• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Três perguntas para Robério Negreiros (sem partido)

quarta-feira, 6 de abril de 2016


Celson Bianchi: A Câmara Legislativa tem a exata noção do caos na saúde do Distrito Federal e que pessoas estão morrendo por falta de atendimento?

Robério Negreiros: A Câmara Legislativa tem feito, por meio de nós, deputados, visitas a todas as unidades de saúde. De fato, constatamos as dificuldades pelas quais passa o sistema e temos feito gestão junto ao governo para, juntos encontrarmos soluções possíveis e suficientes.

CB: Falta professores nas escolas, empresários estão fechando as portas, e a licitação do transporte público foi anulada, o atual governo ainda tem condições de resolver estes problemas?

Robério Negreiros: Temos a esperança de que o governo tenha vontade. Os últimos seis ou sete anos foram de sucessivos desastres na gestão do Distrito Federal. O transporte coletivo, que pela primeira vez vivia a promessa de melhorar, não atingiu a eficiência necessária e esperada. Pior: está sob forte suspeita. No que tange ao setor produtivo, a atual gestão está extremamente equivocada, pois tem punido empresários e consumidores com aumento de impostos, parcelamentos insanos, dívidas do governo e até, em alguns casos, calote. Quer dizer, isso tem girado a roda do círculo vicioso da economia e gerado desemprego, queda de renda do trabalhador e até mesmo da arrecadação de impostos pelo GDF. Mas ainda acho que onde há vontade, há esperança. O governador parece que, agora, quer acertar o passo. Acho que é preciso dar um voto de confiança e ver o que acontece, antes de perder a confiança de vez.

CB: Robério Negreiros é da base do governo, oposição ou entrou na moda do independente?

Robério Negreiros: Eu sou um representante do povo e me junto às vozes que escuto nas ruas. Apoio aquilo que é bom para a população e sou contra qualquer desmando. O deputado tem de estar acima de interesses partidários e ideológicos, se não, deixa de cumprir a proposta inicial da democracia participativa, segundo a qual, nós parlamentares, somos representantes do povo.

Fonte:http://www.alo.com.br/colunas/ons-e-offs
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot