• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Paulo Octávio sai na frente na disputa ao Senado

segunda-feira, 14 de maio de 2018
O ex-vice-governador do Distrito Federal, Paulo Octávio (PP) recebeu em seu Hotel Kubitschek Plaza, um de seus empreendimentos, várias lideranças do DF e amigos para tratar de sua pré-candidatura ao Senado.
Conheça Paulo Octávio Alves Pereira
Paulo Octávio Alves Pereira é um empresário e ex-político brasileiro. Foi empossado como governador do Distrito Federal, em caráter interino, em 11 de fevereiro de 10,[2] ficando no cargo até o dia 23 de fevereiro do mesmo ano, quando renunciou por falta de apoio político.[3]
Foi eleito duas vezes deputado federal em 1990 e 1998, senador pelo Distrito Federal em 2002 e vice-governador no primeiro turno das eleições de 2006.
Bacharel em Direito pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília, Ceub, e Técnico em Transações Imobiliárias, atua no mercado imobiliário desde 1976, com empresas das Organizações Paulo Octávio.[1]
É casado com Anna Christina Kubitschek Barbará A. Pereira, neta do ex-presidente da República Juscelino Kubitschek.
Paulo Octávio Alves Pereira é o primogênito de três filhos do casal Cléo Octávio Pereira e Wilma Carvalho Alves Pereira.[4] Nasceu no dia 13 de fevereiro de 1950 em LavrasMinas Gerais, onde passou a infância.[1]
Seu pai estava disposto a levar a família para outra cidade e fazia planos para montar um novo consultório odontológico em Brasília, a nova e recém-construída capital do país. Em 1961, depois de conhecer a cidade, Cléo Octávio foi aprovado em um concurso público e decidiu abrir seu consultório, para, no ano seguinte, buscar sua esposa e filhos.
Em 1962, junto com o pai e o restante da família, Paulo Octávio mudou-se para Brasília, aos 12 anos de idade.
Já em Brasília, aos 15 anos, matriculado no Centro de Ensino Fundamental, Caseb, Paulo Octávio começou a vender planos de pecúlio aos familiares, amigos, professores e assim entrou no mundo dos negócios.[5]
Paulo Octávio tem dois filhos do primeiro casamento, e outros dois do segundo, com Anna Christina Kubitschek Barbará A. Pereira, neta de Juscelino Kubitschek. A segunda união ocorreu em 21 de julho de 1990 e dura até hoje.[5]

Resultado de imagem para paulo octavio na disputa pelo senado em 2018

Carreira empresarial

Em 1976, aos 26 anos, Paulo Octávio fundou a PaulOOctávio Investimentos Imobiliários. A primeira sede da empresa foi inaugurada em janeiro de 1977 na Asa Norte de Brasília. Atualmente, o grupo empresarial conta com 19 empresas e atua nas áreas de shopping centers, hotelaria, automóvel, rádio difusão, televisão, seguro e imóveis. A atividade hoteleira do grupo representa mais de 13% dos apartamentos disponíveis no Distrito Federal.[6]
No dia 10 de abril de 2013, Paulo Octávio assumiu a presidência do Grupo de Líderes Empresariais, Lide de Brasília. A organização de caráter privado reúne empresários em nove países e quatro continentes. Fundado em junho de 2003, o Lide tem 1.300 empresas filiadas e representa aproximadamente 51% do PIB privado brasileiro.[7]

Resultado de imagem para paulo octavio na disputa pelo senado em 2018

Carreira política

Deputado federal (1º mandato)

Com 38 mil votos, foi eleito deputado federal pela coligação PRN/PFL. O mandato durou de 1º de fevereiro de 1991 a 1º de fevereiro de 1995.[8]
Paulo Octávio teve seis proposições entre Projetos de Lei (PL), Projeto de Emenda à Constituição (PEC) e Indicações (INC), mas nenhuma chegou a ser aprovada.
Sua ação política se concentrou em três principais bandeiras: preservação do cerrado, trazer para Brasília os órgãos públicos federais ainda radicados no Rio de Janeiro, e o programa de alfabetização de trabalhadores nos canteiros de obra.

Deputado federal (2º mandato)

O segundo mandato como deputado federal aconteceu entre o período de 1º de fevereiro de 1999 a 1º de fevereiro de 2003. Lançado pelo PFL recebeu 72.785 votos.[8]
Neste mandato, Paulo Octávio teve 116 proposições. Sendo as mais recorrentes relacionadas a questões fundiárias e imobiliárias.
Outra bandeira foi a defesa de Brasília como local-sede obrigatório dos órgãos federais, interesse que já havia demonstrado no primeiro mandato. Sete das suas proposições buscavam modificar a realidade de órgãos como o Tribunal de Justiça Desportiva (TFD) e a Agência Nacional de Petróleo (ANP) ainda sediados no Rio de Janeiro.[9]

Senador

Foi eleito para o Senado Federal com um total de 553.707 votos pela coligação formada por PMDBPFL e PSDB. O mandato durou de 1º de fevereiro de 2003 a 1º de fevereiro de 2007, pois saiu na metade para concorrer ao governo do Distrito Federal.[10] Deixou seu mandato no Senado para Adelmir Santana.
No primeiro ano de Senado foram 46 proposições e 160 pronunciamentos. Ele foi nomeado vice-líder do então PFL, quando teve a oportunidade de exercer temporariamente a liderança do partido. Também foi eleito vice-presidente da Comissão de Assuntos Econômicos, função que o permitiu fundar a subcomissão de Turismo, tema[11] representado como o terceiro mais recorrente em seus pronunciamentos.
Entre as proposições, a maior parte foi dedicada à temática da terra e ao setor imobiliário, além de assuntos econômicos como a ampliação de participação do capital estrangeiro,[12] em segundo lugar figurou as homenagens a Juscelino Kubitschek.
Sua postura e atuação como senador levaram Paulo Octávio a ser indicado por quatro anos seguidos – de 2003 a 2006 – como um dos parlamentares mais influentes do Congresso Nacional pelo Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap).[13]

Fonte:egnews.com.br
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot