril o governador Ibaneis Rocha (MDB)  promoverá mudanças em várias cidades, onde administradores estão em baixa. A decisão de Ibaneis está corretíssima, porque um administrador regional ruim, acaba por desconstruir a imagem do governo na cidade.                                                                                                                               

http://donnysilva.com.br
Leia Mais....

Acompanhamento escolar para crianças hospitalizadas é lei

segunda-feira, 11 de março de 2019
A cada ano, diversas crianças em idade escolar são hospitalizadas e, dependendo do tipo de enfermidade, precisam permanecer internadas por período prolongado, o que, em muitas oportunidades, leva à perda do ano letivo em razão ao número de faltas ou das dificuldades do aluno em retornar o ritmo normal de estudo, após a hospitalização. 
O deputado Agaciel Maia é o autor da lei LEI-5829/2017, que institui as diretrizes gerais do Programa de Acompanhamento Escolar para crianças que necessitam de internação hospitalar – PAE, no âmbito do Distrito Federal. O Programa tem o objetivo de evitar que crianças em estado de convalescença prolongada acabem reprovadas por faltas ou pela dificuldade em retornar aos estudos.
Educação em ambiente escolar é lei.                                       
Fonte: https://www.facebook.com/agacielmaia/
Leia Mais....

PL que cria RA será encaminhado à Câmara Legislativa


Comunidade quer que o Sol Nascente/Pôr do Sol se transformem em uma região administrativa .               Audiência Pública contou com 700 pessoas, que pediram a formalização do Sol Nascente/Pôr do Sol

Nascente e Pôr do Sol estão prestes a se tornar Região Administrativa. A audiência pública para debater a criação da nova cidade ocorreu neste sábado (9), na Escola Classe 11 de Ceilândia, e reuniu cerca de 700 pessoas.
Durante a solenidade, os presentes aprovaram a criação da RA e, dessa forma, todo o material coletado servirá como base para a elaboração de um Projeto de Lei, que serå encaminhado à Câmara Legislativa para votação.
Em cumprimento à Lei 5161/2013, a audiência pública reservou um espaço para que a comunidade fizesse perguntas à Mesa e discursasse sobre as principais demandas. Entre elas, destacaram-se questões das áreas de saúde e segurança.
O secretário adjunto de Cidades, Gustavo Aires, presidiu a Mesa, que contou com nomes como o do presidente da Câmara Legislativa, Rafael Prudente, as deputadas federais, Paula Belmonte e Celina Leão, assim como os deputados distritais Reginaldo Veras e Leandro Grass. Os presidentes da Codhab, Wellington Luiz, e da Codeplan, Jean Lima, também compareceram, assim como o secretário de Atendimento à Comunidade, Severino Cajazeiras, e a assessora da Secretaria de Cultura, Solisângela Montes.                               https://blogdoulhoa.com.br/
Leia Mais....
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot