• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bem Informado Ninguém é Enganado

Bem Informado Ninguém é Enganado

Câmara Legislativa do DF elege presidente em duelo decisivo

quarta-feira, 14 de dezembro de 2016
Foto: Mateus Alencar
Millena lopes
millena.lopes@jornaldebrasilia.com.br
A famosa van do deputado distrital Agaciel Maia (PR) passou parte da tarde de ontem estacionada bem na entrada do Palácio do Buriti. O candidato do governo Rodrigo Rollemberg à Câmara Legislativa praticamente se mudou para a sede do Executivo nos últimos dias. Governistas já dão como certa a vitória do parlamentar do PR, em um placar que é esperado ser apertado: 13 a 11. Do outro lado, o grupo da oposição e dos descontentes – que tem o apoio do ex-vice-governador Tadeu Filippelli – apostam no mesmo resultado, mas favorecendo ao adversário, cujo nome ainda não foi definido. Mais que o comando do Legislativo, o cabo de guerra disputado pelo atual chefe do Executivo e o peemedebista que quer chegar ao Buriti antecipa a disputa de 2018.
O principal ponto a favor de Agaciel é, sem dúvida, a caneta do governador. A famosa reforma administrativa só deve sair em janeiro e vai depender, sem dúvida, do apoio esperado para garantir que o presidente da Câmara seja governista e garanta algum sossego para Rollemberg nos dois anos que antecedem a eleição de 2018 e que terão temas tão espinhosos, como a Lei de Uso e Ocupação do Solo (Luos) e a permissão para instalação de organizações sociais para gerir as unidades de saúde no DF.
Saiba mais
  • O líder do bloco Sustentabilidade e Trabalho, Reginaldo Veras (PDT), é um dos maiores entusiastas da permanência de Joe na disputa. E tem sido constantemente assediado pelo Palácio do Buriti. O governador Rodrigo Rollemberg tem chamado os cinco deputados do maior bloco da Casa para reuniões. Pelo menos quatro dos cinco deputados que compõem o bloco mantém a posição e dizem querer a independência da Casa.
  • Há também quem aposte na hipótese de o grupo de Wellington Luiz – incluindo os apoiadores de Celina Leão (PPS) – apoiar Agaciel e o jogo virar de vez.
Contra o economista, no entanto, conta o histórico negativo. Maia responde a um processo na justiça por improbidade administrativa e é reu, com condenação em primeira instância. Isso pode significar, inclusive, um mandato interrompido, caso o Supremo Tribunal Federal (STF) confirme a provável decisão de que réus não podem estar na linha sucessória do Executivo. O que vale para a presidência da República deverá ser replicado para as unidades da Federação.
Do outro lado, Wellington Luiz (PMDB) e Joe Valle (PDT) tentam unir forças para derrotar o candidato do governo e brigam contra a caneta. O apoio de Sandra Faraj (SD), que confirmou a aliança ontem à noite, pode garantir a maioria. Quem vai encabeçar esta chapa, ainda não se sabe. A conta é que têm 13 apoiadores, com a confirmação da deputada evangélica, que pode levar com ela os pares da bancada.
Baixa
Nesta conta, o grupo pode ter perdido um voto: o do parlamentar governista Israel Batista (PV). Batista é do bloco Sustentabilidade e Trabalho (PDT, PV e Rede) e já tinha declarado apoio a Joe Valle, mas assumiu, nos bastidores, que pode mudará de lado, porque é grande a pressão do governador. O distrital, que não se manifesta oficialmente sobre o voto, tem muitos cargos no governo e está à frente da Secretaria da Criança.
As negociações estão intensas e ocorrem de dia e de noite. “As conversas estão bem adiantadas”, explicou Wellington, sem precisar o nome do adversário de Agaciel – a eleição está marcada para quinta-feira. “Ainda não saiu (o nome), mas estamos caminhando para isso”, disse, lembrando que o grupo reúne três candidatos – Joe Valle, Sandra Faraj e ele próprio. O peemedebista conta que a maioria dos deputados está com ele.
As contas só fecham se Bispo Renato (PR) voltar da licença médica a tempo da eleição. Ele é contado como possível apoiador dos dois grupos – embora seja da oposição e se encaixasse entre os apoiadores de Wellington, é do partido de Agaciel e pode não querer se desgastar com o diretório. Oficialmente, não se sabe o motivo da licença de Renato, tampouco se ele será visto na Câmara este ano. O que se sabe até agora é que o atestado médico dele vai até o dia 20.
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot