• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Mãe Acusa Bombeiro Pré-Candidato À CLDF De Furtar R$ 300 Mil Dela

domingo, 13 de maio de 2018

O sargento Wando Lobato também foi denunciado à Corregedoria do CBMDF por supostamente internar a própria mãe com laudos falsos
FACEBOOK
Suzano Almeida
Pré-candidato a deputado distrital, o sargento do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF) Wando Lobato foi denunciado pela própria mãe à Corregedoria da corporação por supostamente ter retirado, sem autorização, cerca de R$ 300 mil da conta dela.
Os saques, que teriam começado em 2009 e continuaram até 2014, renderam processos contra Lobato, que já foi condenado em um deles. Agora, o sargento quer que a mãe retire a queixa para evitar a condenação em segunda instância.
Segundo a Denúncia n° 56.590/2018, a qual o Metrópoles teve acesso, Vera Lúcia Lobato diz ainda que o filho e a nora, Kelen Uhlmann Lobato (foto em destaque), usaram laudos psiquiátricos falsos para interná-la em janeiro de 2010, em uma clínica no estado de São Paulo.A mulher, que diz ter ficado 30 dias no local, alega que foi liberada ao ser constatado que não possuía nenhum problema psiquiátrico que justificasse a estadia na clínica. No tempo em que permaneceu na instituição, conta Vera Lúcia na denúncia apresentada ao CBMDF, o filho e a nora sacaram valores da conta-corrente dela.
Vera Lúcia só percebeu que estava sendo furtada após deixar a clínica, em fevereiro de 2010. A mulher recebeu uma correspondência do banco onde mantinha a conta e percebeu a retirada de cerca de R$ 60 mil. As movimentações, segundo Vera Lúcia, haviam sido feitas pela nora, pois Kelen tinha as senhas e a confiança da sogra para acessar e administrar a conta.

Condenação judicialApós brigar com a nora e o filho, o caso foi parar no Tribunal de Justiça do DF e dos Territórios (TJDFT). Foram abertos dois processos: um criminal, outro cível. O primeiro acabou arquivado, mas, no segundo, o bombeiro e a mulher foram condenados. A pena, incluindo danos morais, os obrigou a pagar pouco mais de R$ 86 mil.
O valor se refere apenas ao último saque percebido por Vera Lúcia, de R$ 60 mil, acrescido de juros e da indenização por danos morais. No entendimento da Justiça, apesar da suspeita da mulher de que o total de desvios chegou a R$ 300 mil, a Justiça só levou em conta o último saque comprovado pela mulher.
Segundo relato de Vera Lúcia à Corregedoria do CBMDF, quando o filho e a nora foram condenados, Wando Lobato a procurou pedindo que tirasse a denúncia.
“Me mantive firme e não retirei o processo. Nos dois meses seguintes, tentaram arrombar minha casa em São Paulo tentou por duas vezes, fato esse que nunca havia acontecido”, relata a mulher à Corregedoria – ela apresentou à corporação cópias das ocorrências policiais.
Outro lado
Ao Metrópoles, o sargento Wando Lobato negou todas as acusações e disse que a mãe deseja prejudicá-lo devido a problemas que ela teve com sua esposa. “Ela ficou muito magoada porque eu fiquei do lado da minha mulher, e agora quer se vingar de mim, para ver se volto a ficar do lado dela. São coisas que a gente tem que resolver em família”, afirmou o bombeiro militar, que disse ter desistido da pré-candidatura a distrital por conta do episódio.
Sobre a internação de Vera Lúcia, Wando explica que havia dois laudos de médicos diferentes, e que os psiquiatras é quem deveriam ser questionados.
Em relação à retirada dos recursos da conta da mãe, Wando explica que fez um empréstimo com autorização de Vera Lúcia, e que já havia pago a dívida. A versão foi a mesma apresentada à Justiça, que rejeitou o argumento.
Procurada pela reportagem, a Corregedoria do Corpo de Bombeiros informou que a denúncia ainda está em fase de investigação e que, por esse motivo, não poderia dar mais informações sobre o caso até a conclusão dos trabalhos.

Fonte: Metrópoles
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot