• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Tenente-coronel Jucilene participa da Semana da Consciência Negra em escola de Ceilândia

domingo, 25 de novembro de 2018
Alunos do 3o ano do Centro de Ensino Médio 12 (C.E.M. 12) de Ceilândia receberam nesta sexta (23) a palestra da tenente-coronel Jucilene como participação da semana da consciência negra no colégio. Durante a semana, a data foi comemorada com palestras e atividades culturais voltadas para a temática, elaboradas pelos professos e alunos da instituição de ensino.
Foram ministradas duas palestras no decorrer do dia, que reuniram cerca de 270 alunos, de faixa etária entre 16 e 18 anos. Os jovens assistiram ao depoimento inspirador de vida da tenente-coronel, que revela a trajetória de uma criança quilombola, que tornou-se atleta na adolescência e, mais tarde, policial militar.
Aos 15 anos de idade, conquistou o recorde no atletismo nos 400m e também participou de competições em países como, França, Estados Unidos e Canadá.
Na vida adulta, ingressou na Polícia Militar do Distrito Federal e conciliava o trabalho e a carreira de atletismo. Ficou por cinco anos afastada das atividades esportivas devido contusões, mas mesmo diante das adversidades, não desistiu de seguir em frente.
Na corporação, ascendeu para oficial e ocupou vários cargos de chefia, em destaque, a chefia do Centro de Políticas Públicas (CPP) da PMDF. Período em que liderou projetos na área social, tais como combate às drogas, prevenção à violência doméstica, comissão de direitos humanos, entre outros assuntos referentes às minorias.
Paralelo ao trabalho militar policial, a atleta consagrou-se por três vezes como a melhor atleta da Segurança Pública, manteve por mais de 20 anos o recorde sul-americano nas provas de 400m e 200m rasos, idealizou o 1oGTOP do 2o BPM, dentre outros feitos.
Hoje atua como subchefe do Centro de Comunicação Social da PMDF.
Durante a palestra, a tenente-coronel interagiu com os alunos, que participaram de maneira ativa, fazendo perguntas e demonstrando bastante interesse e entusiasmo pela trajetória pessoal e profissional da policial.
"A tenente-coronel, como mulher, negra, de Ceilândia, tem representatividade. Os alunos não têm muita expectativa, então quando a gente traz pessoas da comunidade, eu percebo que surge neles um novo olhar e eles tomam isso para a vida deles, falam: 'Eu posso, eu consigo também'", explicou a vice-diretora do C.E.M. 12, Daniela de Barcelos, que também relatou que o tema da palestra também está interligado ao projeto que implementaram na escola, chamado Mulheres Inspiradoras.
"Acho importante para conscientizar os estudantes. Ela disse que a realidade dela não foi muito fácil e isso mostra que é possível sermos o que quisermos", expressou esperançoso o aluno do 3º ano, Railson Alves Amador da Silva, que tem como sonho tornar-se fotógrafo profissional.
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot