• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

COM VOCÊ / NOSSO GAMA

Policiais caçam presos que escaparam na madrugada de domingo

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016


Dos dez foragidos, pelo menos seis foram recapturados, no Lago Sul. Todos foram condenados por crimes graves e, de acordo com o diretor da penitenciária, são muito perigosos. Eles pegaram até 93 anos de prisão
Jurana Lopes e Bianca Moura
jurana.lopes@jornaldebrasilia.com.br
Após um dia inteiro de buscas pelos dez presos que fugiram do Complexo Penitenciário da Papuda na madrugada de ontem, pelo menos seis foram recapturados à noite, na QI 17 do Lago Sul. As circunstâncias do caso ainda são obscuras.   Os criminosos cumprem pena em regime fechado na Penitenciária do DF I (PDF I), conhecida como Cascavel, onde ficam os  condenados a detenção de 20 a 30 anos. Segundo o diretor da PDF I, delegado Mauro Cézar, todos são muito perigosos. 
Os agentes só notaram a ausência dos detentos às 7h, durante a   chamada nominal dos presos. Segundo informações da Subsecretaria do Sistema Penitenciário (Sesipe), da Secretaria de Justiça e Cidadania (Sejus), após a constatação do problema, a equipe de plantão acionou a Diretoria Penitenciária de Operações Especiais (Dpoe) e os demais órgãos de segurança pública.
 “Será instaurado um procedimento para apurar as circunstâncias do ocorrido e todas as providências necessárias estão sendo adotadas para a recaptura dos internos foragidos”, declarou a pasta.
Juntos no crime e na fuga
A maioria dos presos responde por crimes cometidos em Samambaia. Três deles, pelo menos, se conhecem de longa data.  Lauiço de Brito Santos, 27 anos,    Valdeir Alves de Brito  – ambos estão entre os recapturados – e Michael da Mata Silva, 26,   foram condenados por matar um rapaz e ferir   seis  em via pública de  Samambaia, em  2009.  
Narra a denúncia que, armados, eles determinaram a todos que se deitassem no chão e em seguida passaram a agredi-los com chutes e coronhadas. Duas das vítimas, temendo uma execução, levantaram e  correram, o que motivou  os acusados a atirar.  
Lauiço  e Michael foram condenados a,  respectivamente, 84 e 75 anos de reclusão. Entre todos os  dez  fugitivos,  Marcos Antônio Moreira dos Santos recebeu a maior pena: 93 anos. 
Os agentes de segurança fizeram buscas pelos foragidos  com o apoio de 12 equipes da Dpoe, três helicópteros da PMDF e  batalhões de Cães e   de Operações Especiais.  “Todas as unidades  estão com as fotos dos fugitivos para facilitar a localização”, explicou o assessor de comunicação da Polícia Militar, capitão Michello Bueno. Quem tiver informações  sobre os procurados  pode ligar para 3339- 1345 (Sesipe); 197 ou 8626- 1197 (PCDF) e; 190 (PM).
Servidores nos presídios
 
A  fuga ocorre em meio à queda de braço em torno da lotação dos servidores que deveriam estar nos presídios reforçando a segurança. Na última quarta-feira, a Justiça determinou o retorno de 534 agentes policiais de custódia cedidos do sistema prisional a outras áreas.  A decisão tem 15 dias para ser cumprida, sob pena de multa diária de R$ 1 mil.
 
Abandonos misteriosos ano após ano
 
No último dia 2, outros cinco internos fugiram pelo telhado do Centro de Detenção Provisória (CDP), no mesmo complexo, destinado a homens em prisão temporária ou que aguardam transferência. Até o dia 4, quatro deles   tinham sido recapturados. Dois deles praticavam furtos quando foram flagrados pela polícia. Outro foi localizado em Caldas Novas (GO). Em março de 2015, mais um detento fugiu da Papuda após fazer um buraco na parede e serrar a cela. 
 
Até então, a última  fuga   havia sido registrada em 2012, quando três presos também conseguiram serrar as grades da cela. Em março de 2011, seis presos de alta periculosidade escaparam da Penitenciária do Distrito Federal II.
 
Em setembro do ano passado, 50 presos  foram isolados por suspeita de participar da escavação de um túnel de quatro metros de extensão, conforme o Jornal de Brasília noticiou com exclusividade. A rota de fuga começava no pátio do CDP.   
O Complexo Penitenciário da Papuda tem 14 mil detentos e abriga cinco dos seis presídios do DF: penitenciárias I e II, Centro de Detenção Provisória e Centro de Internação e Reeducação. A unidade feminina (Colmeia), que também tem uma ala psiquiátrica para ambos os sexos, é localizada no Gama. Ali, um preso morreu na quinta-feira passada, e o caso   é investigado. 
 
Objeto de matéria do JBr. há duas semanas, o último relatório da Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejus) sobre o sistema penitenciário local revela que população carcerária dobrou desde 2009 e, atualmente, concentra  a terceira maior taxa de aprisionamento do País, com 496,8 encarcerados para cada dez mil habitantes, e o maior coeficiente de entrada e saída. A cada dez pessoas liberadas, outras 26 são incluídas no sistema.
 
 Quinto lugar  em  superlotação

A Papuda ostenta a quinta  colocação  relativa à superlotação de presídios do Brasil. Atualmente,  a população carcerária do DF é de 14.351 internos para 7.411 vagas disponíveis, segundo a Secretaria de Justiça, e essa diferença aumenta constantemente. 
A estimativa da pasta é de que, a cada ano, haja um acréscimo de mil pessoas ao total de presos. A expectativa, no entanto, é de mais 6,5 mil vagas serem criadas nos próximos seis anos, número insuficiente sequer  para  cobrir o déficit atual.
 
Somado ao problema da superlotação, existe a carência de agentes penitenciários para  zelar por esse sistema. Conforme a Sejus, há 1,3 mil servidores, sem previsão de aumento do contingente, pois, desde 2013, os concursos não resultaram em novos efetivados. Ou seja, em tese, cada agente seria responsável por vigiar pelo menos 11 presos. 
 
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot