• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

COM VOCÊ / NOSSO GAMA

Exclusivo: Presidente do Sindicato dos Médicos pede expulsão de governador do DF do PSB

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

 
Após apresentar defesa de pedido de expulsão, presidente de Sindicato dos Médicos  faz representação contra governador do DF. Revanche?
Por Kleber Karpov
O presidente do Sindicato dos Médicos do DF (SindMédico-DF), Gutemberg Fialho, entrou com representação em que pede a expulsão do governador do DF, Rodrigo Rollemberg (PSB),  junto ao Conselho de Ética e Fidelidade Partidária do Partido. Entre os motivos elencados o Sindicalista, alega descumprimento do Manifesto, Programa, Estatuto e Código de Ética e Fidelidade Partidária. A medida ocorre após o ex-chefe de gabinete de Rollemberg, Rômulo Neves, (ex-PSB, recém-filiado à Rede Sustentabilidade), representar contra Fialho, junto ao PSB-DF.
Dentre as alegações, Filho sustenta que na condição de governador do DF, Rollemberg, descumpre, sistematicamente: o programa de governo, declarado junto ao Tribunal Regional Eleitoral do DF (TRE-DF); as promessas de campanha.
be270b23-d292-4131-bafd-56f663e3c000
O Sindicalista aponta ainda descumprimento o Programa e Estatuto do PSB por: Não integrar filiados pessebistas à equipe do governo; Promover a privatização por meio das Parcerias Público-Privadas e Organizações Sociais; Patrocinar programa pessoal em detrimento das diretrizes do PSB que veda a privatização na Saúde, Educação e Transporte; Violação dos princípios de respeito sindical e perseguição à classe médica e líderes sindicais; Descumprimento de reposição salarial e omissão para viabilizar pagamentos previstos em Lei para o funcionalismo público do DF em que aplica a redutibilidade salarial, vedada pela Constituição Federal e pela Lei Orgânica do Distrito Federal.;   Prejuízo à legenda do PSB, na composição de coligações proporcionais para disputas eleitorais à deputado distrital e federal;
Na representação, Fialho alega que tais descumprimentos de promessas, por parte do Governador, prejudica não apenas a população do DF, além de repercutir nacionalmente, o que segundo o Sindicalista, atinge a imagem do partido como um todo.
Repercussão nacional
Segundo suplente a uma vaga para deputado distrital pelo PSB com 8.858 votos, além de representar contra Rollemberg junto ao PSB-DF, Fialho também notificou o PSB Nacional, para que tomem conhecimento da ação na Capital Federal. Isso porque de acordo com o Sindicalista, na representação, além de repercutir nacionalmente, os descumprimentos de promessas e demais arbitrariedades apontadas, atingem a imagem do partido como um todo.

8b1518ba-5c2c-4785-b12c-32342d45ef8e
Entenda o caso
Desde outubro de 2015 ocasião em que Fialho, na condição e presidente do SindMédico e representante da classe médica, compôs o Movimento em Defesa do Servidor Público e em conjunto com outras 16 entidades sindicais  houve a deflagração da greve de 33 categorias representantes de mais de 100 mil servidores públicos do GDF, a relação entre o Sindicalista e Rollemberg começou a ‘azedar’.
Isso porque durante uma reunião na Câmara Legislativa do DF (CLDF)(Nov/2015), houve o vazamento de um vídeo onde Fialho ‘supostamente’ teria incitado os médicos a boicotar a gestão Rollemberg. No trecho que viralizou nas rede sociais, o Sindicalista pronuncia a frase: “Os servidores públicos podem voltar sem nada, mas vai ser quatro anos travando a máquina pública e boicotando o governo”, afirmou no trecho que vazou na internet, que foi interpretado por uma ‘declaração de guerra’ do dirigente sindical para com o Chefe do Executivo.
Em novembro de 2015, o ex-pessebista, Rômulo Neves, entrou com representação junto à Comissão de Ética e Fidelidade Partidária do PSB, pedindo a expulsão de Fialho. Este por sua vez se apresentou defesa, conforme matéria publicada com exclusividade por Política Distrital (13/Fev), sob o título Presidente de SindMédico-DF apresenta defesa e questiona consistência de pedido de expulsão do PSB.
E episódio também resultou em uma suposta ‘exclusão’ do abono dos dias faltados dos médicos, durante a greve dos médicos ocorrida em 2015, sob o argumento que a greve comandada por parte do SindMédico, ser decretada ilegal no Tribunal de Justiça do DF e Territórios (TJDFT). Porém, na última quarta-feira (24/Fev), ao anunciar que abonaria o ponto dos servidores, mediante reposição as horas, Rollemberg voltou atrás e estendeu a bonificação, também, à categoria médica.

Rollemberg não se pronuncia
Politica Distrital tentou ouvir a versão de Rollemberg sobre a representação de Fialho, porém, por meio da Assessoria de Comunicação, foi informado que o Governador não opinará sobre o assunto.
O Blog conversou ainda com o presidente do PSB-DF, Antonio Fucio que esclareceu: “Nós recebemos a representação e vamos encaminhar para o Conselho de Ética que vai apurar o caso e só então o partido deve se deliberar sobre o assunto.”, afirmou ao explicar que o Governador, não poderia se manifestar por ser uma representação partidária.
Confira a representação na íntegra


Fonte: Política Distrital
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot