• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

ONS e OFFs Celson Bianchi (21/03)

segunda-feira, 21 de março de 2016
Três perguntas para...Ricardo Vale (PT)                                                         Celson Bianchi: A Lava a Jato tem trazido à tona o maior esquema criminoso da história, o povo brasileiro merecia este tipo de conduta?

Ricardo - O povo brasileiro não merece esquema algum de corrupção em suas instituições, seja no Executivo, no Legislativo e principalmente no Judiciário. É preciso que tudo continue sendo apurado e comprovado. 

O envolvimento das maiores lideranças do PT não constrange os filiados do partido?

Constrange muito. Mas a Lava Jato não está investigando apenas lideranças do PT. A operação pegou grandes políticos de outros partidos, como o Aecio, por exemplo. Existe investigação de empreiteiros, empresários, servidores do Executivo, do Judiciário, Legislativo. A corrupção no Brasil não foi criada pelo PT, portanto, todos têm que responder e os culpados devem ser punidos. 

O caos em áreas primordiais no DF, como saúde, educação e segurança, não mereceriam uma cobrança mais dura da Câmara Legislativa? A justificativa da herança maldita é válida?

Eu estou cobrando muito, sistematicamente. Mas acho que a cobrança maior deveria vir do povo que elegeu esse governo. A herança maldita do Rollemberg são alguns aliados e gestores que eles escolheu para ajudá-lo a governar nossa cidade.

Raphaella Bechepeche - Divulgação

Ricardo Vale- deputado distrital/PT

Agora é lei

De iniciativa do Deputado Bispo Renato Andrade (PR), a lei que regulamenta a atividade dos Food Trucks no Distrito Federal foi sancionada pelo governador e publicada no Diário Oficial. Segundo texto da lei, os food trucks são considerados atividade itinerante, ou seja, sem ponto fixo. Além disso, proíbe a atividade em rodovias, ao longo de vias de trânsito rápido, em áreas exclusivamente residenciais, próximo a hospitais e a comércios de atividades como restaurante ou lanchonete, dentro das superquadras do Plano Piloto e outros.

Divulgação

Janela Partidária

Distrital Agaciel Maia deixa o PTC e se filia ao PR - numa estratégia alinhada à irmã dele, Zenaide Maia, que é deputada federal (Rio Grande do Norte) pela sigla. Apesar da mudança, Agaciel continua na base do governo Rollemberg.

Celson Bianchi

Janela Partidária 2

O deputado distrital Cristiano Araújo é o mais novo filiado ao Partido Social Democrático (PSD-DF). O parlamentar aceitou o convite do presidente regional do Partido Social Democrático (PSD-DF), Rogério Rosso, e ocupará a vice-presidência da legenda. A ficha de filiação foi assinada na Liderança do PSD na Câmara dos Deputados na última quinta-feira (17). O PSD agora conta com um distrital na CLDF e permanece como base do governo Dilma e Rollemberg.

Janela Partidária 3

O senador Hélio José, assinou sua ficha de filiação ao PMDB na última sexta-feira (18). O parlamentar ressaltou que o seu novo partido não foge da responsabilidade para mostrar o caminho em todas as crises que o pais enfrentou, como a atual, contribuindo para a consolidação da democracia. Hélio estava filiado no Partido da Mulher Brasileira (PMB) há 3 meses, legenda criada no fim do ano passado, da qual foi presidente regional no DF.

Saúde na berlinda

Ao analisar os esclarecimentos prestados pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal sobre a execução de diversos serviços sem cobertura contratual em 2015, o Tribunal de Contas do DF considerou as explicações insatisfatórias. No dia 16 de março de 2016, a Corte determinou a audiência dos dois gestores que estiveram à frente da pasta no ano passado.

Saúde na berlinda 2

O ex-secretário João Batista de Sousa vai ter que explicar as despesas realizadas sem contrato entre 1º de janeiro e 23 de julho de 2015. Já Fábio Gondim Pereira Costa, que deixou a SES/DF recentemente, vai ter que esclarecer esse tipo de gasto a partir de 24 de julho de 2015. Eles têm 30 dias para apresentar justificativas.

Saúde na berlinda 3

A denúncia apresentada pelo Ministério Público de Contas do DF apontou R$ 71 milhões gastos pela Secretaria de Saúde não apenas sem licitação prévia, mas também sem qualquer contrato formal. Em pesquisa complementar no Sistema de Controle Externo (Siscoex), o corpo técnico do TCDF encontrou a existência de serviços prestados à SES/DF sem a devida cobertura contratual no montante de R$ 178.324.060,46.

Reflexão do dia

Todo o povo está sangrando pela crise econômica e a atual gestão está abrindo ainda mais essa erosão. O setor produtivo agonizante como está, significa corte de postos de trabalho, diminuição de circulação de bens e serviços e do consumo das famílias.

 
Divulgação
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot