• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Bem Informado Ninguém é Enganado

Bem Informado Ninguém é Enganado

Do Alto da Torre Eduardo Brito (22/05)

sexta-feira, 22 de maio de 2015
Distritais de olho em cargos de petistas
Reunidos com a presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão (foto), para examinar as primeiras medidas do pacote do governo,  deputados lançaram uma nova carta à mesa. Sabem que estão instaladas no Buriti, pertinho do governador, algumas dezenas de petistas. Fizeram até um mapeamento. Estariam entre 54 e 57. Isso, claro, contando só os de carteirinha.

Ou votar, ou  desocupar
Para a turma, só há duas alternativas. A primeira é a bancada do PT, tão aquinhoado nas proximidades do poder, passar de uma vez a votar com o Buriti. A segunda é os petistas desocuparem o espaço, abrindo caminho para os distritais que se dispõem a seguir rumo à base, mas não contam com qualquer respaldo.
Foge ao bom senso
Celina Leão concordou com eles. Para a presidente, é realmente uma situação incômoda no núcleo do poder. “Além de ser uma questão esquisita, foge ao bom senso”, avalia.
Senador vai a São Sebastião
Empossado há pouco na cadeira que foi do governador Rodrigo Rollemberg, o senador brasiliense Hélio José estará hoje, cedinho, em São Sebastião. Quer examinar as condições em que vivem 176 famílias ocupantes de área de um núcleo rural, que não conseguem deixar o acampamento, segundo o senador, porque a Secretaria de Agricultura do DF e a Terracap não concluem o processo de assentamento. Ex-petista, Hélio José conhece a questão dos tempos em que ainda estava na antiga legenda e recebeu denúncias de que os acampados sofrem ameaças  de grileiros.
Fio desencapado
Em um sinal de que o controle das licenças médicas dos servidores públicos é mesmo um fio desencapado,  a presidente do SindSaúde, Marli Rodrigues, declarou-se ontem revoltada com o tratamento dado aos servidores, em geral, e com o pente-fino sobre os atestados, em particular. Para ela, o controle significa que  todos os servidores terão seus atestados médicos analisados por espécie de sindicância. “Nunca nos ofereceram um tratamento de saúde digno, nunca nos perguntaram se tínhamos condições de trabalho. Acham que somos máquinas e que não podemos adoecer trabalhando num sistema que já está na UTI por falta de gestão”, discursou. Todos na área de saúde — como na educação — sabem que existe no governo a convicção de que são fortes os abusos na expedição de atestados.
Nada com as organizações sociais 
Durante a comissão geral que discutia a terceirização de serviços da saúde pública, Marli Rodrigues criticou duramente a possibilidade de contratação de organizações sociais. Marli afirmou que, depois de rodar o Brasil em busca de encontrar experiências com esse tipo de gestão, retornou frustrada ao DF. “Criamos um dossiê com todos os escândalos, os desmandos, a falta de compromisso. Quando falta pagamento, a empresa é a primeira a suspender os serviços. Quem tem compromisso com o sistema é o servidor público, que trabalha dia e noite independente de qualquer situação”, afirmou.
O mistério do celular desaparecido...
Após reunião na presidência da Câmara com a presença de deputados federais e distritais, o bispo Renato Andrade deu pela falta de seu celular. Procuraram no chão, nas mesas, até que um aliviado assessor o encontrou sobre o assento de uma cadeira. Entregou ao distrital, que pretendia fazer uma ligação. Digitaram a senha. Nada. O aparelho permanecia mudo como um peixe. Só então alguém mais observador registrou que não se tratava do celular certo, embora de modelo muito parecido. Voltaram a procurar pelo telefone do bispo. Sumira. Só se descobriu o que acontecera quando o celular errado, no silencioso, começou a vibrar. Do outro lado, chamavam o deputado Augusto Carvalho, este federal. Quem levara o celular errado fora Augusto. O jeito foi um assistente de Renato Andrade correr à Câmara para destrocar os aparelhos.
...e o das audiências encantadas
A mesma reunião serviu para os distritais mostrarem sua irritação com a descoberta, feita por um deles, das razões pelas quais as audiências solicitadas a secretários de Estado demoram tanto para serem marcadas. É que determinados secretários comunicam ao Buriti os pedidos de agendamento e só os atendem após receberem sinal verde. Mais ainda, criou-se o hábito, entre os próprios secretários, de solicitarem aos deputados comunicado prévio do tema da conversa, por e-mail ou WhatsApp,
Novo slogan na praça
Depois das Diretas Já dos anos 80, do Impeachment Já da era Collor e do Lula Lá mais recente, a deputada federal brasiliense Érika Kokay lançou um novo slogan. É o  30% Já. Refere-se à proposta de uma cota mínima de cadeiras para mulheres nas eleições proporcionais.

 
NOSSOGAMA.COM.BR © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot