• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bem Informado Ninguém é Enganado

Bem Informado Ninguém é Enganado

ONS e OFFs Por Celson Bianchi (08/10)

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Por onde anda?
Ivelise Longhi é arquiteta. Nasceu em Cachoeira do Sul, no Rio Grande do Sul. Está em Brasília desde 1964. Na política, foi secretária adjunta e secretária de Obras do DF, entre os anos de 91 e 94. Na época, foi responsável pela implantação do Instituto de Planejamento Territorial e Urbano do Distrito Federal (IPDF). Depois foi secretária de Desenvolvimento Urbano e Habitação do Distrito Federal. Também assumiu uma cadeira na Câmara Legislativa, até 2006. Não conseguiu se reeleger. Diante disso, foi nomeada diretora Técnica e de Fiscalização da Terracap pelo então governador José Roberto Arruda. Ficou no cargo por um ano, quando assumiu a administração regional de Brasília. Em 2010, nas eleições indiretas convocadas em razão da Operação Caixa de Pandora, Ivelise Longhi foi eleita vice-governadora. No governo Agnelo Queiroz, foi diretora-presidente da Codeplan e presidente do Metrô-DF. Hoje é aposentada, mas continua filiada ao PMDB.
Reprodução da Internet - ivelise LONGHI- ex-deputado distrital
Será?
Depois de faltar ao depoimento alegando problemas de saúde, o ex-diretor-geral do DFTrans, Marco Antônio Campanella, é esperado hoje (8) na CPI que investiga supostas irregularidades na licitação do transporte público. Campanella é tido como peça-chave no trabalho de apuração, uma vez que participou ativamente do processo pré-licitatório. Isso sem contar o fato de ter estado à frente do DFTrans, que é o responsável técnico pela fiscalização do serviço.
Reprodução da Internet - Campanella, ex-diretor do DFTrans
Outubro Rosa
Procuradora da Mulher na Câmara legislativa, a deputada Telma Rufino, propôs a realização de uma Sessão Solene pela conscientização da prevenção do Câncer de Mama. Será no próximo dia 26. Em comemoração a data, uma série de eventos serão realizados na sede do Legislativo e nas regiões administrativas.
Impulso
O secretário de Turismo, Jaime Recena, que também preside o Fórum Nacional dos Secretários e Dirigentes Estaduais de Turismo (Fornatur), chamou atenção para questões estruturais do Turismo para manter crescimento consistente. A afirmação foi feita durante a 46ª reunião do Conselho Nacional do Turismo (CNT), no Centro de Convenções. “Precisamos nos atentar em medidas que visem a estruturação, ao desenvolvimento, à promoção e à comercialização adequadas para a singularidade de cada segmento. O nosso desafio é garantir condições para o setor crescer de forma continuada”, afirmou.
Impulso 2
Ainda sobre o turismo no DF, o secretário Jaime Recena quer se encontrar com o novo embaixador da França no Brasil, Laurent Bili. Recena vai apresentar ao diplomata todos os atrativos que o Distrito Federal possui fora o circuito do turismo cívico, como é conhecido o trecho Esplanada-Praça dos Três Poderes, para justificarem a rota aérea Brasília - Paris. Além do embaixador francês, Jaime já adiantou que deve procurar representantes da companhia Air France-KLM, responsável pela rota.
Auditoria
A rede pública de saúde do DF vai passar por uma “auditoria cívica”. O projeto foi idealizado e criado pelo Instituto de Fiscalização e Controle (IFC), que é formado por um grupo de voluntários, profissionais da área de fiscalização e controle ligados a várias entidades representativas de classe. A finalidade do IFC é incentivar e fortalecer as ações de acompanhamento e fiscalização da gestão financeira dos recursos públicos, tanto por parte da sociedade civil, como por parte dos órgãos públicos. O primeiro lugar a ser visitado será o Hospital Regional de Brazlândia. Tudo o que for constato será enviado aos órgãos de controle e fiscalização.
Alerta
O distrital Chico Vigilante (PT) alerta para os prejuízos advindos da demora por parte do GDF na emissão de alvarás de licenciamento. “O governo retirou das administrações regionais as competências relativas às aprovações de projetos e licenciamentos de obras, transferindo-as e centralizando-as na Secretaria de Estado de Gestão do Território e Habitação”, conta. Segundo o deputado, o resultado dessa medida é que mais de 10 mil imóveis estão parados, sem comercialização, por falta de licenciamento.
Reflexão do dia
“É inadmissível, na atual crise, que a CEB firme contrato com uma consultoria de advocacia no valor de R$ 249 mil, sendo que há candidatos habilitados e aprovados no concurso de 2014 para assumir essas vagas”.
Divulgação - Wellington Luiz - deputado distrital
Para finalizar: A Fundação de Apoio à Pesquisa do DF (FAP), vinculada à Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, investirá R$ 1 milhão em pesquisas de professores da rede pública.
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot