• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bem Informado Ninguém é Enganado

Bem Informado Ninguém é Enganado

Não guarde os casacos! Temperatura deve permanecer baixa no DF

quinta-feira, 20 de julho de 2017
Com os 7 ºC de ontem, o DF registrou a menor temperatura do ano. Cuidados com a saúde são essenciais
As temperaturas vão continuar baixas até o fim de semana nas Regiões Sul, Sudeste, em partes da Região Centro-Oeste e até mesmo no interior do Nordeste, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Foto: José Cruz/Agência Brasil
João Paulo Mariano
redacao@jornaldebrasilia.com.br
Já que parece que o frio vai demorar a passar, o jeito foi sair de casa para comprar mais agasalho para Antony Cauan, de seis meses. O pequeno mora com os pais no Gama, onde até agora foi computada a temperatura mais baixa deste ano no DF: 7 °C. Neste tempo, ficar gripado é fácil e todo cuidado é pouco. A promessa é que os próximos dias continuem tão gelados quanto ontem, já que a massa de ar polar vinda da Argentina chegou ao DF nesta semana.
O pai de Antony, Patrick Oliveira, 21, lembra que, na manhã de ontem, foi complicado sair de casa devido ao frio intenso. “Estou quase indo de cobertor para o serviço”, brinca o balconista, que sai para o trabalho às 5h todos os dias. Ele explica que até agora não gripou, mas toma bastante cuidado para que o filho não fique doente. Por isso, comprou touca, luva e casaco para o menino.
Já a mãe de Antony, Camila Dayane, 19, não conseguiu se livrar do resfriado e passou a semana passada inteira com os sintomas da doença. Como ela fez para evitar o frio de ontem? Ela explica: “Eu sempre fico debaixo das cobertas”. O casal não quis comprar nada além dos produtos infantis, mas Antony voltou para casa preparado para noites até mais frias, já que a sensação térmica na região ficou em torno de 6 °C devido aos ventos.
Antony  ganhou mais roupas de frio dos pais, Patrick e Camila  Foto: Myke Sena
Antony ganhou mais roupas de frio dos pais, Patrick e Camila
Foto: Myke Sena
A baixa nas temperaturas levou a uma alta nas vendas de roupas e utensílios de inverno. Isso foi motivo de felicidade de Natália Santos, 16, que ajuda o pai na banca de roupas onde o casal comprou os produtos. Ela comenta que comercializa muito material para crianças e para os que trabalham à noite, período em que os ventos ficam mais fortes, e o tempo, mais gelado.
Frio continua
No DF, não deve cair neve como ocorreu em algumas cidades da Região Sul, mas hoje a temperatura mínima será de 10 ºC e a máxima 25 ºC, com umidade entre 90% a 25%. A meteorologista Maria das Dores Azevedo, do Inmet, diz que a altitude da região do Gama leva às quedas de temperatura, sendo auxiliada pela força dos ventos. O céu deve ficar claro e com névoa seca.
A técnica em enfermagem Kelly Alves, 31, está “rezando para que o frio passe” porque ela não aguenta mais ficar doente. Ela tenta cuidar dos dois filhos ainda crianças para que eles não contraiam nenhuma enfermidade. É vitamina C de um lado e muito agasalho de outro, mesmo para ir até a esquina. A tentativa é evitar qualquer resfriado.
Foto: Myke Sena Kelly já está "rezando para que o frio passe"
Foto: Myke Sena
Kelly já está “rezando para que o frio passe”
Dicas
Para evitar a contaminação da gripe, é preciso tomar alguns cuidados: Lavar sempre as mãos, pois, devido à quantidade de pessoas doentes, a transmissão se torna mais fácil. Colocar soro nas narinas para aumentar a umidificação. Isso vale até para quem tem problemas pulmonares graves. Evitar, o máximo possível, permanecer em aglomerações. A dica vale, em especial, para crianças e idosos. Quem já está gripado deve evitar a automedicação.
Três mortes por gripe na capital
Por ser técnica de enfermagem, Kelly Alves sabe muito bem dos perigos que envolvem a falta de cuidados com o corpo neste período, já que no inverno as doenças que envolvem o sistema respiratório aumentam. Dados do Ministério da Saúde coletados até o dia 15 deste mês apontam que três pessoas morreram no DF devido à piora no quadro da gripe e 15 foram diagnosticadas com a enfermidade.
Em todo o Brasil, foram 285 óbitos e 1.782 casos identificados. As mortes relacionadas à Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) ficaram em 22 e as notificações em 334. Essa síndrome significa um agravamento de problemas respiratórios que nem sempre estão relacionados ao vírus da gripe – o Influenza.
A otorrinolaringologista Márcia Voltolini esclarece que o tempo frio propicia o aparecimento de mais doenças relacionadas ao trato respiratório e a disseminação de gripes. Os dois motivos principais para o crescimento das doenças são: a dificuldade de o nariz fazer as suas duas funções de umidificar o ar e filtrar as impurezas; e a aglomeração que aumenta nessa época e facilita a propagação de doenças.
As enfermidades mais comuns nesses períodos são gripes, resfriados e até mesmo pneumonias naqueles que são mais frágeis – crianças, idosos e portadores de problemas pulmonares.
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot