• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

COM VOCÊ / NOSSO GAMA

Atadura no lugar da máscara

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Reprodução
A imagem de um médico usando uma atadura como máscara cirúrgica improvisada causou comoção nas redes sociais, ontem. De acordo com a denúncia de servidores do Hospital Regional de Santa Maria, faltam materiais básicos e simples na unidade. Uma caixa de máscara descartável com 50 unidades custa menos de R$ 10, em uma pesquisa rápida junto aos distribuidores. Pela falta do item, servidores dizem que resta utilizar a máscara mais cara, a N95, que tem em estoque. Uma unidade da máscara mais elaborada custa quase o mesmo valor de uma caixa da outra, a que está em falta.
Capotes compartilhados
Capotes cirúrgicos também são compartilhados no hospital, dizem os servidores. Eles deveriam ser de uso individual e, compartilhados, facilitariam as infecções cruzadas e exporiam os profissionais a bactérias.
Trapalhadas
Em nota, a Secretaria de Saúde do DF diz estranhar a situação e confirmou que a máscara to tipo N95 tem em estoque e irá apurar “por que o profissional não a usou”. Quando confrontada com a informação de que as básicas é que estão em falta, a pasta limitou-se a dizer que não seria possível disponibilizar uma pessoa para falar sobre o assunto, “já que as áreas técnicas não trabalham no fim de semana”.
Hospital de guerra
Relato de uma servidora do Hospital Regional de Ceilândia ao deputado distrital da oposição, Chico Vigilante (PT): “No berçário, só na semana passada, foram cinco óbitos. Será que o motivo é a falta de medicamentos e insumos? Um recém nascido tem ficado até 10 dias com o mesmo equipo, enquanto que o protocolo é que seja trocado a cada 72 horas”.
Falta tudo
A servidora classifica a unidade de saúde como “hospital de guerra”. E diz que, lá, há pessoas espalhadas por todos os lados. “Qualquer cantinho vira leito, qualquer espaço, cadeira, banco de madeira, vira cama. Impossível prestar um atendimento com o mínimo de dignidade onde falta tudo”, relata.                                                                       Fonte:JBr
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot