• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bem Informado Ninguém é Enganado

Bem Informado Ninguém é Enganado

Uma vida por um celular. Jovem é morta durante assalto em Taguatinga

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Josemar Gonçalves
Manuela Rolim
manuela.rolim@jornaldebrasilia.com.br
Ela provavelmente reagiu. Mais uma vez. Jéssica Leite César já tinha sido assaltada antes. Nesta terça (14), no entanto, a futura jornalista de 20 anos, por causa de um celular, perdeu o que tinha de maior valor: a vida. Jéssica foi esfaqueada no peito atrás de uma igreja na QNL 21/23, por volta das 15h30.
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook
Segundo testemunhas, a vítima estava a caminho da faculdade quando foi abordada. De acordo com o Corpo de Bombeiros, o socorro foi chamado por volta 17h, mas Jéssica não resistiu aos ferimentos e morreu no local.
Segundo a Polícia Militar, um casal teria sido o autor do crime. Um dos suspeitos teria estatura baixa, seria de cor branca e estaria usando uma bermuda clara. Testemunhas disseram ter visto um dos autores entrando na igreja em frente para lavar as mãos. O caso foi registrado na 17ª DP (Taguatinga Norte). Até às 23h, ninguém havia sido preso.
Comoção
Josemar Gonçalves
Josemar Gonçalves
Jéssica era aluna da Universidade Católica e morava com o irmão mais novo e a mãe na QNL 19. À noite, em frente à casa da família, amigos lamentavam a tragédia. “Uma vez, ela foi assaltada aqui perto e também reagiu. Dizia que ia fazer isso sempre que precisasse. Não duvido que tenha feito de novo”, lamentou um vizinho da vítima, o estudante Lucas Lopes, 20.
Outro amigo ressaltou a alegria dela. “Jéssica era muito comunicativa. Fazia amizade fácil. Sonhava em ser jornalista e comprar uma Kombi. Gostava de reunir os amigos o tempo todo. Era uma menina do bem, amada por todos, vai deixar muita saudade. Estamos todos chocados. A mãe dela está passada”, disse um colega de infância.
Reprodução/Facebook
Reprodução/Facebook
Nas redes sociais, o crime causou uma comoção. Professores e amigos da faculdade utilizaram a internet para se despedir da estudante e demonstrar indignação pelo ocorrido. “A Jéssica era uma pessoa muito alto astral e carismática. Todos estão chocados. Ela era conhecida pelo jeito animado de ser”, disse a colega de curso Larissa Fernanda de Souza, 21.
Saiba mais
Na 17ª DP, local que investiga a morte de Jéssica, outras vítimas da violência em Taguatinga registravam ocorrência. Uma delas, uma adolescente de 17 anos, foi assaltada quando voltava do trabalho no dia anterior. Ela teve sua bolsa arrancada. Segundo o irmão da menina, ela está traumatizada e não consegue mais andar sozinha na rua.
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot