• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bem Informado Ninguém é Enganado

Bem Informado Ninguém é Enganado

Filippelli leva vantagem na disputa com Rollemberg

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Joe Valle (PDT) deve ser o candidato dos insatisfeitos e da oposição. Foto: Hugo Barreto
Millena Lopes
millena.lopes@jornaldebrasilia.com.br
No cabo de guerra entre o governador Rodrigo Rollemberg e o ex-vice-governador Tadeu Filippelli para emplacar o novo presidente da Câmara Legislativa, está levando vantagem o peemedebista. Embora as candidaturas de Wellington Luiz (PMDB) e Joe Valle (PDT) ainda estejam postas e confirmadas, os dois grupos devem se unir para derrotar o preferido do governador, Agaciel Maia (PR).
Enquanto o maior bloco da Câmara trabalha para manter o pedetista na cabeça de chapa, mesmo com todas as investidas de Rollemberg para demovê-los da ideia, o grupo de Filippelli tende a aceitar a vice-presidência para garantir a eleição.
Garantidos, a oposição e os insatisfeitos têm dez votos – talvez 11, já que Israel Batista (PV) ainda pode ceder à pressão palaciana: Cláudio Abrantes (Rede), Chico Leite (Rede), Reginaldo Veras (PDT), Cristiano Araújo (PSD), Rafael Prudente (PMDB), Robério Negreiros (PSDB), Raimundo Ribeiro (PPS), Celina Leão (PPS), além dos próprios Joe e Wellington.
“COMPETIR COM O GOVERNADOR NÃO É FÁCIL, MAS VAMOS LEVAR NOSSA CANDIDATURA E MARCAR A POSIÇÃO IDEOLÓGICA DO NOSSO BLOCO. JÁ DEIXAMOS CLARO QUE NÃO ESTAMOS ATRÁS DE CARGOS.”
REGINALDO VERAS (PDT), LÍDER DO BLOCO SUSTENTABILIDADE E TRABALHO
O apoio de Liliane Roriz (PTB), principalmente, tem sido alvo de ambos os lados. “É como a noiva desejada”, crava Veras, líder do bloco Sustentabilidade e Trabalho. “Contabilizamos dez votos como certos”, diz o deputado ao dizer que tudo indica que Joe deve encabeçar a chapa. “Vamos ter um almoço nesta terça-feira, mas há chance de Wellington apoiar o Joe”, informa ele, que é um dos maiores defensores da candidatura do pedetista e, principalmente, da independência da Câmara Legislativa.
Saiba mais
  • Considerando que apenas 23 deputados distritais – Bispo Renato (PR) está de licença médica – devem votar na eleição da próxima quinta-feira, 12 votos seriam suficientes para garantir a eleição.
  • Se mais um deputado sair de atestado, o que também é cogitado, poderia ocorrer um empate por 11 a 11. Seguindo os critérios de desempate, Joe levaria vantagem sobre Agaciel.
O governador chamou o bloco liderado por Veras para duas reuniões somente ontem. Nas duas oportunidades, Rollemberg manteve o apoio a Agaciel e tentou persuadir o grupo a fazer composição com o candidato dele. “Competir com o governador não é fácil, mas vamos levar nossa candidatura”, garante Veras.
“Queremos marcar a posição ideológica do nosso bloco”, justifica o deputado do PDT. “Já deixamos claro que não estamos atrás de cargos”, disse ele, antes de se encontrar pela segunda vez com Rollemberg.
Para hoje, as costuras prometem ser ainda mais intensas, dentro e fora da Casa. “Ninguém ganha essa eleição sozinho. Nem eu, nem o Joe, nem o Agaciel. Os grupos vão ter de se juntar”, aposta Wellington, que diz não se apegar aos cargos. “Por um projeto político que atenda aos nossos anseios, eu posso ceder a essa candidatura”, explica o peemedebista, que defende a independência do Poder Legislativo.
Base é base
Telma Rufino (Pros) é um dos nomes cortejados pelos dois grupos. Rodrigo Delmasso (PTN) garante que não está com Wellington, já que é da base. “Não posso ir com um candidato da oposição”, garante, depois de ter sido contabilizado no grupo de apoio ao peemedebista, na edição de ontem.
Sandra Faraj (SD) e Julio Cesar (PRB) também estão nas contas do governador. Assim como os três petistas – Chico Vigilante, Wasny de Roure e Ricardo Vale, os dois do PSB – Luzia de Paula e Juarezão – e Lira (PHS).
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot