• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Rollemberg começa a redesenhar o Governo do Distrito Federal

terça-feira, 13 de outubro de 2015


Pressão de partidos que apoiam o governador dificulta tese de unir cinco das atuais pastas em uma só
Para cumprir a promessa de corte de secretarias, administrações regionais e comissionados,  Rollemberg começa a redesenhar hoje o GDF. Imerso em um turbilhão de interesses e projetos políticos de aliados de primeira e segunda hora, o Buriti estudava até a noite de ontem a possibilidade de fatiar a reformulação para conseguir acomodar interesses de políticos e partidos. Surgiu assim a possibilidade de divisão do projeto original de uma nova super secretaria.
Ao longo das últimos dia o projeto da superpasta levantou uma série de contratempos e críticas. Por isso, o núcleo duro do Buriti começou a rever o projeto de aglutinação de Trabalho, Desenvolvimento Econômico, Turismo, Agricultura e Ciência e Tecnologia em uma só pasta. Ontem ganhou força a possibilidade de divisão da mega secretaria. Uma das ideias seria fundir Trabalho com Políticas para Mulheres e Desenvolvimento Humano. Enquanto isso, Desenvolvimento Econômico, Turismo e Agricultura formariam outra pasta.
Para o PDT
A vitaminada nova secretaria do Trabalho seria entregue ao PDT. Mirando a acomodação de um suplente do PSB na Câmara Legislativa,  Rollemberg gostaria de ver o deputado Joe Valle (PDT) à frente do novo reduto, mas o parlamentar até ontem ainda não decidido qual seria seu futuro. Especialmente, em função do dilema da Agricultura. Valle é radicalmente contra a fusão da pasta, já influenciada por seu grupo político.
Outra ponta solta é o Turismo. O grupo político do atual secretário, Jaime Recena, vice-presidente regional do PSB, não aceita a fusão da pasta. Uma solução seria acomodar a área no projeto da nova secretaria de Governo, que pode substituir a Casa Civil.
Como remanejar
1 A intenção do Buriti é manter o secretário de Transportes Carlos Tomé no governo. Mas seu futuro posto de trabalho é incerto. 
2 Afirma-se que quando Rollemberg anunciou o primeiro secretariado houve casos em que ele fez o convite para os futuros “secretariaveis” no mesmo dia do anúncio. Tem muita gente que hoje vai passar o dia de olho no celular.
3 Além de Joe Valle, o governo estudava a possibilidade de emplacar suplentes fiéis na Câmara, convocando outros distritais, a exemplo de Julio César (PRB), Raimundo Ribeiro (PSDB), Luzia de Paula (Rede) e Rodrigo Delmasso (PTN).
4 Aliados de Rollemberg entendem a necessidade de reformulação do GDF. Mas muitos não poupam críticas pela “falta de clareza” das ações do governador.
Nomes já estão certos
Sérgio Sampaio, Marcos Dantas, Leany Lemos, André Lima, Fábio Gondim e Júlio Gregório deverão continuar a frente de pastas importantes. Bem avaliado dentro e fora do Buriti, Sampaio deverá assumir a nova secretaria de Governo. Gondim e Gregório permanecerão a frente da Saúde e Educação, respectivamente. 
Marcos Dantas deixará a pasta de Relações Institucionais e foi chamado para capitanear a secretaria de Mobilidade. “Não posso negar. Houve o convite. Mas até o anúncio do governador tudo pode mudar”, afirmou Dantas. 
A pasta de  Relações Instituionais deve ser subordinada à pasta de Governo. A medida pode agradar a deputada Liliane Roriz (PRTB), que estava em rota de colisão com as posições de Dantas.
A Rede deverá ficar com a gestão da pasta do Meio Ambiente e Gestão do Território e Habitação, tendo André Lima como secretário. Leany Lemos ganhará força a frente da nova secretaria de Planejamento, Administração Pública e Desburocratização.
O governo não equacionou as participações do PRB e do PSD. “O PSD ajudou a construir a aliança que levou Rolemberg ao Buriti e confia nas ações do governador. Seja qual for a decisão dele, o PSD se sentirá contemplado. O partido quer ajudar o governo e cidade, e não disputar cargos”, comentou o presidente regional do PSD, Rogério Rosso. 
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília
Leia Mais....

Do Alto da Torre Eduardo Brito (13/10)

O dragão aqui é mais bravo
A inflação já está mostrando sua cara feia há alguns meses e deve fechar o ano, segundo previsão da maioria dos economistas, nos dois dígitos. Mas a carga de aumentos enfrentada pelo brasiliense é ainda maior, graças ao aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que faz parte do pacote de medidas econômicas do GDF, encaminhado pelo governador Rodrigo Rollemberg e já aprovado pela Câmara Legislativa. E se engana quem acha que só produtos de luxo ou considerados supérfluos foram afetados.
Não há nem como afogar as mágoas, uma vez que o ICMS para as bebidas alcoólicas aumentou para 29%. Para quem pita um cigarrinho a situação ficou ainda pior: o Governo queria um aumento de 25% para 29%, mas descobriu que havia uma proposta do deputado distrital Bispo Renato (foto)elevando o tributo ainda mais (35%). É claro que o GDF fingiu de mortinho, retirou a proposta e aprovou a alíquota maior. E vale para fumo e seus derivados, cachimbos, cigarreiras, piteiras e até isqueiros. Parece que o governo também não quer ver as moças muito arrumadas. O ICMS sobre o batonzinho e demais produtos de maquiagem subiu para 29%. É a mesma alíquota para quem quer vai comprar uma joia.  E quem quiser fugir dos aumentos e ficar em casa vendo um filme na TV também não vai conseguir: o ICMS da TV por assinatura subiu de 10% para 15%. 
E aquela recomendação para quem ficar estressado com tanto aumento – vai pescar! – também não esta valendo: o ICMS para a compra de embarcações também foi reajustado para 29%.

E subiu tudo 
Os aumentos não param por aí. Há um segredinho amargo que nem jiló embutido no projeto do governo: a alíquota modal, que vem a ser uma alíquota interna, referencial, utilizada em todas as operações com ICMS. Trata-se de uma taxação seletiva e pesa de acordo com a essencialidade do produto. O que é considerado supérfluo é mais caro – por exemplo, joias, embarcações, bebidas alcoólicas. O que é considerado essencial – como produtos da cesta básica – têm alíquota menor. Todo o resto é tributado pela alíquota modal, que subiu de 17% para 18% – e neste pacote estão refrigerantes, material de construção, móveis, eletrodomésticos e outros produtos; tudo fica mais caro, porque é lógico que a maioria dos comerciantes repassa os custos para o consumidor.

Um brinde 
A Ambev – maior fabricante de cervejas do mundo e que hoje só tem um entreposto comercial em Brasília, depois do fechamento da fábrica do Gama – decidiu que não vai aumentar o preço da cerveja e do chope. O próximo reajuste fica para o ano que vem; por enquanto a empresa vai absorver o aumento de impostos.

Título não caduca
Não bastasse a quantidade de títulos de Cidadão Honorário que a Câmara Legislativa distribui ao longo de toda legislatura – somente este ano, em nove meses, foram 37 proposições –, os deputados agora fazem questão de entregar a honraria ainda que o autor da proposta não esteja presente e nem mesmo seja mais parlamentar. É o caso do ex-secretário de Cultura do Governo Abadia (2006), Ricardo Marques, que vai receber agora, por iniciativa da presidente da Casa, deputada Celina Leão, o título de Cidadão Honorário proposto pelo distrital cassado Júnior Brunelli – um dos personagens da chamada oração da propina. 

Barba vermelha 
Os sindicalistas em greve apostam que há uma eminência parda por trás dos movimentos do governo na paralisação. Seria ele a cabeça por trás de toda a estratégia de tentativa de desgaste dos servidores públicos diante da sociedade. Ninguém bate o martelo sobre a identidade da entidade, mas a aposta é que seja alguém que não pertença aos quadros do GDF, mas já andou desfrutando do poder da corte. Por enquanto é chamado de Rasputim.

Pílula de cultura
Grigory Rasputim, o barba vermelha, foi um influente místico da corte do czar russo no início do século passado. Todas as decisões reais  passavam por ele, que ficou famoso por ter sobrevivido a vários atentados, incluindo um fuzilamento, quando levou onze tiros.

Sai não sai, vai não vai
Veja o tamanho da confusão: no último dia 30 de setembro, o Diário Oficial publicou a nomeação de Paulo Bretas como diretor da Agência Reguladora de Águas, Energia e Saneamento Básico do DF (Adasa). Dias depois, no Diário do dia 5 de outubro, um despacho da Casa Civil autoriza a viagem de Bretas para o Rio de Janeiro como servidor da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação. A esta altura, o pobre Bretas deve estar sofrendo de conflito de personalidade.

Só que não
A TV mostrou ontem que a Torre Digital, fechada há dois anos, foi reaberta. Êba! – finalmente vamos poder subir no mirante e ver a bela vista de Brasília a 180 metros de altura. Ou não. Só foi reaberto o espaço da Torre Digital, ou melhor, os portões do monumento. Deu até para fazer piquenique, mas só. Visitar o mirante, comprar nas lojinhas, tomar um café com pão de queijo, isso ainda não tem data para acontecer.

Direito achado na rua
Ex-reitor da Universidade de Brasília, José Geraldo de Sousa Junior, lança hoje, às 19 horas, no Carpe Diem (104 sul) o livro O Direito Achado na Rua, coordenado por ele. O livro apresenta insumos para debates sobre o conhecimento do Direito e suas formas de difusão, o acesso à Justiça e os direitos humanos. É uma importante referência no diálogo entre a universidade e os movimentos sociais.
Leia Mais....

ONS e OFFs Por Celson Bianchi (13/10)


Três perguntas para... Francisco Caputo

CB - Como você avalia a atual gestão da OAB?
Caputo: A OAB é uma obra coletiva, que não acaba nunca. Nesse passo, todos aqueles que têm a honra de presidir nossa Casa contribuem para o seu aperfeiçoamento institucional. Isso não é diferente com a atual gestão, que deixará sua contribuição para a Ordem.

CB - Na sua avaliação o legado deixado a frente da ordem ainda permanece?

Caputo: Com certeza! Precisávamos resgatar o protagonismo da OAB na luta pelos interesses da sociedade. No episódio do pedido de intervenção federal feito pela PGR, a Ordem mobilizou mais de sessenta entidades da sociedade civil e conseguiu afastar esse fantasma que ameaçava a autonomia político-administrativa do DF. Ao assim proceder, a Ordem resgatou seu prestígio perante a sociedade e voltou a ser demandada a intervir nos assuntos do DF.

CB - O que deu errado para você não vencer as últimas eleições da ordem?
Caputo: Faltou voto, como disse meu ilustre conterrâneo, Milton Campos. Além disso, cometemos alguns erros políticos e não conseguimos passar para os advogados a grande revolução que empreendemos na OAB. Achamos que o trabalho realizado nos três anos de gestão seria suficiente para sensibilizar o eleitor. Não foi.
Reprodução da Internet - Caputo foi presidente da OAB/DF
Bem na foto
A campanha pela aprovação das 10 medidas contra a Corrupção ganha cada vez mais adeptos na capital do País. Em todo o Brasil, até o momento já foram coletadas cerca de 390 mil assinaturas. Somente do Distrito Federal são 26,5 mil. Proporcionalmente, considerando o número de habitantes, é o estado que mais contribuiu. Os resultados são obtidos graças ao envolvimento de diversos órgãos que apoiam a iniciativa.
Sem crise
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal abriu concurso para os cargos de Analista Judiciário e de Técnico Judiciário. A banca será o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção (Cebraspe), o antigo Cespe. Serão oferecidas 80 vagas distribuídas em 15 cargos, com reserva para pessoas com deficiência e candidatos negros.
Ouvir melhor
A Câmara dos Deputados não economizou no quesito fones de ouvido. Na semana passada a Casa empenhou R$ 102,6 mil para adquirir os acessórios. Do total, R$ 7,6 mil são para o fornecimento de 64 unidades de fone de ouvido com microfone com fio para o Centro de Informática. O Departamento de Taquigrafia, Revisão e Redação da Casa, no entanto, elevou o nível nos equipamentos. Foram gastos R$ 95 mil em 180 fones de ouvido profissionais. Cada fone tem custo de mais de R$ 500.
Mais compras
O Superior Tribunal de Justiça renovou o estoque de poltronas giratórias. A Corte empenhou R$ 543,6 mil para a aquisição de 1.080 “assentos”. Do total, 1.000 poltronas giratórias são com braços, espaldar médio. A base possui cinco patas em aço tubular, peças soldadas pelo sistema MIG, com pintura epóxi na cor preta, pelo sistema eletrostático e com tratamento antiferruginoso. A capa de proteção de polipropileno injetado ou nylon injetado com fibra de vidro, superfície texturizada e sem emendas, na cor preta.
Mais compras 2
O Tribunal Superior do Trabalho (TST) desembolsou R$ 18,5 mil para a compra de 5 mil pacotes de café em pó. A bebida é em pó homogêneo, torrado e moído, tipo tradicional, constituído de grãos de café tipo 08 COB ou melhores, com nota de qualidade global igual ou superior a 4,5 pontos na escala sensorial. O TST gastou R$ 56,9 mil para a compra de máquina de lavar louças do tipo industrial, em aço inoxidável, com capacidade mecânica de 200 gavetas por horas, ou superior. Os levantamentos são da ONG Contas Abertas.
Nem tão longe
A isenção de Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) na aquisição de automóveis, por titulares de permissão ou concessão governamental para instalar quiosque, trailer ou feira e que os utilizem como instrumento de trabalho ou apoio, para a montagem de food trucks, por exemplo, esteve em ebate na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado. A audiência pública foi solicitada para instruir a análise do projeto que estende a isenção — hoje prevista apenas para veículos de motoristas de táxi, cooperativas de táxi e pessoas com deficiência — a esse outro segmento. A proposta é de autoria do ex-senador Gim Argello.
Reflexão do dia
“Democracia se faz com participação”
Divulgação - Eliana Pedrosa - ex-deputada distrital
Para finalizar: Mais de 2,4 mil atletas disputam os Jogos Abertos de Brasília. Esportistas vão competir até 31 de outubro em seis modalidades. Também haverá torneios paralímpicos.
Leia Mais....

INCÊNDIO - Fogo destrói parte da Floresta Nacional



DIVULGAÇÃO/CORPO/BOMBEIROS
Incêndio começou às margens da BR-070
Um incêndio de grandes proporções destruiu parte da Floresta Nacional de Brasília (Flona). Até o fechamento desta edição, ainda havia fogo no local. Desde domingo (11) homens do Corpo de Bombeiros tentam apagar as labaredas, que se espalham rapidamente com a ajuda do vento. A preocupação é evitar que outras áreas sejam atingidas. Por conta disso ainda não foi feito um balanço do tamanho do espaço queimado.
Na tarde de ontem (12), 14 viaturas de combate terrestre, um helicóptero, um avião e 100 homens permanecem no local no intuito tentar controlar as chamas. A corporação informou que ninguém foi flagrado nas redondezas, mas não descarta a possibilidade de incêndio criminoso. Deve haver perícia amanhã. O fogo começou às margens da BR-070, próximo de Taguatinga.
DADOS - Incêndios florestais que atingiram o Distrito Federal entre janeiro e 1° de setembro consumiram 6.285 mil hectares de terras, o equivalente a 18,9% da área total de Belo Horizonte, capital de Minas Gerais, que possui 33,1 mil hectares.
O valor também corresponde a 14,7% da área total do Parque Nacional de Brasília, que possui 42,3 mil hectares. Ao todo, o DF teve 2.661 incêndios florestais durante o período, segundo o Corpo de Bombeiros.
Da redação do Alô
Leia Mais....

Brasília está em primeiro lugar na coleta de assinaturas para campanha contra a Corrupção


MPDFT
A campanha pela aprovação das 10 medidas contra a Corrupção ganha cada vez mais adeptos na capital do País. Em todo o Brasil, até o memento já foram coletadas cerca de 390 mil assinaturas. Somente do Distrito Federal são 26,5 mil. Proporcionalmente, considerando o número de habitantes, é o estado que mais contribuiu.
Os resultados são obtidos graças ao envolvimento de diversos órgãos que apoiam a iniciativa. Quem quiser contribuir deve entrar no site do MPDFT, imprimir o kit da campanha, recolher as assinaturas e entregar na Procuradoria Distrital dos Direitos do Cidadão – PDDC, na sede do MPDFT. O material pode ser impresso acesso neste link.
MPDFT
Leia Mais....

REFORMA - Todos querem uma fatia


GDF marcou para hoje (13) anúncio dos ocupantes de secretarias que foram unificadas

REPRODUCAO
Rollemberg terá dois desafios: alocar os excluídos do PRB e PSD
O governador Rodrigo Rollemberg (PSB) deve anunciar nesta terça-feira (13) a nova composição do primeiro escalão. Apesar das especulações dos últimos dias de que alguns deputados distritais deixariam a Câmara Legislativa para ocupar alguma secretaria, essa possibilidade só está mantida no caso de o distrital Joe Valle (PDT) topar assumir a chamada supersecretaria de Desenvolvimento Econômico, que reunirá também Turismo, Trabalho, Agricultura e Ciência e Tecnologia. Mas tem um detalhe: o deputado já sinalizou que a aceitação do convite está atrelada a exclusão da pasta da Agricultura deste bolo. Assim Joe Valle manteria em local separado um indicado, o atual secretario José Guilherme Leal.
Fora essa mudança, a maioria dos atuais secretários deve ser mantida. Júlio Gregório na Educação e Esporte; Marcos Pacco no Desenvolvimento Humano, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos; André Lima no Meio Ambiente e Gestão do Território; Sérgio Sampaio no Governo. Novidades podem ocorrer na Secretaria de Cultura, que pode ser entregue à Rede; e na Secretaria de Mobilidade, que deve continuar com o PSB, mas tento à frente Marcos Dantas – atual secretário de Relações Institucionais.
Em geral, os distritais serão contemplados com administrações regionais. Nestes cargos sim devem haver mudanças mais radicais. Apesar disso, o governo ainda terá dois desafios: agradar o PRB e o PSD. Ambos vão perder espaço na reforma administrativa. Empresas públicas poderão entrar nas negociações para que todos saiam satisfeitos. O PSD pode ficar com a presidência do BRB e de outra estatal.
COMO FICA A ESTRUTURA
Educação e Esporte
» O secretário de Educação, Júlio Gregório, deve ser mantido no posto. C

Casa Civil e Relações Institucionais
» O chefe da Casa Civil, Sérgio Sampaio, deve comandar a nova Secretaria de Governo.

Planejamento e Gestão Administrativa
» Leany Lemos, chefe do Planejamento, acumulará as duas funções.

Desenvolvimento Humano e Social, Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos
» Marcos Pacco, que está à frente do Desenvolvimento Humano e Social, deve acumular as funções.

Meio Ambiente, Gestão de Territórios e Habitação
» André Lima, que comanda o Meio Ambiente, pode continuar como secretário.

Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Agricultura, Turismo e Ciência e Tecnologia
» Se Agricultura for excluída da supercecretaria o distrital Joe Valle deve assumir a pasta.
Da redação do Alô
Leia Mais....

SOLENIDADE EM HOMENAGEM AO DIA DO INATIVO

sábado, 10 de outubro de 2015
Na manhã do dia (8/10), aconteceu, no pátio da Academia de Polícia Militar de Brasília, a solenidade em homenagem ao Dia do Inativo. A cerimônia foi presidida pelo subcomandante-geral da PMDF, coronel Josias Seabra, e contou com a participação do chefe do Estado Maior, coronel Nunes, entre outras autoridades civis e militares.
A justa homenagem foi prestada aos policiais militares que ingressaram para reserva remunerada no ano de 2015 e também aos diversos inativos, entre oficiais e praças que estiveram presentes. Alguns receberam certificados de homenagem das mãos do coronel Seabra, representando todos os homenageados do evento.
Ao final, a tropa formada e os homenageados desfilaram pelo pátio da APMB. O desfile também contou teve a participação da tropa motorizada e da cavalaria.
PMDF

Leia Mais....

CÂMARA LEGISLATIVA HOMENAGEIA PROERD

O Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd) foi homenageado em sessão solene na câmara Legislativa do Distrito Federal na tarde desta sexta feira (9).
O evento foi proposto pelo presidente da Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar – CDDHCEDP, deputado Ricardo Vale (PT), que entregou moções de louvor aos policiais instrutores do Proerd.
“ O programa já alcançou mais de 635 mil alunos em todo país, e cerca de 15% dos policiais militares são ex proerdianos” declarou o chefe do Centro de Polícia Comunitária e Direitos Humanos da PM, coronel Marcos Aurélio Matias.
A representante da Secretaria de Educação, Assessora Parlamentar Iara Resende, elogiou o trabalho social realizado pelos policiais militares. 
A capitã Andreia Ximenes se emocionou ao lembrar historias ocorridas em meio aos alunos, “ Acredito que daqui saíram futuros policiais, médicos e parlamentares”.
O Proerd foi implantado em Brasília em 1998 e tem como objetivo levar ao conhecimento das crianças e adolescentes, de escolas públicas e privadas, através de palestras, informações sobre os perigos e consequências advindas do uso de drogas.
Leia Mais....

Sinpol-DF lança campanha para arrecadação de brinquedos



Agora, a oportunidade é para quem quer fazer o curso de Inglês na Asa Norte (Foto: Paulo Cabral/Arquivo Sinpol-DF)
Sede da Asa Norte e a unidade de Taguatinga, o Sinpolzinho, receberão doações (Foto: Paulo Cabral/Arquivo Sinpol-DF)
O clima de solidariedade tomou conta do Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF). Inspirado pelo mês das crianças, o Sinpol-DF lança nesta sexta, 9, a campanha “Policial Solidário, Criança Feliz”.
A ação tem como objetivo arrecadar brinquedos novos e/ou usados para doação a crianças carentes.
As doações podem ser realizadas até o dia 26 de outubro. Os pontos de arrecadação são a sede do Sinpol na Asa Norte e em Taguatinga – o Sinpolzinho.
Caso não seja possível levar até um desses locais, os policiais podem acionar o sindicato para que uma equipe possa realizar a coleta.
A entrega dos brinquedos para as crianças será realizada dia 29 de outubro. A creche contemplada pela iniciativa ainda será definida.
Mobilize sua unidade de trabalho e participe dessa ação que resultará em muita alegria. Um brinquedo pode significar muito para uma criança carente.
Para mais informações, entre em contato com o Sinpol-DF pelo telefone (61) 3701-1300 ou com o Sinpolzinho, (61) 3352-6429.
LOGO DO SINPOL
JUNTOS SOMOS FORTES!
Leia Mais....

Policiais civis fazem a alegria de crianças da zona rural do Paranoá



Brinquedos arrecadados pelos policiais foram doados às 120 crianças da escola (Fotos: Paulo Cabral/Sinpol-DF)
Brinquedos arrecadados pelos policiais foram doados às 120 crianças da escola (Fotos: Paulo Cabral/Sinpol-DF)
Eles trocaram as viaturas por carrinhos de pipoca e picolé. Armas, coletes e algemas deram lugar a bonecas, bolas e pipas. E, com solidariedade, colheram os sorrisos de cerca de 120 crianças de uma comunidade carente do Distrito Federal.
Ao longo das últimas semanas, os policiais civis da 6ª Delegacia de Polícia, no Paranoá, arrecadaram recursos dentro da própria unidade e também com familiares e amigos. O resultado foi uma tarde de diversão para as crianças da Escola Classe Capão Seco, localizada na área rural da região administrativa do Paranoá.
A ação, que aconteceu na tarde desta quinta-feira, 8, foi pensada para comemorar o Dia das Crianças, celebrado em 12 de outubro. Além dos alunos do turno vespertino, as crianças que estudam pela manhã também participaram do momento de lazer.
Emocionada, a professora Yara Zanchet, diretora da escola, agradeceu aos policiais pela iniciativa. “Ações desse tipo são muito raras aqui, pois é um local muito distante, o que acaba acarretando em gastos maiores, principalmente de combustível, e, no fim, nossas crianças ficam à margem de momentos como esse”, observa.
Além dos brinquedos, as crianças tiveram uma tarde inteira dedicada a brincadeiras
Além dos brinquedos, as crianças tiveram uma tarde inteira dedicada a brincadeiras
“Nós precisamos muito de parcerias desse tipo e ficamos muito felizes com a disposição dos policiais em se aproximar da comunidade e proporcionar um momento de diversão para esses meninos e meninas que tanto precisam”, reconhece Yara.
Isana, de oito anos, conta que ficou muito feliz com a tarde diferente que tiveram. “Nós gostamos e não foi pouco não; foi muito”, revela a estudante do terceiro ano. “Teve pipoca, picolé e um monte de doces. A gente viu a viatura dos policiais e todo mundo ganhou brinquedo”, comemora.
Para essa ação, o Sindicato dos Policiais Civis do Distrito Federal (Sinpol-DF) prestou apoio logístico. A primeira secretária do sindicato, Celma Lima, representou a diretoria na atividade. Ela elogia a iniciativa dos colegas da 6ª DP.
“O Sinpol apoia totalmente esse tipo de ação feita pelos policiais que se cotizaram para promover essa festa, sobretudo ao vermos o sorriso no rosto feliz de cada criança que recebeu o presente. A presença da polícia os incentiva a estudar e acreditar em um futuro melhor”, pondera.
O Sinpol-DF também iniciou uma campanha de doação de brinquedos novos e usados. Sob o nome “Policial Solidário, Criança Feliz”, a ação visa mobilizar policiais de todas as unidades da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).
Segundo Luana de Ávila, iniciativas como essa já fazem parte da cultura da 6ª DP
Segundo Luana de Ávila, iniciativas como essa já fazem parte da cultura da 6ª DP
As doações podem ser entregues na sede da Asa Norte ou na unidade de Taguatinga. O sindicato também irá buscar os brinquedos doados por colegas que não puderem levar até os dois pontos de coleta. A entrega ocorrerá no dia 29 de outubro, em uma creche a ser escolhida pela diretoria.
MOTIVAÇÃO
Uma das agentes de polícia responsáveis por organizar a ação, Luana de Ávila conta que iniciativas desse tipo já fazem parte da cultura da 6ª DP. Durante a Páscoa deste ano, os profissionais da unidade distribuíram mil ovinhos de chocolate pelas ruas do Paranoá.
No Natal do ano passado, além de brinquedos, eles também doaram colchões para uma creche da região.
“Nós fazemos questão de pôr em prática ações solidárias em todas as datas comemorativas, principalmente com enfoque nas crianças. A esperança é muito importante para todos, mas é ainda mais especial durante a infância. É uma semente que alimenta a alma e tem o poder de estimular os sonhos e a busca por uma realidade melhor”, garante Luana.
Equipe da 6ª Delegacia de Polícia
Equipe da 6ª Delegacia de Polícia
Gabriel Guedes, também agente da 6ª DP, explica que a tarde de diversão oportunizou ainda que os policiais mostrassem um outro lado da instituição. “Interagir com a comunidade também é papel da Polícia Civil, e, em momentos como esse, as crianças se divertem ao mesmo tempo que conhecem melhor o nosso trabalho, descobrindo principalmente que não é só de repressão”, revela.



LOGO DO SINPOL
JUNTOS SOMOS FORTES!
Leia Mais....

Do Alto da Torre Eduardo Brito (09/10)

Dia 13, o dia D do novo governo 
O governador Rodrigo Rollemberg deixará  passar o Dia das Crianças para anunciar como fica o GDF das supersecretarias. Ele vai aproveitar o final de semana esticado para conversar com pessoas de sua confiança, de dentro e fora do governo, para fechar o pacotaço, e se reunir com quem ele quer ver liderando as novas estruturas. O processo é doído, pois muitos colaboradores de primeira hora, gente que ajudou muito na extenuante campanha eleitoral, vão ficar de fora. O governador pretender fazer uma operação, envolvendo deputados fiéis que possam deixar suplentes ainda mais fiéis. Os substitutos, raciocinam as cabeças coroadas do GDF, são sempre mais suscetíveis aos pedidos do Executivo e tendem a discutir menos quando alguma medida impopular tiver de ser votada, ao contrário dos titulares, que têm um grande eleitorado para cuidar. Pelo menos cinco deputados estão na mira de Rollemberg para compor o primeiro escalão do GDF – Raimundo Ribeiro, Joe Valle, Luzia de Paula, Julio César e Rodrigo Dalmasso. Mas até terça-feira ninguém pode garantir nada até porque um favorito de anteontem foi inteiramente descartado ontem. E ainda tem a greve geral no meio do caminho.

Tribunal de Contas avalia perdas no Fundo Constitucional
O Tribunal de Contas do Distrito Federal acolheu ofício encaminhado pelo deputado Wasny de Roure (foto) apontando inconsistências na metodologia de estimativa e execução orçamentária dos recursos do Fundo Constitucional  que representam perdas de mais de R$ 1,9 bilhão no ano. O relator, Inácio Magalhães, fixou com aprovação dos demais conselheiros prazo de 30 dias para que a Secretaria do Tesouro Nacional do Ministério da Fazenda e as Secretarias de Fazenda e Planejamento do DF, apresentem suas ponderações acerca dos cálculos do distrital. Em tese, isso significaria que o Tesouro deveria ressarcir o governo brasiliense nesse valor. Mas já se sabe que, ao menos a curto prazo, não virá um centavo. Gente que entende de orçamento público acredita que, na melhor das hipóteses, parcelas desse dinheiro pingarão aos poucos, ao longo de um ou dois anos.


Conversa de grego 
O secretário de Administração, Alexandre Lopes, não economizou nas tintas e fez uma tragédia grega durante reunião com os sindicalistas no  Buriti. Já na abertura do encontro começou a fazer uma analogia com a situação de países da Europa, com uma parada na Grécia, dizendo que há risco de muitos servidores perderem o emprego. Os sindicalistas, com toda razão, se sentiram ameaçados e o resultado o brasiliense começou a ver ontem: tudo parado.

Novo lixão 
A Praça do Buriti, um dos cartões-postais da cidade, virou um lixão a céu aberto. Barracas, tendas, isopores, colchões, cobertores, vasilhames de bebida, embalagens de alimento, sacos e sacolas de plásticos dividem o espaço com exemplares de sibipirunas, mangueiras e o único buriti que sobrou na praça.

Por enquanto, distrital fica no PMDB
O distrital Robério Negreiros avisa que não pretende sair agora do PMDB. Admite que nutre descontentamento com a legenda, mas assegura que os as arestas se resumem a bancada na Câmara Legislativa. Robério está há tempos em rota de colisão com o líder da bancada, Wellington Luiz, que o ultrapassou inclusive na escolha do novo corregedor. Robério não tem sido consultado nas decisões do bloco — que abrange outras legendas — e acha que o líder centraliza tudo.

Divergências internas
Essa posição de Robério Negreiros tem relação, sim, com a postura da bancada frente ao Palácio do Buriti. Wellington Luiz segue a orientação da direção regional do partido e se coloca em oposição ao governador Rodrigo Rollemberg. Robério define-se como independente e, de forma ostensiva, evita vincular-se à oposição. Tem votado com o governo em questões relevantes.

Entrevista
Conversa com Gutemberg Fialho, presidente do Sindicato dos Médicos: “Vamos enfrentar o caçador de servidores”

Uma greve  é a única alternativa para os servidores públicos?
Gutemberg Fialho – Nenhum servidor quer a greve. A radicalização é do governo que, mesmo diante da decisão do Tribunal de Justiça, que nos garantiu o direito aos reajustes concedidos por 17 a 0, quer suspender o reajuste de outubro deste ano a abril do ano que vem e só admite pagar a partir daí, sem reposição. O que pedimos foi um compromisso de que haveria o pagamento; nem estamos exigindo o pagamento agora. Ou seja, eles radicalizaram e não nos deixaram outra saída, senão a greve.

As negociações estão fechadas?
Gutemberg Fialho – Não, mas não há mais nada a fazer sem que o governo apresente uma proposta. Estivemos numa reunião com representantes do governo, já que o governador não apareceu, e os secretários só falaram em crise mundial, que Portugal demitiu 30% dos servidores, que a Grécia está quebrada, que todos estão perdendo salário. Levantei e perguntei se havia alguma proposta a ser discutida ali, algo de concreto. Aí disseram que estavam estudando, que não havia nada pronto. Diante disso nos levantamos e os deixamos falando sozinhos. Mas queremos negociar.

O governo não está sabendo negociar?
Gutemberg Fialho – Ainda não sei se é falta de sensibilidade ou se é uma estratégia de enfrentamento mesmo. Uma pessoa do círculo íntimo do governador disse que o governo espera pelo mesmo fim da greve da Polícia Civil, que voltou a trabalhar sem receber nada. Eles não são bobos.

Os senhores não temem que os servidores públicos acabem desgastados diante da sociedade?
Gutemberg Fialho – Nós estamos falando de 250 mil servidores. Veja bem: mais de um milhão de pessoas envolvidas diretamente nessa questão. Se o governo está jogando com o desgaste, está jogando mal. .

A paralisação será total? 
Gutemberg Fialho – Sem dúvida. É a única alternativa que temos. Os servidores têm boa vontade e sensibilidade, mas querem garantir seus direitos. E vamos enfrentar o caçador de servidor.


Leia Mais....

ONS e OFFs Por Celson Bianchi (09/10)


Rápido e Rasteiro

Já está praticamente fechado: o senador Hélio José (PSD) deve mesmo desembarcar do PSD rumo ao PP.
Este será o último mandato do deputado Joe Valle (PDT) na Câmara Legislativa. Nas próximas eleições sairá para federal.
Divulgação
O promotor Jairo Bisol foi o primeiro a receber o relatório final da 9ª Conferência Distrital de Saúde, realizada em julho. O documento é a formulação da política de saúde pública do DF.
Está certo. Pelo menos dois deputados distritais devem assumir cargo no Executivo na próxima semana.
O deputado distrital Raimundo Ribeiro está de malas prontas do PSDB. O presidente Izalci Lucas tenta segurá-lo.
Assim como no início do ano, os distritais prometem barrar a proposta do GDF de unificação e extinção de administrações regionais.
Daqui não saio
O empresário e ex-secretário de Cultura do Distrito Federal, José Ricardo Marques, recebeu o título de Cidadão Honorário de Brasília. A proposta de entrega do título foi feita em 2009 pelo ex-deputado Brunelli. Durante seu discurso, ao ser questionado se um dia deixaria o Distrito Federal, Marques deixou claro o seu desejo em continuar ajudando no crescimento sociocultural da cidade. “Há um tempo atrás, cheguei a pensar em morar fora do país, mas com esse título vejo a minha responsabilidade aumentar. Eu não desisto de Brasília”, disse.
Divulgação
Crise?
Enquanto o governador Rollemberg reclama de um lado de que o GDF está com sofre vazio, de outro o Instituto Brasília Ambiental (Ibram) passa a impressão de que não há crise ao alugar um prédio na Asa Norte por R$ 5,6 milhões para transferir os serviços burocráticos.
Auditoria
A auditoria coordenada entre o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF), o Tribunal de Contas da União (TCU) e outros 28 TCs brasileiros para avaliar a Gestão da Atenção Básica na Saúde foi destaque durante o último dia do I Congresso Internacional de Controle e Políticas Públicas, realizado em Belo Horizonte, capital de Minas Gerais. Durante o evento, foi lançada uma publicação com as principais falhas encontradas pelos auditores durante a fiscalização feita em postos, centros e unidades básicas de saúde.
Auditoria 2
No DF, foram verificados diversos problemas de gestão que afetam a qualidade dos serviços oferecidos: demora excessiva na marcação de consultas com especialistas, com tempo espera acima de dois anos; falta de planejamento; carência de profissionais de saúde, com déficit de até 100% em algumas especialidades; alta rotatividade de servidores na Atenção Básica; excesso de médicos e enfermeiros em áreas administrativas; escassez de materiais, principalmente medicamentos; cobertura reduzida da Estratégia de Saúde da Família; e infraestrutura precária.
Comemoração
A Secretaria de Turismo encontrou uma forma diferente de reinaugurar a Torre Digital de Brasília. Localizada em Sobradinho, após a Academia de Polícia Federal, a também conhecida como “Flor do Cerrado” receberá programação completa para o 12 de outubro, dia de sua reabertura. Além do tradicional Picnik, evento que costuma reunir milhares de pessoas em suas edições, as crianças serão homenageadas com música, comidas, workshops e até mesmo aula de Yoga no mirante do cartão postal.
Homenagem
A Câmara Legislativa homenageou ontem (8) os cinquenta anos da Câmara de Dirigentes Lojistas do DF (CDL). O autor da proposta, deputado Chico Vigilante (PT), destacou que a entidade surgiu pela iniciativa de 25 comerciantes da capital, em 1965. Hoje, são mais de cinco mil associados. A ideia do grupo é manter elevados padrões de qualidade nos produtos e serviços do comércio.
Reflexão do dia
“Com apoio de todos os órgãos do governo, da sociedade civil e sobretudo com o apoio da população, aos poucos, estamos retomando a normalidade na Vila Basevi e na Fercal.”
Reprodução da Internet - Rodrigo Rollemberg - governador
Pra Finalizar: De janeiro até agora foram confirmados 8,9 mil casos de dengue no DF. O número é 22% menor que o mesmo período do ano passado.
Leia Mais....

SOBRADINHO Acidente envolvendo carro e caminhão deixa dois mortos



DIVULGAÇÃO/PMDF
Na noite dessa sexta-feira (9), um grave acidente na BR-020 deixou duas pessoas mortas, em Sobradinho. Uma das vítimas morreu no local  e a segunda foi levada para o hospital, mas não resistiu.
A polícia disse que a picape estava em alta velocidade quando bateu. O carro saiu da pista e parou em uma área de mata junto ao acostamento, próximo 50 metros do local do acidente.
O motorista do caminhão, Wilson Bento, disse que pensou que a picape havia explodido por causa do barulho que o veículo provocou ao colidir com a carroceria.
A picape em que ele e os passageiros estavam bateu na traseira do caminhão. Parte da madeira da carroceria do caminhão entrou na cabine do veículo e atingiu os passageiros.
A polícia disse que foram encontradas várias latas de cerveja no veículo.
O motorista, que causou o acidente, fugiu do local, e ainda não há informações se ele foi localizado.
Da Redação do Alô
Leia Mais....
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot