• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

COM VOCÊ / NOSSO GAMA

Coluna ONS & OFFs (16/02) www.alo.com.br

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016


GIRO RÁPIDO

- Depois de Cristovam Buarque e Reguffe, o PDT deve perder mais um importante nome no DF. A presidente da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão;

- O deputado Lira (PHS) foi vaiado na UPA de São Sebastião, ao tentar defender o governador Rollemberg, em relação ao “caos” na saúde;

- Agaciel Maia (PTC) foi o único distrital que não gastou um centavo sequer da verba indenizatória em 2015. O que representou R$ 300 mil de economia aos cofres públicos;

- O consultor em Marketing Político Sandro Gianelli estreia amanhã (17), no Alô Brasília, coluna semanal sobre os bastidores da política no Entorno do DF;

- A Polícia Militar anulou a polêmica licitação que escolheu, em novembro, a empresa responsável pela manutenção das viaturas da marca Mitsubishi;

- O cancelamento do certame segue uma decisão do Tribunal de Contas do DF, que encontrou indícios de irregularidade;

- As viaturas em questão são as mesmas envolvidas em 20 acidentes nos últimos meses, incluindo o que um policial perdeu a vida no início do mês;

- Ex-deputado federal por Goiás e atual executivo da Transit, que representa as operadores do transporte público do DF, Barbosa Neto foi prestigiado em almoço de aniversário;

- Toda a cúpula do transporte, incluindo o secretário Marcos Dantas e o diretor do DFTrans Leo Cruz, estiveram presentes. Barbosa fez carreira política no PSB.

Metralhadora

“O ditador que ainda ocupa a cadeira da presidência da Câmara dos Deputados, censura o que passa nos meios de comunicação da Casa. Se falar mal do Cunha, ele veta. Se falar sobre um assunto que Cunha não gosta, ele veta também”. Érika Kokay (PT) - deputada federal

Reprodução

Rindo à toa

O TJDFT emitiu alvará de levantamento de R$ 250 mil em favor do distrital Wasny de Roure (PT), em ação que ele moveu contra o jornalista Luiz Solano em 1994 - por uma reportagem no jornal DF Notícias. O dinheiro é fruto de uma indenização que Solano recebeu de uma empresa de Táxi Aéreo por conta do acidente que matou a esposa Iris Roriz. Os advogados de Wasny bloquearam a quantia da indenização e agora conseguiram o documento para fazer o saque. 

No prejuízo

O GDF tem deixado de investir na ampliação das Unidades Básicas de Saúde. Dados levantados pelo mandato do deputado Chico Leite (Rede) apontam que, no ano passado, o governo autorizou mais de R$ 3,8 milhões para a ampliação e modernização das unidades, entretanto o orçamento utilizado foi igual a zero.

Pagando o pato

O GDF honrou mais de R$ 93,1 milhões em despesas com shows e apresentações culturais realizadas por gestões anteriores. Os pagamentos foram feitos em 2015 e constam no relatório anual de gastos do governo. Há desde pequenos eventos, com artistas que cobraram cachê de R$ 1,5 mil, até grandes ações com a participação de celebridades. Caso de Elba Ramalho, banda Capital Inicial e o grupo Fundo de Quintal, que receberam pagamento superior a R$ 100 mil cada. Alguns aguardaram mais de dois anos para receber.

Não passou batido

O conselheiro do Tribunal de Contas do DF Paulo Tadeu curtiu o desfile das escolas de samba de SP, no Anhembi, ao lado dos empresários e amigos Fabricio Carone e Walid Sariedine.


Não era de graça?

A Secretaria de Saúde do DF contratou, por dispensa de licitação, a empresa ST Irajara Agrícola (a Futuro Fértil), do Rio de Janeiro, para fornecer larvicida biológica e um tipo de inseticida para uso no combate ao mosquito transmissor da dengue, do vírus zika e da chikungunya. É o mesmo material que o GDF anunciou em janeiro que usaria por seis meses em teste e de forma gratuita, a partir da doação de uma indústria química. O curioso é que o processo de compra começou a tramitar em novembro do ano passado. Foram gastos cerca de R$ 2 milhões.

Tiro amigo

Mesmo na liderança do governo e com o próprio partido ocupando importante posto na Secretaria de Educação, o distrital Julio Cesar (PRB) não esconde a insatisfação com os critérios utilizados para se conseguir uma vaga nos Centros Educacionais da Primeira Infância do GDF. Mais conhecidos como creches públicas, esses locais devem beneficiar famílias de baixa renda e participantes dos programas de assistência social do governo. 

Tiro amigo 2

No entanto, pais e mães têm procurado o deputado com frequência para reclamar que, apesar de comprovarem necessidades socioeconômicas e carência de um local seguro para deixarem suas crianças enquanto trabalham, não conseguem vagas. Para março, o deputado requereu à presidência da Câmara Legislativa, uma audiência pública com o objetivo de debater o acesso e fiscalizar a efetividade dos critérios para inscrição e classificação nos Centros Educacionais da Primeira Infância.

Reflexão do dia

“Os políticos do DF precisam acordar enquanto há tempo e começarem a estudar formas concretas de realização de políticas públicas de incentivos e fomento a atividade empresarial , visando consequentemente a geração urgente de empregos e renda. A economia do DF está na UTI e quem sofre são os desempregados.”

 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot