• ESSA É A NOSSA SORVETERIA -Q 22 LT 49 S OESTE-GAMA
  • O NOSSO TEMPERO CONQUISTA
  • PRAÇA 02 Setor Sul Gama DF
  • SANTA MARIA NORTE AC 319

Vídeo: senadores batem boca durante sessão da reforma trabalhista

quarta-feira, 24 de maio de 2017
Foto: Alessandro Dantas/Fotos Públicas
Os senadores Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Ataídes Oliveira (PSDB-TO) quase partiram para as vias de fato durante sessão na
Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), nessa terça-feira (23). Um recurso de Randolfe que poderia atrasar os trabalhos havia acabado de ser rejeitado por parlamentares por 13 votos a 11.
Os ânimos estavam exaltados na primeira discussão no Congresso após a crise política deflagrada pelas delações de executivos da JBS. Relator da proposta, o senador Ricardo Ferraço (PSDB-ES) se preparava para ler seu parecer quando a confusão começou. O documento, porém, foi publicado na internet durante a confusão e Ferraço o deu como lido.
O recurso de Randolfe questionava o fato de o parecer de Ferraço não ter sido previamente apresentado a deputados, como prevê o regimento. O requerimento foi rejeitado por pequena margem de votos.
A confusão começou quando Randolfe virou-se para o colega Ataídes e gritou: “Vocês estão sustentando um governo corrupto, mas nós não vamos aceitar isso.” Visivelmente irritado, Ataídes partiu para o ataque. “Você é bandido e vagabundo”, respondeu o tucano.
Randolfe reagiu, usando os mesmos termos. “Bandido é você! Vagabundo é você! Me respeite!”, bradou. “Vou te pegar lá fora, moleque, vagabundo!”, devolveu Ataídes.
Assista:
Após o bate-boca, os senadores da base do governo conseguiram uma saída para completar a leitura do parecer da reforma trabalhista . O relator Ricardo Ferraço (PSDB-ES) deu o parecer como lido e confirmou que a votação no colegiado está agendada para a próxima terça-feira, 30.
Randolfe
Em nota, o senador Randolfe Rodrigues disse que foi “duramente atacado por quem sustenta um governo notoriamente corrupto” ao apresentar Questão de Ordem.
“O governo do senhor Temer é um governo corrupto. Disse isso hoje ao senador Ataídes Oliveira, primeiro suplente do saudoso senador João Ribeiro, e fui xingado gratuitamente por isso. Talvez por combater diuturnamente os casos de corrupção, ser chamado por alguém de corrupto não faz parte da minha rotina. Me senti profundamente ofendido e reagi prontamente. Sigo na defesa dos trabalhadores e aposentados”, diz o texto.                 Fonte: Jornal de Brasília
Leia Mais....

Guerra na Esplanada: manifestantes entram em confronto com a polícia

O enfrentamento entre manifestantes e policiais no protesto que ocorre na Esplanada dos Ministérios se agravou bastante. A confusão foi iniciada por um grupo pequeno de mascarados, que tentou furar a barreira policial formada na Avenida das Bandeiras, na frente do Congresso Nacional. A polícia reagiu no primeiro momento com bombas de efeito moral e o grupo revidou com garrafas de água e pedaços de madeira.
Depois disso, a polícia avançou contra os manifestantes com bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta e balas de borracha. Houve muita correria. Manifestantes se refugiam em estacionamentos dos ministérios. Algumas pessoas passaram mal, sem atendimento médico, sendo auxiliadas por outros participantes do protesto.

No momento do confronto com manifestantes, o Batalhão da Guarda Presidencial deslocou 30 homens para a rampa do Palácio do Planalto e outros 170 para as duas guaritas da entrada principal do prédio. Também estão em posição de alerta cerca de 100 homens da segurança presidencial. O presidente Michel Temer está no Planalto.
A Praça dos Três Poderes e a via de acesso ao palácio estão bloqueadas, sem manifestantes na área, mas isso não evitou o clima de apreensão entre funcionários do Planalto. O barulho na região é enorme por causa das bombas que estão sendo lançadas, pelo helicópteros da PM e sirenes de viaturas que circulam no local.
A Casa Civil da Presidência da República determinou a liberação de todos os funcionários que trabalham na Esplanada dos Ministérios. A decisão foi tomada diante da violência de alguns grupos no local. Neste momento, todos integrantes da pasta da Saúde já estão deixando o prédio. O mesmo ocorre com integrantes de outras pastas, como Agricultura e Fazenda. O secretário da Receita Federal, Jorge Rachid, já deixou o prédio, acompanhado de funcionários, pelo prédio anexo, localizado na parte de detrás da Esplanada.
Entenda
Manifestantes ligados a movimentos sociais e centrais sindicais manifestam, nesta quarta-feira (24), na Esplanada dos Ministérios. O ato nacional, que espera reunir mais de cem mil pessoal, pede a saída de Michel Temer da presidência da República e por eleições diretas. As reformas propostas pelo governo federal também estão na pauta do ato.
O movimento Ocupa Brasilia já reúne, segundo a Secretária de Segurança Pública e da Paz Social, mais de 25 mil pessoas divididas em 500 ônibus. A Esplanada está bloqueada para trânsito de veículos desde a 0h desta quarta-feira. Equipes da Força Nacional fazem a segurança dos ministérios e grades de proteção foram instaladas na frente do Congresso.
Segurança
Entre as restrições impostas pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal aos manifestantes, está a proibição do uso de hastes de bandeiras, garrafas de vidros, madeiras e outros objetos cortantes ou perfurantes. Haverá ainda revista pessoal nos participantes. Para isso, serão organizados cordões de policiais militares próximos aos ministérios e à Catedral.
Manifestantes revistados
Rumo à manifestação pela BR-080, 53 ônibus ligados à movimentos sociais e sindicais foram revistados pela Polícia Militar na manhã desta quarta-feira (24). Os veículos transportava cerca de duas mil pessoas de Goiás e do Pará. Segundo a corporação, foram recolhidos saco com pedras, cano de PVC, hastes de madeira e um facão.
Policiais militares acompanham os grupos desde o início da manhã. A estimativa é de 1,4 mil policiais nas regiões próximas à Esplanada dos Ministérios. Desde a noite de terça-feira é realizada ronda para evitar a ação de pessoas que possam deixar, no local, objetos considerados perigosos.
Embate
O líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), fará um discurso neste protesto contra as medidas econômicas do Governo de Michel Temer. A renúncia do presidente Michel Temer também deverá ser uma das outras bandeiras do movimento.
A participação de Renan no protesto foi acertada na terça-feira, 23, durante mais uma reunião do alagoano com sindicalistas. Também participaram do encontro os senadores Kátia Abreu (PMDB-TO) e Eduardo Braga (PMDB-AM), além do deputado Paulinho da Força (SD-SP).
Em mais um embate com Temer, Renan defende a saída do presidente da República para a realização de eleições indiretas. Na terça, em sessão da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), Renan disse que “o “ideal seria conversar com o presidente para fazer uma transição rápida e negociada”.
Ele também afirmou que teria demitido o titular da Fazenda, Henrique Meirelles, na segunda-feira, 22, após a declaração do ministro de que tocaria as reformas, “com Michel (Temer) ou sem Michel”. “O grau de complexidade do Brasil não comporta essa ingênua declaração”, afirmou Renan.
Trânsito
Esplanada está bloqueada para trânsito de veículos desde meia-noite; equipes da Força Nacional fazem a segurança dos ministérios e grades de proteção foram instaladas na frente do Congresso. Estão interditados trechos entre a Rodoviária do Plano Piloto e a via L4 Sul. Os acessos dos ministérios e das vias L2 Sul e Norte à Esplanada também estão bloqueados.
A última vez que foi fechado o acesso ao Jaburu foi no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff, quando Temer, então vice-presidente, fez a solicitação à segurança. Até o momento, a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto não se pronunciou sobre o esquema de segurança e nem informou quem o presidente irá receber agora pela manhã.
Saiba mais
Com adesão do Sindicato dos Professores ao movimento, o horário das aulas na rede pública do Distrito Federal foi reduzido. Todos os alunos tiveram aula das 7h30 às 10h.
Fonte: Jornal de Brasília
Leia Mais....

Vídeo: vereadora gaúcha diz em plenário que nordestinos ‘sabem se unir para roubar’

Facebook/Reprodução
Uma vereadora do município de Farroupilha, na serra gaúcha, causou polêmica nas redes sociais após afirmar em sessão pública na Câmara Municipal de Vereadores que “os nordestinos sabem muito bem se unir para roubar”. A declaração foi feita nessa segunda-feira, 22, no plenário da Casa Legislativa.
Durante o discurso, Eleonora Broilo (PMDB) ressaltou que eles (os nordestinos) “sabem ganhar propina. Eu acho que eles sabem se unir para aumentar a corrupção. Isso eu acho que eles são donos. Isso eu concordo plenamente. Talvez até eles não saibam nem falar muito bem, mas sabem roubar que é uma maravilha”, concluiu a vereadora.

Após o discurso infame, o presidente da Câmara de Vereadores, Fabiano Piccoli (PT) concedeu a palavra ao vereador Tiago Ilha (PRB) que rebateu as palavras da parlamentar. “Imagino que a vereadora Leonora deva ter se enganado nas palavras. Não admito que a senhora use um comentário tão infeliz e preconceituoso como a senhora usou, dizendo que nordestino só sabe é roubar. O povo nordestino merece ser respeitado, assim como o povo gaúcho, o povo brasileiro”, disse.
Na Câmara de Vereadores já foi instaurada a Comissão de Ética para discutir possíveis punições. Vereadores do PSB, PRB, Rede e PDT entregaram nas mãos do presidente Fabiano Piccoli, na tarde dessa terça-feira, 23, o requerimento para analisar a manifestação da vereadora Eleonora Broilo. O prefeito de Farroupilha, Claiton Gonçalves (PDT) divulgou nota repudiando as declarações da parlamentar.
Eleonora Broilo afirmou que sua fala está descontextualizada do objeto de discussão em plenário. “Na ocasião, em momento anterior à minha manifestação, um colega da bancada da situação teceu críticas aos políticos gaúchos. Nesse sentido, manifestei-me com referência exclusivamente aos políticos nordestinos – e não ao povo nordestino -, ocasião em que efetivamente fiz considerações desabonatórias ao seu modo – dos políticos nordestinos, reitera-se – de fazer política.”
A peemedebista disse, ainda, que sua fala, em nenhum momento, se referiu ao povo nordestino. Ela afirmou que pode tomar “medidas judiciais” e pediu desculpas “a quem, porventura, ao assistir ao vídeo, de pequena parte da sessão, retirado do seu contexto, tenha se sentido atingido por minhas palavras”.
Assista:
Fonte: Estadao Conteudo
Leia Mais....

Justiça bloqueia R$ 60 milhões de 13 alvos da Operação Panatenaico

FOTO: ELZA FIÚZA/ABR
O juiz da 10.ª Vara Federal de Brasília Vallisney de Souza Oliveira determinou, nesta terça-feira, 23, o bloqueio de R$ 60 milhões de 13 alvos da Operação Panatenaico, que investiga propinas e fraudes em licitações nas obras do Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília, reformado para a Copa do Mundo de 2014.
Os ex-governadores do DF Agnelo Queiroz (PT) e José Roberto Arruda (PMDB) tiveram, cada um, R$ 10 milhões bloqueados pela Justiça - eles são alvo de prisão temporária. O assessor especial da Presidência Tadeu Fillipelli, foi alvo de bloqueio de bens no valor de R$ 6 milhões. Ele também foi preso temporariamente.
Os três são acusados de receber propinas, por meio de interpostos, das empreiteiras Andrade Gutierrez e Via Engenharia.
O homem de confiança do presidente teria repassado parte das vantagens ilícitas para o PMDB, entre 2013 e 2014, à época em que foi vice-governador do Distrito Federal, segundo o Ministério Público Federal.
A hipótese investigada pela Polícia Federal é que agentes públicos, com a intermediação de operadores de propinas, tenham realizado conluios e assim simulado procedimentos previstos em edital de licitação.
A renovação do Estádio Mané Garrincha, ao contrário dos demais estádios da Copa do Mundo financiados com dinheiro público, não recebeu empréstimos do BNDES, mas sim da Terracap, mesmo que a estatal não tivesse este tipo de operação financeira prevista no rol de suas atividades.
O objetivo das medidas cumpridas hoje é encontrar provas de que foi constituído um cartel entre várias empreiteiras para burlar e fraudar o caráter competitivo da licitação e assegurar, de forma antecipada, que os serviços e as obras fossem realizadas por consórcio constituído pelas empresas Andrade Gutierrez e Via Engenharia.
Orçadas em cerca de R$ 600 milhões, as obras no Mané custaram ao fim, em 2014, R$ 1,575 bilhão. O superfaturamento pode ter chegado a quase R$ 900 milhões.
Em razão das obras do Mané Garrincha - a mais cara arena da Copa de 2014 - terem sido realizadas sem prévios estudos de viabilidade econômica, a Terracap, companhia estatal do DF com 49% de participação da União, encontra-se em estado de iminente insolvência, segundo o Ministério Público Federal.
A reportagem entrou em contato com o PMDB, mas não obteve resposta.                            Fonte:http://www.alo.com.br
Leia Mais....

Comissão de Ética aprova abertura de processo contra Sandra Faraj

FOTO: ROBERVAL EDUÃO
                              A Comissão de Defesa dos Direitos Humanos, Cidadania, Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou na tarde desta terça-feira (23) a abertura de processo disciplinar em desfavor da deputada Sandra Faraj (SD), por suposta quebra de decoro parlamentar. Por unanimidade, os cinco membros da Comissão acataram o parecer prévio opinativo do Corregedor da Casa, deputado Juarezão (PSB), favorável à abertura das investigações.
A distrital é acusada de ter desviado cerca de R$ 150 mil de verba indenizatória. A Comissão também sorteou o nome do deputado Agaciel Maia (PR) para ser o relator do caso. Após a notificação da abertura do processo, a deputada Sandra Faraj terá 30 dias para apresentar sua defesa. Em seguida, o colegiado terá outros 30 dias para deliberar sobre o caso.
O parecer do Corregedor, com 27 páginas, foi recebido pela Comissão de Ética em 11/5 e encaminhado na mesma data aos integrantes. Durante a reunião desta terça-feira, todo o conteúdo do parecer foi lido, num processo que durou mais de uma hora.
Na discussão do parecer, o deputado Agaciel afirmou que o relatório "padece de algumas falhas". Segundo ele, o Corregedor ouviu os acusadores, mas não ouviu a deputada. Para ele, o ideal seria ouvir a deputada antes de dar prosseguimento ao processo. Maia considerou que as limitações regimentais deixaram a Comissão em uma situação delicada. "Não tenho outra opção a não ser votar pela admissibilidade do processo", disse.
O deputado Raimundo Ribeiro (PPS) também questionou o que classificou de "buracos no parecer" e sugeriu que a Comissão ouvisse a deputada amanhã e deliberasse sobre o processo somente na quinta-feira. "Entendo que há gravidade no caso, mas acho que algumas coisas precisam ser esclarecidas", ponderou. No entanto, após apelo do deputado Wellington Luiz (PMDB), Ribeiro retirou a sugestão.
O presidente da Comissão, deputado Ricardo Vale (PT), lamentou o momento vivido pelo DF com prisões de dois ex-governadores na manhã de hoje. Em seguida, destacou que o parecer da Corregedoria coloca elementos graves, como as várias versões apresentadas pela deputada. Ponderou ainda que a deputada Sandra apresentou defesa por escrito ao Corregedor. Vale ressaltou que a abertura da investigação não significa condenação e que a deputada terá oportunidade de se defender. 
CLDF
Leia Mais....

Rodoviários decidem fazer nova paralisação nesta quarta-feira (24)


Foto: Kléber Lima
João Paulo Mariano
redacao@jornaldebrasilia.com.br
Com o não cumprimento do acordo das empresas de ônibus com os rodoviários, a perspectiva é que grande parte da população brasilense fique sem ônibus nesta quarta-feira (24). O diretor de comunicação do Sindicato dos Rodoviários Marcos Júnior afirmou que até o momento não houve o pagamento dos 40% do salário de mais de 9 mil empregados, assim eles não trabalharão até que o salário caia na conta. Das quatro empresas, apenas uma fez o pagamento no prazo e ficará fora da ação de amanhã.

A proposta é que só a Piracibana coloque os veículos para rodar. Assim, apenas as regiões da Bacia 1 terão ônibus circulando normalmente. Elas são: os circulares no Plano Piloto, Sobradinho, Planaltina, Cruzeiro, Sobradinho 2, Lago Norte, Sudoeste/Octogonal, Varjão e Fercal.
Esse movimento começou no sábado (20) quando os usuários dos coletivos foram surpreendidos com a falta dos veículos das empresas Urbi, São José, Marechal e Pioneira. No mesmo dia, o GDF entrou na negociação e ficou acordado que as empresas iriam pagar a cesta básica dos funcionários na segunda (22) e, hoje, o restante do salário.
“Nós estávamos acreditando no bom senso por parte das empresas. Com a entrada do governo na situação, fomos convencidos a voltar ao trabalho no domingo, mas as empresas perderam nossa confiança. Estávamos esperançosos, mas agora, como fizeram um compromisso sem cumprir, só voltamos com o pagamento”, garante o diretor de comunicação do sindicato dos rodoviários Marcos Júnior.
Até esta publicação, as empresas estavam reunidas para tentar resolver a situação. Por nota, a Secretaria de Mobilidade informou que não foi notificada oficialmente sobre essa possível paralisação e ainda esclarece que na última segunda-feira foi feito um repasse de R$ 11 milhões para as empresas que operam o sistema de transporte coletivo.
Leia Mais....

Justiça Divina

terça-feira, 23 de maio de 2017
Que beleza ver Arruda, Agnelo e Filippelli presos. A justiça divina é implacável com bandidos travestidos de políticos que mentem descaradamente e ficam ricos às custas do dinheiro público. Acabou a farsa dessa turma que fingia ser honesta.



Fonte: Donny Silva
Leia Mais....

Finalmente Pegaram Cláudio Monteiro…

O ex-supersecretário Extraordinário da Copa e ex-distrital Francisco Cláudio Monteiro, também foi preso nesta manhã na Operação Panatenaico da Polícia Federal. Sua fiel aliada e ex-presidente da Terracap, Maruska também foi presa.



Fonte: Donny Silva
Leia Mais....

Arruda, Agnelo e Filippelli são presos em operação da Polícia Federal


Globo News/TVGlobo/Reprodução
A Polícia Federal deflagrou a Operação Panatenaico na manhã desta terça-feira (23), no Distrito Federal. Entre os alvos, estão os ex-governadores Agnelo Queiroz (PT), José Roberto Arruda (PR) e o ex-vice-governador Tadeu Filippelli (PMDB). A ex-presidente da Terracap, Maruska Lima de Souza Holanda, também foi presa. Agentes e ex-agentes públicos, construturas e operadoras de propinas também são alvos da ação. São cumpridos 10 mandados de prisão temporária, 15 de busca e apreensão e três de condução coercitiva. Arruda chegou à sede da PF por volta das 8h40.
Os agentes federais investigam, com base na delação premiada dos empreiteiros da Andrade Gutierrez, desvios de recursos públicos na obra da reforma do Estádio Nacional Mané Garrincha para a Copa do Mundo de 2014. O estádio é o mais caro de todas as arenas reformadas para o mundial. O custo total saiu por mais de 1,8 bilhão, sendo que o orçamento inicial era de R$ 600 milhões. O superfaturamento, portanto, pode ter chegado a quase R$ 900 milhões.

Segundo a linha de investigação da PF, agentes públicos, intermediados por operadores de propinas, realizaram conluios para simular procedimentos previstos em edital de licitação. A reforma do Mané não foi financiada com recursos do BNDES, mas sim da Terracap mesmo que a estatal não tivesse este tipo de operação financeira prevista no rol de suas atividades.
Para recolher elementos que detalhem como operou o esquema criminoso que superfaturou a obra e lesou os cofres do GDF e da União, os cerca 80 policias envolvidos na operação foram divididos em 16 equipes. As medidas judiciais foram determinadas pela 10ª Vara da Justiça Federal no DF, todas as ações ocorrem em Brasília e arredores.
Panatenaico
O nome da operação é uma referência ao Stadium Panatenaico, sede dos jogos panatenaicos, competições realizadas na Grécia Antiga que foram anteriores aos jogos olímpicos. A história desta arena utilizada para a prática de esportes pelos helênicos, tida como uma das mais antigas do mundo, remonta à época clássica, quando estádio ainda tinha assentos de madeira. A construção foi toda remodelada em mármore, por Arconte Licurgo, no ano 329 a.C. e foi ampliado e renovado por Herodes Ático, no ano 140 d.C., com uma capacidade de 50 mil assentos. Os restos da antiga estrutura foram escavados e restaurados, com fundos proporcionados para o renascimento dos Jogos Olímpicos. O estádio foi renovado pela segunda vez em 1895 para os Jogos Olímpicos de 1896.               Fonte: Jornal de Brasília
Leia Mais....

A Temida Cassação De Sandra Faraj

segunda-feira, 22 de maio de 2017
Se for concretizada, a cassação da distrital Sandra Faraj (SD) pode abrir um precedente considerado “perigoso” na Câmara Legislativa e acabar respingando nos investigados pela Operação Drácon. É o que alguns parlamentares têm ponderado na Casa. O processo contra ela será decidido no Conselho de Ética, antes de chegar a Plenário. Sob o comando do deputado Ricardo Vale (PT), o colegiado reúne Raimundo Ribeiro (PPS), Telma Rufino (Pros), Agaciel Maia (PR) e Wellington Luiz (PMDB).


Fonte: Do Alto da Torre/Jornal de Brasília
Leia Mais....

O Grande Medo De Raimundo Ribeiro (E Dos Demais Réus Na Drácon…)

Ele se tornou réu no caso da Operação Drácon, que investiga corrupção envolvendo dinheiro destinado a saúde. E não está sozinho: os distritais Celina Leão, Bispo Renato, Julio Cesar e  Cristiano Araújo também são réus na Drácon.
No caso de Raimundo Ribeiro, advogado experiente que é, ele sabe que se votar pela cassação da colega Sandra Faraj (SD), poderá indiretamente abrir  as portas para a sua própria cassação.
Mas se não cassar a parlamentar denunciada por ex-funcionários de seu próprio gabinete, a crise continuará atingindo em cheio a já desgastada imagem da Câmara Legislativa do DF. Ou seja: Se cassar o bicho pega, se não cassar o bicho come…
Mas segundo informações, as investigações do MP podem ajudar a resolver esse dúvida logo ali adiante. Ninguém se torna réu à toa.
É preciso relembrar que a deputada Sandra Faraj já foi condenada pela justiça a pagar o que deve à empresa NetPub, que manteve contrato por um ano com o gabinete da parlamentar irmã do apóstolo Fadi Faraj, presidente da igreja Ministério da Fé, também alvos de investigação por parte do MP.
E agora, Comissão de Ética da CLDF? Será pizza ou cortar na carne?
A pressão em cima do presidente da Comissão, deputado Ricardo Vale (PT) têm sido grande, segundo fontes ouvidas pelo blog.



Fonte: Donny Silva
Leia Mais....

Bispo Renato (PR) quer proibir a venda de material feito com amianto no DF

FOTO: DIVULGAÇÃO
                                    O distrital Bispo Renato (PR) quer proibir a venda de material feito com amianto no DF. É mais uma ação contra o minério, considerado cancerígeno por alguns especialistas.                                                                                                                                 Fonte:http://www.alo.com.br
Leia Mais....

“Não conheço os empresários”, afirma Guarda Janio


O suplente de deputado distrital Guarda Janio (PRTB) ficou entre os 18 (dezoito) mais votados na eleição para a Câmara Legislativa em 2014. Janio é primeiro suplente do Partido Renovador Trabalhista Brasileiro (PRTB).
Nas eleições de 2014 a UTC doou recursos para diversas campanhas no Distrito Federal. Antes e durante a campanha, a UTC não havia sido citada em nenhum escândalo político. Janio, assim como praticamente todos os candidatos do PRTB receberam recursos da empresa. No DF, muitos políticos, de diversos partidos receberam doações da empresa.
Neste momento de tanto descrédito com a classe política, é comum que notícias como essa voltem à pauta. Para evitar injustiça conversamos com Guarda Janio que apresentou serenidade ao tocar no assunto. “Os recursos recebidos pela minha campanha foram repassados para todos os candidatos do partido. Pessoalmente não me encontrei com nenhum empresário. Durante a eleição, a UTC não havido sido citada em nenhum escândalo, se houvesse a citação da empresa em algum escândalo, creio que o partido não teria aceitado esse recurso. Pelo menos eu não aceitaria”, afirma Guarda Janio.
Janio ainda confidenciou que sequer conhece os empresários da UTC. “Sou morador de Ceilândia há décadas, sempre tive uma vida honrada, moro de aluguel até hoje. Trabalhei como vendedor numa farmácia, fui policial militar e nas últimas três eleições estive entre os mais votados. Sou um ceilandense simples. Não tenho conhecidos ricos. Talvez se tivesse já teria sido eleito, mas vencer a qualquer custo nunca foi o meu propósito”, finaliza Janio.                                                                         Fonte:http://www.hudsoncunha.com.br
Leia Mais....

Apoio a Temer expõe racha dentro do PSDB

Foto:Divulgação/PSDB
Francisco Dutra
francisco.dutra@jornaldebrasilia.com.br
Os tucanos ensaiam a revoada do governo de Michel Temer. PSDB está dividido ao meio. Parte da legenda, principal avalista do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT), defende a continuidade da aliança. A outra banda do tucanato prega o voo imediato para a oposição. A decisão do partido será decisiva para o futuro da gestão tampão de Temer. O fracasso na tentativa de reunir lideres da base para um jantar ontem é um sinal inconteste do enfraquecimento do Palácio do Planalto, gerado pelos desdobramentos da delação do dono JBS, Joesley Batista.

PUBLICIDADE

“O partido está dividido. Nossa preocupação é chegar a um consenso. Ou fica todo mundo junto ou saímos todos juntos”, resume o presidente regional do PSDB, deputado federal Izalci Lucas. Ficar no governo representaria um esforço para retomar e concluir as reformas nacionais em votação no Congresso Nacional e reequilibrar a economia. O sacrifício também seria um movimento contra uma eventual volta do PT ao poder em eleições diretas.
Por outro lado, o voo para a oposição permite ao partido tempo para se reorganizar politicamente para as eleições de 2018. Afinal, a sigla amarga a desconstrução da imagem de um de seu principais lideres e potenciais candidatos à Presidência da Republica, o senador afastado Aécio Neves, também denunciado Joesley e apeado da presidência do partido.
“Tudo vai depender do que vai acontecer daqui para frente. Estamos organizando uma reunião da bancada para esta semana. A questão é a governabilidade do país. As prioridades do PSDB são as reformas e a economia”, explica Izalci.
A governabilidade não depende necessariamente da continuidade da gestão Temer. Segundo Izalci, a preocupação da sigla é apoiar um projeto com força para continuar com as reformas e o rearranjo da economia, com ou sem o PMDB. No caso de renúncia ou queda do presidente, o tucano é categórico: “Vamos exigir o cumprimento da Constituição. Apesar de tudo, as instituições estão funcionando”. Para o tucanato, a defesa das Diretas Já serve apenas reencaminhar Luiz “Lula” da Silva (PT) ao Planalto.
Saiba mais
  • Apesar do PSB ter anunciado a ida para a oposição, parlamentares governistas calculam que Temer ainda tem, aproximadamente, 15 votos dos socialistas.
    – Além disso, o ministro de Minas e Energia, Fernando Coelho, filiado da sigla, não anunciou a entrega do cargo junto com o partido.
    – Pelo Facebook, o ministro das Relações Exteriores, senador Aloysio Nunes (PSDB), criticou a inclusão das investigações sobre a JBS na Operação Lava Jato, cujo foco inicial era a Petrobras. “Tudo isso é ilegal e não pode subsistir”, brada.
    – Caso do PSDB saia do governo, o DEM também deverá abandonar a base.
No Rio, nota pede saída
O diretório tucano do Rio de Janeiro não esperou o final da discussão cúpula nacional e voou do governo. Em nota oficial, assinada pelo presidente regional do PSDB, deputado federal Otavio Leite, a executiva fluminense declarou que a gestão Temer não tem mais condições de comandar o país. O manifesto pede a renúncia do presidente e o desembarque de todos os ministros do PSDB.
“Embora importantes avanços tenham sido alcançados (como a PEC do teto, controle da inflação, busca dos princípios da responsabilidade fiscal e retomada do crescimento econômico), o fato é que, diante das revelações provenientes da delação da JBS, entendemos que o presidente da República não dispõe de condições políticas e éticas para dissipar a grave instabilidade que impera no país e prosseguir liderando o processo de reformas que tanto necessitamos”, diz a nota da legenda.
O texto ainda propõe uma ação enérgica, caso Temer não renuncie. “E, que, na hipótese, de não se efetivar, requerer oficialmente o impedimento do presidente Temer no Congresso Nacional. São essas as providências que julgamos urgentes e necessárias”, crava o diretório fluminense.
Na leitura do cientista político Valdir Pucci, a preocupação central do partido é na reconstrução do ninho para as eleições de 2018. A morte política de Aécio Neves sepultou estratégias e contaminou profudamente a imagem da legenda.
Sobre a gestão Temer, Pucci lembra uma expressão da política norte-americana. “Se tiver uma sobrevida política será um governo capenga. Será o governo pato manco”. Sem musculatura, o Planalto não conseguirá votar as reformas.
Leia Mais....
 
BLOG NOSSO GAMA © 2013 | Traduzido Por: Template Para Blogspot