• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Aprovado

quarta-feira, 29 de junho de 2016


Mesmo sob ameaça de inconstitucionalidade apontada por alguns deputados distritais, a Câmara Legislativa aprovou o projeto de lei que obriga todas as escolas da rede pública de ensino fundamental e médio do Distrito Federal a incluírem em seus currículos, como tema transversal, a discussão sobre “valores de ordem familiar”. O projeto é de autoria da deputada Sandra Faraj (SD), que defende o debate do assunto em sala de aula. “Os valores familiares estão ligados ao que cremos e estão acima de convicções ideológicas”, resumiu a distrital.

Fonte: Celson Bianchi
Leia Mais....

Valorização



O presidente da Comissão de Economia, Orçamento e Finanças, deputado Agaciel Maia (PR), apresentou projeto de lei dispondo sobre o estabelecimento de percentual mínimo de trabalhadores idosos nos quadros funcionais de empresas privadas no Distrito Federal.
Segundo a proposição, as empresas privadas do Distrito Federal que contenham em seu quadro  funcional cem ou mais empregados, ficam obrigadas a admitir, no mínimo, 2% de idosos do total de funcionários.

Valorização 2

Para Agaciel, o objetivo do projeto é a manutenção dos idosos nas atividades produtivas, auxiliando na saúde dos mesmos e, por outro lado, as empresas poderão contar com profissionais experientes e capacitados para o trabalho.                                           Fonte: Celson Bianchi
Leia Mais....

ONS e OFFs Celson Bianchi (29/06)

?Silêncio

O deputado Ricardo Vale queria colocar o projeto que altera a Lei do Silêncio em votação ainda neste semestre. Mas mudou de ideia atendendo a um pedido de alguns parlamentares da Câmara Legislativa e em acordo com a presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão. “Para que tenhamos um amplo e último debate com todos os setores envolvidos na discussão, estou chamando uma comissão geral, para o início de agosto”, disse o deputado.

Divulgação

Gigantes de volta

Radialistas que fizeram nome na antiga Rádio Planalto AM, campeã de audiência por mais de 50 anos em Brasília, lançam nesta quarta-feira (29) a programação da nova Planalto AM. A rádio, que até então está repetindo o sinal da Clube FM, vai voltar a ter conteúdo próprio.

Divulgação

Suspeita

Ministério Público entrou com representação junto ao Tribunal de Contas do DF por conta de contratação feita pela Secretaria de Ciência e Tecnologia no governo Agnelo. A suspeita é de irregularidades no pregão que escolheu a agência de turismo responsável pela emissão de passagens do Programa Ciência Sem Fronteiras, que já é alvo de procedimento de investigação em razão de suposto direcionamento de escolha de universidades estrangeiras.

Valorização

O presidente da Comissão de Economia, Orçamento e Finanças, deputado Agaciel Maia (PR), apresentou projeto de lei dispondo sobre o estabelecimento de percentual mínimo de trabalhadores idosos nos quadros funcionais de empresas privadas no Distrito Federal.
Segundo a proposição, as empresas privadas do Distrito Federal que contenham em seu quadro  funcional cem ou mais empregados, ficam obrigadas a admitir, no mínimo, 2% de idosos do total de funcionários.

Divulgação

Valorização 2

Para Agaciel, o objetivo do projeto é a manutenção dos idosos nas atividades produtivas, auxiliando na saúde dos mesmos e, por outro lado, as empresas poderão contar com profissionais experientes e capacitados para o trabalho.

Concursos

Nesta quinta-feira (30), às 10h30, será debatido na Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado regras para aplicação de concursos públicos, com o objetivo de promover maior transparência nas avaliações e impessoalidade nas contratações de servidores. O requerimento é de autoria da Senadora Ana Amélia (PP/RS). Representantes da Ordem dos Advogados (OAB), Ministério Público do Trabalho, Ministério da Educação participarão do encontro.

Aprovado

Mesmo sob ameaça de inconstitucionalidade apontada por alguns deputados distritais, a Câmara Legislativa aprovou o projeto de lei que obriga todas as escolas da rede pública de ensino fundamental e médio do Distrito Federal a incluírem em seus currículos, como tema transversal, a discussão sobre “valores de ordem familiar”. O projeto é de autoria da deputada Sandra Faraj (SD), que defende o debate do assunto em sala de aula. “Os valores familiares estão ligados ao que cremos e estão acima de convicções ideológicas”, resumiu a distrital.

Divulgação

Na mira 4

Além disso, há fortes indícios de que empresas que atuaram em conjunto nesses convites têm vínculos societários. A representação do MPC/DF aponta que há empresas com os dados bancários idênticos e sócios coincidentes. “É perfeitamente plausível que certos grupos de empresas estejam agindo em conluio, repartindo entre si um mercado formado por licitações irregularmente fracionadas por várias administrações regionais”, pontua o relatório técnico do Tribunal. 

Reflexão do dia

“Nós não queremos eleição indireta no Brasil, seria um retrocesso, seria voltar ao período da ditadura, onde o povo não participava.” Dilma Roussef (PT) - presidenta da República afastada

Divulgação
Leia Mais....

ÔMEGA 3 – BENEFÍCIOS PARA A SAÚDE

terça-feira, 28 de junho de 2016
O ômega 3 é uma família de ácidos graxos poli-insaturados (gorduras saudáveis), que parecem ter diversos efeitos benéficos no organismo, principalmente no sistema cardiovascular e no cérebro.
O interesse da medicina no ômega 3 surgiu quando descobriu-se que os esquimós eram um grupo com baixa incidência de doença cardiovasculares, apesar de terem uma dieta com elevada quantidade de gorduras, o que na época parecia uma contradição. Pesquisas subsequentes, porém, mostraram que o tipo de gordura ingerida pelos esquimós era predominantemente composta por ácidos graxos poli-insaturados, ricos em EPA (ácido ecosapentaenóico) e o DHA (ácido docosaexaenoico), duas formas de gordura da família do ômega 3.

Neste artigo vamos explicar o que é o ômega e quais são alimentos ricos neste tipo saudável de gordura. Vamos também fazer uma revisão dos principais estudos para mostrar quais são os benefícios cientificamente comprovados do ômega 3.

O QUE É O ÔMEGA 3

Se a gordura fosse uma casa, os ácidos graxos seriam os seus tijolos. Os ácidos graxos são, portanto, as unidades básicas que formam as gorduras.
O nosso organismo precisa de gordura para funcionar adequadamente, e os ácidos graxos são essenciais na formação e no funcionamento das células. O problema é que nem todos os tipos de gordura são essenciais, e algumas delas, quando em excesso, podem nos fazer mal, como é o caso das gorduras saturadas.
Classificamos os ácidos graxos em 3 tipos, conforme as suas características químicas:
  • Ácidos graxos saturados.
  • Ácidos graxos monoinsaturados.
  • Ácidos graxos poliinsaturados.
Os alimentos ricos em gorduras saturadas são aqueles que mais nos fazem mal, causando elevação do colesterol LDL (colesterol ruim) e um maior risco de doenças cardiovasculares (leia:COLESTEROL HDL, COLESTEROL LDL E TRIGLICERÍDEOS). Exemplos de alimentos ricos em gordura saturada são: banha, bacon, toucinho, manteiga, queijos amarelos, leite integral, pele do frango, creme de leite, gema do ovo, carnes vermelhas, sorvete cremoso, chocolate, azeite de dendê, embutidos e biscoitos.
Já os alimentos ricos em gorduras mono e poliinsaturadas são mais saudáveis, pois ajudam a reduzir o colesterol ruim e nos protegem das doenças cardiovasculares. Exemplos de alimentos ricos em gordura mono ou poliinsaturadas são: abacate, nozes, azeitona, óleos vegetais (soja, canola, girassol, soja, milho, azeite, etc), oleaginosas (nozes, castanhas, amêndoas, etc), sementes oleaginosas (gergelim, linhaça, girassol, abóbora, etc) e peixes como salmão, atum, truta, anchova e sardinha.
Existem vários tipos de ácidos graxos saturados, monoinsaturados e poliinsaturados. O ômega 3 é um dos tipos de ácido graxo poliinsaturado, que é o tipo de gordura mais saudável de todas.
Na verdade, o ômega 3 é uma família de ácidos graxos poliinsaturados, composta pelos seguintes ácidos graxos:

  • EPA (ácido ecosapentaenóico).
  • DHA (ácido docosaexaenoico).
  • ALA (ácido alfa-linolênico).
O EPA e o DHA são um tipo de ômega 3 normalmente encontrados em peixes, como salmão e sardinha, enquanto o ALA é um tipo de ômega 3 existente nas carnes, soja, óleos vegetais e alimentos tais como óleo de canola, óleo de linhaça, nozes, sementes de chia e sementes de cânhamo.
O nosso organismo é capaz de converter o ALA ingerido em EPA e DHA, que são ácidos graxos essenciais ao funcionamento normal do nosso organismo.

FONTES ARTIFICIAIS DE ÔMEGA 3

Conforme os benefícios para a saúde do ácido graxo ômega 3 foram sendo descobertos e divulgados na mídia, a indústria dos complementos alimentares viu nesta substância uma ótima fonte para obtenção de novas receitas.
Atualmente, o ômega 3 é facilmente encontrado sob a forma de cápsulas gelatinosas, que contêm 1000 mg de óleo de peixe. É importante destacar que as concentrações de EPA e DHA, os tipos de ômega 3 que o nosso corpo precisa, podem ser bastante diferentes de uma marca para outra. Em 1000 mg de óleo de peixe podem haver desde apenas 200 mg até 950 mg de EPA + DHA.
A dose diária atualmente recomendada de EPA + DHA é de cerca de 250 a 500 mg, o que pode ser obtida através de 1 ou 2 comprimidos por dia de óleo de peixe, de acordo com a marca que você comprou.
Populações que têm uma dieta baseada em alimentos ricos em gordura poliinsaturadas, especialmente ômega 3, apresentam claramente uma incidência menor de doenças cardiovasculares, hipertensão, colesterol elevado, diabetes e obesidade. Porém, é provável que esses resultados não venham exclusivamente do consumo de doses elevadas de ômega 3. A própria dieta mais saudável como um todo com certeza tem um importante papel. Por isso, ainda não está bem claro se há benefícios em fornecer suplementos de ômega 3 para as populações com dietas ricas em gorduras saturadas e pobres em gorduras poliinsaturadas.
Também faz-se necessário destacar que com o consumo de 2 refeições de peixes ricos em ômega 3 por semana é possível obter a mesma quantidade de EPA e DHA que se obtém ao tomar 1 ou 2 comprimidos de óleo de peixe por dia. Portanto, é muito mais saudável e barato consumir regularmente peixes como salmão, sardinha, arenque, anchova, truta e atum do que gastar fortunas comprando suplementos de ômega 3 todo mês.
Pelos motivos expostos acima, não se indica a suplementação de ômega 3 para toda a população de forma indiscriminada. Para a grande maioria das pessoas, basta um maior cuidado na dieta para que se obtenha os ácidos graxos essenciais ao bom funcionamento do organismo. Pessoas com elevado risco cardiovascular que não consigam consumir nem ao menos 2 porções semanais de peixes ricos em ômega 3 podem se beneficiar do suplemento de 1000 a 2000 gramas de óleo de peixe, caso o seu médico ache necessário. Porém, deve-se realçar que a suplementação de ômega 3 de forma alguma é tão benéfica ao organismo quanto uma dieta saudável.

BENEFÍCIOS DO CONSUMO DE ÔMEGA 3

Vamos a seguir fazer uma rápida revisão dos benefícios comprovados do consumo de alimentos e de suplementos ricos em ômega 3. Para facilitar o entendimento, toda vez que falarmos em “suplementação de ômega 3” estaremos nos referindo apenas ao consumo de óleo peixe através de cápsulas, e não ao consumo de ômega 3 pela dieta.
Ômega 3 e colesterol
O consumo de ômega 3 pode reduzir as concentrações de triglicéridos no sangue em até 25 a 30%, um efeito que é bastante parecido com as drogas atualmente utilizadas no tratamento da hipertrigliceridemia (leia: O QUE SÃO OS TRIGLICERÍDEOS?). Porém, para que se obtenha esses resultados, doses elevadas precisam ser consumidas, mais ou menos o equivalente a 4000 mg de óleo de peixe. Com consumos menores que 1000 mg por dia, o efeito nos triglicerídeos é praticamente nulo.
A suplementação de óleo de peixe também eleva ligeiramente as concentrações de colesterol HDL (colesterol bom) em cerca de 3%. O efeito sobre o colesterol LDL (colesterol ruim) só é relevante quando o consumo de ômega 3 é obtido na dieta. Se o paciente come pouco peixe e muita carne vermelha e frituras, o efeito da suplementação de óleo de peixe no LDL acaba sendo pouco eficaz (leia: DIETA PARA BAIXAR O COLESTEROL ALTO).
O consumo diário de pelo menos 2000 mg de EPA + DHA  parece estar ligado a um menor risco de desenvolvimento de placas de colesterol nas artérias. Esse efeito é mais pronunciado quando o ômega 3 é obtido em uma dieta saudável, pois, neste caso, não há os efeitos maléficos do excesso de gordura saturada para contrapor a ação do ômega 3.
Ômega 3 e pressão arterial
O consumo de pelo menos 1000 mg de EPA + DHA é capaz de reduzir os níveis da pressão arterial em até 5 mmHg de pressão sistólica e 3 mmHg de pressão diastólica (por exemplo: a pressão arterial diminui de 150/90 mmHg para 145/87 mmHg). Porém, quando o ômega 3 é obtido através de uma dieta saudável, os efeitos são maiores, pois o consumo de sal e gorduras saturadas são responsáveis pelo aumento da pressão arterial (leia: CAUSAS DE HIPERTENSÃO ARTERIAL (PRESSÃO ALTA)).
O efeito do ômega 3 sobre a pressão arterial é mais pronunciado em pessoas com mais de 45 anos e menos efetivo nos pacientes entre os 15 e 30 anos.
Ômega 3 e o coração
O ômega 3 apresenta diversos efeitos benéficos para o coração como um todo, pois melhora a eficiência do músculo cardíaco, reduz a demanda de oxigênio, controla a frequência cardíaca e reduz o risco de arritmias (leia: PALPITAÇÕES, TAQUICARDIA E ARRITMIAS CARDÍACAS).
Já sabemos há muitos anos que uma dieta saudável, rica em ômega 3 e pobre em sal e gordura saturada, está claramente ligada a uma menor incidência de doenças cardiovasculares e morte súbita de origem cardíaca (leia: CAUSAS DE MORTE SÚBITA). A questão atualmente é perceber se a simples suplementação do EPA e do DHA também é capaz de proporcionar esses resultados. Os estudos nessa área ainda são inconclusivos.
Ômega 3 e o cérebro
O consumo regular de ômega 3 na dieta parece estar relacionado a um menor risco de desenvolvimento de demências, incluindo a doença Alzheimer (leia. MAL DE ALZHEIMER | Sintomas e tratamento). O benefício do uso de suplementos na prevenção da demência ainda não está bem estabelecido.
Em relação ao risco de AVC, a situação é semelhante. Uma dieta saudável, rica em ômega 3, claramente reduz o risco de derrames cerebrais. Todavia, o papel da suplementação com óleo de peixe ainda é incerto. Até o momento não há evidências convincentes de que tomar óleo de peixe em cápsulas diminua o risco de AVC.
Ômega 3 e diabetes
A suplementação de ômega 3, mesmo em doses muito elevadas, não parece trazer benefícios ao metabolismo da glicose, não servindo como ajuda para os pacientes com diabetes ou pré-diabetes (leia: O QUE É DIABETES?).
Por outro lado, uma dieta saudável, rica em ômega 3 e pobre em gorduras saturadas, está claramente associada a uma menor incidência de diabetes. No caso do controle dos níveis de glicose, fica claro que a suplementação pura e simples do ômega é ineficaz. Os efeitos maléficos de uma dieta pouco saudável se sobrepõem a qualquer efeito benéfico que o EPA e o DHA possam ter.
Ação anti-inflamatória do ômega 3
O potencial efeito anti-inflamatório do óleo de peixe costuma receber muita atenção da imprensa leiga, dado o conhecido papel de EPA e DHA no controle de alguns mediadores inflamatórios. No entanto, na prática, o efeito anti-inflamatório do ômega 3 ainda não está bem claro e parece ser bem menos relevante do que costuma ser propagandeado.
Um dos principais marcadores de atividade inflamatória do organismo é uma substância chamada proteína C reativa (PCR). Sabemos que pacientes com níveis de PCR constantemente acima do normal apresentam um maior risco de desenvolverem doenças cardiovasculares. Nos estudos efetuados, porém, a suplementação de ômega 3 não apresentou nenhum efeito nos níveis médio de PCR, o que sugere que o seu efeito anti-inflamatório não é assim tão relevante (leia: PROTEÍNA C REATIVA – EXAME PCR).
A maioria dos estudos clínicos que procuram examinar os efeitos anti-inflamatórios do óleo de peixe costumam estar centrados na artrite reumatoide, uma doença autoimune que causa intensa inflamação das articulações (leia: ARTRITE REUMATOIDE | Sintomas e tratamento). Uma série de estudos descobriram que a suplementação de ômega 3 até ajuda a reduzir a intensidade da dor das artrites, o que é um efeito interessante, pois ajuda a reduzir as doses da drogas anti-inflamatórias não esteroides (AINE), mas não trata a inflamação em si, pois não retarda a progressão da doença nem o aparecimento das deformidades articulares.
O mesmos resultados costumam ser encontrados nos estudos de outras doenças, como lúpus, osteoatrose e até no tratamento das cólicas menstruais. Há alguma ação sobre a intensidade da dor, mas o efeito anti-inflamatório do ômega 3 é apenas discreto, não tendo eficácia sobre a origem do processo inflamatório.
Ômega 3 e Doença de Berger (nefropatia por IgA)
A nefropatia por IgA é uma doença dos glomérulos renais que pode levar, a longo prazo, à insuficiência renal grave. O uso de óleo de peixe tem sido sugerido como uma opção complementar ao tratamento habitual nas formas mais brandas, pois parece diminuir o risco de progressão da doença. Apesar de ainda não haver consenso sobre a real eficácia do ômega 3, a maioria dos nefrologia acaba indicando o seu uso nas doses de 3000 a 4000 mg por dia.
Ômega 3 e depressão
Apesar de também ser bastante divulgado na imprensa leiga, o fato é que não há dados claros para se afirmar que a suplementação de ômega 3 ajude no tratamento da depressão. Há estudos que dizem que sim, mas há também vários outros que não conseguiram provar essa associação. (http://www.mdsaude.com/)
Leia Mais....

"Sou candidatíssimo"




Newton Lins(PSL), Tadeu Filllippelli, Paco Britto(PTdoB) e Adalberto Monteiro(PRP-DF) 
Neste último  sábado,25, o presidente do PRP-DF Adalberto Monteiro promoveu um arraiá em sua chácara na Ponte Alta, Gama. O ex-vice Tadeu Filippelli(PMDB) esteve por lá e o deputado federal Izalci Lucas (PSDB) também.  

A presença que chamou mais atenção foi de Filippelli quando perguntado sobre os seus planos foi direto. "Sou candidatíssimo ao GDF," limitou-se a dizer.   

Esta todo mundo saindo da toca. 

Fonte:Odir Ribeiro
Leia Mais....

Emagreça de maneira saudável com o óleo de coco

Por: Folha de Dourados
 
O coco sempre foi o queridinho dos brasileiros. É possível encontra-lo em todo lugar, como praias e mercados. Mas esse alimento vai muito além do consumo direto do seu líquido ou de sua poupa. Atualmente, é possível encontra-lo em forma de óleo. Essa substância vem ganhando cada vez mais fama por auxiliar no emagrecimento.
Muito recomendado pelos médicos por ser muito nutritivo e por combater a desidratação, esse alimento, agora também em forma de óleo, tornou-se grande parceiro de quem busca afinar a cintura e manter uma boa silhueta.
Segundo a nutricionista clínica e esportiva Kris Lima (RJ), o óleo de coco é rico em ácido láurico, que é um ácido graxo de cadeia média. Ele possui efeito termogênico, pois acelera o metabolismo. Por esse motivo, aumenta a sensação de saciedade, contribuindo para o menor ganho de peso, já que diminui a fome. "Ainda é rico em vitamina E e em ácido cáprico, que se transforma no organismo em monocaprina, substância com propriedades antimicrobianas e antivirais".
A profissional explica ainda que o coco ajuda a afinar de outras maneiras. Segundo Kris Lima, o Triglicerídeo de Cadeia Média (TCM) presente no alimento não é armazenado como forma de gordura, mas, sim, absorvido pelo intestino. "Isso faz com que o organismo utilize a gordura acumulada como fonte de energia. Além de reduzir o tamanho da cintura, dá mais disposição".
  • Estudos apontam que o TCM ainda tem a capacidade de reduzir os níveis de LDL, que é o colesterol ruim. Ele melhora também os níveis do bom colesterol sérico, (HDL) por apresentar fácil metabolização e baixa capacidade de oxidação - diz.
Além disso, o óleo de coco traz grandes benefícios para a saúde. Por exemplo, a nutricionista relata que no momento o qual as substâncias encontradas atuam como antioxidantes, protegendo as células. E por ser rico em ômega 9, ele atua também anti-inflamatório e melhora os níveis de colesterol.
Além disso, o coco traz grandes benefícios para a saúde. Por exemplo, as substâncias encontradas nele atuam como antioxidantes, exercendo uma função vital em prol da proteção das células. E por ser rico em ômega 9, ele atua também como anti-inflamatório e ainda melhora os níveis de colesterol.
  • Primeiro, ele melhora o fator inflamatório do organismo, diminuindo o acúmulo de gordura corporal. Quando age como antioxidante nas células, os benefícios são vistos de dentro para fora, com impacto numa pele mais bonita, unhas mais saudáveis e até os cabelos ganham mais vida - reforça.
A nutricionista ressalta ainda que o uso do óleo de coco deve ser utilizado para melhorar o bem-estar geral da pessoa. "Para que tudo vá bem é preciso ter boa alimentação. Caso mantenha maus hábitos, isso só irá elevar o consumo de carboidratos e o resultado será nada satisfatório".
A profissional ainda alerta que a prescrição do óleo de coco deve ser sempre individualizada e num contexto de uma dieta equilibrada junto com atividade física. Ou seja, não se pode fazer uso desse alimento de maneira indiscriminada. "Entretanto, esse óleo pode ser utilizado para cozinhar alimentos, visto que não satura e suporta temperaturas mais elevadas. Para atletas indicamos normalmente para o pré-treino".
Leia Mais....

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA PROCESSO SELETIVO DE ESTÁGIO

O Sesc está com inscrições abertas para o processo seletivo de bolsa estágio, de 2016, nas áreas de Educação Física (Bacharelado), Matemática, Pedagogia (Magistério) e Biologia.Os interessados podem realizar a inscrição até o dia 6 de julho enviando currículo constando o nome da faculdade, o curso e o semestre que está cursando para os seguintes endereços de e-mail: rosah@sescdf.com.br e alinep@sescdf.com.br. Para se candidatar, o estudante deve estar no 5° semestre da faculdade.
Os candidatos que atenderem aos pré-requisitos serão selecionados para realizar a prova escrita no dia 8 de julho, às 14h, na Sede do Sesc (SIA Trecho 2, Lote 1.130). Os aprovados serão convocados para entrega da documentação a partir do dia 13 do mesmo mês. O início do estágio está previsto para a segunda quinzena de julho. O estagiário receberá uma bolsa mensal de R$ 656, mais auxílio transporte de R$ 7 por quatro horas diárias ou 20 horas semanais.
Processo seletivo de estágioPeríodo de inscrições: 22/6 a 6/7
E-mails para inscrições: rosah@sescdf.com.br e alinep@sescdf.com.brProva: Dia 8/07/2015
Horário: 14 horas
Local: SIA Trecho 2 lote 1.130
Leia Mais....

Considerado aliado de Cunha, Ronaldo Fonseca vai relatar recurso na CCJ


Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Apontado como aliado do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), o deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF) foi escolhido para relatar o recurso do peemedebista na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O recurso indica irregularidades na condução do processo que culminou com a aprovação do pedido de cassação do mandato no Conselho de Ética.
Deputado da bancada evangélica, Fonseca é líder da mesma igreja de Cunha no Distrito Federal, a Assembleia de Deus. Parlamentares contam que o relator do recurso “foi escolhido a dedo”, já manifestou posição contra o processo disciplinar no conselho e a favor da consulta apresentada na CCJ que pretendia salvar o peemedebista.
A consulta foi abortada pelo presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA). “Ele já deu mostras disto (ligação com Cunha) na CCJ, quando da discussão da consulta que foi tirada”, contou um membro da comissão. Em sessão plenária no dia 7 de abril deste ano, Fonseca fez um discurso criticando o conselho. “Temos que ter um senso de justiça apurado, senão isso aqui vira esculhambação”, declarou.
Na intervenção, Fonseca disse que não cabia ao colegiado investigar o peemedebista e atacou a condução dos trabalhos. “Possivelmente, esse processo chegará ao plenário e, no plenário, nós temos que estar instruídos para votar, então eu tenho interesse na matéria. Por que eu não teria interesse na matéria? Agora, o Conselho de Ética fica enrolando, ganhando prazo, para depois dizer o seguinte: ‘estão obstruindo o Conselho de Ética, estão obstruindo o Conselho de Ética’; ‘O Conselho de Ética não apura, o Conselho de Ética não apura’. É claro que não apura! Faz uma audiência dessa, nula; faz uma audiência dessa, sem nenhum objetivo. É claro que o que foi dito ali que está fora da investigação, do objeto da investigação, será retirado do processo! É claro que será!”, emendou.
Oficialmente, o presidente da CCJ, Osmar Serraglio (PMDB-PR) – eleito para a comissão sob as bênçãos de Cunha – escolheu o deputado por não pertencer ao mesmo partido do representado, não estar no bloco parlamentar do PMDB, não ser do mesmo Estado do representando, nem ser membro do Conselho de Ética.
Serraglio também tinha adotado como critério de escolha um parlamentar que não tivesse assinado a lista de apoio à representação da Rede e do PSOL contra Cunha. Em nota, Serraglio disse que levou em consideração o reconhecimento da atuação de Fonseca na CCJ e o fato de o parlamentar ter aceito a função de pronto.
“Considerando que o deputado Ronaldo Fonseca (PROS-DF) por sua competência e experiência como advogado poderá emprestá-las à construção de substancioso parecer, diante da variedade dos temas abordados no referido recurso, cuja juridicidade centralizará a abordagem”, diz a mensagem.
Agora o relator terá pouco tempo para produzir um parecer à consulta. Pelo regimento, os cinco dias úteis para apreciação do recurso vencerão na próxima sexta-feira, 1º, mas não há perspectiva de a comissão se reunir até lá para deliberar sobre os pedidos do peemedebista contra o processo de cassação em curso.
A comissão não tem o poder de rever o mérito da decisão do Conselho de Ética, mas pode indicar erros na condução do processo por quebra de decoro parlamentar e fazer o caso voltar à estaca zero. A pauta da CCJ, principal comissão da Casa e responsável por 75% da produção legislativa, ficará paralisada até que seja votado o parecer sobre o recurso do peemedebista. A expectativa é que só na próxima semana – contando um possível pedido de vista processual – poderá haver uma deliberação sobre o tema.
Pedidos
O recurso é a uma última cartada de Cunha para se livrar do processo de cassação. No documento, o deputado afastado destaca 16 “vícios” processuais e sugere a nulidade da ação que tramitou no Conselho de Ética. No documento que pede efeito suspensivo do processo, o peemedebista diz que houve ilegalidades e inconstitucionalidades no decorrer do processo e solicita que a CCJ paralise o trâmite processual enquanto perdurar a suspensão do exercício do mandato pelo Supremo Tribunal Federal.
Fonte: Estadao Conteudo
Leia Mais....

Última semana para solicitar crédito em dinheiro do Nota Legal

A poucos dias do fim do prazo, apenas 26 mil das 285.951 pessoas que têm direito ao crédito em dinheiro do Nota Legal fizeram a indicação pela internet. O prazo se encerra na quinta-feira (30). O benefício é concedido a pessoas inscritas no programa e que não tenham carro ou imóvel em Brasília para abater o valor no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) ou no Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA).
As requisições dos 26 mil cidadãos registradas até segunda-feira (27) representam repasse de R$ 3,6 milhões. A Secretaria de Fazenda estima que cerca de 40 mil pessoas solicitem o valor até quinta-feira. A expectativa é que o repasse seja de aproximadamente R$ 5 milhões — 25% a mais do que no ano anterior.
Como funciona o Nota Legal
O programa abate 20% do imposto pago pela empresa ao governo e repassa para todos os consumidores daquele estabelecimento que tiverem exigido o Nota Legal. O valor recebido é diretamente proporcional ao que foi que foi creditado ao consumir na empresa.
O período de indicação para o ressarcimento por via bancária do Nota Legal começou em 1º de junho e vai até as 23h59 do dia 30 pelo portal do programa.
Impedimentos para solicitar o Nota Legal
Os contribuintes que tiverem imóvel ou veículo no Distrito Federal não podem receber em dinheiro. Para eles, é feita a indicação de créditos para o abatimento de IPTU e de IPVA — que ocorreu em janeiro.
Caso o contribuinte tenha alguma dívida com o governo, ele não poderá solicitar o crédito. Nessas situações, ele terá de procurar o site da Secretaria de Fazenda ou uma das agências da Receita para negociar os débitos e quitá-los. Além disso, pode entrar em contato pelo número 156 e, em menos de 24 horas, a ouvidoria apresentará uma resposta ao cidadão.
O participante também precisa estar atento à atualização do cadastro no portal, visto que, se houver alguma divergência de informação — como dados bancários incorretos ou em nome de terceiros —, a transferência do dinheiro pode ser bloqueada. (Jornal de Brasília)
Leia Mais....

DO ALTODA TORRE. Millena Lopes & Francisco Dutra redacao@jornaldebrasilia.com.br (28/06)

Uber: a chave pode estar no PDTU

Josemar Gonçalves
Duas emendas que podem deixar nas mãos do Executivo o controle das concessões para os motoristas do Uber podem fechar a votação do projeto que regulamenta o serviço na Câmara Legislativa. Pelo menos esta é a aposta da presidente da Casa, deputada Celina Leão (PPS/foto). Para ela, o Plano Diretor de Transporte Urbano e Mobilidade do Distrito Federal (PDTU-DF) coloca um fim sobre a questão: a Lei Distrital 4.566/2011, conforme Celina, diz que o Executivo é quem deve regulamentar qualquer tipo de concessão.
Acelere o passo
Em discurso no lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio Varejista, o líder do PT na Câmara, deputado Wasny de Roure descascou o GDF. O distrital disse com todas as letras que o governo precisa atuar com rapidez com relação à Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS). “O governo precisa recompor a cidade, porque várias construções dependem desse equacionamento”, criticou.
Vai ou não vai?
A presença de Liliane Roriz (PTB) é uma incógnita na sessão de hoje. A recomendação médica é de que ela faça repouso, já que ainda se recupera de uma cirurgia de vesícula. Alguns dos que defendem a liberação do Uber irrestritamente contam com a teimosia da filha de Joaquim Roriz. Outros torcem para que ela fique em casa.
Contra a alteração no trânsito
Um grupo de moradores de Taguatinga organiza uma mobilização amanhã, a partir das 9h, em frente à Administração Regional, para protestar contra a mão única nas avenidas Comercial e Samdu. O convite para o ato foi distribuído na audiência pública de iniciativa da deputada Celina Leão, em que foram debatidas as alterações no sistema viário da região. A justificativa do grupo que organiza o evento é de que a violência aumentou, com a vulnerabilidade dos pedestres. A decisão de alterar o trânsito, diz o convite sem assinatura, foi arbitrária e não teria cumprido a lei que exige consulta pública.
Já tem relator
Depois de aprovada na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara Legislativa, a Proposta de Emenda à Lei Orgânica 43/2016, que proíbe as organizações sociais, já tem relator definido. O deputado Robério Negreiros (PSDB), presidente da comissão especial que analisa esse tipo de proposta reivindicou a relatoria. Na CCJ, Robério votou pela admissibilidade do projeto e, dessa vez, analisará o mérito da questão.
Indefinição
O relatório de Negreiros pode ser decisivo, já que na Cepelo existe uma clara polarização. São membros titulares os governistas Agaciel Maia (PR) e Israel Batista (PV), mas também estão presentes Ricardo Vale (PT), autor do projeto, e Reginaldo Veras (PDT), que já se manifestou contra a implementação de organizações sociais. Resta saber como votarão os deputados Cristiano Araújo (PTB) e Rodrigo Delmasso (PTN) para definir a possível terceirização dos hospitais do Distrito Federal.
Sopa de letrinhas
Na edição de sexta-feira, quando listamos os parlamentares que votam a favor da liberação do Uber, a sigla do partido do deputado distrital Lira saiu errada: é PHS, viu gente?! O PPS é o partido de Celina Leão e Raimundo Ribeiro, que, a propósito, também são favoráveis à liberação do serviço.
Volta Olair?
Tem circulado no Whatsapp um card assinado pelos “amigos do Olair” que pede a volta do deputado distrital de um só mandato. O título do anúncio que prega a volta do empresário à Câmara Legislativa tem título “Ainda há esperança”. A propósito, Olair foi visto no almoço de lançamento da Frente Parlamentar em Defesa do Comércio Varejista.
Leia Mais....

Rodoviários se reúnem hoje para discutir paralisação 28 de junho de 2016

Renato de Oliveira
Altieres Losan
Especial para o Jornal de Brasília
A população do Distrito Federal enfrenta problemas no transporte público há 15 dias, devido à greve do metrô, e a situação deve se complicar ainda mais. Todos os ônibus podem permanecer nas garagens na próxima quinta-feira, já que uma paralisação geral de 24 horas foi anunciada pelos rodoviários. Mas uma reunião com os patrões, prevista para ocorrer na tarde de hoje, pode mudar o rumo do movimento. A categoria reivindica aumento de 19,68% no salário e no auxílio alimentação.
“Nós vamos avaliar o teor dessa reunião. Eles não nos adiantaram nada. Se percebermos que as propostas não são boas, teremos que radicalizar e seguir com a greve planejada. Agora, se virmos que eles estão fazendo um esforço para melhorar a nossa situação, nós poderemos até suspendê-la”, explica o presidente do Sindicato dos Rodoviários (Sittrater-DF), Jorge Farias.
De acordo com ele, a programação inicial é de que ocorra paralisação geral de 24 horas na quinta-feira. Na sexta-feira, sábado e domingo, os ônibus voltarão a rodar parcialmente, sem os 140 carros extras que reforçam os horários de pico, incluindo aqueles 45 que atendiam as regiões afetadas pela greve do Metrô.
“Caso não haja nenhum avanço nas negociações com o governo, a greve vai voltar a ocorrer na segunda-feira, e aí seguirá por tempo indeterminado”, alerta Jorge Farias.
sem resposta
Procurada, a Associação das Empresas Brasilienses de Transporte Urbano de Passageiro (Abratup), por meio de sua assessoria de imprensa, informou que não irá se pronunciar sobre o assunto.
Passageiros não sabem o que fazer
Júlia Pereira, de 48 anos, trabalha como salgadeira em Águas Claras. Ela diz que a sua situação complicará muito caso metrô e ônibus parem ao mesmo tempo: “Antes, eu usava o metrô para ir ao emprego. Aí eles entraram em greve e eu tive de começar a usar os ônibus. Agora, estão falando que vai parar tudo. Se isso acontecer mesmo, vai ficar muito difícil pra mim”.
Para Luciano Brito, de 22 anos, a opção de não ir para o trabalho não existe. “Não posso ficar parado. Caso todos entrem em greve mesmo, eu terei que recorrer a lotação ou ônibus pirata. Vai ser a única forma”, diz.
Ele, que trabalha com serralheria, precisa pegar quatro ônibus por dia: dois para ir ao emprego e mais dois para voltar para casa. “Dependo muito deles e não tenho como ficar sem trabalhar”, conta.
Sindicatos aguardam
A situação do Metrô não teve mudanças por conta da ameaça de paralisação dos ônibus. “Não houve nenhum avanço desde o início da nossa greve”, afirma Ronaldo Amorim, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários (SindMetrô/DF). Caso não haja acordo, é aguardado um desfecho por meio da Justiça.
Para Amorim, a greve simultânea das duas categorias deverá acontecer “por conta da intransigência do governo de negociar com ambos”. Ele disse, ainda, que não vê, a curto prazo, que a situação tenha alguma mudança – tanto do metrô, quanto dos rodoviários.
Versão oficial
O GDF informou que se reuniu nas últimas semanas com as partes para intermediar o início das negociações e evitar novas paralisações, assim como uma possível greve. O governo espera que as empresas e o sindicato cheguem a um acordo nos próximos dias e diz que estuda um plano emergencial.
A Procuradoria-Geral do Distrito Federal (PGDF) ajuizou dissídio coletivo de greve em 1º de junho no Tribunal Regional do Trabalho – 10ª Região (TRT10), devido a paralisações dos serviços prestados pelos rodoviários em 31 de maio. Na ação, a PGDF solicitou a declaração da ilegalidade das paralisações. O pedido liminar foi negado e o juiz marcou audiência de conciliação, a qual ocorreu em 6 de junho, sem ter chegado a acordo. Uma nova audiência de conciliação foi marcada para esta sexta-feira.

Leia Mais....

Ex-vice-governador do DF, Tadeu Filippelli fala sobre a conjuntura política do DF

Postado por: Donny Silva
Na noite de sábado (25/Jun), durante uma confraternização promovida por parte do presidente do Partido Republicado Progressista no DF (PRP-DF), Adalberto Monteiro (25/Jun) conhecido no meio político do DF e figura importante nas gestões do ex-governador Joaquim Roriz (PRTB), Política Distrital, entrevistou o ex-vice-governador do DF, Tadeu Filippelli (PMDB), que se fez presente ao evento.
Engenheiro elétrico por formação e atual presidente do PMDB-DF, Filippelli, exerceu um mandato de deputado distrital, três federais e, em 2011, assumiu a vice-governadoria do DF, ao lado de ex-governador Agnelo Queiroz (PT). Porém, a baixa popularidade e a gestão desastrosa de Queiroz, não garantiu a recondução da composição PT, PMDB ao Executivo ao tentarem a reeleição em 2014.
Após ser nomeado assessor do gabinete do presidente, em exercício, Michel Temer (PMDB), na Presidência da República, Filippelli voltou ao protagonismo na Política do DF. Articulador político e crítico em relação à gestão do governo de Rodrigo Rollemberg (PSB), o ex-vice-governador desponta como forte nome na lista de sucessão do atual governo para 2018.
Política Distrital (PD): O senhor fez parte do governo de Agnelo Queiroz, o que criou certo estigma por causa da reprovação da gestão, do ex-governador, pela população do DF. O senhor considera que sua caminhada para 2018 pode ser afetada?
Tadeu Filippelli: Acho que uma coisa não tem nada haver com a outra. Basta ver o quadro nacional onde, por exemplo, guardadas as devidas proporções, os processos que a Dilma responde não contaminaram o presidente Temer, porque a ação de um vice-governador ela não tem a continuidade administrativa de um governo. Ela tem apenas o fato de suprir a ausência do principal mandatário naquele momento.
PD: Como ficou a relação de Tadeu Felipelli com o ex-governador Agnelo?
Tadeu Filippelli: A minha relação com o Agnelo ela foi extremamente cordial, correta e respeitosa. Eu estou falando apenas explicando do ponto de vista jurídico. Eu entendo que esse mesmo respeito que eu tenho com o Agnelo eu tenho certeza que ele tem comigo também em virtude de honrar os compromissos que nós tínhamos.
PD: O senhor está lotado atualmente na assessoria da Presidência da República. O Governo Rollemberg semana passada pediu o apoio do governo Federal em relação às dívidas do DF e de outros estados. Como será a atuação de Tadeu Fellipelli, membro da União, com o governador do DF?
Filippelli: A gente tem que entender que ser adversário político não é ser inimigo. A partir do momento que eu passo a ser inimigo do Rodrigo Rollemberg, um negócio que não cabe, pois somos adversários políticos, mas não inimigos, eu estarei sendo também inimigo de Brasília, o que seria um grande equívoco. Nós podemos divergir em ideias, divergir de pontos de vistas, mas nunca podemos, em um conflito entre nós, permitir que reflita sobre o dia-a-dia de Brasília.
PD: O senhor por diversas vezes se manifestou contrário ao caminho trilhado pelo governador Rodrigo Rollemberg. Quais são os principais problemas, sob seu ponto de vista, na gestão de Rollemberg?
Filippelli: Eu discordo profundamente do Rodrigo Rollemberg. Tenho respeito sob a liturgia do cargo dele, de governador, porém eu tenho que discordar da forma dele governar, da forma dele pensar, e da forma dele fazer política. O próprio presidente Michel Temer, no momento que ele assumiu, interinamente, a presidência da República, na primeira reunião ministerial, o que ele mais fez foi pregar o respeito à Instituição. Então, por exemplo, Ele [Michel Temer] não permitiu e reagiu de forma veemente, que fosse retirada as fotografias da presidente Dilma, em respeito à própria instituição da Presidência da República. Ele recomendou que críticas e erros observados e afetados, que fossem denunciados os erros e, nunca as pessoas. O próprio Rodrigo Rollemberg, ao chegar ao governo e mesmo depois de um ano e meio, ele não entendeu que é governador e se prende apenas a desconstruir as outras pessoas. Qualquer que seja o partido, qualquer que seja a pessoa que tenha por circunstâncias políticas militado contra ele. Em outra eleição, quando ele foi eleito a senador [em 2010], nós estávamos juntos, ajudamos na eleição, fomos importantes na eleição dele [Rollemberg] e se não tivesse na nossa coligação, não se elegeria. E eu posso cobrar isso. Aí ele usa o processo de desconstrução das pessoas. É lamentável. Ele esconde a incapacidade e a incompetência dele buscando desconstruir os outros.
PD: Em algum momento o governador Rollemberg procurou o senhor para buscar opinião em relação à gestão do DF? 
Filippelli: Não, lamentavelmente não. É interessante o seguinte que nós fomos muitos cuidadosos. Entre o primeiro e segundo turno, que nós fomos derrotados no primeiro turno. E ele fez questão de nos colocar na condição de adversários dele e não permitiu de jeito nenhum, haver qualquer tipo de possiblidade. Então nós fomos colocados na oposição, por ele. Ele não aceitou, de todo o grupo, de todos aqueles políticos, que não estavam com ele no primeiro momento, de fazer algum tipo de construção e de composição. Lamentável. As pessoas que me procuraram e pediram, como se fosse, não digo uma permissão ou procuração, ao contrário. Mas em meu entendimento para que tivesse a liberdade de ajudar o Rodrigo Rollemberg, se arrependem, profundamente. Todos eles foram rigorosamente, desprezados na formulação politica do atual governo.
PD: A saúde é um dos principais gargalos em qualquer município e no DF não é diferente. O senhor coerente a condução da Pasta por parte do governo Rollemberg?
Filippelli: Há uma completa ausência de gestão do Rodrigo, na área de Saúde. Basta ver o seguinte, o número de mudanças que teve de secretário. Isso não existe. As pessoas, qual foi a pessoa que passou por lá que teve o perfil de secretário de Estado de Saúde de um governo? Não dá para entender um descuido, um despropósito um desconhecimento desse. Então, em primeira instância, a primeira coisa que falta é um esforço dele em tentar resolver o problema da Saúde, em realmente trabalhar com gestão, o que ele tanto cobrou na campanaha dele.
PD: O senhor é conhecido por ser um tocador de obras, conhecido justamente por ser um grande gestor nesse segmento. o que o DF pode esperar de Filippelli para o futuro?
Filippelli: Eu acho que uma gestão, um governo, não pode ser somente voltado para o conjunto de obras. Claro que obras são fundamentais. É impensável hoje você permitir que os nossos habitantes, os habitantes do DF percam tanto tempo preso em deslocamentos e etc. Brasília tem que ser preparada para o futuro. Tem que ter um conjunto de obras, tem que ter os olhos colocados no futuro, mas logicamente que os outros temas merecem atenção.  Eu entendo que, até copiando um pouco o Rodrigo. Brasília está muito bem equacionada do ponto de vista de verbas, mas lamentavelmente, Brasília não teve a sorte dessa gestão, neste governo. Se alguém criticava o governo Agnelo, hoje está disposto a rever esse conceito.

Fonte: Política Distrital
Leia Mais....
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot