• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Corrida de Reis acontece neste sábado

sábado, 31 de janeiro de 2015

TONINHO TAVARES / AGÊNCIA BRASILIA
Nas nove edições em que faturou a Corrida de Reis, o piauiense Valdenor Pereira dos Santos só tinha olhos para o pórtico de chegada. Os pontos turísticos da capital, vistos por uma perspectiva diferente da de quem passa de carro pela área central da cidade, só foram apreciados por ele bem depois, quando decidiu “curtir” a prova e largar fora do pelotão de elite.
Professor de educação física e morador de Taguatinga, o atleta de 45 anos é um dos milhares de corredores profissionais e amadores que se reúnem, neste sábado (31), às 19 horas, em frente ao Estádio Nacional de Brasília Mané Garrincha, para participar da 45ª edição de uma das mais antigas e tradicionais provas de rua do País.
Criada com o objetivo de trazer à capital atletas de outros estados e corredores internacionais que dias antes vinham ao Brasil disputar a São Silvestre, em São Paulo, a Corrida de Reis (que pode ser completada em 6 quilômetros ou 10 quilômetros) desmistifica a característica de cidade plana de Brasília.
A prova, que já passou pelo Eixo Rodoviário Sul e pela W3, hoje é realizada pelas pistas largas que sobem o Eixo Monumental, passa em frente ao Memorial JK e desce rumo à Esplanada dos Ministérios. Quem opta pelo trecho 10 quilômetros segue pela Catedral de Brasília, volta em frente ao Congresso Nacional em direção ao painel de Athos Bulcão do Teatro Nacional e à antena da Torre de TV, outros símbolos brasilienses, antes da chegada. “Ao passar pelos pontos turísticos, a Corrida de Reis faz uma homenagem a Brasília”, avalia Valdenor.
Histórico
Em 6 de janeiro de 1971, na primeira edição, a largada da Corrida de Reis ocorreu no fim do Eixo Rodoviário Sul, e a chegada, na W3 Sul, em frente à antiga sede da TV Brasília. No trecho de 8 quilômetros, correram 42 atletas — quase metade estrangeiros, como os futuros campeões olímpicos Frank Shorter, dos Estados Unidos, e Lasse Viren, da Finlândia. Naquela época, a organização custeava as despesas dos participantes de fora para trazê-los à cidade. No ano seguinte, a prova foi para a W3 e só tempos depois ganhou o Eixo Monumental.
Em 2011, decidiu-se transferir a data da prova, que sempre havia ocorrido no fim de semana mais próximo de 6 de janeiro (Dia de Reis), para o último sábado do mês. “Era um pedido antigo de quem geralmente estava fora da cidade no início do ano e não conseguia participar”, explica o diretor-técnico da Corrida de Reis, Francisco Xavier.
A Corrida de Reis só perde para a São Silvestre no quesito de tradição. A prova paulistana tem o dobro de idade da brasiliense (90 anos), e, desde o início, serviu de referência para a mais nova.
Mulheres
A participação de mulheres, que hoje dividem a pista com os homens de igual para igual, só começou alguns anos depois da edição inaugural. A primeira representante feminina foi Ana Maíto, que correu sem inscrição em 1976, mas acabou premiada pela ousadia. Oficialmente, as mulheres só foram integrar a Corrida de Reis a partir de 1980 — este ano elas representam cerca de 35% das inscrições, segundo a organização. A maior vencedora de todas as edições é a ex-atleta Carmen de Oliveira, cinco vezes campeã.
Quem está acostumado a correr pelo Parque da Cidade Sarah Kubitscheck ou pelas entrequadras da Asa Norte já deve ter cruzado com Edelswitha Amorim Trindade. Aos 75 anos, Dona Dedé, como é conhecida, tem dezenas de maratonas no currículo — entre provas no Japão, nos Estados Unidos e em países da África, além de inúmeras medalhas e troféus da Corrida de Reis, da qual participa desde 1991. “Da minha faixa etária, não tem pra ninguém”, garante a corredora, que treina pelo menos cinco vezes por semana.
Agência Brasília
Leia Mais....

Tolerância zero para quem estimular a prostituição


Projeto do deputado Rodrigo Delmasso prevê punição e até fechamento de estabelecimentos que estimulam essa prática

delmasso 01
Proposta, de autoria do deputado Rodrigo Delmasso (PTN)
Os estabelecimentos comerciais do DF que estimularem a prostituição ou o tráfico de pessoas para fins de exploração sexual poderão ser multados, ter o alvará de funcionamento suspenso ou cassado e perder o direito a incentivos fiscais. Isso é o que propõe um Projeto de Lei apresentado na Câmara Legislativa. Pela proposta, de autoria do deputado Rodrigo Delmasso (PTN), o estabelecimento que descumprir as regras também ficaria impedido de firmar contrato com o Governo do Distrito Federal.
Pelos cálculos das Nações Unidas, o tráfico de pessoas movimenta anualmente 32 bilhões de dólares em todo o mundo. Desse valor, 85% provêm da exploração sexual. “No Brasil, segundo o Ministério da Justiça, foram 475 vítimas entre os anos de 2005 e 2011; desse total, 337 sofreram exploração sexual e 135 foram submetidas a trabalho escravo”, conta o deputado, ao justificar a importância da proposta.
O levantamento mostra ainda que a maioria das vítimas brasileiras desse fenômeno procura como destino os países europeus Holanda, Suíça e Espanha. As vítimas do tráfico de pessoas são expostas a um sem-número de práticas delituosas, tais como, a exploração sexual, trabalhos forçados, escravidão e remoção de órgãos. “Temos que acabar de uma vez com isso e punir quem estimula essa prática”, completa Rodrigo Delmasso.
A multa inicial prevista no Projeto de Lei varia de 5 a 10 mil UFIRs, podendo ser multiplicada por cinco se houver reincidência. As sanções são previstas mesmo nos casos em que não houver o registro de ocorrência policial ou inquérito civel ou criminal.
Conforme o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC), o tráfico de pessoas é caracterizado pelo “recrutamento, transporte, transferência, abrigo ou recebimento de pessoas, por meio de ameaça ou uso da força ou outras formas de coerção, de rapto, de fraude, de engano, do abuso de poder ou de uma posição de vulnerabilidade ou de dar ou receber pagamentos ou benefícios para obter o consentimento para uma pessoa ter controle sobre outra pessoa, para o propósito de exploração”.                                                                                                      Fonte:odemocrata.com
Leia Mais....

Mais de 250 jovens gamenses recebem certificado de dispensa do serviço militar


Cerimônia realizada nesta sexta, 30, contou com a presença da comunidade e de familiares dos jovens

adm gama
Administradora do Gama, Maria Antônia Rodrigues Magalhães
A Administração Regional do Gama, por meio da Junta Militar, realizou nesta sexta, 30, a cerimônia de entrega de certificados de dispensa de incorporação e compromisso à Bandeira Nacional, de 267 jovens gamenses.
A Administradora do Gama, Maria Antônia Rodrigues Magalhães fez uma reflexão com os participantes sobre a importância da Pátria e do papel de cada um diante dela, e motivou-os a, diante da desobrigação com o serviço militar, estudarem. “Eu percebi que alguns jovens estavam felizes por terem sido dispensados do serviço militar obrigatório, outros gostariam de servir às forças armadas. Nas duas situações o meu conselho é o estudo, para ingressar na carreira civil ou mesmo militar.”. O professor Waldir Cunha, convidado a participar, explicou aos jovens a importância do estudo nesta nova fase, rumo à profissionalização, e se colocou à disposição para informar procedimentos para o FIES – Fundo de Financiamento Estudantil). O padre Wilson Costa abençoou os presentes convidando os jovens à realizarem, juntos, uma prece. .
O ato foi comandado pelo Chefe da Junta Militar do Gama, Marcos Tadeu, e pelos servidores da municipalidade. O encerramento da cerimônia culminou com a entrega dos certificados aos jovens.
A solenidade, realizada mensalmente, é procedimento obrigatório e na oportunidade o grupo foi instruído sobre seus deveres cívicos e seu compromisso com a nação brasileira.
FIES – O Fundo de Financiamento Estudantil(Fies) é um programa do Ministério da Educação destinado a financiar a graduação na educação superior de estudantes matriculados em instituições não gratuitas. Podem recorrer ao financiamento os estudantes matriculados em cursos superiores que tenham avaliação positiva nos processos conduzidos pelo Ministério da Educação.
Em 2010 o FIES passou a funcionar em um novo formato. O Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) passou a ser o Agente Operador do Programa e os juros caíram para 3,4% ao ano. Além disso, passou a ser permitido ao estudante solicitar o financiamento em qualquer período do ano.
Postado Por: odemocrata.com / (fonte:Ascom – Gama/ Renata Batt) edição de André Silva
Leia Mais....

Do Alto da Torre Eduardo Brito (31/01)

Remanejamento não deu certo

Estendeu-se pela madrugada de ontem reunião entre o governador Rodrigo Rollemberg, a presidente da Câmara Legislativa, Celina Leão, e três distritais. A ideia era remanejar administrações regionais entre eles, de forma a atrair para a órbita do Buriti deputados hoje independentes, em especial o bloco formado por Robério Negreiros, Cristiano Araújo, Doutor Michel, Wellington Luiz e Rafael Prudente. O problema estava em que, para abrir espaços aos que chegam, os que estavam precisariam deixá-los. A conversa foi longa — e não deu certo. O clima se azedou e um dos distritais chegou a propor que fosse suspensa, pois arriscava-se a afetar as relações entre os parlamentares no futuro.

Atenção para Celina

Para aparar as arestas que ficaram, Rodrigo Rollemberg chegou a procurar Celina Leão em sua casa, pela manhã. 

Entre dormir e acordar

Estevão Reis, ex-chefe de gabinete da distrital Celina Leão, dormiu anteontem exonerado do cargo de administrador de Sobradinho II. Acordou readmitido. No intervalo, chegou até a ser abrigado na Secretaria de Justiça, como subsecretário antidrogas. Sobradinho II não foi a única administração regional a passar por algo assim. O Guará e o Setor de Indústrias e Abastecimento também registraram oscilações semelhantes. O caso de Vicente Pires, que poderia caber a Robério Negreiros, ficou pendente.

Novos abacaxis

Não era o único abacaxi que o governador tinha para descascar, no capítulo das administrações regionais. A guerra aberta pela Administração de Ceilândia só seria equacionada ontem, com lances que se estenderam até o início da tarde.. 

Uso do programa Nota Legal

A vice-presidente da Câmara Legislativa, Liliane Roriz, defende que, para reduzir um pouco o impacto das medidas tributárias, usem-se alternativas  para aumentar a arrecadação. Uma delas, acredita Liliane, seria o estímulo ao programa Nota Legal. Diferentemente de outros distritais, que sugeriram a venda de terrenos em condomínios e em áreas rurais para aumentar a receita, Liliane explica que as medidas encherão os cofres, embora só por tempo determinado. 

Para consertar o desmanche

Para Liliane, o governo Agnelo desmontou o programa ao reduzir as porcentagens na concessão dos benefícios aos contribuintes. "Incentivar o Nota Legal fará com que aumente a fiscalização na arrecadação e assim melhorar as receitas. Além do que, beneficiaria diretamente a população, que perdeu a vontade de utilizar o benefício por causa da gestão catastrófica do PT no Distrito Federal", argumenta a distrital. 

Mudança de governo e de pasta

Pelo jeito, era de primeiríssimo time a equipe da ex-deputada petista Rejane Pitanga na Secretaria da Criança durante o governo Agnelo. Está toda aproveitada na Secretaria de Educação do novo governo. O antigo adjunto Antônio José é subsecretário de Administração Geral, André Ricardo responde pelo orçamento da Educação, Glaides Muniz cuida das licitações, Fátima Mustafá está no setor de compras e Rossi da Silva Araújo é assessor direto de Antônio José.

Apesar do recesso, filas no corredor

No Senado esvaziado por conta do recesso, apareceram filas diante do gabinete 22 da Ala Teotônio Vilelas. É que, após a chegada do senador brasiliense Hélio José — suplente de Rodrigo Rollemberg, que renunciou para assumir o Buriti —,  média diária entre 50 e 100 pessoas aparece por lá. Sindicalista de origem, o recém-chegado Hélio José, atende a todos com uma paciência de Jó. Mas não é só o povão que procura o novo senador. Ex-petista, Hélio José já recebeu ao menos dois ministros do governo Dilma que aproveitaram para cumprimentar o antigo companheiro quando tinham outros compromissos no Congresso.

Para explicar a conta da água

O recém-empossado distrital Rodrigo Delmasso convocará os presidentes da Caesb e da Adasa à Câmara Legislativa para explicar porque o reajuste das contas de água do Distrito Federal será o mais alto de todo o País. O secretário do Meio Ambiente também será chamado. 

Com as malas prontas

Petista de carteirinha, ex-administrador de Samambaia e hoje primeiro suplente da bancada do PT na Câmara Legislativa, Risomar Carvalho tornou-se subsecretário na Secretaria de Infraestrutura e Serviços Públicos, novo nome da Secretaria de Obras. Há no PT a expectativa de que Risomar se filie à Rede Sustentabilidade tão logo o novo partido seja criado.
Leia Mais....

ONs e OFFs Por Redação do Alô (30/01)

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015


Consolidando a BASE

O arrancho institucional para dar mais robustez à base aliada ao Governo Rodrigo Rollemberg na Câmara Legislativa já ganha seus contornos finais. O governador deverá contar com uma bancada de dezoito deputados, ¾ da Casa. Essa maioria poderá ser menor em temas de maior divergência, mas no geral, contará com amplo apoio no Poder Legislativo.

Mudanças de administradores
Algumas mudanças ainda estão sendo desenhadas, como a troca de administradores e a nomeação dos que ainda são interinos. Rollemberg já conseguiu atrair ao menos três nomes que estavam na oposição: Robério Negreiros (PMDB), Dr. Michel (PP) e Cristiano Araújo (PTB). Desses, apenas Dr. Michel ainda não havia indicado nenhum administrador regional. Para abrigar o futuro aliado, o governo deve substituir o administrador de Sobradinho II, que até então era indicação da deputada Celina Leão (PDT), presidente da CLDF.  

Foto: Roberval Eduão/ Reprodução internet

Certo mesmo só o PT
á na oposição a Rodrigo Rollemberg a única certeza é o PT, que tem quatro deputados. Assim mesmo, a grande oposição ficará por conta do deputado Chico Vigilante, os demais tendem a ser mais tranquilos. Dos três parlamentares do PMDB, dois já estão bem próximos ao Buriti. Há ainda alguns insatisfeitos que já compunham a base desde os primeiros momentos, mas que certamente devem ser realinhados à base. 

O erro do sucesso
Depois do prestigiado lançamento em São Paulo, chegou a vez do senador Cristovam Buarque (PDT/DF) lançar em Brasília seu 31º livro: “O Erro do Sucesso”. A obra analisa os erros do sucesso da civilização e é prefaciada por Domenico De Masi. O lançamento será no dia 4 de fevereiro, no Carpe Diem. Depois da capital, o senador segue para lançar a obra também em Cuiabá (MT). 
Humanidade na encruzilhada
O novo livro de Cristovam é uma coleção de ensaios escritos em diferentes épocas que serviu de base para palestras entre 1986 e 2013, proferidas em várias partes do mundo. O autor aponta os erros do sucesso da evolução humana, rabisca a encruzilhada em que se encontra a humanidade e aponta o desafio de um Novo Humanismo que poderia reorganizar a evolução humana visando o futuro. 

Lenha na fogueira
A semana terminou e a história da autoconvocação da Câmara Legislativa serviu apenas para ‘jogar mais lenha na fogueira’. Até por uma própria avaliação do Buriti, a antecipação só serviria para dificultar a consolidação da nova base aliada. Depois de reunir a grande maioria dos parlamentares, o governo vai esperar segunda-feira para encaminhar os principais projetos para apreciação do Legislativo. 

Pauta quase fechada
Os cortes em secretarias, administrações regionais e cargos comissionados, assim como os projetos de antecipação de receitas para quitar dívidas salariais com os servidores da saúde e da educação deverão passar quase que por unanimidade. Já as medidas que preveem o aumento de impostos e cortes em benefícios fiscais deverão ser mais trabalhosas e exigirão muita negociação por parte do Buriti.  
Leia Mais....

Assalto a farmácia em Santa Maria deixa uma funcionária ferida


Os bandidos agrediram fisicamente a responsável pelo caixa do estabelecimento
No fim da tarde de quinta-feira (29), uma drogaria localizada no condomínio Porto Rico, em Santa Maria foi assaltada. Por volta das 18h40, três homens entraram no estabelecimento anunciando o assalto, um deles apontava um revolver em direção as pessoas que estavam no local, entre elas uma senhora - que também teve pertences roubados - acompanhada de uma criança.
A funcionária responsável pelo caixa da drogaria foi agredida fisicamente pelo homem que estava armado. Enquanto isso, os outros dois assaltantes revistavam um rapaz que estava no local.
Um tiro chegou a ser disparado e atingiu uma prateleira do estabelecimento. Após pegarem o dinheiro, os três homens fugiram. Câmeras instaladas no interior da farmácia flagraram toda a ação. A 33ª Delegacia de Polícia investiga o caso.
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília
Leia Mais....

Prazo para indicação do Nota Legal termina no sábado (31)


Mais da metade dos contribuintes cadastrados no programa ainda não pediu abatimento no IPTU ou IPVA
Termina neste sábado, às 23h59, o prazo para que os contribuintes cadastrados no programa Nota Legal indiquem como querem utilizar os créditos acumulados nas compras e serviços contratados em 2014. O desconto pode ser feito sobre o total do Imposto Predial Territorial e Urbano (IPTU) ou sobre o Imposto sobre a Propriedade de Veículo Automotivo (IPVA).
Até essa quinta-feira (29), apenas 323.334 dos 905 mil contribuintes fizeram suas escolhas junto à Secretaria da Fazenda do Distrito Federal. Isso representa 64,27%, ou 581.666 cadastrados, que ainda não solicitaram o crédito.
De acordo com a secretaria, nem todos os cadastrados têm condições de participar do programa por estarem inadimplentes com algum órgão público do Distrito Federal. Quem não solicitar o abatimento este ano terá uma nova oportunidade de aproveitar os créditos do ano passado em 2016.
Ainda segundo levantamento do governo, o valor médio de abatimento registrado é de R$ 208,99. Até o momento, a maior parte das indicações do uso dos créditos foi para o IPVA, totalizando o montante de R$ 54.327.696,42. Já para o IPTU, o valor chega a R$ 13.368.853,95.
Dinheiro
Os consumidores que não têm carro ou imóvel ainda podem fazer a indicação em junho e receber o montante em dinheiro. Para ter parte dos impostos restituídos, é preciso ser cadastrado no programa Nota Legal e registrar o CPF nas compras e contratações de serviço que fizer. Depois é só entrar no site http://www.notalegal.df.gov.br/, no período indicado, e pedir o abatimento no IPTU, IPVA ou solicitar seu ressarcimento dinheiro. Na página também é possível consultar créditos, reclamar de notas não registradas, atualizar o cadastro e consultar as empresas participantes.
A Secretaria de Fazenda solicita aos contribuintes que não deixem para fazerem suas indicações na última hora, pois poderão enfrentar dificuldades no acesso ao site. Uma dica é tentar acessar por navegadores diferentes ou em horários com pouca movimentação, pela manhã, ou à noite. Outra alternativa é entrar no site da Secretaria de Fazenda e clicar no link direto para o abatimento:https://agencianet.fazenda.df.gov.br/indicacaodireta
Fonte: Agência Brasília
Leia Mais....

Após reagir a assalto, policial militar é morto em Samambaia


Trio que roubou dois carros, foi surpreendido por dois policiais do estado de Goiás. Em menos de um mês, esse é o quinto militar morto no Distrito Federal

Na noite desta quinta-feira (29), um policial militar do estado de Goiás foi vítima de latrocínio na QR 508, em Samambaia Sul. O trio - um homem e dois menores - roubaram um carro no Riacho Fundo II que funcionava com sistema anti-furto. Ao tentarem fugir, o sistema cortou o combustível do veículo em Samambaia. Na tentativa de roubar um novo carro, o trio foi surpreendido por dois policiais do estado de Goiás, que reagiram ao assalto. Em menos de um mês, esse é o quinto militar morto no Distrito Federal.
Na perseguição, se iniciou uma troca de tiros. O militar Daniel Falcão Lima, de 28 anos, foi atingido na cabeça e encaminhado ao Hospital Regional de Samambaia, mas não resistiu aos ferimentos. Ele morreu por volta das 23h.
Policiais militares encontraram os suspeitos no Parque Leão, nas margens da BR-060. Os dois menores, de 17 anos, foram encaminhados à Delegacia da Criança e do Adolescente II.  Antônio Marcos Alves de Sousa, de 30 anos, precisou ser atendido no Hospital Regional de Ceilândia. Ele cumpria prisão domiciliar.
A 32ª Delegacia de Polícia (Samambaia Sul) investiga o caso. 
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília
Leia Mais....

GDF ultrapassou limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal em 2014


Com o resultado, o DF não pode mais contratar novos servidores até o dia 31 de maio, além de outras limitações impostas por Lei.
O Governo do Distrito Federal apresentou, na manhã da sexta-feira (30), o Relatório de Gestão Fiscal do terceiro quadrimestre de 2014. Segundo a atual gestão, o documento não reflete a real situação contábil e financeira deixada plo governo Agnelo (PT) – flagrado, na foto abaixo, chegando em Brasília de volta das férias nos EUA e Argentina.
O relatório apresenta as contas do ano passado dentro do limite de 49% da receita corrente líquida para despesas de pessoal – percentual estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). No entanto, mesmo não tendo ultrapassado o índice máximo, o DF está em situação delicada.
As despesas com pessoal excederam 95% do permitido. Nesse caso, a unidade da Federação fica proibida de contratar novos servidores até 31 de maio, entre outras limitações impostas pelo artigo 22 da LRF. Como o DF superou o limite prudencial em 0,38 ponto percentual – 46,93% da receita corrente líquida foi direcionada a pagamento de pessoal –, o governo precisa reduzir o índice até a apresentação do próximo relatório.
Além disso, uma análise mais cuidadosa dos números por parte da atual equipe econômica constatou que não foram cumpridos alguns compromissos obrigatórios, como pagamento de salários, décimo terceiro, férias, horas extras e precatórios. Há, ainda, débitos assumidos e não pagos pela gestão anterior.
Herança complicada
Essa avaliação levou em consideração também dados do Relatório Resumido de Execução Orçamentária do último bimestre de 2014, publicado no Diário Oficial do DF nessa quinta-feira (29). As informações dos dois relatórios não consideram despesas contratadas e não registradas no exercício de competência de 2014 que deverão ser pagas a partir de 2015.
“Para se ter ideia, até o momento, o governo identificou uma dívida herdada superior a R$ 3 bilhões. Destes, apenas R$ 887,2 milhões constam dos registros”, afirma o secretário de Fazenda, Leonardo Colombini. Até 23 de fevereiro, de acordo com decreto publicado em 2 de janeiro, os secretários devem enviar ao governo o saldo devedor de cada pasta. Trata-se do reconhecimento das despesas feitas no exercício anterior.
O Relatório de Gestão Fiscal demonstra, ainda, os números do Sistema Integrado de Gestão Governamental (Siggo) em 31 de dezembro de 2014: havia R$ 917,8 milhões aproximados de disponibilidade de caixa bruta — valor referente a recursos vinculados, aqueles com destinação específica e que não podem ser utilizados para despesas diferentes das definidas em lei.
Desse montante são deduzidos os restos a pagar e outras obrigações financeiras, resultando em R$ 15,2 milhões negativos. Assim, houve desobediência ao artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal, que veda ao administrador público deixar compromissos pendentes para o exercício seguinte sem que haja suficiente disponibilidade de caixa.
Instrumentos de transparência
De acordo com a LRF, o governo precisa apresentar, a cada quatro meses, o Relatório de Gestão Fiscal, demonstrativo do desempenho da execução orçamentária e financeira no período, bem como do cumprimento das metas fiscais estabelecidas. Esse balanço tem de ser publicado no Diário Oficial do DF até 30 dias após o encerramento do quadrimestre.
O Relatório Resumido de Execução Orçamentária, por sua vez, é bimestral e também é uma exigência da Lei de Responsabilidade Fiscal. Deve ser publicado até 30 dias após o fim de cada período.
Tanto o Relatório de Gestão Fiscal quanto o Relatório Resumido de Execução Orçamentária são considerados, pela própria lei, instrumentos de transparência da gestão fiscal.
Veja aqui o que diz a Lei de Responsabilidade Fiscal
Fonte: Agência Brasília
Leia Mais....

Mulher morre após ser esfaqueada na Ocidental


Ainda segundo a corporação, ele teria abordado a mulher na porta de casa e aplicado golpes de faca
Uma mulher foi assassinada na manhã desta sexta-feira (30), na quadra 3 da Ocidental, Região Metropolitana do Distrito Federal. De acordo com informações da Polícia de Goiás, o autor do crime é o marido da vítima. Ainda segundo a corporação, ele teria abordado a mulher na porta de casa e aplicado golpes de faca. Após o crime, o homem se suicidou. 
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília
Leia Mais....

Participação no novo governo cria conflito interno no PMDB brasiliense




O PMDB vive um conflito interno sobre a possibilidade de apoiar o Buriti. O partido é alvo dos aliados do governador Rodrigo Rollemberg, que gostaria de contar com os três votos dos distritais eleitos. A encrenca envolve ainda a participação dos distritais peemedebistas na Mesa Diretora da Câmara. 
A fórmula a ser adotada pelos peemedebistas tenta combinar a postura de independência desejada pelo presidente regional Tadeu Filippelli, potencial candidato ao Buriti em 2018, com a postura dos distritais, que gostariam de participar do governo. 
Na mesa diretora
A adesão ao Buriti não agrada a  Tadeu Filippelli, ex-vice-governador, e nem mesmo uma interferência do Executivo para abrir vagas na Mesa. Filippelli  julga que o partido foi desrespeitado ao não ter espaço na Mesa Diretora.
“A necessidade de espaço aos deputados é uma obrigação, coisa que o governo não respeitou”, acusa Filippelli, que reitera que o partido não vê outro caminho que não seja ficar na independência. “O espaço para o PMDB foi negado, durante a eleição para a Mesa. O governo deveria ter vergonha pelo desastre que ele criou ao deixar-nos fora”, completa o presidente regional.
A manobra para abrir agora uma vaga na Mesa esbarra na exigência, nunca feita de modo formal, de que o PMDB passe em contrapartida a integrar a base de apoio ao governador Rodrigo Rollemberg. “Há, sim, interesse de um colega, mas essa ideia só irá à frente se não gerar prejuízo para o PMDB e para o bloco hoje formado com o PTB e o PP”, explica o distrital.
O nome, segundo ele, seria de Robério Negreiros (PMDB), que afirma desconhecer negociações sobre o caso. A manobra é negada pelo líder do PMDB na Casa, Wellington Luiz, mas ele deixa abertas outras possibilidades para que haja um rearranjo na Câmara. 
Cargos em jogo
O apoio ao governo envolveria, claro, a cessão de cargos no executivo para indicação dos distritais do PMDB. Haveria, assim, a participação deles no Governo.
Em um primeiro momento, Filippelli reagiu. Chegou a acusar integrantes da bancada de procurar apenas ajudar os negócios de sua família com o Buriti. Abrandou agora sua postura.
Negociação vai devagar, afirma líder do governo
 
O líder do governo na Câmara Legislativa, Raimundo Ribeiro, afirma que as negociações para a integração do PMDB à base do governador estão paralisadas no momento, mas confirma que a hipótese foi levantada.
 
“Foi examinada a hipótese de ter o PMDB na Mesa Diretora, mas para isso o partido faria parte da base. Queremos ter o partido na base, mas isso dentro de um clima que seja propício”, afirma o tucano.
 
Ribeiro ressalta que, no momento, uma mudança na Mesa Diretora seria difícil, já que a decisão sofre resistências e teria que ser negociada não apenas entre ele — que abriria mão de sua vaga de primeiro secretário —e o PMDB, mas obter aprovação de outros partidos da base.
 
“A ideia sofre resistência do próprio PSDB, além da proposta ter que ser discutida com os 15 deputados governistas, por meu nome ter sido fruto de um entendimento entre todos”, declara o líder do governo, que completa: “Cada um teria que ser consultado, incluindo o Agaciel Maia (PTC), que é o suplente da 1ª Secretaria”.
Ele afirma ainda, que os parlamentares que fazem parte da base acreditam que não é necessário a renúncia de qualquer membro da Mesa para que o PMDB passe a integrar a base, por isso Ribeiro busca outra alternativa para atrair os peemedebistas.
 
“Podemos realizar uma séria de outros atos concretos para que o PMDB apoie o governo. Ficamos sabendo que, há um tempo, o partido teve o desejo de fazer parte da base e nós também temos de que isso ocorra”, conclui  Ribeiro.
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília
Leia Mais....

Servidor protesta pelado no Tribunal de Contas do DF


Segundo o funcionário, ele está sendo prejudicado por reclamar da falta de cumprimento de horário de outros funcionários
Na tarde desta quinta-feira (29), o técnico do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF), Jesseú Emerick, ficou nu em protesto a falta de cumprimento de horário de expediente no órgão. O homem afirma que os funcionários cumprem apenas meio período da carga horária semanal, que seria de 40h, e, pelas reclamações, teria recebido dois Processos Administrativos Disciplinares (PAD). 

O local do protesto, a recepção do prédio do Tribunal de Contas do DF, foi escolhido devido a presença de jornalistas. O servidor também reclamou do serviço prestado pelo departamento.

Jesseú Emerick afirma que com a troca de gestão na empresa em 2011, a nova diretoria teria exigido que fossem cumpridas as oito horas diárias de expediente, assim como a lei determina. Mas segundo ele, funcionários “privilegiados” não cumprem o horário estabelecido. “Cheguei a trancar minha faculdade para cumprir a carga horária, enquanto isso tem gente que não respeita”, conta. 

O técnico de trânsito disse que após denúncias ao Ministério Público, em dezembro de 2012, ficou combinado que seriam instalados pontos de registro de frequência biométricos no órgão, no entanto, três anos depois, nada foi feito. 

Processo lento

O servidor disse que todos os seus requerimentos foram apurados pela própria corregedoria do Detran-DF, mas que por causa das reclamações recebeu dois PADs. O último deles está com o prazo além do previsto em lei. “O processo tem 60 dias para ser concluído, prorrogáveis por mais 60.  Estou cumprindo desde abril de 2014”, relata. Devido a demora na conclusão, ele diz quenão pode receber alguns benefícios como o 13º salário. 

Adimitindo ser uma atitude de desespero, o servidor reclamou também do serviço prestado pelo departamento. “Todo mundo sabe que os salários do Detran são altos e a produção é baixa. Todos que vão aos postos enfrentam filas”, desabafa Jesseú.

Após a ação, o técnico de trânsito foi advertido e orientado a se vestir. O Jornal de Brasília procurou a administração do Detran-DF mas até o fechamento desta edição, não houve resposta.
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília
Leia Mais....

Ministério Público pede a prisão de dirigentes da Feira dos Importados


Suspeita é de que atas de reuniões tenham sido forjadas, facilitando a negociação de lotes

O Ministério Público do Distrito Federal  (MPDFT) acaba de abrir uma nova ação contra a Cooperativa da Feira dos Importados (Cooperfim). Desta vez, por falsidade ideológica e formação de quadrilha. De acordo com o promotor criminal Mauro Faria de Lima – responsável pelos processos movidos contra o espaço desde 2012 -, a denúncia se refere a possível falsificação de duas atas, correspondentes a  assembleias de 29 de abril de 2013 e 4 de maio do mesmo ano. Segundo o promotor, ao contrário do que os dirigentes do centro comercial afirmam, as reuniões não aconteceram nos termos descritos em tais documentos.  
O processo foi registrado junto à 1ª  Promotoria de Justiça Criminal  do  MPDFT  em 17 de dezembro último. De acordo com as investigações, o número de cooperados que participou efetivamente das assembleias  diverge do que foi declarado por Damião Leite Soares, diretor-presidente da Cooperativa da Feira dos Importados (Cooperfim) , nas atas suspeitas. 
Quórum
Segundo o documento de acusação, ao qual a equipe de reportagem do Jornal de Brasília teve acesso, “na suposta votação de todos os itens constantes no edital foi sempre declarado um quórum de 192 cooperados presentes”, quando, na verdade, constam formalizadas as assinaturas de apenas 47 feirantes nas referidas reuniões.  
“Cabe observar que a falsa Ata da Assembleia Geral fora forjada para dar aparência de legalidade à permuta de 12 lotes da Feira dos Importados, os quais estavam sendo negociados com a empresa Evergreen Investimentos – Gestão de Recursos Ltda. por quase R$ 100 milhões, fato que pode ter concretizado em desobediência a ordem judicial de sequestro de todos os 48 lotes da feira, por decisão exarada nos autos de Processo Criminal que corre na 4ª Vara Criminal de Brasília”, continua o documento.
Diante das suspeitas, o promotor Mauro Lima chegou a solicitar a prisão preventiva dos suspeitos. A intenção, segundo ele, é afastá-los da administração, a fim de evitar novas irregularidades. A solicitação, no entanto, ainda não foi aceita pela Justiça. 
“Acredito que eles propuseram um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), uma espécie de acordo, com o intuito de desbloquear os 48 bens (lotes), bloqueados pela Justiça desde a primeira ação. Mas disso eu não abro mão. Se o desbloqueio for autorizado, creio que essas terras serão vendidas para grandes construtoras, o que prejudicaria os feirantes que pagam os lotes há anos”, explica o promotor.
 Interesse em construir comércio
De acordo com o promotor criminal Mauro Faria de Lima, cada um dos dois mil lotes em questão mede cerca de mil metros quadrados e vale cerca de R$ 400 milhões no mercado imobiliário. “Há empresas interessadas em construir shoppings populares no terreno onde funciona a feira. Se os lotes forem vendidos a elas, os cooperados terão direito apenas as suas bancas, que não valem quase nada em comparação com as terras”, garante Lima. 
Um feirante, que preferiu não se identificar, enfatiza que a situação atual não tem ligação com os problemas identificados nas gestões anteriores. “Antes a briga era para colocar os lotes em nome dos cooperados. Agora eles querem vender as terras que nem são da Cooperfim por direito. É muito pior”, alega.  
Um outro cooperado, que também não quis aparecer, disse estar indignado com o fato de pagar por um terreno que pode não ficar com ele, ou  pior, ser vendido no fim das contas. “É uma malandragem. No final vamos ficar só com a barraca, que não vale nada. Por isso procuramos o Ministério Público para abrir o primeiro processo. Agora, a Cooperfim está doida para fazer um acordo com o MP, assim desbloqueia nossos bens e pode vendê-los. Eles estão correndo contra o tempo, já que quando acabar a gestão atual, em março, não podem mais negociá-los”, conta.
Outro lado
O processo segue tramitando na 6ª Vara Criminal de Brasília. Procurada, a Cooperfim disse apenas que  “o processo corre em segredo de Justiça e o promotor sequer poderia ter falado à imprensa sobre isso”. 
A reportagem não conseguiu contato com a Evergreen Investimentos – Gestão de Recursos Ltda até o fechamento desta edição.
 Mandado de prisão
Suspeito de coação, extorsão e cobrança abusiva, o presidente da Feira dos Importados, Damião Leite Soares, teve um mandado de prisão preventiva expedido contra ele,   em 2013. Soares chegou a ser considerado foragido da Justiça, e só foi encontrado pela polícia depois de ser    absolvido  pela Quarta Vara Criminal de Brasília.
Programa Cesta Verde
Distribuição de itens orgânicos seguirá
O programa Cesta Verde, que distribui alimentos orgânicos para famílias em situação de insegurança alimentar, deve ter o contrato renovado em breve. A decisão ocorreu depois de titulares das secretarias da Agricultura, Abastecimento e Desenvolvimento Rural e de Desenvolvimento Humano e Social percorrerem diversas propriedades de agricultura familiar.
Ocupante de um dos 44 lotes de dez hectares do Assentamento Chapadinha, no Lago Oeste, a agricultora Ivone Ribeiro,  56, conta que já vendeu muito para o Cesta Verde: "Abóbora, banana, cenoura, beterraba, repolho, tomate e morango, tudo orgânico". 
"O programa foi fundamental para os produtores. Chegou a dobrar a renda de algumas famílias. Precisamos que ela volte", completa Anaíldo Porfírio, presidente da Associação dos Trabalhadores da Agricultura Familiar do Pré- assentamento Chapadinha.
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília
Leia Mais....

Do Alto da Torre Eduardo Brito (30/01)


PT rejeita alta de imposto, mas aprova antecipação de fundo
Dentro do conceito de oposição construtiva que aprovou, o PT brasiliense já delineia uma postura diante do pacote de ajuste do governo Rodrigo Rollemberg. Seu presidente regional, deputado Roberto Policarpo (foto),  diz que o partido em geral e a bancada em particular não têm como aprovar aumento de impostos. Não haverá, porém, problemas para aprovar outras medidas. O próprio Policarpo, que tem mantido contatos frequentes com expoentes do governo Dilma — como os ministros Aloizio Mercadante e Ricardo Berzoini — defende a antecipação de parcelas do Fundo Constitucional do Distrito Federal para aliviar a crise.


Reaproximação pode até acontecer
Policarpo admite até discutir uma reaproximação com o PSB, aliado tradicional que se afastou no contexto da campanha presidencial do falecido governador Eduardo Campos. Acredita, porém, que isso depende de dois fatores, dos quais o principal é a posição a ser assumida no plano federal, pelo governo Dilma. Viria a seguir a postura do governo Rodrigo Rollemberg. 

Autocrítica em preparo
A partir desta segunda-feira o PT brasiliense entra em um período de profundos debates internos. Roberto Policarpo reúne a executiva regional para iniciar uma discussão que se aprofundará no sábado, em encontro do diretório. O partido fará uma avaliação do governo passado, do quadro atual e da campanha eleitoral, quando foi duramente golpeado em Brasília. Debaterá ainda como o próprio PT deverá agir nos próximos anos. “O essencial”, diz Policarpo, “é definir qual o diálogo que o PT terá com a população e qual a postura para se aproximar mais dela”. Esse será o objetivo de uma plenária já marcada para 28 de fevereiro, com a presença da militância brasiliense.

Encontro nacional
Policarpo participará ainda de  reunião do diretório nacional do partido, entre 5 e 7 de fevereiro, em Belo Horizonte. No dia 5, cada corrente do partido fará seu encontro, enquanto no dia 6 haverá a plenária do diretório, com direito de, a partir de 18h, participar da comemoração dos 35 anos do PT. 

De carreira, mas filiado
Funcionário de carreira do Metrô brasiliense, André Dutra se tornou o primeiro empregado concursado a ocupar uma vaga no Conselho de Administração da empresa. Graduado em Relações Internacionais, com pós-graduação em Gestão Pública, Dutra é assessor da Diretoria de Manutenção e Operações. Foi também candidato a deputado distrital pelo PSB na eleição passada.

Coisas para lá de esquisitas
Uma a uma, vão aparecendo coisas esquisitas. Um distrital acaba de descobrir que no dia 19 de dezembro, a 12 dias do final do governo, o Diário Oficial trouxe termo de ajuste de um contrato da Novacap, que passou a vigorar até 2018, vésperas da próximas eleições. Não se trata de um contrato qualquer. O valor dele é de R$ 285 milhões. A empresa que consta do termo de ajuste, o Consórcio Legado Brasília, é a responsável pelo paisagismo nas imediações do Estádio Nacional Mané Garrincha. Atender às exigências da Fifa é objeto do contrato. 

Grama na pista
Também nesse período, saiu um contrato de R$ 1,4 milhão, destinado a paisagismo. Mais exatamente à implementação de gramados. A área a ser coberta de grama, com esse valor nada modesto, fica no Autódromo Nelson Piquet, aquele que deve receber a F-Indy.

Candidatura dissidente se viabiliza
Primeiro senador a assumir publicamente a candidatura de Luiz Henrique a presidente, o brasiliense Cristovam Buarque já tem condições de fazer contas. Concluiu que Luiz Henrique tem, sim, como vencer o atual presidente Renan Calheiros, que tentará a reeleição e entrou no jogo como favorito. Concorrendo como dissidente do PMDB, Luiz Henrique terá a quase totalidade dos votos do PDT de Cristovam e do PSB. Também receberá votos do PP — os senadores Benedito de Lira e Ana Amélia participam do seu esforço de campanha — e de bancadas menores. Mais importante, haverá dissidência também no PT, que é aliado de Renan, mas poderá dar quatro votos a Luiz Henrique.


Sinais diferentes no PMDB
A posição do PMDB, bancada a que pertencem tanto Renan Calheiros quanto Luiz Henrique, pode se revelar decisiva. Renan tem maioria, mas Luiz Henrique conta com um sólido grupo de aliados — apesar das ausências de Jarbas Vasconcelos, Casildo Maldaner e Pedro Simon, que não se reelegeram. Entretanto, peemedebistas têm procurado dissidentes para sugerir um tertius. Seria o líder Eunício Oliveira. Por enquanto, Eunício avisa que não é candidato. 
Leia Mais....

CRISE HERDADA TCDF libera parcelamento, mas impõe condições


GDF será alertado para pagar salários de servidores até o quinto dia útil ou terá que fazer correções

Juliana Lopes
ROBERVAL EDUÃO
Ministros decidiram favoravelmente ao GDF
Por três votos a um, o Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) rejeitou ontem (29) o pedido de liminar do Ministério Público de Contas (MPC), para impedir que o Governo do Distrito Federal faça o escalonamento do pagamento dos servidores. Entretanto, no entendimento da Corte, o GDF deve cumprir o que estabelece a Lei Orgânica do Distrito Federal (LODF) e a Lei Complementar nº 840/2011, que  prevê correção monetária dos valores que não forem pagos até o quinto dia útil do mês.
O Tribunal rejeitou o pedido do MP para proibir o parcelamento de salários e a mudança na data de pagamentos para quem recebe mais de R$ 9 mil e destacou que “compreende a atual crise enfrentada no governo, mas que é necessário que se cumpra a LODF”. Por conta disso,  o TCDF enviará um alerta ao governo para que preste atenção a todos os dispositivos previstos na Lei Orgânica. 
O conselheiro Manoel de Andrade foi o único voto a favor da liminar. Os conselheiros Inácio Arruda e Paulo Tadeu acompanharam a relatora, conselheira Anilcéia Machado, que rejeitou o pedido de liminar  do MPC e determinou apenas que o GDF cumpra a lei. Com um membro do plenário em férias e o impedimento de voto do presidente, Renato Rainha (que só se posiciona em caso de empate), o GDF ganhou quatro dias para defender o parcelamento dos repasses.
O advogado do Sindicato dos Servidores Públicos Civis da Administração Direta, Autarquias, Fundações e Tribunal de Contas do DF (Sindireta-DF), Marconi Medeiros de Oliveira, informou que o sindicato entrará com ações na Justiça, apesar da decisão do Tribunal de Contas de alertar o governador a respeito do pagamento no quinto dia útil.
“Nós gostaríamos que houvesse uma decisão mais contundente do TCDF, mas ficou registrado que o governador tem que respeitar a Lei Orgânica e o regime jurídico único do servidor público do DF. Se não respeitar, sofrerá as sanções legais cabíveis. A nossa intenção é entrar com uma ação imediatamente, de forma preventiva, porque o ato do governador já está praticado, ato que o Tribunal reconheceu que é ilegal e abusivo”.

ENTENDA O CASO - O Ministério Público entrou com pedido para barrar o escalonamento após protestos de servidores da saúde e da educação, que rejeitaram a medida. Em análise na quinta-feira passada (22), o relator da representação, conselheiro Manoel de Andrade, votou pela ilegalidade da proposta. Na quarta-feira (28), o chefe da Casa Civil, Hélio Doyle, afirmou que o “DF não tem casa da moeda” e disse que se o TCDF acatasse a liminar do MP, iria faltar dinheiro em caixa e alguns servidores ficariam com pagamentos atrasados, por isso o GDF optou pelo parcelamento dos salários.

PARCELAMENTO -  O calendário do GDF prevê que, a partir de fevereiro, os servidores que ganham até R$ 9 mil mensais recebam o salário integralmente no quinto dia útil do mês. Os que recebem acima disso, terão o restante nos dias 15, 24 e no último dia útil do mês, dependendo do valor excedente. O governo afirma que planejou o calendário de acordo com o fluxo de caixa.       (fonte:www.alo.com.br)
Leia Mais....

Danilo Gentili gera polêmica nas redes sociais ao responder a Dilma mandando ela 'se f....'

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Imagem: Montagem / PR
O humorista e apresentador do programa The Noite, do SBT, Danilo Gentili, gerou polêmica nas redes sociais ao, nesta quarta-feira 28, responder, pelo Twitter, a uma mensagem da presidente Dilma Rousseff.

"Vai se fude", escreveu Gentili, em cima da seguinte publicação da presidente: "O nosso povo votou em nós porque acredita em nossa capacidade e em nossa honestidade de propósitos".

A mensagem de Dilma dizia respeito ao discurso feito ontem por ela na abertura da primeira reunião ministerial do segundo mandato. Desde a repercussão do caso, internautas debatem a respeito desta atitude, argumentando a respeito do contexto político brasileiro.

Gentili é crítico constante do governo e da presidente Dilma. Um dia depois da posse, que ocorreu em 1º de janeiro, ele comparou a petista a porcos em um pequeno texto no Facebook.

"A posse da Dilma ontem foi uma posse de proporções bíblicas. Igual aquela vez que tomaram posse dos porcos e eles foram em direção ao desfiladeiro", escreveu.

Vídeos relacionados



Brasil 247
Editado por Política na Rede
Leia Mais....
 
BLOG DO PASTOR RONNE © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot