• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bem Informado Ninguém é Enganado

Bem Informado Ninguém é Enganado

Do Alto da Torre Redação JBr (09/11)

segunda-feira, 9 de novembro de 2015

No caminho do diálogo
Alguns detalhes neste cabo de guerra entre o governo e os sindicatos de servidores públicos estão passando despercebidos de todos, mas nenhum é tão flagrante como a ativa participação do então senador Rodrigo Rollemberg na obtenção dos reajustes pedidos pelas categorias profissionais, durante o governo de Agnelo Queiróz. O então senador escreveu artigos, fez discursos e manifestações a favor dos aumentos que agora, como governador, nega, afirmando que não há disponibilidade de caixa. Não dá para chamar antecessores de irresponsáveis, sabendo que houve participação e nem pode repetir políticos que pediram para esquecer o que escreveu antes de assumir o mandato.  
Os desafios que se impõem a um governante são imensos e exigem uma grande dose de exercício administrativo e político para superar as dificuldades. Exige-se também criatividade. Rollemberg já se mostrou um gestor competente e criativo à frente da Secretaria de Turismo, no governo de Cristovam Buarque; como governador, ele pode mais e deve ser ainda mais inventivo para se livrar de amarras burocráticas. Não é possível, por exemplo, conviver com a demora na entrega de dezenas de milhares de documentos de Habite-se para imóveis residenciais e comerciais, o que leva a uma frustração de receita de milhões de reais em Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e de Imposto Predial, Territorial Urbano (IPTU). A falta de ações efetivas leva a um efeito cascata, que resultou na demissão de mais de 15 mil trabalhadores da construção civil e pelo menos mais 30 mil postos de trabalho na mão de obra indireta, incluindo o comércio, que dependiam dessa renda. Ainda há tempo de recuperar. A volta do diálogo com os servidores, no final da semana passada, é uma excelente notícia para a cidade, que se vê atrapalhada pelas greves constantes e pela insatisfação permanente de servidores. O governador, pessoalmente, voltou a conversar com os sindicatos, como deve ser em todas as situações importantes. O caminho do diálogo é sempre uma boa estrada para se seguir. 

A força dos comissionados
A força de trabalho dos órgãos do GDF publicada no Diário Oficial do DF da última sexta-feira aponta a existência de 439 pessoas trabalhando apenas na Casa Civil e na Vice-governadoria – mais de 50% delas apenas ocupando cargo comissionado.

A CLDF esclarece
No que se refere à nota “Viagem Cara”, publicada na sexta-feira na coluna do Alto da Torre, a Câmara Legislativa esclarece que realizou licitação pública (Pregão Eletrônico 13/2015) para a contratação de empresa especializada a prestar o serviço de transporte, de ida e volta, de alunos e professores da rede pública de Ensino do Distrito Federal. O serviço atende a projetos especiais realizados pela Escola do Legislativo do Distrito Federal (ELEGIS), como visitas guiadas de estudantes à Casa. O contrato de R$ 356 mil, firmado com a empresa Pollo Viagens e Transporte LTDA, inclui três ônibus para 45 pessoas - e não um como citado na nota - a serem utilizados na realização de 400 viagens anuais.  

Haja paciência
A situação na Caesb anda de mal a pior. O serviço de religação de água, que em áureos tempos era feito em até 72 horas, hoje leva entre 15 e 20 dias. E não é só. Denúncia dá conta de que não está sendo feito teste da qualidade da água. De novo, queremos saber para que serve a Adasa que recebe R$ 5 milhões para fiscalizar a empresa?

Chuvas e trovoadas
No Diário Oficial do DF do último dia 5 foi publicado discretamente um crédito suplementar no valor de R$ 15 milhões para subsidiar o passe livre estudantil, administrado pelo DFTrans. Para custear o benefício, o GDF cancelou a dotação orçamentária destinada à reestruturação de toda drenagem pluvial do DF. Justo agora, que as chuvas começaram e tendem a piorar.

Xerifa na área
Isabel Seixas de Figueiredo assume, interinamente, o cargo de secretária de Segurança, no lugar de Arthur Trindade Maranhão Costa. Pela primeira vez uma mulher assume cargo tradicionalmente comandado por homens.

Subsídio para refeição
A vice-presidente da Câmara Legislativa, deputada distrital Liliane Roriz, propôs à Mesa Diretora da Casa que as economias do Legislativo deste ano sejam repassadas para o GDF para subsidiar o preço da alimentação nos restaurantes comunitários. Liliane é autora de um Projeto de Decreto Legislativo que tramita na Câmara para retornar o preço da comida no chamado Rorizão a R$ 1,00 – hoje a refeição custa R$ 3,00, o que provocou uma significativa queda no consumo nos restaurantes. Como cabe à vice-presidência da Casa a elaboração do orçamento, Liliane defendeu o uso dos R$ 24 milhões economizados pela Câmara para esse fim. A Mesa Diretora já deliberou e aprovou. 

Guerra de palavras 
Tomara que os membros do primeiro escalão do governo não precisem ir ao médico esses dias. Uma manifestação do presidente do SindMédico, Gutemberg Fialho, durante reunião com o governador Rodrigo Rollemberg – curiosamente seu companheiro de chapa nas últimas eleições – foi utilizada pelo GDF num filme em que ele parece estar ameaçando, já que a frase foi tirada do contexto. Em nota divulgada, o Sindicato reagiu com dureza: “Um bom governo não busca eleger inimigos, costura acordos e cria alianças pelo bem da coletividade”, afirma.
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot