• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bem Informado Ninguém é Enganado

Bem Informado Ninguém é Enganado

SEGURANÇA Secretário pede demissão

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Arthur Trindade alegou que permanência no cargo era “insustentável”

ROBERVAL EDUÃO
Arthur Trindade estava na função desde o início do governo Rollemberg
O secretário de Segurança Pública do Distrito Federal, Arthur Trindade, pediu demissão ontem (5). Ele deixa o GDF na semana seguinte ao confronto entre policiais militares e professores, quando pelo menos quatro pessoas foram presas. Ele estava no cargo desde o início do mandato do governador Rodrigo Rollemberg.
O secretário escreveu uma carta de demissão dirigida à população do Distrito Federal (DF), em que critica a ação da Polícia Militar (PMDF) contra os professores, que classificou como “equivocadas”. Na ocasião, a PMDF usou bombas de gás, spray de pimenta e balas de borracha para dispersar a manifestação. Para ele, o episódio revelou “graves” falhas na cadeia de comando e na “estrutura de governança da segurança pública” do DF.
“Sou professor e tenho uma trajetória em segurança pública e direitos humanos. Não posso concordar com o que aconteceu. Precisamos decidir qual polícia queremos. Uma polícia cidadã ou uma polícia que não se submete a autoridade civil e tem dificuldades para admitir seus erros?”, escreveu. Segundo Trindade, episódios recentes tornaram a permanência dele no cargo “insustentável”.
Arthur Trindade tem 46 anos e nasceu em Alegrete, no Rio Grande do Sul. Ele é mestre em ciência política e doutor em sociologia pela Universidade de Brasília (UnB). O nome do substituto não foi anunciado. Estão sendo ventilados para o cargo Vicente Chelotti, ex-direror geral da Polícia Federal; Wilson Damazio, secretário de segurança de Pernambuco à época do governo Eduardo Campos; e Luís Carlos Zampronha, atual chefe da Divisão de Combate aos Crimes contra o Patrimônio da PF.
O governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg, lamentou a saída do secretário. "Agradeço ao Arthur pelo valoroso trabalho à frente da secretaria. Com a integração das forças de segurança, conseguimos diminuir os índices de violência na nossa cidade. Por isso, continuaremos investindo no programa Viva Brasília a fim de avançar cada vez mais contra a criminalidade no DF", disse o governador.

Interinamente, responderá pela pasta a secretária-adjunta, Isabel Seixas.

COMANDANTE - Na quarta-feira (4), Rollemberg disse que não aceitou um outro pedido de  demissão, a do comandante-geral da Polícia Militar, coronel Florisvaldo César. “Eu não aceitei. Ele assume que a decisão da operação da última quarta-feira [28] foi pessoal do comandante da PM. Porém, deixei registrado que operações com esse nível de repercussão precisam ter autorização do governador. Mas o trabalho que vem sendo desenvolvido na área de segurança pública é positivo”, disse.
Da redação do Alô
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot