• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bem Informado Ninguém é Enganado

Bem Informado Ninguém é Enganado

ONS e OFFs Por Celson Bianchi (24/09)

quinta-feira, 24 de setembro de 2015

Por onde anda?
Por onde anda?
Vatanábio Brandão é professor. Mas foi na política que ganhou projeção em todo o Distrito Federal. Nunca foi um político interessado em disputar cargos eletivos. Dedica a carreira a atuar nos bastidores, sobretudo com foco na coordenação de campanhas e na gestão pública. Aliado fiel de Joaquim Roriz, conta com um currículo extenso de cargos já ocupados no GDF. Vatanábio Brandão foi secretário de Assuntos Sindicais, do Trabalho, de Fiscalização e da Coordenação das Administrações Regionais. Também foi administrador do Paranoá, de Planaltina e de Águas Claras. Em 2010 Vatanábio ajudou a coordenar a campanha de Weslian Roriz ao governo. Em 2014 continuou ao lado da família e, logo no início do atual mandato, assumiu cargo de assessor no gabinete da distrital Liliane Roriz (PRTB). No fim do primeiro semestre pediu exoneração para cuidar da saúde. Apesar da vasta experiência como gestor público, Vatanábio carrega outras características que o marcam e chamam atenção: entre elas a capacidade de mobilizar e a de fazer discursos efusivos, empolgantes.
Inflada
A Secretaria de Justiça e Cidadania já gastou em 2015 cerca de 50% a mais do que foi usado pela pasta em todo o ano passado. As despesas superam R$ 138 milhões. Nos últimos quatro anos, os gastos vinham se reduzindo, se comparado ao período entre 2007 e 2010, quando a despesa média anual era de R$ 200 milhões. Assim como naquela época, hoje a maior parte das despesas é com fornecedoras de alimentação aos detentos do Sistema Prisional. No ranking dos principais credores estão as empresas Cial Comércio e Indústria de Alimentos, O Universitário e Confere.
Como antes
A Secretaria de Saúde do DF assinou novo contrato com o Instituto de Doenças Renais (IDR) para a prestação de serviços completares na área de nefrologia, entre eles diálise e hemodiálise. Para atender às demandas dos pacientes da rede pública a empresa vai receber R$ 6,1 milhões. O IDR já pertenceu ao ex-secretário de Saúde, Rafael Barbosa. Esse vínculo lhe rendeu a abertura de inquérito no Ministério Público, na Polícia Civil e auditoria na Controladoria do DF por suposto favorecimento na gestão passada, quando a empresa também mantinha contrato com a Secretaria de Saúde. A investigação não foi concluída.
Crise
Ainda em se tratando de Saúde, a secretária-adjunta da pasta, Eliene Ancelmo Berg, deliberou ontem (23) a desabilitação de 16 leitos de UTI Neonatal do Hospital Materno Infantil (HMIB), na Asa Sul. Isso significa que a unidade agora conta com apenas 30 leitos habilitados para atendimento de recém-nascidos em estado grave ou prematuros.
Dia quente
A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Legislativa que apura supostas irregularidades na licitação do transporte público terá um dia quente. Hoje (24) estão previstos depoimentos de peças importantes do processo. São esperados os empresários Valmir Amaral, do Grupo Amaral, e Wagner Canhedo, da Viplan. Ambos foram expurgados do sistema e acusam gestores de manipulação no resultado da licitação. Um terceiro depoimento também promete emoções. Trata-se de Luiz Messina, que foi subsecretário de Transporte no governo anterior, é apontado como “homem forte” da licitação.
Horizonte melhor
O valor do orçamento do Distrito Federal para 2016 será 10% maior que o previsto na peça orçamentária deste ano. Os dados estão num projeto, de autoria do Poder Executivo e recém-chegado à Câmara Legislativa, e foram apresentados aos demais deputados pelo presidente da Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF), deputado Agaciel Maia (PTC). A proposta orçamentária tem o valor global de R$ 41 bilhões, que já inclui os recursos a serem repassados pelo governo federal para o Fundo Constitucional do DF.
On tripe
senador Hélio José (PSD), que representa o DF, está no México. Fica lá até domingo (27) para participar de mais uma reunião do Parlamento Latino-Americano (Parlatino), que reúne representantes de poderes legislativos de 22 países latino-americanos e caribenhos.  Um dos assuntos a serem tratados estão novas alternativas de energia limpa, como a solar.
Reflexão do dia
“O GDF não pode jogar para o contribuinte a conta do descontrole financeiro. A carga tributária já é alta demais. O governo poderia lançar uma loteria local, igual vários estados têm, lançar fundos do BRB mais atrativos para captar recursos, desburocratizar habite-se e licenças, desde que não haja nada errado, claro. Mas não é justo o contribuinte pagar essa conta”.
Para finalizar: Mesmo com falta de pessoal para atender a população, o GDF mantém cerca de 440 médicos fora da atividade fim. São profissionais que estão em áreas administrativas ou cedidos a outros órgãos.
 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot