• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bem Informado Ninguém é Enganado

Bem Informado Ninguém é Enganado

Assassino de estudante chega com olho roxo à audiência e diz que ‘caiu no banheiro’

quarta-feira, 8 de novembro de 2017
Foto: Divulgação/TJ-GO
Misael Pereira Olair, de 19 anos, assassino confesso da adolescente Raphaella Noviski, de 16, dentro de uma sala de aula em Alexânia (GO), chegou à audiência de custódia com um olho roxo e com um colete à prova de balas. Questionado sobre a lesão, ele alegou que “tinha caído no banheiro” e que não sofreu violência desde que foi preso, nessa segunda-feira (6). Ele disse também já ter recebido a visita do advogado e de familiares. A audiência aconteceu no Fórum da Comarca de Alexânia, na tarde desta terça-feira (7). As informações são do jornal O Popular.
Ao fim da audiência, o juiz Leonardo Lopes dos Santos decidiu pela prisão preventivadele. Assim, Misael vai responder preso ao processo de feminicídio. O comparsa, Davi José de Souza, 49, que transportou, esperou e deu fuga ao homem também ficará recluso.



“Cego de ódio”
“Na audiência, pela primeira vez, Misael demonstrou arrependimento”, contou, ao Jornal de Brasília, Rafaela Wiezel Azzi, delegada da Polícia Civil de Alexânia. A investigadora revelou que tinha temor de que Davi pudesse ser solto, “mas graças a Deus, nesse primeiro momento, a Justiça foi feita”. A população acompanhou de perto a decisão do juiz Leonardo Lopes dos Santos Bordini, que converteu a prisão em flagrante de ambos em preventiva.
Rafaella Noviske estudava no 9º ano. Ela estava no fundo da sala quando o homem chegou. Segundo a delegada, ele estava cego de ódio, não soube dizer se havia outras pessoas no local. Depois de matar a vítima, Misael pulou o muro, entrou em um carro e fugiu.
Policiais militares do município se depararam com o carro e estranharam o homem encapuzado. Na abordagem ele teria confessado o crime. Na mochila, foi encontrada a arma utilizada no crime, várias munições, uma faca e uma máscara.
Tiroteio em escola
Este é o segundo caso de ataque com arma de fogo dentro de uma escola goiana em menos de um mês. Em 20 de outubro, duas crianças, de 12 e 13 anos, foram mortas e outras quatro ficaram feridas após um atentado dentro do Colégio Goyases, em Goiânia.
O jovem de 14 anos, que seria vítima de bulying, usou uma pistola calibre .40, de propriedade da mãe, que é policial militar, para abrir fogo em sala de aula. O garoto está apreendido em uma unidade para adolescentes em conflito com a lei.                                   http://www.jornaldebrasilia.com.br
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot